Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O ufanismo em "Triste fim de Policarpo Quaresma"

No description
by

Guilherme Teodoro

on 8 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O ufanismo em "Triste fim de Policarpo Quaresma"

LIMA BARRETO (1881-1922)


Afonso Henrique de Lima Barreto nasceu em 1881 no Rio de Janeiro. Órfão de mãe, tem uma brilhante trajetória na escola. Qaundo adulto, é jornalista, trabalha no Ministério da Guerra e escritor. É internado num hospício. Falece no Rio de Janeiro em 1922. Além de cinco romances publicados, publicou sátiras, contos, artigos e crônicas.
O livro narra a trajetória de Policarpo Quaresma, um patriota ímpar, que causa estranheza nas pessoas pelos seus ideais e coragem. Policarpo era um homem respeitado pela vizinhança, mas ao mesmo tempo o estranhavam, por causa de seu amor pelos livros e pelo patriotismo exaltado. Policarpo buscava coisas verdadeiramente brasileiras, desde comida até vestimenta. O auge de seu amor pela pátria foi quando fez um ofício para o ministro, escrito em tupi-guarani, defendendo que a língua oficial deveria ser então essa.
TRISTE FIM DE
POLICARPO QUARESMA
UFANISMO
O adjetivo ufano vem da língua espanhola e significa a vanglória de um grupo arrogando a si méritos extraordinários. Portanto, no caso do Brasil, pode-se afirmar que o ufanismo é a atitude ou posição tomada por determinados grupos que enaltecem o potencial brasileiros, ssuas belezas naturais, riquezas e potenciais. Na verdade os ufanistas acabavam por extrapolar ao se vangloriar desmedidamente das riquezas brasileiras, muitas vezes expondo a si e ao país uma situação que seria interpretada por outros como arrogante, presunçosa e vaidosa.
O governo militar brasileiro iniciou um período de campanhas ufanistas para conquistar a simpatia da população. Assim surgiram slogans, como: "Brasil, ame-o ou deixe-o", onde 'amar' é sinônimo de de aceitar as leis constitucionais e 'deixe-o' um termo figurativo para aqueles que não concordavam com o movimento anti-democrático.
GUILHERME
TEODORO
O ufanismo em "Triste fim de Policarpo Quaresma"
Full transcript