Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Custos

No description
by

Pedro Máximo

on 11 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Custos

Custos Analise e Gestão
Esquema Básico da Contabilidade de Custos
Porque Departamentalizar ?
Conclusion
cap 1
Produtos Fabricados
Introdução
Introdução
Conhecer custos é uma condição essencial para tocar uma empresa (comercial, industrial, pequena ou grande)
Lançar valores + proceder uma série de calculos não implica em um sistema de ideal de custeio
Cada empresa possui suas peculiariedades
Contexto atual:
Competição acirrada
Ciclo curto dos produtos
Linhas de produtos diversificados
Hoje em dia as empresas não estão mais focadas nos custos de produção:

P&D
Tecnologias Limpas
Atendimento ao cliente
PMBOK
Introdução (cont...)
Uma empresa apura seus custos visando:
a) o atendimento das exigencias legais quanto a apuração de resultados de suas atividades e avalização de estoques
b) o conhecimento dos custos para a tomada de decisões corretas e o exercicio de controles
Custos refletem uma série de variáveis:
Internas:
modo de operar, comportamentos, atitudes
Externas:
nível de demanda, preços do produto
outros...
Métodos de Custeio
Determinam a valoraçao dos objetos de custeio:
Uma operação, uma atividade, um conjuntos de atividades, um produto, um novo departamento
Métodos de custeio tradicionais:
Foco:
Apuração dos custos dos produtos
Métodos conhecidos:
Custeio por absorção
: método pelo qual se apropriam
todos custos
incorridos em um
determinado período
, sejam eles
fixos ou variáveis
Ambiente:
Predominancia de Custos Diretos (Materiais e Mão de Obra)
Custeio Pleno:
método pelo qual se apropriam aos produtos fabricados todos os
custos e despesas
incorridos neste período
Custo Variável:
método pelo qual se apropriam aos produtos fabricados somente os
custos variáveis
incorridos neste periodo
Métodos de Custeio Conteporaneos
Custeio ABC:
O custo do produto resulta da soma dos custos das
atividades
necessárias à sua fabricação
Custos diretos
Custos Indiretos
A apropriação de um custo ao produto se dá pelo que o produto consumiu de fato, pela quantidade efetivamente consumida.

Exemplos: mão de obra, matéria Prima, medidores de consumo de energia por maquina*.


Obs: Parafusos utilizados em uma carteira escolar são custos diretos. Já a tinta e a solda empregada são custos indiretos
A apropriação de um custo ao produto ocorre por rateio que faz que essa apropriação seja descaracterizada como direta


Essa relação guarda uma relação próxima entre custo indireto e o produto

Exemplos: a utilização em horas das maquinas, e mão de obra, Kg de matéria prima
A empresa J. Flores Ltda fabrica os produtos Alfa e Beta. Durante o mês de Abril foram fabricadas 180 unidades de Alfa e 240 unidades de beta, com os seguintes custos:

Materia prima: 12.ooo,00 para Alfa e 15.000,00 para beta

Mão de obra direta: 300 horas para Alfa e 350 horas para Beta. Custo de mão de obra foi calculado em R$ 25, 00

Custos indiretos (energia elétrica, depreciação, aluguel, etc) R$ 19.500. O total de custos indiretos é rateado aos produtos conforme as horas de mão de obra


