Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Artigo Científico apresentado a Universidade Candido Mendes

No description
by

Carlos Oliveira

on 1 July 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Artigo Científico apresentado a Universidade Candido Mendes

Resumo:
Artigo Científico apresentado a Universidade Candido Mendes - UCAM – como requisito parcial à conclusão do curso de graduação em Pedagogia.
"é falsa a afirmação de que nada é possível fazer na educação enquanto não houver uma transformação da sociedade, porque a educação é dependente da sociedade. A educação não é, certamente, a alavanca da transformação, essa transformação social. Porém, se ela não pode fazer sozinha a transformação, essa transformação não se efetivará, não se consolidará sem ela" (Gadotti , 2001) .
Revisão da literatura
Pedagogia
METODOLOGIA
A proposta do presente estudo, é que através dele possa ser possível entender como acontece o fracasso da aprendizagem, dentro da realidade educacional brasileira.

Análise de dados das redações através gráfico estatístico em que se pode observar os resultados apresentados.

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES


LETRAMENTO E ALFABETIZAÇÃO: DESAFIO DOS EDUCADORES NO ENSINO DE SANTA CRUZ - ZONA OESTE DO RIO DE JANEIRO

Deise Luci de Abreu do Nascimento
Fabiana dos Santos Rocha

Professora orientadora: Luanda Cristine Arruda Correa

Rio de Janeiro - 2014

Quem pode ensinar?
Aspectos sociais que favorecem o fracasso escolar.
ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO
A alfabetização consiste no aprendizado do alfabeto e de sua utilização como código de comunicação. De um modo mais abrangente, a alfabetização é definida como um processo no qual o indivíduo constrói a gramática e em suas variações. Esse processo não se resume apenas na aquisição dessas habilidades mecânica de codificação e decodificação do ato de ler, mas na capacidade de interpretar, compreender, criticar, resignificar e produzir conhecimento.

A alfabetização de um indivíduo promove sua socialização.
ANÁLISE DE DADOS
Em todas as teorias estudadas percebe-se que o contexto social onde o individuo está inserido traz uma leitura e compreensão. E esse contexto social, cultural, transforma o homem, como dizia Vygotsky: "O homem transforma a sociedade e é transformado por ela."

Levando em consideração nosso país com suas desigualdades sociais, e econômicas, carências em diversas áreas, sendo a educação uma delas. Há uma grande deficiência no ensino fundamental e médio que se observa nos escritos das redações.
CONCLUSÃO
Diante de todo o estudo percebe-se que vários fatores contribuem para que a dificuldade do aprendizado ocorra, independente do aluno ou do professor.

O professor deve ser o facilitador da aprendizagem e não o responsável para “dar o programa”.

Percebe-se a certeza de que só há uma forma de nosso país de fato seguir se desenvolvendo é investir em todas as áreas da educação desde a criança que vai para a creche ao profissional, investir não só no equipamento e estrutura que é tão importante quanto, mas investir no professor e toda equipe de apoio que atende as escolas em todos os níveis. Só assim teremos uma nação que possa estar em Ordem e Progresso.
Esse artigo tem como objetivo fazer uma reflexão sobre a formação de educadores no nosso país e como chegam a uma Universidade sem ter a base necessária para o que se propõe ou para qualquer outra área, visto ter o desenvolvimento na educação prejudicado durante o ensino fundamental e médio por falta de profissionais e de estrutura no sistema da educação pública
Vivemos um momento de revisão da educação escolar trilhando o "caminho" que concilie todas as muitas informações de um novo tempo onde por um lado vemos a chegada da tecnologia da informação e comunicação (TIC's) que fez uma revolução em todas as áreas do ser humano e do mundo por outro lado temos a lentidão no processo do ensino que sofre a influência do contexto político, social e econômico.

