Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Painel Aprendiz

No description
by

Jose Padovan

on 25 July 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Painel Aprendiz

Introdução
A Maçonaria por forma de símbolos tenta desenvolver em cada um de seus membros o caráter humano e a evolução espiritual, desta forma, cada grau possui ensinamentos e determinados símbolos para condução deste propósito.

Dentro do Grau de Aprendiz Maçom encontramos o respectivo Painel ou Quadro que contém em suas imagens e formas as lições que formam a ideologia deste Grau.

O trabalho a seguir traz possíveis interpretações e explicações para estes símbolos e suas devidas ligações com os propósitos da Maçonaria, entretanto, por ser algo universal e atemporal poderemos encontrar diversas outras interpretações.

Lembrando que trabalharemos com o Painel de Aprendiz Maçom do Rito Escocês Antigo e Aceito.

O Painel
O Painel ou Quadro possivelmente foi criado com o objetivo de condensar os principais ensinamentos que o Maçom deve conhecer, neste caso o Aprendiz.

Era desenhado a giz e carvão no chão dos locais onde se realizavam as sessões, porém o inconveniente de ter de apagar e refazê-lo levou algumas Lojas a desenhá-los sobre um tapete ou um pano e, por fim, aos quadros que conhecemos hoje com sua devida padronização.

Tem como forma o Templo incluindo o assoalho, as paredes e o teto e de comprimento do Oriente ao Ocidente e largura de Norte ao Sul.

Dentro do Painel encontramos os seguintes símbolos:


Orla Denteada


É a borda do Pavimento Mosaico, seus dentes formados pelos vértices de triângulos representam os planetas que gravitam em volta do sol, segundo Rizzardo da Camino ou também os povos reunidos em volta de seus líderes, os filhos em volta de seus pais, os Maçons reunidos em torno da Loja ou, segundo José Castellani, a união dos opostos.
Corda de 81 nós


Traz em sua simbologia os princípios da União e da Fraternidade, princípios que devem reger a vida de um Maçom, e também nos remete a Cadeia de União. Suas extremidades localizadas no Ocidente representam a Justiça e a Prudência.
O Sol e a Lua
representam o antagonismo da naturaza, o Sol é o vitalizador essencial, possuidor de uma generosa fecundidade, o princípio ativo, a Lua por sua vez é o reflexo do Sol, representa, tanto quanto o Sol, a saúde, pois recebe e reflete os seus raios, porém também transmite a ideia da morte, sendo assim, o princípio passivo. No Templo, o Sol e a Lua indicam a simbologia de que os trabalhos no grau de Aprendiz são abertos ao meio-dia e fechados à meia-noite.

Estrelas e nuvens
demosntram o infinito e o universo que está representado no templo em conjunto com a ideia de instabilidade e transformações da vida humana.

As três janelas


Em suas posições nos remetem as posições do sol no decorrer do dia (Oriente, Meio-dia e Ocidente), também conhecidas como as Três Janelas do Templo de Salomão que protegem o seu interior dos olhares dos profanos.
A Pedra Bruta
encontrada ao lado esquerdo do Painel, ou seja, o inicio do dia, representa o Maçom sem devido trabalho e polimento e sem este devido trabalho não será útil para a construção da sociedade Justa e Perfeita.

A Pedra Polida
é o material perfeitamente trabalhado, de linhas e ângulos retos, colocada ao lado direito do Painel, demonstrando que o Aprendiz passou o dia trabalhando e se desenvolvendo para o crescimento da sociedade ou de seu “EU”.
Maço e Cinzel,
simbolicamente, modelam o espírito e a alma de acordo com os mandamentos da sabedoria milenar, representam as nossas faculdades morais e espirituais, subordinadas ao nosso saber e à nossa prudência. Também podemos dizer que o Maço (vontade) e o Cinzel (inteligência), por si só não garantem um trabalho eficiente, mas a associação de ambos nos certifica que Vontade e Inteligência, Força e Talento, Ciência e Arte, Força física e força intelectual, quando aplicadas em doses certas, permitem que a pedra bruta se transforme em pedra polida.

A Prancheta
é a representação do desenvolvimento de planos dos Mestres, a criação de trabalhos e exercícios dos Aprendizes, o traçado e desenvolvimento da Loja e também como é formado o alfabeto Maçônico.

O Nível
é a busca pela igualdade, é a forma de nos recordar que estamos todos no mesmo nível, significa o emprego certo dos conhecimentos. É a joia do Primeiro Vigilante.

O Prumo
é o símbolo da estabilidade, da ordem, da justiça e da equidade, representa a retidão da consciência e procedimento de um Irmão da igualdade e da profundeza na observação. É a joia do Segundo Vigilante.

O Esquadro
simboliza a retidão na ação limitada por duas linhas que podemos interpretar como a junção do ativo e passivo ou o trilhar do mundo fisico e do plano espiritual em busca da Liberdade, Igualdade e Fraternidade. É a Jóia do Venerável Mestre.

O Compasso
significa a Medida na pesquisa, a busca pelo equilíbrio, da vida correta e da justiça. Ensina onde começam e terminam os direitos de cada um de nós.
Colunas B e J
, colunas de bronze ou também conhecidas como colunas solsticiais se localizavam a entrada do Templo de Salomão e hoje no Átrio de nossos Templos. A coluna da direita, J, tem diversos significados, entre eles encontramos “Jeová se estabelecerá” ou “ele tornará estável”. A coluna da esquerda, B, significa “nele há força” ou “na força”. Portanto, conforme seus significados e localizações podemos encontrar a ideia de que “Deus estabeleceu na força, solidamente, o templo e a religião de que Ele é o centro”.

Romãs
simbolizam os princípios caridade, humildade e união, logo percebemos que suas sementes representam cada individuo e que para formarem a sociedade, aqui associada ao fruto, devem agir com estes princípios.
Três degraus
pode ser associados a idade do Aprendiz, três anos, e o caminho que deve percorrer para lapidar a pedra bruta. Também podem ser associados com os três graus simbólicos (Aprendiz, Companheiro e Mestre) e o caminho para chegar à perfeição.

O Pórtico
representa a entrada do Templo do Rei Salomão, a porta que guarda o caminho justo e perfeito tão almejado pelos Maçons e a Luz que trouxe todos os homens livres e de bons costumes a Maçonaria.

O Delta
é a mais simples e antiga representação da figura perfeita devido aos seus ângulos e da trindade divina, sendo também a quarta letra do alfabeto grego. A letra hebraica Yod em seu centro simboliza o Divino. Sendo assim, podemos dizer que o delta está sobre o pórtico para lembrar que nossos pensamentos deverão estar debaixo dos preceitos indicados pelo Livro da Lei e que a busca da perfeição e da verdade resultarão em um encontro com a Divindade.

Conclusão
De acordo com o que foi dito, percebemos que a composição do Painel é de uma admirável composição de imagens e símbolos que detalha de forma infinita as principais lições do Grau de Aprendiz.
Devemos destacar que ao entender estas lições o Aprendiz Maçom deve buscar em toda essa simbologia suas interpretações e levá-las aos seus atos, pois, senão forem praticadas não a sentido para símbolos e lições filosóficas, tornando seu caminho vago dentro da Ordem Maçônica.
Sendo assim, entender o Painel é entender a base do Grau de Aprendiz e assim se desenvolver e criar novos progressos na Maçonaria.

Trabalho: Painel do Grau de Aprendiz Maçom

Ir.’. José Otávio Rodrigues Padovan
Ir.’. Rafael Mansour
Ir.’. Thiago Zenidarchetz

Full transcript