Exemplo
Custos Fixos e Custos Variáveis
Custos diretos e indiretos serão agora
classificados em de acordo com o comportamento dos elementos do custos e seu envolvimento com a produção.
Conceito
Custo Fixo: Custos provenientes da manutenção da estrutura produtiva da empresa, independendo da quantidade fabricada. Ex: aluguel e depreciação.
Custo Fixo
Custos Fixos
Custos Variáveis
São aqueles que aumentam ou diminuem conforme o volume de produção. Ex: matéria prima, energia elétrica
Custo Variável Unitário*
Custo Semivariável
Quantidade
Custos
Custo Semivariável
Custo Semivariável Unitário
Custos Semifixos
10 t
15 t
Quantidade
Custos
EX: Expansão da empresa; novos projetos
Ex: Agua e Energia
Custo Total
CT = CF + CV
Como ficaria o gráfico ???
Mais teoria
Exercicios
Cap 5 - Martins (2010)
Departamentalização
Formação de Preço
Conclusão
"O determinante entre o sucesso de uma empresa e seu fracasso está basicamente na diferença entre o custo do produto e o seu preço de venda. Determinar como distribuir o custo, no preço de venda e fundamental para o resultado da empresa" Costa (2010)


Por exemplo: pelo método de custeio é possivel identificar as atividades que agregam valor (por conta de uma necessidade de gestão empresarial ou demanda do cliente) e aquelas que não agregam valor, ou seja atividades que não agregam na gestão da empresa e no o cliente solicita.
1 )O que são métodos de custeio ?
2 ) Os métodos de Custeio costumam ser classificados em tradicionais e contemporaneos. Explique essa classificação ?
3) Os métodos de custeio tradicionais são adequados aos ambientes de produção em que predominam custos com materiais e mão de obra. Explique
4) Porque despesas não integram o custo dos produtos vendidos
6) Qual a diferença entre custos e despesas ?
7) Quando uma empresa compra matéria prima, incorre em custos, mesma que a compra tenha sido feita a prazo ?
Métodos de Custeio
Significado de Custos e Despesas na demonstração de resultados
9) Ao final de 2014 havia vinte unidades do produto X no estoque de produto acabados, com custo de $ 20.000,00. Em 2015 foram fabricadas mais de 800 unid desse produto e vendidas 810 unid, a $ a 1.1000 cada uma. Nesse ano, os custos totalizaram $ 800.000,00 e as depesas, $50.000,00

a) O custo dos produtos vendidos
b) O custo do saldo do estoque de produtos acabados
c) O lucro Operacional obtido em 2015
10) Uma empresa inicia suas atividades em 01/01/2009. Nesse mes ocorreu o seguinte:

Compra de matéria prima = 30.000,00 Despesas de vendas = 20.000,00
Aluguel da Fábrica = 10.000,00 Custos diversos = 15.000,00
Mão de obra da Fábrica = 20.000,00 Consumo de matéria prima = 25.000,00
Despesas administrativas = 30.000,00

Foram fabricadas cem unidades do produto X e vendidas oitenta unidades desse produto a 1.625,00

a) O custo dos produtos vendidos
b) O custo do saldo do estoque de produtos acabados
c)Lucro operacional
O significado de custo e despesas na demonstração de resultados.
Os termos custos e despesas são encontrado na demonstração dos resultados das empresas, tanto nas industriais, comerciais e nas prestadoras de serviços

Os custos se referem-se a produtos, mercadorias, ou serviços entregues ou prestados aos clientes, gerando respectivas receitas.

Ex: Se a receita corresponde a venda de 100 unid de um produto X, o custo corresponderá a 100 unid desse produto
Ja a Despesa são consideradas esforços realizados para gerar receita e administrar a empresa. E, o s valores lançados na demonstração são referentes a esse periodo de exercicio
Empresa Industrial
Uma empresa Industrial Diariamente incorre em uma série de gastos para realizar suas atividades fabris, administrativas e comerciais
Porém...
Nem sempre gastos são considerados custos , pois alguns deles são tratados como despesas, investimento
Em uma demonstração de resultados de uma empresa industrial, encontramos custos e despesas lançados separadamente
Receitas de vendas ....................................................... $ xxx.xxx,xx

(-) Custos dos produtos vendidos................................$ xxx.xxx,xx
(=) Lucro Bruto..............................................................$ xxx.xxx,xx
(-) Despesas Administrativas........................................$ xxx.xxx,xx
(-) Despesas de Vendas..................................................$ xxx.xxx,xx
(=) Lucro Operacional...................................................$ xxx.xxx,xx