"Para Libâneo, o Curso de Pedagogia deve formar o pedagogo stricto-sensu, isto é, um profissional qualificado para atuar em vários campos educativos e atender demandas sócio-educativas de tipo formal e informal, decorrentes de novas realidades sociais. Deve exercer um trabalho específico de atuação pedagógica em um amplo leque de práticas educativas voltadas para o contexto específico da instituição escolar, entendida esta como um centro irradiador de cultura. Quem deseja ser chamado de “educador”, não pode ignorar a importância dos processos educativos extra-escolares, especialmente os comunicacionais, nos quais a Pedagogia esta empenhada". (LIBÂNEO, 1999, 30-30).
Observa-se conforme fala Libâneo a importância do Curso de Pedagogia e da formação do pedagogo. A história da educação conta que o Curso de Pedagogia foi instituído no Brasil em 1939, pelo decreto-lei 1190 (LIBÂNEO, 2002, p. 16). Com a promulgação da Constituição, em 1988, as instituições formadoras começaram a ter mais liberdade para propor um Curso de Pedagogia reformulado. O Curso de Pedagogia, que nos últimos anos formou os profissionais para a docência, a partir da Lei 9.394/96
Obras de J.PIAGET, FREIRE (1999), LIBANÊO (1999), deverão ser consultadas a fim de dar o suporte necessário para que o estudo seja realizado satisfatoriamente.
Entre os conhecimentos imprescindíveis ao profissional da educação, está o domínio do ordenamento normativo de seu campo profissional, das suas necessidades e da sua sociedade. São as leis que regulam as relações básicas implícitas na existência social, sejam elas familiares econômicas ou políticas.
De acordo com a atual LDB, Lei 9394/96, em seus Art. 61 e Art. 62, relativos aos os professores que ministram ensino e Art. 64 que apoiam o processo ensino/aprendizagem – Administradores, planejadores, coordenadores, etc.
As estatísticas revelam que há alunos (pelo menos no início do ano letivo), que começam aos poucos a buscar interesses fora do ambiente escolar “tão bem preparado”. Nas questões sociais, o governo dá assistência, entra com “paliativos”, como a providência da merenda escolar, bolsa família, benefícios e outros incentivos, todavia, a “patologia crônica” revela índices ainda grandes de problemas existentes na escola tanto para crianças, adolescentes, jovens e adultos.
A educação brasileira nos lembra Paulo Freire esbarra na realidade sócia econômica do país. Consequentemente, as estatísticas apresentam dados que são frutos de um sistema que atende aos interesses de classes que dominam.

Em meados do século XX, resultante das pressões, a escola se tornou acessível a todos, e na Declaração dos Direitos da Criança (1959) se materializou. Entretanto, não significou nos dias atuais grandes avanços que fosse suficiente para viabilizar a igualdade entre os seres humanos em relação ao conhecimento.
A educação brasileira nos lembra Paulo Freire esbarra na realidade socioeconômica do país. Consequentemente, as estatísticas apresentam dados que são frutos de um sistema que atende aos interesses de classes que dominam, dando continuidade assim às relações de domínio e exploração, que vem ao longo da história brasileira. Em meados do século XX, resultante das pressões, a escola se tornou acessível a todos, e na Declaração dos Direitos da Criança (1959) se materializou.
Na visão de LIBÂNEO (1999): “Os objetivos da escola se confundem com a ação exercida sobre crianças e adolescentes, principalmente, para torná-las aptas a viver numa determinada sociedade. A ação pedagógica é, assim, o traço de união entre o indivíduo e o social.”( P.93 ).
A alfabetização é um fator propulsor do exercício consciente da cidadania e do desenvolvimento da sociedade como um todo.
Segundo Soares (2003), o termo letramento surgiu em 1980, como verdadeira condição para sobrevivência e a conquista da cidadania no contexto das transformações culturais, sociais, políticas, econômicas e tecnológicas. Ampliando, assim o sentido do que tradicionalmente se conhecia por alfabetização. Letramento não é necessariamente o resultado de ensinar a ler e a escrever.
De acordo com Ferreiro “a escrita deve ser vista como um sistema de representação da linguagem, concepção que se opõe ao modelo tradicional, onde a escrita é considerada codificação e decodificação da linguagem, no qual apenas o professor detém o conhecimento”.

Emília Ferreiro tornou-se referência para o ensino brasileiro e seu nome passou a ser ligado ao construtivismo, modo em que a criança aprende.
Redação cujo tema é "TATUAGEM: EXPRESSÃO CULTURAL , ARTE, ...."
" A tatuagem varia de personalidade de cada um(...) é até considerado uma arte uma cultura de desenhos..."

