Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O gestor de Design de Moda: agente diferenciador no mercado

No description
by

Luisa Monteiro de Oliveira

on 11 August 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O gestor de Design de Moda: agente diferenciador no mercado

O gestor de Design de Moda: agente diferenciador no mercado GLOBALIZADO.
Desenvolver a gestão do Design de Moda envolve todo um processo integrado, multidisciplinar e transversal de várias atividades (MOZOTA, 2002).
Possibilita gerir condições favoráveis para a diferenciação entre empresas concorrentes.
O consumidor atribui valor a determinado produto quando há percepção de qualidade boa e performance.
Sandra Regina Rech.
Alunos: Esther Silva, Juarez Cruz, Luísa Monteiro e Steliny Leles.
No Brasil, fatores como qualidade, inovação e saisfação eram ignorados.
Na ultima década com a abertura do mercado as empresas tiveram que buscar "saidas" mediante a crise.
"Produção, promoção, distribuição e criação constituem um serie de elementos que cofiguram a competitividade" (GIMENO, 2000, p. 206)

Através da revisão de conceitos das áreas de Design de Moda e Gestão do Design, o presente artigo pretende registrar que a capacidade de inovar do gestor de design de moda pode ser considerada como um instrumento capaz de contribuir para a indústria face à globalização dos mercados. Implantando, de forma positiva, uma nova cultura empresarial, posibilita o alargamento da competitividade das empresas a nivel internacional.
O setor de moda, no Brasil, é a maior fonte de empregos para a mão-de-obra feminina, e segunda maior fonte de divisas do pais, perdendo apenaz para industria de construção civil.
A partir da ultima década o setor passa por uma renovação e grande crescimento, graças aos programas de investimentos na ordem de US$6bilhões em projetos de modernização capcitação e tecnologia (PALOMINO,2002).
Segmento textil
Esse setor passou por uma grave crise nos ultimo anos, devido a uma pequena taxa de crecimentodo consumo textil, mas, atualmente apresenta sinais mais positivos.
Segundo Gonçalves (2007, p. 27), em decorrencia da forte concorrecia externa o setor se viu obrigado a se modernizar tecnologica e gerencialmente. A tendencia entre as empresas brasileiras é o aumento da competitividade e da rentabilidade.

Entetanto o setor não atingiu ainda sua plena expansão, pois ainda existem espaços a serem conquistados no mercado.

A cadeia textil pretende elevar a movimentação de dinheiro no mercado , atravez da substituição dos artigos importados pelos nacionais, e com uma ampla campanha de valorização dos produtos têxteis
made in Brazil.
O Gestor é figura imprecindivel no processo de fabricação, já que, tratam-se de etapas fragmentadas e sem comunicação entre si, ele será responsalvel por fazer com que os profissionais tenha ciencia dos seguintes principios vitais para o progeto:
objetivos gerais da empresa.
limites do mercado e da empresa
vantagens e limitações da maquinaria utilizada.
cronograma para as atividades. (VINCENT-RICARD, 1989, p. 46)
Assim faz-se necessario fazer uma pesquisa estética, pilotagem, amostras experimentais, controle de qualidade a cada fase, prazos determinados e acompanhados por um gestor.
Para alcançar seus obejetivos o Design Management deve estar vinculado a gerencia da empresa, para coordenar os conhecimentos e as capacidades dos departamentos de marketing de desenvolvimento e pesquisa e do pepratamento de design (WOLF, 1998, p. 18)
Segundo Lipovetisky (1997,p. 160) a empresa "que não cria regularmente novos modelos perde em força de penetrção no mercado e enfraquece sua marca de qualidade numa sociedade em que a opinião é espontânea dos consumidores é a de que, por netureza, o nove é superior ao antigo."
A sociedade de hoje em dia está sedenta pelo novo e isso determina a léi da oferta e da procura. Este é o imperativo categórico da produção do marketing, as principais exigencias são a velocidade e diferenciação.
Atravéz da aquisição de tecnologia homogênea, o design tornou-se fator decisivo no ato da compra pelo consumidor final. E o gestor deve ter essa conciência.
O investimento em novos produtos, é uma das apostas mais arriscadas. A que se considerar tecnologia e necessidades do usuario.
O gestor de design de moda
O designer deve ser um criador com
visão ampla do processo produtivo;

Requisitos profissionais exigidos de
um designer, segundo Bonsiepe;

O designer como intérprete mediador
entre usuários e produção industrial

A visão do trabalho do gestor de
design de moda;


A importância do profissional polivalente;

Distinção de projeto e metodologia;

Qualidades do profissional;

A aproximação do designer à direção da empresa, da área de produção e da área de marketing;

Processo para aumentar o ‘insight’ do designer.


* A indústria brasileira superou o modelo
fordista de produção, privilegiando não o saber
fazer, mas, prioritariamente, o saber pensar
e o saber aprender. A técnica dominante
é a especialização flexível; a palavra de
ordem, a polivalência dos
recursos.
* É necessária a formação de
profissionais capazes de gerenciar
todo o processo da moda, bem como
exercer a função de agente integrador de
várias áreas nas industrias.
* A forte influência da moda no mundo têxtil traz além
de atributos como benefícios e qualidade atributos
como marca e design.O design de seu produto pode
se tornar sua maior vantagem competitiva.
* O objetivo é obter a aceitação dos consumidores,
seja no mercado de massa ou em nichos específicos. Liderança em design é com certeza uma grande
receita para o crescimento e rentabilidade.
• Com a globalização dos mercados, o consumidor escolhe a
solução que melhor atenda às suas necessidades.