Na demonstração de resultados as despesas correspondem às incorridas nas divisões da administração e de vendas durante o exercicio
Já os custos dos produtos vendidos (CPV) são os que ocorrem na divisão da Fábrica e correspondem a quantidade vendida.
Ex: A empresa J. Gloria Ltda iniciou as suas atividades em 1986, produzindo o produto alfa. Nesse ano, fabricou 10.000 unid. Não restou nenhuma unid semi acabada de alfa ao final do ano. Foram vendidas 8 mil unid. ao preço de $ 10,00 cada. No ano, foram adquiridos $ 30.000,00 de matéria primas, tendo sido consumido na produção 80% do volume comprado.
Os custos de MDO direta foi de $ 12.000,00 no ano e os custos indiretos totalizaram 18.000,00. As despesas administrativas totalizaram $ 12.000,00 no ano e as despezas de vendas totalizaram $ 7.000,00
"Bora" contruir um DRE ?
Empresa Comercial
Assim como a empresa industrial, a empresa comercial incorre numa série de gastos para realizar suas atividades operacionais (Compra de mercadorias, pagamento de taxas e impostos, a manutenção dos bens patrimoniais...)
Diferentemente da empresa industrial, que fabrica seus produtos, a empresa comercial apenas revende as mercadorias sem altera-las . Nas empresas comerciais, os custos correspondem aos gastos com aquisição de mercadoria

DRE de Empresa Comercial:

Receitas de vendas ....................................................... $ xxx.xxx,xx

(-) Custos das mercadorias vendidas...........................$ xxx.xxx,xx
(=) Lucro Bruto..............................................................$ xxx.xxx,xx
(-) Despesas Administrativas e de vendas....................$ xxx.xxx,xx
(=) Lucro Operacional....................................................$ xxx.xxx,xx

Apresentar o quadro explicativo....
5) Porque as despesas não integram os custos dos produtos vendidos (CPV)
8) Classifique as contas a seguir em custos de produção,despesas administrativas e despesas de vendas
Markting
Agua consumida no processo de resfriamento de peças
Aluguel do galpão da fábrica
Aluguel mensal do onibus que transporta o pessoal da contabilidade
Premios dos vendedores
Refeitório dis funcionários da fábrica
Manutenção do computador do departamento financeiro
Imposto predial da fábrica
Salários dos gerentes da fábrica
Honorários dos diretores administrativo e comercial
Energia elétrica do prédio da administração da empresa
Madeira
Salário do supervisor de montagem

Classificação dos custos
11) Defina e dê exemplos :
Custo variável
Custo Fixo
Custo indireto
Custo direto
Custo semifixo
Custo semivariável
12) Uma empresa tem capacidade para fabricar dez unidades do produto X. Os custos variáveis foram calculados em $ 1.000, 00 por unid. Os custos fixos mensais somam $ 8.000,00. O preço de venda é de 2000,00 por unidade.
a) Elabore gráficos para o custo fixo total e o custo variável total
b) Demonstre, em unico gráfico, a reta representativa do custo total e da receita total
c) comente a situação representada em b
d) Elabore gráficos para o custos fixo unitário e o custo variável unitário
Exemplo didático:

A Cia Princesa Isabel tem capacidade de produzir 60 unidades mensais de seu produto Alfa. No mes de outubro, fabricou 50 unidades desse produto com os seguintes custos:

Matéria - Prima = $ 12.000,00
Mão de Obra direta = $ 10.800,00
Energia elétrica= $ 5.000,00
Aluguel de prédio= $ 10.000,00
Seguro= $ 3.500,00
Depreciação= $ 5.000,00
a) Calcule o custo total , custo variável, custo fixo
b) Calcule os custos fixo e variável unitário
c) Calcule os custos pedidos na questão a) mas agora para uma quantidade produzida de 55 unidades.
24/02 a 19/03
Cap 1 - Megliorini (2012)
Custeio por Absorção
Custeio por Absorção é o método derivado da aplicação dos princípios de contabilidade geralmente aceitos.

