Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Psicologia Humanista

No description
by

Jéssica Kamiki

on 22 October 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Psicologia Humanista

Introdução
Psicologia Humanista
Consiste num trabalho de cooperação entre o psicólogo e o cliente.

Enfatiza o poder do homem, as aspirações positivas, experiências conscientes, livre arbítrio, utilização do potencial humano e crença da integridade da natureza humana.

Afirma a realização pessoal e valoriza os sentimentos em detrimento da razão e intelecto .

Enfatiza a natureza complexa do ser humano e nega a possibilidade da consideração da análise objetiva e quantitativa.

Preocupação em entender a vida humana e o homem na sua totalidade.

Origens da Psicologia Humanista
Abraham Maslow
Pai da psicologia humanista

Teoria da motivação desenvolvimento pleno das capacidades de um individuo e realização do seu potencial - autorrealização.

Caracteristicas do individuo auto-realizado: aceitação de si próprio e dos outros, espontaneidade, intimidade, autonomia, interesse social, sentido de humor e de democracia, amor autêntico.

Frase de Maslow sobre a motivação:
''Podemos escolher recuar em direção à segurança ou avançar em direção ao crescimento. A opção pelo crescimento tem que ser feita repetidas vezes. E o medo tem que ser superado a cada momento. "



Psicologia Humanista
Ana Rita nº2 12ºB1
Andreia Morgado nº3 12ºC
Inês Sampaio nº10 12ºA
Rafaela Martins nº23 12ºC

Ano Letivo 2014/2015
Carl Rogers
Dissidentes da psicanálise ortodoxa
Individuo como um ser consciente. Creditavam à personalidade a força criativa responsável pela própria moldagem.
Processo evolutivo
Psicologia Humanista
Reflete o descontentamento com os aspetos mecanistas e materialistas das correntes predominantes e deseja suplanta-las.
Considera a Psicologia comportamental uma abordagem limitadora e artificial.
Behaviorismo
Psicanálise
Psicologia Humanista
Determinismo inconsciente

Determinismo do comportamento.
Condicionamento interno / conflito
Ênfase no consciente
livre arbítrio
Bibliografia
http://www.infoescola.com/psicologia/psicologia-humanista/

http://pt.slideshare.net/CarolinaPacheco2/psicologia-humanista-14802144

Catarina Pires, Sara Brandão.
Psi 12 B parte 2 - A procura da mente.
Areal editores.
António Caparrós. (1980).
História da Psicologia.
(1902-1987)
Criticas à Psicologia Humanista
Metodologia científica
(1908-1970)
Carl Rogers e a terapia centrada no cliente
Conhecimento fenomenológico

Terapia ajuda na libertação do cliente em busca do desenvolvimento natural.

Responsabilidade pela melhoria dos estados psicologicos encontra-se no paciente e não no terapeuta.

Reabilita o conceito de consciente, e por consequência, o de livre arbítrio.

Sujeito capaz de racionalmente concretizar mudanças de comportamentos e pensamentos (indesejaveis).

As 3 condições básicas facilitadoras no relacionamento entre psicoterapeuta e cliente defendidas por Carl Rogers eram: Empatia, Congruência, Consideração positiva incondicional
Espaço vago

Falta de cientificidade

Crença de que a sua prática não daria certezas

Rogers via os seres humanos com excessiva benevolência, sem levar em consideração possíveis impulsos inatos para a agressividade, a competição ou a autodestruição
Psicologia humanista
As suas origens
Abraham Maslow:
Autorrealização
Teoria da motivação
Carl Rogers:
Terapia centrada no cliente
Teoria do si-mesmo
Educação
Críticas
Teoria baseia-se na crença de que o paciente deve alterar a estrutura do seu self para melhorar.

Tendência à atualização/autorrealização - inata ao ser humano.

Nega a influencia constante de forças inconscientes repressoras derivadas da infância.

A personalidade é moldada pelo presente e pela forma como o sujeito psicológico e social percebe a circunstância.

Obstáculos ao crescimento :

Self ideal
Incongruência
Condições de valor

Individuos plenamente funcionais considerados como realizadores e não realizados.










Visão otimista do potencial humano
Carl Rogers e a Educação

Terapia centrada no cliente

Teoria do si-mesmo (self)

Implicações na educação
http://www.psicoloucos.com/Carl-Rogers/a-auto-realizacao-de-rogers.html
http://www.oocities.org/eduriedades/carlrogers.html
http://www.psiqweb.med.br/site/?area=NO/LerNoticia&idNoticia=188
http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/carl-rogers-307067.shtml
http://psiquehumanista.blogspot.pt/
http://web.cortland.edu/andersmd/HUMAN/CRITIC.HTML
Self
Tem um aspeto valorativo.
O self não é imutável ou estático
Regula o comportamento.
Self ideal
Self real
Teoria do si-mesmo (self)

"A única coisa que se aprende e realmente faz diferença no comportamento da pessoa que aprende é a descoberta de si mesma"


"Nas minhas relações com as pessoas descobri que não ajuda, a longo prazo, agir como se eu não fosse quem sou"
"A experiência é para mim a suprema autoridade"
"A experiência mostrou-me que as pessoas têm fundamentalmente uma orientação positiva"
O professor é aquele que auxilia os educandos a aprender a viver como indivíduos em processo de transformação.

O seu ideal de ensino, o papel do professor assemelha-se ao do terapeuta e o do aluno ao do cliente.

O professor passa a ser considerado um facilitador da aprendizagem
Full transcript