Loading presentation...
Prezi is an interactive zooming presentation

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

PLANO URBANÍSTICO DE BRASÍLIA

No description
by

Daniel Vilhena

on 15 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of PLANO URBANÍSTICO DE BRASÍLIA

PLANO URBANÍSTICO DE
BRASÍLIA
PROFESSORA TEREZA
ALUNOS: DANIEL VILHENA,
FERNANDA SCHWARC
RENAN GUIMARÃES
TEORIA E HISTÓRIA
URBANISMO
"Nasceu do gesto primário de quem assinala um lugar ou dele toma posse: dois eixos cruzando-se em ângulo reto, ou seja, o próprio sinal da cruz."
É a capital federal do Brasil e a sede do governo do Distrito Federal.A cidade está localizada na região Centro-Oeste do país, ao longo da região geográfica conhecida como Planalto Central. Sua população é estimada em, aproximadamente, 2 562 963 habitantes (3 716 996 em sua região metropolitana), sendo, então, a quarta cidade brasileira mais populosa do país, segundo dados do IBGE (2010).A capital brasileira é a maior cidade do mundo construída no século XX
CARACTERIZAÇÃO E LOCALIZAÇÃO DE
BRASILIA
Localização da cidade
Vista aérea do plano piloto
Juscelino Kubitschek toma posse como Presidente da República
É sancionado o decreto de lei n° 2.874, que delimitava os limites do futuro Distrito Federal e criava a NOVACAP
É lançado o edital do concurso público para o Plano Piloto de Brasília
A proposta apresentada pelo arquiteto Lúcio Costa é escolhido pelo júri como o projeto da nova capital federal.
BREVE HISTÓRICO
A cidade desenvolve-se em torno de dois grandes troncos de circulação: o
Eixo Monumental
, que vai de Leste a Oeste, e o
Eixo Rodoviário-Residencial
, que vai de Norte a Sul, cortado transversalmente pelas vias locais.
Um dos marcos do projeto é a ausência de cruzamentos, em especial no encontro dos dois eixos estruturantes, onde há a plataforma Rodoviária.
ESCALA BUCÓLICA
ESCALA GREGÁRIA
ESCALA MONUMENTAL
ESCALA RESIDENCIAL
ESCALA RESIDENCIAL
EIXOS
ESTRUTURANTES

Conceito de Unidade de Vizinhança;
Nas quadras vemos a forte influência de Le Cobusier e dos conceitos modernistas prescritos na Carta de Atenas;
As praças estão espalhadas por essas quadras. Os generosos espaços entre os blocos proporcionam um lugar para convivência e lazer, seja para as crianças ou para os adultos. 



"O conceito de Superquadra,  como extensão residencial aberta ao público, em contraposição ao de “condomínio” como área fechada e privativa, foi inovador e revelou-se válido e civilizado."






 
 Cidade-satélite é uma designação usada para se referir a centros urbanos surgidos nos subúrbios de uma grande cidade, tipicamente para servir de moradia aos trabalhadores. Assim, o centro da grande cidade ficará destinado ao comércio, onde os terrenos são mais caros, e a periferia para habitação. Com a expansão, estes núcleos urbanos periféricos vão constituindo autênticas cidades, pouquíssimo industrializadas e com comércio muito básico e surge daí esta distinção.
A Princípio, duas cidades satélites foram planejadas pelo urbanista Lucio Costa, porém a emigração de pessoas de todo o Brasil tomou proporções muito além do planejado. Com isso, várias outras cidades satélites foram se criando para atender a demanda de pessoas que vieram em busca de trabalho. Elas estam distantes do plano piloto, entretanto servem somente como "cidade dormitório", em que as pessoas saem cedo de suas cidades e vão para o trabalho que muitas vezes, está localizado em Brasília, e só voltam ao anoitecer.
A população de muita dessas cidades são muito maiores do que no plano piloto e muito diversificada, devido a maior acessibilidade de compra de moradias.




Cidades Satélites

Assimetria entre as asas Norte e Sul
São 60 quadras no total, numeradas de 02 a 16 e divididas em 100 - 102 a 116, 300 - 302 a 316 (toda na face Oeste - W) e 200 - 202 a 216 e 400 - 402 a 416 (face Leste - L)
As quadras 400, são quadras econômicas, sem pilotis, elevador e garagem e com apenas 3 andares (para que a vista do Lago Paranoá nao seja perdida)
Siglas (já que Brasília tudo é uma sigla) -
SQS
(Superquadra Sul),
SQN
(Superquadra Norte),
CLS
(Comércio Local Sul),
CLRN
(Comércio Local e Residências Norte),
EQS
(Entrequadras Sul),
EQN
(Entrequadras Norte)
MORFOLOGIA, INFLUÊNCIAS E
CONCEITOS:
CARACTERÍSTICAS

GERAIS:
SUPERQUADRAS

esquema de

Morar numa superquadra é ter qualidade de vida. Largos campos para aproveitar uma caminhada ou corrida, baixa marginalidade, comércios locais com todo o básico necessário (farmácia, mercado, padaria, loja de roupas, acessórios e quinquilharias, bar, restaurante, lanchonete).