Consiste na apropriação de todos os custos de produção aos bens elaborados, e só os de produção; todos os gastos relativos ao esforço de produção são distribuídos para todos os produtos ou serviços feitos.

A Auditoria Externa tem-no como básico. Apesar de não ser totalmente lógico e de muitas vezes falhar como instrumento gerencial, é obrigatório para fins de avaliação de estoques (para apuração do resultado e para próprio balanço).
O esquema básico da Contabilidade de Custos, é relativo à utilização de Custos para Avaliação de Estoques para fins legais (fiscais e societários) e, por essa razão, estamos trabalhando com o Custeio por Absorção.
Primeiro Passo: A separação entre custos e despesas
As despesas que não estiverem no custo de produção, as quais totalizaram 315.000, vão ser desconsideradas diretamente do resultado do periodo, sem serem alocadas aos produtos
mas antes
Digamos que essa empresa elabore três produtos diferentes, chamados A, B e C. O passo seguinte seria o de distribuír os custos diretos de produção aos três itens.

Suponhamos ainda que nessa empresa, além da Matéria-prima, sejam também custos diretos parte da Mão-de-obra e parte da Energia Elétrica.
Quanto da Matéria-prima total utilizada dos $350.000 em cada produto ? Quanto de Mão de obra Direta ? Quanto da Energia Elétrica direta ?.
Matéria Prima
Para o consumo de Matéria-prima, a empresa mantém um sistema de requisições de tal forma a saber sempre para qual produto foi utilizado o material retirado do Almoxarifado
Matéria - prima:

Produto A $ 75.000
Produto B $ 135.000
Produto C $ 140.000
Total $ 350.000
Mão de Obra
Para a Mão-de-obra, a situação é um pouco mais complexa, já que é necessário verificar do total de $120.000 quanto diz respeito à Mão-de-obra Direta e quanto é a parte pertencente à Mão-de-obra Indireta.

A empresa, para poder conhecer bem esse detalhe, mantém um apontamento (verificação) de quais foram os operários que trabalharam em cada produto no mês e por quanto tempo.
Mão de obra:

Indireta $30.ooo

Direta

Produto A $ 22.000
Produto B $ 47.000
Produto C $ 21.000
$ 90.000
Total $ 120.000
A verificação da Energia Elétrica evidencia que, após anotado o consumo na fabricação dos produtos durante o mês, $45.000 são diretamente atribuíveis e $40.000 só alocáveis por critérios de rateio,
Energia Elétrica:

Indireta $40.ooo

Direta

Produto A $ 18.000
Produto B $ 20.000
Produto C $ 7.000
$ 45.000
Total $ 85.000
Terceiro Passo
Vamos agora analisar a forma ou as formas de alocar os custos indiretos que totalizam, neste exemplo, totalizaram $225.000. Uma alternativa simplista seria a alocação aos produtos A, B e C proporcionalmente ao que cada um já recebeu de custos diretos.

Teriamos então...
.
Quadro 2
QUADRO 4
Quadro 1
Suponhamos,que a empresa fazer a distribuição dos custos indiretos proporcionalmente ao seu tempo de uso, fazendo uso dos próprios valores em reais da Mão-de-obra Direta, por ter sido esta calculada com base nesse mesmo tempo. Teríamos, dessa maneira – quadro.3
Custeio por Absorção
Esses valores indiretos diferentes e consequentes custos totais diferentes para cada produto podem provocar análises distorcidas e, por sua vez perda de credibilidade.

