Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

consílio dos deuses

No description
by

Filipa Daniela Ribeiro

on 9 January 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of consílio dos deuses

Consílio dos deuses O Que é o concílio? E o consílio? Exercício : 2 Concílio - é uma reunião de autoridade da Igreja, convocada ou autorizada pelo Papa, com o fim de tratar de assuntos relativos á fé, á moral e á disciplina

Consílio - assembleia, reunião e conselho 3.2.1.
Decidir se devem ou não ajudar os Portugueses a chegar à índia (“Se ajutam em consílio glorioso, / Sobre as cousas futuras do Oriente.”).
3.2.2.
Júpiter ordenou a Mercúrio que convocasse os deuses e estes dirigem-se ao Olimpo; aqui chegados, todos se sentam, respeitando uma determinada hierarquia (“Como a Razão e a Ordem concertavam”).
3.2.3.
O consílio é presidido por Júpiter. Caracterização: “sublime e digno”, “gesto alto, severo e soberano”; “Do rosto respirava um ar divino,”; tom de voz “grave e horrendo”. Símbolos: os raios de Vulcano, coroa e ceptro. 3.2.4.1. Júpiter decidiu ajudar os Portugueses a encontrarem um porto seguro na costa Africana, para poderem descansar e para se reabastecerem antes de continuarem a viagem. (estrofe 29, vv. 5-8).
Razões da decisão:
a. O desígnio dos Fados: os Portugueses tornar-se-ão mais famosos do que os povos da Antiguidade (estrofe 24, vv.6-8).

b. O valor guerreiro dos Portugueses ”cum poder tão singelo e tão pequeno” na luta contra:
- o “Mouro forte e guarnecido” (estrofe25 v.2)
- “o Castelhano tão temido”(estrofe 26, v.5)
- os Romanos (senhores de um grande Império) (estrofe 26)

c. A coragem e a ousadia deste povo que:
- atravessa “O duvidoso mar num lenho leve (estrofe 27, v.2)
- não teme a força dos ventos (estrofe 27, vv.3-4)
-“a mais se atreve” (estrofe 27 v.4)

d. A sua persistência apesar:
- do tempo já decorrido (estrofe 27, vv.5-6)
- do cansaço (estrofe 28, v.6)
-das dificuldades da viagem:”duro Inverno”; ásperos perigos”, “climas e céus experimentados”; “furor de ventos inimigos” (estrofe 28 e 29) 3.2.5 4.1.
Sublime, di(g)no, alto, severo, soberano, divino, grave, horrendo.
4.2.
“Os ventos brandamente respiravam,”(v.3) e as “Duas naus as velas côncavas inchando;” (= inchando as velas côncavas das naus)
4.3.
“Eternos moradores do (luzente, Estelífero Polo e claro assento:” (= do Olimpo) e “forte gente/ de Luso” (= os Portugueses) jÚPITER Mercúrio Filipa Ribeiro nº9 Paulo Magalhães nº20 Trabalho realizado por:
Full transcript