Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

REVISÃO HISTÓRIA GERAL

No description
by

Aline Gomes

on 30 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of REVISÃO HISTÓRIA GERAL

REVISÃO HISTÓRIA GERAL
LIBERALISMO ECONÔMICO
Profª Aline Gomes
ILUMINISMO
RAZÃO
VERDADE
séc XVIII
Século das luzes
anticlerical
laicização do Estado
laicização do ensino
liberdade
homens livres para
comprar e vender
igualdade jurídica
universalidade
individualidade
autonomia
precursores:
Francis Bacon (1561-1626)
EXPERIÊNCIA
René Descartes (1596-1650)
RAZÃO
precursores:
Isaac Newton (1642-1727)
TRANSFORMAÇÃO DOS PROCESSOS
John Locke (1632-1704)
"tábula rasa"
EXPERIÊNCIA
LIBERALISMO
filósofos iluministas
Barão de Montesquieu (1689-1775)
Três poderes
Voltaire (1694-1778)
LIBERDADE de expressão
filósofos iluministas
Diderot e d'Alembert
filósofos iluministas
Immanuel Kant (1724-1804)
Busca individual por
CONHECIMENTO
Jean-Jacques Rousseau (1712-1778)
o homem nasce bom,
a sociedade o corrompe
- não intervenção estatal na econômia;
- a autorregulamentação do mercado;
- a livre concorrência entre as empresas;
- a defesa da propriedade privada;
- o combate ao intervencionismo e ao protencionismo;
- independência das colônias;
A riqueza das Nações. Adam Smith, 1776.
DESPOTISMO ESCLARECIDO
"de acordo com a razão"
Marques de Pombal,
Frederico II (Rússia),
Catarina II(Aústria),
Carlos III (Espanha),

- a abolição de torturas a presos políticos;
- limitação dos poderes inquisitoriais da Igreja;
- a concessão da liberdade religiosa aos súditos;
- a laicização do ensino.
MAS...
sem rupturas na estrutura de poder.
INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS
Treze Colônias (XVII)
1620
na INGLATERRA:
perseguição aos puritanos
AMÉRICA DO NORTE
norte
centro
Colônias de
POVOAMENTO
sul
Colônias de
exploração
INDEPENDÊNCIA
FATORES
autonomia política e
independência econômica
opressão fiscal da Inglaterra
ideais iluministas
INGLATERRA
Revolução Industrial
pressionar fechamento
de indústrias na Nova Inglaterra.
dificultar o comércio exterior
GUERRA DOS SETE ANOS (1756-1763)
Inglaterra X França
- colonos com experiência de guerra
- Inglaterra transferiu para
os colonos o ônus da guerra.
Lei do Melaço
elevação de taxas do melaço
que não fosse produzido por ingleses
Lei do Açúcar
vetava a importação de rum e aplicava novas normas ao comércio de açúcar, melado, vinho, café, seda, etc.
Lei do Selo
taxa sobre documentos, jornais e livros
adquiridos na colônia
revogada depois de boicote
Lei do Aquartelamento
colonos eram obrigados a oferecer
abrigo e alimento ao exército britânico
LEI DO CHÁ
(1773)
Monopólio da comercialização de do chá
a Companhia das Índias Orientais
Revolta!
Leis Intoleráveis
(1774)
setembro/1774
Primeiro Congresso Continental da Filadélfia
boicote aos produtos ingleses:
Declaração de Direitos
4 de julho de 1776
Segundo Congresso Continental da Filadélfia
Declaração de Independência
Thomas Jefferson, Benjamin Franklin
GUERRA DE INDEPENDÊNCIA
(1775)
França e Espanha ajudando
os estadunidenses
1781
3 de setembro de 1783 - Tratado de Paris
Republicano e Federalista
- negros;
- indígenas
REVOLUÇÃO FRANCESA
FATORES
Iluminismo
Três Ordens
Luís XVI
Dívidas
Guerras
contestação ao absolutismo
sociedade liberal
ideais burgueses
1ºEstado: Clero
2ºEstado: Nobreza
3ºEstado: População
interesses pessoais
Maria Antonieta
Contato com ideais
revolucionários americanos
gastos com guerras
gastos com a nobreza
população arcando com todos os gastos

Demissão do ministro Calonne

Favorável à extensão do pagamento de impostos
para o 1o e 2o Estados.
Ministro Necker
– Convence o rei a convocar a Assembléia dos
Estados Gerais¸


– Pressionados pelo 3º Estado, a Assembléia muda
sua composição:
– Primeiro Estado: 291 deputados
– Segundo Estado: 270 deputados
– Terceiro Estado: 578 deputados.
05/1789:

– Luís XVI fechou a Assembléia
– Demissão do ministro Necker
– Novo ministro: Barão de Bretevil.
– REVOLTA: Burguesia + Baixo Clero + sans-culotte
11/07/1789:
14 de julho de 1789
NAPOLEÃO BONAPARTE
Consulado (1799-1804)
Império (1804-1814)
Gov. Cem dias (mar a jun/1815)
CONSULADO (1799 - 1804)
cônsules
Napoleão Bonaparte
Roger Ducos
Sieyés
configuração democrática: Conselho, Tribunal, Legislativo e Senado
DITATORIAL
1802
Napoleão como cônsul vitalício,
caráter hereditário (~monarquia)
1804 - IMPERADOR
O medo dos Estados absolutistas
Rússia, Prússia e Aústria
A concorrência de mercados
entre Inglaterra e França
Bloqueio Continental
fechamento dos portos para
a Inglaterra.
Portugal
permaneceu aliado à Inglaterra
Fuga da Família Real
Guerra custa:
dinheiro
vidas
Inglaterra
os produtos ingleses estavam
fazendo falta
Rússia rompe o Bloqueio Continental
Napoleão reage
estratégia russa
Dinastia Bourbon - Luís XVIII
Napoleão foge e toma o poder por 100 dias
Batalha de Waterloo
Dinastia Bourbon - Luís XVIII
CONGRESSO DE VIENA
redefinir fronteiras
SANTA ALIANÇA
combater os ideais liberais e
movimentos nacionalistas