Contudo, não há forma perfeita de se fazer essa distribuição.
Passo 1
Passo 2
Passo 3
Esquema Básico
Por enquanto, o esquema básico é:

a) separação entre Custos e Despesas;
b) apropriação dos Custos Diretos diretamente aos produtos ou serviços;
c) rateio dos Custos Indiretos
Contabilização dos Custos
Contabilização dos Custos pela Contabilidade Financeira em contas apropriadas e transferência direta para os estoques à medida que os produtos são acabados ou então só no fim do período, sem registro das fases de rateio:

Critério Simples
Contas via Critério simples
As Contas de Despesas, por não nos interessarem, ficam de fora. Os Custos acima serão distribuídos
diretamente às contas de estoques
Conforme o Mapa de Apuração de Custos (Esquema Básico). Ficam as contas assim
"Talvez se pudesse argumentar que lançamentos tão simplificados não fornecem uma boa visão de como
foi feita a distribuição dos custos. Entretanto, havendo um bom sistema de banco de dados, as melhores fontes
dessas informações sobre distribuição serão sempre os próprios arquivos, e não o Diário e o Razão da
Contabilidade"
Critica sobre o critério simples
A forma mais complexa para contabilização dos Custos seria representada pelo registro contábil no mesmo grau do detalhamento dos mapas e arquivos de custos. Poderíamos, para o mesmo exemplo.
Critério Complexo
"Esta forma de contabilização deve ser aconselhada apenas quando da necessidade desses registros contábeis analíticos.
Havendo possibilidade da manutenção de arquivos, essa maneira complexa de contabilização deve ser evitada. Pois, além de emperrar a Contabilidade Financeira devido ao número grande de lançamentos requeridos, ela é de pouca utilidade prática"
As contas ficariam assim:
A ultima coluna do Quadro 2 nos fornece então o custo total de cada produto e a penultima a parte que lhes foi imputada dos custos diretos.
Quadro 3
O custo total de cada produto seria:
Critério Simples
Contabilização dos custos pela contabilidade financeira em contas apropriadas e transferencia direta para os estoques à medida que os produtos são acabados
Critério Complexo
A forma mais complexa para contabilização dos custos seria representada pelo registro contábil no mesmo grau do detalhamento dos mapas e arquivos de custos
Talvez pode se argumentar que lançamentos tão simplificados não fornecem uma boa visão de como é feita a distribuição dos custos...

Banco de dados vs Diário e o Razão da Contabilidade
Essa forma de contabilização segue de perto cada passo do proprio sistema de apuração de custo e na prática só deve ser aconselhado quando há necessidade.

Grande número de lançamentos

Pouca utilidade prática, devida a dificuldade do manuseio.
Departamento é a unidade mínima administrativa para a Contabilidade de Custos, representada por
pessoas e máquinas (na maioria dos casos), em que se desenvolvem atividades homogêneas.
Departamento de Produção
Departamento de Serviços
São departamentos que promovem qualquer tipo de modificação sobre o produto diretamente
Departamentos que vivem basicamente para execução de serviços auxiliares e não para atuação direta sobre os produtos,
Na maioria das vezes um Departamento é um Centro de Custos, ou seja, nele são acumulados os Custos Indiretos para posterior alocação aos produtos
Primeira hipótese:

Cada uma das três máquinas executa todos os tipos de serviços (furos de diversos diâmetros e profundidades em qualquer material utilizado pela empresa). Existem três máquinas devido ao volume de serviço, e não há nenhuma que exija habilidades profissionais especiais ou também qualquer instalação específica.
Segunda hipótese:

Numa outra empresa, o Departamento de Perfuração possui também três máquinas, mas cada uma com uma capacidade de perfuração diferente e operada por operários especializados. Cada produto pode passar só por uma delas, por requerer aquele tipo especial de processamento, ou passar por todas, se necessitar de todos os tipos de furos.
Na maioria das vezes um Departamento é um Centro de Custos, ou seja, nele são acumulados os Custos Indiretos para posterior alocação aos produtos
Terçeira hipótese:

