Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Farmácia em Portugal no Barroco

No description
by

Carolina Gouveia

on 30 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Farmácia em Portugal no Barroco

sec. XVII
A Farmácia em Portugal no Barroco
Farmácia Química
Medicamentos de origem vegetal;
Técnica operatória galénica;
Terapêuticas: sangrias, clisteres e purgas
Condição sócio-económica
Boticários em dependência de droguistas;
Boticas portuguesas sem estruturas e utensílios necessários.
Medicamentos secretos
Atividade de destaque da época;
Composição desconhecida pelo público;
Grande expansão;
Preparação assegurada por diversos profissionais.
Farmácia conventual
Boticas em conventos e mosteiros:
- botica dos cónegos regrantes de Santo Agostinho;
- botica dos dominicanos;
- botica dos padres da Companhia de Jesus;
Forneciam a ordem e vendiam ao público;
Grande aceitação.
Ensino
o saber farmacêutico procedia-se através de:
- aprendizagem nas boticas;
- exame (regulado pelo Regimento do Físico-mor do Reino);

Livros
Apareceram os primeiros livros escritos:
-
Farmacopeia Lusitana
(1704), de D.Caetano de Santo António;
-
Farmacopeia Geral para o reino e Domínios de Portugal
(1794), de Francisco Tavares;
Personalidades
fig.1: sangria

fig.3: Água inglesa
Introdução às Ciências Farmacêuticas I
Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas
Ano letivo 2014/15
Adriana Silva nº33768; Andreia Ribeiro nº33516; Carolina Gouveia nº33503;
Daniela Correia nº33725; Inês Quelhas nº33481; Mariana Fernandes nº33746.
• Pita, J.R., História da Farmácia, 2ª Ed., Coimbra, Livraria Minerva Editora, 2000;
• Pita, J.R., História da Farmácia, 2ª Ed., Coimbra, Livraria Minerva Editora, 2000;
• Pita, J.R., História da Farmácia, 2ª Ed., Coimbra, Livraria Minerva Editora, 2000;
• http://www.ordemfarmaceuticos.pt/scid/ofWebInst_09/defaultArticleViewOne.asp?categoryID=1900&articleID=2327 consultado em 27/09/2014;
• http://www.ufpi.br/subsiteFiles/lapnex/arquivos/files/Farmacia-e-Historia.pdf consultado em 27/09/2014;
• Pita, J.R., História da Farmácia, 2ª Ed., Coimbra, Livraria Minerva Editora, 2000.
sec. XVIII
http://www.ordemfarmaceuticos.pt/scid/ofWebInst_09/defaultArticleViewOne.asp?categoryID=1900&articleID=2327 consultado em 27/09/2014;
http://www.ufpi.br/subsiteFiles/lapnex/arquivos/files/Farmacia-e-Historia.pdf consultado em 27/09/2014.

http://digitarq.dgarq.gov.pt/details?id=4694284 consultado em 27/09/2014;
http://www.ordemfarmaceuticos.pt/scid//ofWebStd_1/defaultCategoryViewOne.asp?categoryId=1900 consultado em 27/09/2014;
http://pt.ars-curandi.wikia.com/wiki/Jo%C3%A3o_Curvo_Semedo consultado em 27/09/2014;
Pita, J.R., História da Farmácia, 2ª Ed., Coimbra, Livraria Minerva Editora, 2000 ;
http://cvc.instituto-camoes.pt/ciencia/p15.html consultado em 27/09/2014.

• Pita, J.R., História da Farmácia, 2ª Ed., Coimbra, Livraria Minerva Editora, 2000;
• http://www.ufpi.br/subsiteFiles/lapnex/arquivos/files/Farmacia-e-Historia.pdf consultado em 27/09/2014;
• http://www.ordemfarmaceuticos.pt/scid//ofWebStd_1/defaultCategoryViewOne.asp?categoryId=1900 consultado em 27/09/2014.
http://digitarq.dgarq.gov.pt/details?id=4694284 consultado em 27/09/2014;
http://www.ordemfarmaceuticos.pt/scid//ofWebStd_1/defaultCategoryViewOne.asp?categoryId=1900 consultado em 27/09/2014;
Pita, J.R., História da Farmácia, 2ª Ed., Coimbra, Livraria Minerva Editora, 2000 ;
http://cvc.instituto-camoes.pt/ciencia/p15.html consultado em 27/09/2014.

Personalidades
D. Caetano de Santo António Francisco Tavares
João Curvo Semedo João Vigier Jacob de Castro Sarmento
fig. 2: Utensílios das boticas
fig.4: botica
fig.5: Farmacopeia Lusitana
fig.6: Farmacopeia Oficial
fig.7

fig.8
fig.9
Full transcript