Lúcio
COSTA
SUPERQUADRAS
As asas do Plano Piloto, são áreas compostas basicamente pelas superquadras residenciais, quadras comerciais e entrequadras de lazer e diversão (onde há também escolas e igrejas). Asa Sul vê-se prédios mais antigos, enquanto na Asa Norte há contruções de  prédios mais novos e recentes, fora as quadras comerciais que tem apartamentos (geralmente kitnets ou apartamentos de 1 dormitório) em cima do comércio.
Abriga, no eixo do mesmo nome, os centros de decisões políticas e administrativas do país e do Distrito Federal, marcante pelas obras do arquiteto carioca Oscar Niemeyer
escala
MONUMENTAL
Construída em torno da Plataforma Rodoviária, no coração da cidade, inclui comércio, agências bancárias, consultórios, escritórios, hotéis e centros de diversões.
escala
GREGÁRIA
escala
BUCÓLICA
Permeia e integra as outras três escalas, com extensas faixas gramadas, canteiros ornamentais, parques, áreas arborizadas e de lazer. Brasília é conhecida no mundo como uma cidade-parque, onde o verde e os amplos espaços livres estão integrados de forma harmoniosa ao dia a dia urbano, emoldurando e integrando todas as áreas do Plano Piloto.
Construída ao longo do Eixo Rodoviário, traduz um conceito completamente novo de moradia, com superquadras de apartamentos cercadas de verde, edifícios de gabarito baixo suspensos sobre pilotis e unidades de vizinhança que estimulam a convivência, com seus comércios locais, praças, escolas e outros equipamentos comunitários. O espaço para casas geminadas ficou mais afastado do eixo central, na parte Oeste.
escala
RESIDENCIAL
Lúcio Costa alocou assim no centro da composição - o cruzamento dos dois eixos estruturantes - a estação rodoviária e, no plano superior, o estacionamento de veículos individuais. A plataforma prevista era uma grande praça elevada com uma grande área para veículos.

"O cruzamento desse eixo monumental, de cota inferior, com o eixo rodoviário-residencial impôs a criação de uma grande plataforma liberta do tráfego que não se destine ao estacionamento ali, remanso onde se concentrou logicamente o centro de diversões da cidade, com os cinemas, os teatros, os restaurantes, etc. Ele alocou assim no centro da composição - o cruzamento dos dois eixos - a estação rodoviária e, no plano superior, o estacionamento de veículos individuais. A plataforma prevista era uma grande praça elevada com uma grande área para veículos." (Memorial justificativo - Lúcio Costa)




ELIMINAÇÃO DOS

Houve o propósito de aplicar os princípios francos da técnica rodoviária - inclusive a eliminação dos cruzamentos - à técnica urbanística, conferindo-se ao eixo arqueado correspondente às vias naturais de acesso a função circulatória tronco, com pistas centrais de velocidade e pistas laterais para o tráfego local, dispondo-se ao longo deste eixo os setores residenciais.



Lúcio Costa, apesar de ter tomado o automóvel com núcleo do seu projeto, tratou suas relações com o pedestre de forma peculiar:

"Fixada assim a rede geral o tráfego de automóvel, estabeleceram-se, tanto nos setores centrais como nos residenciais, tramas autônomas para o trânsito local dos pedestres afim de garantir-lhes o uso livre do chão, sem contudo, levar tal separação a extremos sistemáticos e antinaturais pois não se deve esquecer que o automóvel, hoje em dia, deixou de ser o inimigo inconciliável do homem, domesticou-se, e passou a ser, por assim dizer, parte da família. Ele só se "desumaniza", readquirindo vistà-vis do pedestre, feição ameaçadora e hostil quando incorporado à massa anônima do tráfego. Há então que separá-lo, mas sem perder de vista que em determinadas condições e para comodidade recíproca, a coexistência se impõe."



O PEDESTRE

Juscelino Kubitschek na inauguração da VW.


Produção do Fusca nos anos 60.

Pela primeira vez na história da humanidade uma cidade foi projetada para veículos com velocidades maiores que 40 Km/h. As velocidades já haviam sido consideradas em outros projetos, com os trens para cidades lineares, mas os veículos motorizados só começaram a ser difundidos a partir do início do século XX.
A indústria automobilística estava neste momento se instalando, como base do processo de industrialização do Brasil. A nova Capital foi excelente matéria de propaganda do automóvel. Lucio Costa colocou o automóvel individual como ponto central de suas preocupações. Em 13 dos 23 itens do relatório do projeto de Brasília ele menciona a circulação do mesmo.


SISTEMA VIÁRIO
POPULARIZAÇÃO DO
AUTOMÓVEL
INDIVIDUAL
CRUZAMENTOS
Plataforma
RODOVIÁRIA
O PLANO PILOTO
DE LÚCIO COSTA
Início das obras de Brasília
1956
31 de janeiro de
1956
19 de setembro de
1956
30 de setembro de
1957
16 de março de
Inauguração da nova capital federal
1960
21 de abril de
EIXO MONUMENTAL
EIXO RODOVIÁRIO
A IDEIA
Lúcio
COSTA
(1957)
ESCALAS
URBANAS
CATEDRAL DE
BRASÍLIA
e explanada dos
MINISTÉRIOS
PLANALTO
CONGRESSO
NACIONAL
PALÁCIO DO

PLATAFORMA
RODOVIÁRIA
VISTA AÉREA
SUPERQUADRA
EDIFÍCIO
RESIDENCIAL
UNIDADE DE VIZINHANÇA
AS CIDADES
SATÉLITE
AS CIDADES
SATÉLITE
OBRIGADO
PELA ATENÇÃO
SETORES DE
BRASÍLIA
Full transcript