Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Seminário: como fazer?

No description
by

Mayana Rocha Soares

on 6 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Seminário: como fazer?

Seminário: como fazer?
Seminário
Seminário é uma técnica de estudo que inclui pesquisa, discussão e debate; sua finalidade
é pesquisar e ensinar a pesquisar. Essa técnica desenvolve não só a capacidade de pesquisa, de análise sistemática de fatos, mas também o hábito do raciocfuio, da reflexão,
possibilitando ao estudante a elaboração clara e objetiva de trabalhos científicos.
ETAPAS
1. Formação de Equipes Interdisciplinares;
2. Eleição do tema da pesquisa;
3. Pesquisa coletiva e individual;
4. Elaboração da apresentação;
5. Apresentação.
Fontes
O seminário, como técnica de estudo, pode ser aplicado em qualquer setor do conhecimento. Assim, as fontes que originam um assunto para seminário são as mais variadas:

a) temas constantes de um programa (inter)disciplinar, mas que necessitam de conhecimentos mais aprofundados;
b) temas complementares a um programa disciplinar;
c) temas novos, divulgados em periódicos especializados, referentes à disciplina em questão;
d) temas atuais, de interesse geral, com ideias renovadoras;
e) temas específicos, atualizados, adequados a um programa de seminário.
Estrutura básica de um seminário
1. Introdução: exposição do tema, sua relevância e seu contexto; objetivos do seminário;
2. Desenvolvimento: apresentação das partes numa sequência organizada, envolvendo explicação, discussão e demonstração;
3. Conclusão: síntese de toda reflexão, principais resultados, com as contribuições do grupo para o tema;
4. Bibliografia utilizada: incluindo todas as obras e documentos utilizados, além de especificação das qualidades dos especialistas consultados;
Componentes de
um seminário
Coordenador/a ou orientador/a: geralmente o/a professor/a. Cabe a ele/ela propor os ternas a serem estudados, indicar uma bibliografia inicial (em raros casos, a global), estabelecer uma agenda de trabalhos e fixar a duração das sessões.
Organizador - figura que surge apenas quando o seminário é grupal, e as tarefas são divididas entre seus integrantes. Faz parte de suas atribuições marcar as reuniões prévias, coordenar as pesquisas e o material e, de preferência,
designar os trabalhos a cada componente.
Relator ou Relatores - é aquele que expõe os resultados dos estudos; pode
ser um só elemento, vários ou todos do grupo, cada um apresentando
uma parte.
Secretário - é o estudante designado pelo professor para anotar as conclusões parciais e fmais do seminário, após os debates. Pode ser substituído pelo organizador ou professor.
Comentador - pode ser um só estudante ou um grupo diferente do responsável pelo seminário. Só aparece quando se deseja um aprofundamento
crítico dos trabalhos e é escolhido pelo professor.
Debatedores - correspondem a todos os alunos da classe. Depois da exposição e da crítica do comentador (se houver), devem participar fazendo perguntas, pedindo esclarecimentos, colocando objeções, reforçando argumentos
ou dando alguma contribuição.
A investigação científica: como fazê-la?
"É um elemento básico de investigação científica, utilizado na pesquisa de campo e se constitui na técnica fundamental da Antropologia. A observação ajuda o pesquisador a identificar e a obter provas a respeito de objetivos sobre os quais os indivíduos não têm consciência, mas que orientam seu comportamento. Desempenha papel importante nos processos observacionais, no contexto da descoberta, e obriga o investigador a um contato mais direto com a realidade. É o ponto de partida da investigação científica."
Existem variados tipos de observação:
participante ou não-participante, individual ou em grupo, trabalho de campo ou em laboratório, etc.
Enfim, chega o momento de escolher o tipo de pesquisa/metodologia que será empregada
Pesquisa descritiva: o estudo, a análise, o registro e a interpretação dos fatos do mundo físico sem a interferência do pesquisador. Ex.: pesquisa de opinião e de mercado. Sua finalidade é apenas observar e registrar os dados, sem fazer inferências ou fazer análise de conteúdo.
"Pesquisa Exploratória:
proporcionar maior familiaridade com o problema (explicitá-lo). Pode envolver levantamento bibliográfico, entrevistas com pessoas experientes no problema pesquisado. Geralmente, assume a forma de pesquisa bibliográfica e estudo de caso."
"Pesquisa Documental:
É muito parecida com a bibliográfica. A diferença está na natureza das fontes,
pois esta forma vale-se de materiais que não receberam ainda um tratamento analítico, ou que ainda podem ser reelaborados de acordo com os objetos da pesquisa. Além de analisar os documentos de “primeira mão”(documentos de arquivos, igrejas, sindicatos, instituições etc.), existem também aqueles que já foram
processados, mas podem receber outras interpretações, como relatórios de empresas, tabelas etc."
Pesquisa Experimental:
quando se determina um
objeto de estudo, seleciona-se as variáveis que seriam capazes de influenciá-lo, define-se as formas de
controle e de observação dos efeitos que a variável produz no objeto.
Estudo de Campo:
procura o aprofundamento de
uma realidade específica. É basicamente realizada por meio da observação direta das atividades do grupo estudado e de entrevistas com informantes para captar as explicações e interpretações do ocorrem naquela realidade.
Estudo de Caso:
consiste no estudo profundo e
exaustivo de um ou poucos objetos, de maneira
que permita seu amplo e detalhado
conhecimento
Pesquisa Bibliográfica:
é desenvolvida com base em material já elaborado, constituído rincipalmente de livros e artigos científicos. Não recomenda-se trabalhos oriundos da internet.
Full transcript