Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ESTÉTICA E BIOSSEMIÓTICA

Atividade artística inata e a decodificação de supersignos.
by

Guilherme Lins

on 20 February 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ESTÉTICA E BIOSSEMIÓTICA

+ ESTÉTICA E BIOSSEMIÓTICA: “[...] ela consiste em utilizar, no estudo do comportamento de animais e seres humanos, todas aquelas questões e métodos considerados em outros ramos da biologia, óbvios desde Charles Darwin”. (LORENZ apud KIRCHOF, 2008, p. 19) Herança genética ou Meio externo Escola Finalista
Escola Behavorista Mecanismo desencadeador ---> Ação final “Para os etólogos, os mecanismos inatos também explicam a atração do ser humano por categorias estéticas positivas, como o belo e o gracioso (niedlich), de um lado, e sua repulsa por categorias negativas, como o feio e o assustador, de outro.” (KIRCHOF, 2008, p. 27) A Etologia Animal Comportamento homólogo entre as espécies;
Preferências estéticas semelhantes ás preferências humanas quanto ás formas;
Década de 60: Bernhard Rensch e Desmond Morris: pioneiros no estudo do comportamento animal frente ás artes. Pesquisas sobre as preferências estéticas de adultos e crianças;

Pesquisas sobre preferências estéticas de outras espécies.
Bernhard Rensch Desmond Morris: possuía uma visão mais abrangente de obra de arte. fonte: organismo.art.br Pinturas realizadas pelo chimpanzé Congo Segundo Morris:
Primatas manifestam-se artisticamente por prazer;
Com o passar dos anos, melhora a destreza no manuseio do material apresentado;
O surgimento da fotografia e cinematografia intimidou a arte como forma de comunicação;
Arte contemporânea e arte realizada por primatas representam a forma mais pura de expressão artística. Pré-Programação Genética # Percepção:

Gestalt;
Supersigno (Esquemas apreendidos). # Percepção estética Pré-Programação Genética # Percepção:

Gestalt;
Supersigno (Esquemas apreendidos). # Percepção estética PRECONCEITOS HUMANOS DA PERCEPÇÃO ESTÉTICA # Cores:
Seleção Natural;
Busca por alimentos.
# Antropomorfização:
Objetos;
Animais.
# Idealização:
Beleza física (geral);
Beleza facial. “Comprova-se, por uma série de trabalhos, que são as características infantis que colaboram para a beleza de um rosto humano”. (EIBL-EIBESFELDT apud KITCHOF, 2008, p. 60) Determinações Culturais: o estilo e as artes # Identidade sociocultural Arte Barroca Arte Gótica Arte Romancista Pirâmide egípcia Escultura grega Japoneses Britânicos Níveis de Identidade
Níveis de Estilo Pluralidade quanto à definição da arte "Na concepção de Lorenz, a arte, produzida pela espécie humana, possui sua origem evolutiva no comportamento de curiosidade". (KIRCHOF, 2008, p. 47) COMPORTAMENTO EXPLORATIVO E
LÚDICO As idéias de Lorenz lembram a oposição estabelecida por Kant, na "Crítica do juízo", entre: juízo estético juízo teleonômico Conceitos da estética kantiana ressoam na reflexão de Lorenz como:

Juízo estético como uma finalidade sem fim;
Harmonia como critério da beleza;
O belo como sentimento de prazer, oriundo do jogo livre entre o entendimento e imaginação. “ ” “[...] para Lorenz, o comportamento lúdico é a base sobre o qual se funda o comportamento artístico. [...] Lorenz realiza uma ligação entre duas tradições na definição da arte, ambas presentes nas reflexões estéticas de Kant: a arte como jogo e a arte como harmonia de formas.” (KIRCHOF, 2008, p. 49) “Para Eibl-Eibesfeldt, [...] a disciplina estética deve se ocupar da percepção somente na medida que encontra-se ligada às emoções e ao prazer (sinneslust) e não quando ocorre de forma impessoal e objetiva.” (KIRCHOF, 2008, p. 50) Eibl-Eibesfeldt concilia duas tradições distintas:
Estética do belo (arte como harmonia das formas);
Estética da interpretação simbólica (arte como jogo). Guernica (1937) - Pablo Picasso Atividade artística inata e a decodificação de supersignos. MDI MECANISMO DESENCADEADOR INATO O GRACIOSO O ESQUEMA INFANTIL (KINDSCHEMA) ETOLOGIA ESTÉTICA NA ETOLOGIA HUMANA: # Etoestética “A escassez de produção sobre a teoria da arte, do ponto de vista da etologia humana, pode ser explicada, pelo menos em parte, pelo fato de a maioria dos etólogos ter priorizado a etologia animal. Nesse sentido, não surpreende o fato de Eibl-Eibesfeldt constar, no estudo de Dissanayake, praticamente como o único a elaborar uma teoria estética, pois o autor se interessou de forma especial pela etologia humana.” (KIRCHOF, 2008, pp. 39-40) Ellen Dissanayake Irenäus Eibl-Eibesfeldt JUÍZO ESTÉTICO Konrad Lorenz Harmonia = Beleza “[...] nossa percepção não apenas procura como também cria simetrias e regularidades nos objetos percebidos.” (KIRCHOF, 2008, p. 41) O FEIO RESULTADO DA DOMESTICAÇÃO CHARLES DARWIN # Seleção Natural “a preservação de variações favoráveis e a rejeição de variações injuriosas.” (DARWIN apud KIRCHOF, 2008, p. 42) # Seleção Sexual “Quando os machos e as fêmeas de qualquer espécie animal possuem, em geral, os mesmos hábitos de vida, mas diferem em termos de estrutura, cor ou ornamento, tais diferenças podem ter sido causadas principalmente pela seleção sexual.” (DARWIN apud KIRCHOF, 2008, p. 43) SELVAGEM DOMESTICADO X NOBRE, BELO E SAUDÁVEL VULGAR, FEIO E DOENTE “O ponto mais problemático dessa, concepção, em termos éticos, é que ressoa deveras fortemente à estética defendida pelo regime nazifascista, o qual não era ignorado por Lorenz.” (KIRCHOF, 2008, p. 46) Fonte: Fantástico (Rede Globo) Fonte: Documentário "The Genius of Charles Darwin", desenvolvido pelo biólogo evolutivo Richard Dawkins.
Full transcript