As três máquinas são diferentes, operadas por diferentes operários com salários desiguais, mas cada produto obrigatoriamente passa pelas três, sempre na mesma seqüência e com o mesmo
grau de utilização de cada uma.
Nesse caso, mesmo que os três operadores ganhem salários diferentes, haverá a conceituação de um único Departamento de Perfuração, e ele constituirá um único Centro de Custos.
Haverá a apuração dos Custos desse Centro, e serão eles distribuídos aos produtos em função de número de perfurações ou volume perfurado, ou outro critério qualquer, com base num custo médio por máquina
Nesse caso, se o departamento tem altos custos de funcionamento, é importante criar três Centros de Custos para se apurar o custo de cada máquina separadamente.
Nessa hipótese, teríamos praticamente o mesmo resultado caso atribuíssemos custos por máquina ou numa média geral por departamento.
Obs:
Centro de Custos, portanto, é a unidade mínima de acumulação de Custos Indiretos. Mas não é necessariamente uma unidade administrativa, só ocorrendo quando coincide com o próprio departamento
Para que possa ser caracterizado como tal, um centro de custos deveria:

a) ter uma estrutura de custos homogênea;
b) estar concentrado num único local; e
c) oferecer condições de coleta de dados de custos.
Departamento e Centro de Custos
Departamento de Serviços
Departamento de Serviços
Observação: Os Custos Diretos (Mão-de-obra Direta, Matéria-prima e outros) estão fora de nosso exemplo, por estarmos aqui só tratando da apropriação dos Indiretos.
Temos que apropriar esses Custos Indiretos aos produtos, mas há um problema, pelo fato de alguns departamentos não receberem fisicamente os produtos; sua função é a de prestar serviços aos outros departamentos, quer de Produção, quer de Serviços.
Fazendo uma análise das características dos Departamentos de Serviços, poderemos verificar de que maneira prestam serviços aos outros Departamentos
Distribuindo dessa forma seus custos, alguns Departamentos de Serviços poderão, logo na primeira distribuição, ficar sem custos por serem alocados. Outros, entretanto, talvez venham a ter uma carga maior do que antes
Por exemplo, distribuindo-se os Custos da
Manutenção, provavelmente uma parte será jogada sobre o Almoxarifado se este se beneficia daquele. Terá o Almoxarifado, além dos $70.000 que já lhe foram alocados, mais uma parte dos $85.000 da Manutenção
Os custos originados no próprio departamento são os custos primários dele; e os recebidos por rateio de outros departamentos são chamados secundários.
Esquema de Contabilidade de Custos
Suponhamos que nossa empresa objeto do exemplo faça uma análise de seus Departamentos de Serviços e verifique:
a) Que a Administração Geral da Produção é a primeira que deve ter seus Custos distribuídos, pois muito mais presta do que recebe serviços. Além disso, é a de maior valor em custos por apropriar.

b) Que a Manutenção será o segundo Departamento de Serviços a ser alocado, porque ele também mais presta serviços ao Almoxarifado e ao Controle de Qualidade do que deles recebe. Apesar de efetuar trabalhos à Administração Geral, fá-los em valor não muito relevante e, além disso, ela não mais receberá custo de ninguém, pois já estará com saldo zero.

c) Que o Almoxarifado terá seus custos rateados aos Departamentos que fizeram uso de seus préstimos, exceto aos que já foram alvo de distribuição.

d) Que o Controle de Qualidade, apesar de prestar às vezes serviços à Manutenção, terá seus custos alocados somente aos Departamentos de Produção que dela fizeram uso. Ficou em último lugar, pois mais recebe benefícios da Manutenção do que presta a ela.
desenho de sistema de gestão de custos
http://pro.poli.usp.br/wp-content/uploads/2013/04/TF_Beliz%C3%A1rio-Rocha_2012.pdf
Full transcript