Tema da redação - TUDO PARA A BELEZA.
" Vivemos em uma sociedade em que os valores mais valorizados são invertidos em um bom diploma é fundamental no mercado de trabalho".
Tema da redação - HOMOFOBIA E DIREITOS HOMOSSEXUAIS
"bom palavra direito já diz que cada ser humano tem seu direito de escolha mesmo sendo o tipo de sexualidade (...) portanto homofobia é direito dos homossexuais".

Tema da redação - VIOLÊNCIA NO ESTADO E NO SEU ENTORNO
"por toda a parte do nosso país encontramos diversos casos e historias de violênciais. Estamos em sinal de alerta, o medo ja faz parte do nosso cotidiano. o que fazer fugir e se esconder fingir que nada esta acontecendo. ou se inpor para uma vida melhor"(...)Vivemos em pânico , se escondendo deixando de viver,se divertir por causa da violência, mais"
Redação - CHINA MERCADO MUNDIAL E MÃO DE OBRA
"em nosso país por exemplo, são exportados milhares de mercadorias trazidas da China".
Análise das redações
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ARAUJO, Edmilsa Santana De, ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NA VISÃO DE PAULO FREIRE, Disponível em < http://www.editorarealize.com.br
ARRUDA, Maria Rita Barros. Alfabetização e letramento na eja: para além dos muros da escola.2009. Disponívelem:<http://www.infoeducativa.com.br/imprimir.asp?id=121>acesso em 20/04/2013
BRASIL. Lei 9.394/96. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Brasília. MEC, 1996.
CHAUI, Marilena. Convite À Filosofia. São Paulo: Ática, 1995.
FERREIRO, Emília. Alfabetização em Processo. Saõ Paulo: Cortez,1996.
FERREIRO, Emília; Teberosk, Ana. A Psicogênese da língua escrita. Porto Alegre :Artes Médicas 1985.
FRANCO, Maria Amélia Santoro. Pedagogia como ciência da educação. Campinas: Papirus, 2003.
FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança: Um reencontro com a Pedagogia do Oprimido. 6 ed. Notas: Ana Maria Araújo Freire. Editora Paz e Terra. Rio de Janeiro:1999.

PIAGET, Jean. O nascimento da inteligência na criança. 4. ed. FORENSE Rio de Janeiro,1973.

LIBÂNEO, José Carlos. Pedagogia e Pedagogos, para quê? São Paulo: Cortez, 1999.
____________. Pedagogia e pedagogos, para quê? 6. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

____________. Diretrizes curriculares da Pedagogia – Um adeus à pedagogia e aos pedagogos? In. SILVA, Aída Maria Monteiro (org.) [et.al.]. Recife: ENDIPE, p.213–241, 2006b.

_____________. Formação dos profissionais da educação: visão crítica e perspectivas de mudança. In: PIMENTA, S.G. Pedagogia e pedagogos: caminhos e perspectivas. São Paulo: Cortez, 2002. p. 11-57.
______________. Democratização da Escola Pública: A pedagogia crítico social dos conteúdos. 15 ed. Loyola, São Paulo :1998.

NÓVOA, António. As ciências da educação e os processos de mudança. In. PIMENTA, Selma Garrido (Coord). Pedagogia ciência da educação? 5ª ed. São Paulo: Cortez, p. 71-106, 2006.

_____________ . (org). Pedagogia e pedagogos: caminhos e perspectivas. São Paulo: Cortez, 2002b.
SOARES, Magda. In: São Paulo: Contexto. Alfabetização e letramento. [S.l.: s.n.], 2003.

http://textolivre.com.br/artigos/42840-a-importancia-do-pedagogo/

Letrado. In:Michaelis Moderno Dicionário da Língua Portuguesa. Acesso em 26 de março de 2014.

A partir de uma análise realizada em redações de candidatos ao ingresso em uma Universidade Privada no bairro de Santa Cruz que fica localizada na Zona Oeste do Estado do Rio de Janeiro.
"Ser professor é no mínimo uma obrigação política. Não podemos aceitar uma população de excluídos da educação e cultura. Nossa profissão só tem sentido se despertar a consciência social por meio do conhecimento e promover o exercício da razão como forma de libertação." (CHAUÍ 2000).
Percebe-se que é indispensável que a instituição tenha uma organização que possibilite o desenvolvimento do trabalho de maneira que atenda satisfatoriamente a todo o processo pedagógico, não mais de forma solitária, mas solidária (família e comunidade).
Full transcript