Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

A ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO ECONÔMICO BRASILEIRO

No description
by

Emílio Albuquerque

on 6 November 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO ECONÔMICO BRASILEIRO

HERANÇA COLONIAL: ARQUIPÉLAGO ECONÔMICO
O Brasil começou a ser explodado no século XVI, em um período no qual países europeus buscavam especiarias (cravo-da-índia, noz-moscada, primenta-do-reino, canela, gengibre, açafrão, entre outras) e ouro. Esse período ficou conhecido como expansão Marítimo-Comercial (séculos XV e XVI), Grandes Navegações.
ARQUIPÉLAGO ECONÔMICO
A maior parte das riquezas obtidas em terra brasileira tinha como destino a metrópole mercado externo, nosso primeiro modelo de organização econômica foi formado por "ilhas" desconexas entre si e voltadas para o exterior, compondo o que chamamos de "arquipélado econômico"
Reorganização do espaço - séculos XVII e xVIII
As mais importantes atividades econômicas da colônia foram
o cultivo da cana-de-açúcar (séc. XVI e XVIII)
e
a mineração (séc. XVII e XVIII)
. Mas a economia colonial envolvia também a exploração de outros gêneros, denominados acessórios ou secundários (
a pecuária
no sertão nordestino,
as drogas do sertão
, na Amazônia;
o tabaco
no recôncavo baiano; e
o algodão
, no sertão e no Maranhão) esses produtos foram de importância fundamental na organização do espaço brasileiro.
Produtos principais e acessórios
Sempre que produtos principais e acessórios se desenvolviam em determinada área, esta atraía população e formava uma "ilha" de prosperidade que, muitas vezes, entrava em decadência se o produto perdia sua importância no mercado internacional.
Área econômica no século XVII
No século XVII, o centro econômico da colônia se localizava na zona da Mata, litoral nordestino, principalmente em Pernambuco e na Bahia, onde havia, respectivamente,
o maior número de engenhos instalados no Brasil.
Após a decadência da cana-de-açúcar no Nordeste e a descoberta de ouro e pedras preciosas em Minas Gerais (séc. XVII), o Sudeste assume a condição de região econômica mais importante da colônia. Com isso, em 1783, a capital é transferida de Salvador para o Rio de Janeiro.
Atividades econômicas no séc. XIX
Na segunda metade do século XIX, uma nova riqueza passou a comandar a economia brasileira -
o café.
O começou a ser cultivada no Vale do Paraíba fluminense, onde atingiu o auge por volta de 1850. Daí se espalhou por grandes áreas do Estado de São Paulo cujos solos de terra roxa eram favoráveis ao seu cultivo.
O modelo econômico - café
Esse modelo econômico levou ao crescimento de cidades portuárias que escoavam a produção. O porto de Santos, grande escoador da produção cafeeira, passou a ser o mais importante do país. Nesse período vai ocorrer a instalação das ferrovias para o escoamento da produção.
GOAL!
A ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO ECONÔMICO BRASILEIRO
A INDUSTRIALIZAÇÃO E A INTEGRAÇÃO NACIONAL
A organização interna do Brasil passou por mudanças significativas no século XX, graças ao processo econômico e social ocorrido no país, principalmente após 1930, quando a indústria assumiu o papel do setor mais importante da economia brasileira.
O Brasil deixou de ser um país essencialmente agrário para assumir características de uma economia urbano-industrial.
O modelo "arquipélago" vigente desde os tempos coloniais não funcionavam mais nessa nova economia. Como o processo de industrialização brasileira foi baseado no mercado interno, era preciso uma maior integração entre as diversas regiões do país, para que produtos industrializados e pessoas em busca de emprego nas indústrias pudessem circular pelo território nacional.
Portanto, devido à industrialização, formou-se um novo modelo de organização espacial, em que o território foi cada vez mais integrado e aprofundou-se a interdependência entre as regiões do país, rompendo o isolamento dos mercados regionais e constituindo um mercado nacional. O sudeste tornou-se o centro polarizador econômico brasileiro.
Nesse contexto foram construídas rodovias que ligavam as regiões Nordeste, Centro-Oeste e Norte ao Sul e ao Sudeste. A maioria das rodovias construídas fez parte do Plano de Integração Nacional (PIN), criado em 1970 pelo governo militar, que se preocupava com os vazios demográficos existentes na Amazônia e no Centro-Oeste. Em função da industrialização, nosso país pode ser dividido em grandes complexos regionais.
OS COMPLEXOS REGIONAIS BRASILEIROS
Essa divisão foi elaborada em 1967 pelo geógrafo Pedro Pinchas Geiger que dividiu o Brasil em três grandes complexos regionais -
Amazônia - Nordeste e Centro-Sul.
OS "QUATRO BRASIS"
No séc. XXI, o desenvolvimento das telecomunicações (internet, telefones celulares, comunicação por satélite) aprofundou ainda mais as relações entre as regiões do país. Apesar disso, grande parte do nosso território, principalmente a região norte, permanece à margem dessas mudanças. Devido a isso, o geógrafo Milton Santos e a professora Maria Laura Silveira, propuseram uma nova regionalização do Brasil, baseada em quatro regiões ou em "quatro Brasil".
O principal critério definidor dessa nova regionalização fo o do "meio técnico-científico-informacional", isto é, a "informação" e as "finanças" estão irradiada de maneira desiguais e distintas pelo território brasileiro, determinando "quatro Brasis".
REGIÃO AMAZÔNICA, REGIÃO NORDESTE, REGIÃO CENTRO-OESTE E REGIÃO CONCENTRADA

Amazônica
- baixa densidade técnica e demográfica.
Nordeste
- agricultura com pouca mecanização.
Centro-oeste
- apresenta agricultura moderna mecanizada e produtiva..
Concentrada
- apresenta maior população, maiores indústrias e tecnologias, ou seja, reúne os principais meios técnicos científicos e as finanças do país.
ATIVIDADES
EXPLIQUE EM QUE CONTEXTO COMEÇOU A EXPLORAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO

QUAL ERA A IMPORTÂNCIA DOS PRODUTOS SECUNDÁRIOS NA ECONOMIA COLONIAL BRASILEIRA?

O CAFÉ FOI O PRINCIPAL PRODUTO DA ECONOMIA BRASILEIRA NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX. EXPLIQUE O QUE ACONTECEU NO MERCADO MUNDIAL QUE LEVOU O BRASIL SUBSTITUÍ-LO PELA INDUSTRIALIZAÇÃO.

QUAL FOI A IMPORTÂNCIA DAS FERROVIAS PARA O DESENVOLVIMENTO DA CAFEICULTURA?

DEFINAS OS CRITÉRIOS ADOTADO PELOS AUTORES PARA DEFINIR AS DUAS REGIONALIZAÇÕES.

EXPLIQUE DUAS DIFERENÇAS ENTRE AS DUAS REGIONALIZAÇÕES.
Full transcript