Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Copy of Percurso Teórico da Psicopatologia do Trabalho

No description
by

Elisabeth Rossi

on 18 September 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of Percurso Teórico da Psicopatologia do Trabalho

Itinerário teórico em Psicopatologia do Trabalho
Percurso Teórico da Psicopatologia do Trabalho
Anos de 1950 - 1960 e 1970-1980
Estabelecer modelo causal para os distúrbios mentais sofridos no trabalho.
Contradição Social/Privado
Organização do trabalho e funcionamento psíquico
Condições de trabalho
: tem por alvo o corpo.
Organização do trabalho
:
divisão do trabalho
divisão de homens
Atua no funcionamento psíquico.


A partir de 1980 - redirecionamento dos estudos por C. Dejours
"
Por que nem todos trabalhadores enlouquecem, apesar das pressões que enfrentam no trabalho?"
Modelo teórico que dava ênfase no 'sofrimento' no trabalho e nas 'defesas' contra a doença.
Psicopatologia do
Trabalho: análise dinâmica dos processos psíquicos mobilizados na confrontação do sujeito com a realidade de trabalho.
As Origens
Histórico sobre as pesquisas em sicoptologia:
- patologia profissional somática devido aos danos físico-químico-biológico;
- Le Guillant - síndromes que afetavam a saúde mental;
- saúde mental no trabalho - fadiga, stress e afecções ditas psicossomática.

Essas pesquisas não tratavam da saúde mental dos trabalhadores


resultado de uma luta (individual e coletiva) contra a desestabilização psíquica provocada pelas pressões do trabalho.
- A psicopatologia é ligada à ordem individual (a doença mental, o sofrimento e o prazer pentencem ao domínio privado);
- O trabalho é da ordem fundamentalmente social;
- No conflito social-privado, este resiste e as pressões do trabalho são incapazes, por si mesmas, de emergir patologia de massa;
- A referência à '
pressão-estrutura
' significou uma ruptura com os modelos médicos biológicos: as reações de defesas são singularizadas em função da história de cada sujeito.


A 'normalidade' enigmática
Como os trabalhadores resistem às pressões psíquicas do trabalho e conseguem evitar a loucura?
"sofrimento" compatível com a normalidade e com o equilíbrio psíquico.

Sofrimento no trabalho
: uma vivência subjetiva intermediária entre a doença mental descompensada e o conforto psíquico.
Estratégia de Defesa
o sofrimento suscita estratégias defensivas
Objetivo:modificação, transformação e eufemização da percepção que os trabalhadores tem da realidade que os faz sofrer.
"
Dinâmico" - no centro estão os conflitos que surgem do encontro entre o sujeito, portador de uma história singular, preexistente ao encontro com a situação de trabalho.
Psicopatologia: a) contém a raiz 'pathos' ; b) referência à teoria psicanalítica.
Psicopatologia não no sentido mórbido, mas da 'normalidade'.
As origens
As pesquisas eram orientadas pelo modelo causalista, com objetivo de encontrar doenças mentais específicas do trabalho.
Porém, as pesquisas não indicavam a doença mental caracterizada .
Assim, atentou-se para comportamentos estranhos, insólitos ou paradoxais que visava destacar um conjunto de sintomas de uma categoria profissional em uma situação de trabalho homogênea.
Modelo em que os trabalhadores permanecem sujeitos de seu trabalho, pensam sua situação e organizam sua conduta e seu discurso.
Obstáculos metodológicos
limitações das entrevista individuais por não conceder lugar à situação material, social e profissional do sujeito;
- privilegia entrevistas
coletivas
- para reconstruir a lógica das

pressões

de

trabalho e surgimento das

estratégias defensiva
- reunidos no local de trabalho (grupo) que participam voluntariamente .
Full transcript