• Wolf (1998,p.8) - afirma que “para ter sucesso na venda dos
produtos oferecidos, os gestores de design têm que atender
perfeitamente as necessidades dos consumidores. Fazer
pesquisas de mercado, dos desejos , forma de viver dos
consumidores, do desenvolvimento tecnológico e das tendências
culturais, sociais e econômicas da sociedade são fatores
importantes para a permanência das empresas no mercado
atual.Um produto inovador é uma grande vantagem na luta a
favor dos consumidores.
• Philip Kotler (1999,p.32) – A internet está elaborando uma revolução no
marketing, pois haverá um número muito maior de compras e vendas
pela internet. O poder será tirado dos vendedores e colocado sobre os
consumidores,os quais estarão munidos com quantidades incríveis de
informação.Essas informações capacitarão os consumidores a fazer
melhores escolhas a preços mais baixos,e isto irá testar a criatividade
das empresas,quer grandes ou pequenas.

• Pierre Lévy (Garcia, 2000,p.158) – Também afirma que a “democracia
gerada pela globalização de informações fornece um poder de escolha
jamais experimentado”.

• O foco central da Gestão do design deve ser a satisfação do cliente
através da criação ,desenvolvimento e lançamento de produtos
que atendem às exigências e os desejos que o diferencia de outros
existentes no mercado e que lhe agrega valor.
• Nos últimos vinte anos até os dias atuais, a indústria da moda passou a trabalhar focalizada nos desejos,que vão além das necessidades reais dos consumidores, e as pesquisas de mercado são ferramentas indispensáveis para o desenvolvimento de novos produtos.

• Vincent Ricard (1989, p.52) – “Em meados da década de 80 inicia-se uma nova
etapa do futuro do estilo industrial da moda”. A indústria já não precisa ir até o
mercado para orientar suas tendências, mas sim o público cada vez ativo e exigente,
que deseja criar sua própria maneira de fazer moda,em consonância com suas
tendências mais profundas .

• Wolf (1998) - Nos mercados globalizados o design funciona como critério de qualidade e de identidade. Os consumidores compram os produtos por suas características especiais, que atendam seus desejos individuais. A imagem da empresa,o alto nível de desenvolvimento, inteligência dos produtos, design diferenciado, proteção ao meio ambiente, transparência sobre a origem da matéria-prima utilizada, qualidade, durabilidade, relação custo e funcionalidade, serviços adicionais oferecidos, tudo isto influi na decisão de compra.


Design de Moda: sinônimo de competitividade


Gimeno (2000,p. 199) – Atualmente, o Brasil está
investindo mais na competitividade a partir do design
para diferenciar produtos e ganhar mais espaço no
cenário internacional. O mundo do design a partir da
moda,se conscientizou do seu caráter estratégico como
elemento condicionante da competitividade das empresas
produtoras do vestuário.
• Diante de um mercado global, a solução para o setor é a Gestão do Design de Moda, já que um acréscimo, da qualidade, pode representar a tênue divisa entre a
sobrevivência e o desaparecimento de uma empresa.

O mercado Globalizado e o Novo consumidor de Moda
Considerações Finais
A Gestão de Design de Moda mais interessante e
desafiadora é aquela que exige inovações de fato, que promove diferenciações.
A criatividade e a capacidade de inovar dos profissionais têm sido o grande diferencial entre as organizações que estão prosperando e as que não estão. Entretanto para que uma grande ideia torne-se bem sucedida é preciso analisar cada detalhe, definindo metas, prevendo erros.
O gestor de design de moda “precisa interpretar desafios
independentemente de limitações, agregar valor a produtos e, no setor industrial, estudar os fluxos de beneficiamento que mais se encaixam com as opções de equipamento que a empresa possui, sem que isso gere conflitos com o setor produtivo, resultando em produtividade e custos aceitáveis” (Chrispim apud Gutierre, 2000:40).
Gimeno (2000:229) é explícito, ao alegar que “tanto a moda como o design industrial, e independentemente
de toda discussão escolástica, são instrumentos eficientes para aumentar a competitividade das empresas ao permitir a diferenciação do produto e da própria empresa.
O gestor de design de moda, ao explorar as possibilidades de integração entre
designers e administração, ocupa um lugar vazio em organizações carentes de profissionais com esta
habilidade e competência, além de ampliar seu espaço de trabalho (Ritto,2001).
A interface entre o design e a organização surge, então, da integração do designer com o processo de gestão da organização, principalmente no que diz respeito ao pensamento sobre o futuro da organização enquanto entidade que busca sua perpetuidade sustentável, aí consideradas as dimensões mais amplas.
Finalizando, pode-se inferir que o gestor de design de moda é o grande agente diferenciador na competição
e no crescimento constante das indústrias têxteis nacionais.
Parafraseando Escorel (2000), é preciso que o gestor de design de moda brasileiro busque um tom que o distinga, seguro de que assim estará não só se exprimindo com mais fluência enquanto projetista mas também atendendo melhor às necessidades do consumidor brasileiro e contribuindo para situar nosso produto de moda em patamares mais favoráveis a seu sucesso, tanto dentro quanto fora do país.
Full transcript