Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Abordagem Tradicional na Educação

No description
by

Caroline Coelho

on 15 December 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Abordagem Tradicional na Educação

ABORDAGEM TRADICIONAL
ABORDAGEM TRADICIONAL

As teorias da educação que nortearam a escola tradicional confundem-se com as próprias raízes da escola como instituição de ensino.
O ensino tradicional se constituiu após a Revolução Industrial e se implantou nos “sistemas nacionais de ensino”.
Contexto(s)
A organização dos “sistemas nacionais de ensino” inspirou-se na emergente sociedade burguesa, que defendia o princípio de que a educação é um direito de todos e um dever do Estado. (SAVIANI, 1991)
- Forte influência da Revolução Francesa, onde prevalecia a discussão “formação do cidadão”;
- A educação escolar teria a função de auxiliar a construção e consolidação de uma sociedade democrática;
- Forte influência do pensamento newtoniano-cartesiano, que dominou durante o século XIX e por uma boa parte do século XX.

Função da escola tradicional
* transmissão de conhecimentos disci-
plinares;
* ênfase em exercícios repetidos, có-
pias de textos e provas orais;
* memorização dos conteúdos;
FONTE: https://www.google.com.br/search?q=escola+tradicional&newwindow=1&source=lnms&tbm=
* preparação intelectual e
moral dos alunos;
* preocupação com a cultura.
FONTE: https://www.google.com.br/search?q=escola+tradicional&newwindow=1&source=lnms&tbm=
Aranha (1996, p.158) diz que “o mestre possuía todo o saber e autoridade, dirigia o processo de aprendizagem e se apresentava ainda como um modelo a ser seguido”

*
Os professores eram os únicos que tudo podiam e o que eles falavam era tido como lei;
*
Sobrecarga de informações.
* ênfase em aulas expositivas;
* ênfase no esforço intelectual: metodologia intelectualista e enciclopédica;
* ênfase no ensinar;


* ênfase nos exercícios, memorização e repetição: escutar, ler, decorar e repetir;
* centrada no professor: dono do saber;
* privilegia a lógica, a sequência e a ordenação dos conteúdos.

a) preparação do aluno;
b) apresentação;
c) associação;
d) generalização;
e) aplicação.
“Eis, pois, a estrutura do método; na lição seguinte começa-se corrigindo os exercícios, porque essa correção é o passo da preparação. Se os alunos fizerem corretamente os exercícios, eles assimilaram o conhecimento anterior, então eu posso passar para o novo. Se eles não fizeram corretamente, então eu preciso dar novos exercícios, é preciso que a aprendizagem se prolongue um pouco mais, que o ensino atente para as razões dessa demora, de tal modo que, finalmente, aquele conhecimento anterior seja de fato assimilado, o que será a condição para se passar para um novo conhecimento."
(Saviani, 1991. p.56)

A SALA DE AULA

Na linguagem epistemológica temos o Sujeito e o Objeto. O Sujeito é o elemento conhecedor, o centro do conhecimento. O Objeto é tudo o que o Sujeito não é – o que é o não-sujeito? – O mundo no qual está mergulhado: isto é, o meio físico ou social.
S O



(
Relação professor-aluno
)
Traduzindo esse modelo epistemoló-
gico, em modelo pedagógico temos:
A P
O Professor (P), representante do meio social, determina o aluno (A) que é tábula rasa frente a cada novo conteúdo.


E quais são as principais críticas a essa Pedagogia Diretiva?

1) Aluno passivo;
2) O ensino como transmissão do conhecimento;
3) A prática docente sem reflexão.
BECKER, Fernando. Educação e Construção do Conhecimento. Porto Alegre: Arimed, 2001.

AVALIAÇÃO
Metodologia
Na abordagem tradicional, as perguntas desempenham um papel de rígidas avaliadoras. Os alunos costumam responder considerando aquilo que sabem ser desejado como resposta, em detrimento do que realmente gostariam de responder.
"Seja qual for a situação discursiva com a qual nos envolvemos, não há como permanecer indiferente às perguntas - explicitamente formuladas ou escondidas na trama discursiva. Tendemos, inadvertidamente, a procurar a pergunta que emerge da fala do outro. (Bakhtin, [1979] 2000, p.320)
"(...) A procedência das críticas decorre do fato de que uma teoria, um método, uma proposta devem ser avaliados não em si mesmos, mas nas consequências que produziram historicamente."
(ESCOLA E DEMOCRACIA, SAVIANI, 1999, p.76)
Full transcript