(Rússia, Aústria, Prússia, etc.)
INGLATERRA
monarquia parlamentarista
capitalista e liberal
independência das
Américas (vantagens)

Liberté
Égalité
Fraternité
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA ESPANHOLA
FATORES
Iluminismo
Revolução Americana (1776)
Revolução Francesa
Era Napoleônica
Apoio Inglês
chapetones
criolos
mestiços
cabildos
Juntas Insurrecionais
apoia o rei deposto
(por Napoleão)
querem maior autonomia (considerando o momento complicado para a coroa)
Congresso de Viena
Fernando VII reassume
Lutas pelas independências
INDEPENDENCIAS E FRAGMENTAÇÃO
SÍMON BOLÍVAR
"A américa para os americanos"
Doutrina Monroe
México
França invade
Benito Juarez retoma
Porfirio Diaza assume
apoio estadunidense
Ditadura até 1910
Federação Centro-Americana
1880 - 15% do café
latifúndios nas mãos de particulares estrangeiros
intensa exploração
Honduras, Guatemala e Costa Rica
produção de babanas
empresas estadunidenses
serviços públicos e da vida política
América do Sul

fragmentação local e interesses internacionais
REVOLUÇÕES LIBERAIS
DOUTRINA NACIONALISTA
1820
Portugal
Espanha
Nápoles
Grécia
Revolução Liberal do Porto
1821 - d. João VI retorna
defende a constituição
Burguesia tenta depor Fernando VII
Santa Aliança combate
beneficia a nobreza e o Clero (restauração
do Tribunal de Inquisição)
Burguesia tenta depor Fernando I
Santa Aliança combate
Liberal e Nacionalista
estavam sob domínio do Império Turco
1829 - Independência
1832 - Monarquia
1815
França
Luís XVIII
nobreza e clero retornam
reprimem grupos liberais
"Terror Branco"
conquistas da Revolução são "respeitadas"
1824 Carlos X
conde de Artois
1824 Carlos X
defensor do absolutismo
aliado da nobreza
indenização para a nobreza
das terras tomadas em 1789
dissolução da Assembleia Nacional
e da Guarda Nacional
censura à imprensa
1830
revoltas
Carlos X abdica e foge para Inglaterra
Luís Filipe de Orléans
"rei burguês
outras revoltas pela europa
PRIMAVERA DOS POVOS
EUROPA
França, Itália, Estados Germânicos,
Suíça, Áustria, Dinamarca, Romênia
Espanha, Grécia, Irlanda, etc.
Lembrando:
O manifesto Comunista, Marx e Engels
1848
Luís Filipe (França)
corrupção, incompetência e autoritarismo
Republicanos, liberais radicais,
socialistas, bonapartistas e legitimistas
Jornadas revolucionárias de
fevereiro de 1848
Manifestação
tomada das armas e fuga do rei
Segunda república francesa
governo provisório
liberais e socialistas
Assembleia Nacional Constituinte
oficinas nacionais
Crise econômica
camponeses x operários
Burguesia dissolveu o gov. provisório
Gen. Cavaignac - oficinas fechadas
insurreição popular
Guarda Nacional reprime
Constituição centralizada
dez/1848 - Luís Napoleão B. - presidente
1850 - Golpe
Segundo império francês
Luís Napoleão Bonaparte - Napoleão III
autoritarismo, desenvolvimento econômico e industrial
Guerras - enfraquecimento do governo e das finanças
Derrota: G. Franco-Prussiana
fim do governo
UNIFICAÇÃO ITALIANA
Península Itálica
Sardenha-Piemonte
Veneza, Módena, Toscana e Lombardia
Sicílias
Estados pontifícios
Aústria
França
Igreja
união cultural
princípios liberais - p. industrialização
RISORGIMENTO
1859
acordo com Napoleão III
Piemonte X Áustria
Napoleão teme por seus territórios
acordo de paz com a Áustria
1860
Giuseppe Garibaldi e as forças revolucionárias
("camisas vermelhas") anexaram outros territórios
1866 - Veneza
1870 - Estados pontifícios
Questão Romana
UNIFICAÇÃO ALEMÃ
até 1870 = 39 estados controlados por governos estrangeiros
Confederação Germânica
Congresso de Viena
Prússia e Áustria
Zollverein
eliminava barreiras alfandegárias
1834
- Áustria não adere.
- Acumulo de capital
1861 - Prússia inicia o processo de unificação
BISMACK
nacionalismo
Schleswig e Holstein
movimento de independência
Bismack + Áustria
Guerra dos ducados
Prússia / Áustria
Bismack invade Holstein
apoio italiano (que queria Veneza - sob domínio austríaco)
Guerra das Sete semanas
1860 sucessão do trono espanhol
Leopoldo de Hohenzollem (aparentado de Guilherme I rei da Prússia)
Napoleão III reprova
Bismack incentiva o conflito
GUERRA FRANCO-PRUSSIANA
Segundo Reich Alemão
Iluminismo
Rev. Francesa (1789)
Rev. Americana
Era Napoleônica
Independências na América Espanhola
Rev. Liberais/Nacionalismo
Primavera dos Povos (1848)
Unificação da Itália / Unificação da Alemanha
Terceira República Francesa (1870 - 1940)
Internacional socialista - libertar o povo francês
da opressão dos convervadores
Comuna de Paris
Full transcript