Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Fontes de energia

No description
by

Bruno Almeida

on 3 October 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Fontes de energia

Fontes de energia
1 - O que são fontes de energia?

Fontes são lugares de onde algo se origina, por exemplo, ao pensar em uma fonte de água estamos nos referindo ao local onde a água origina-se.
No caso da energia o conceito não se faz tão simplista, a energia não está pronta para uso, é necessário que o
ser humano transforme a energia presente na natureza na energia que nos será útil
. Para compreendermos melhor essa ideia temos de analisar os conceitos de fontes primárias e secundárias.


Fontes de energia primárias:
são as fontes de energia originadas da natureza.
Fontes de energia secundárias:
são as fontes de energia já transformadas pelo homem.
Uma mesma fonte 1ª pode originar diferentes fontes 2ªs, bem como uma fonte 2ª pode se originar de diversas fontes 1ºs.
No caso das 1ºs o estudo de seu conceito se faz necessário para que seja possível avaliar a sua disponibilidade (seja no presente ou no futuro), já as 2ªs são utilizadas para indicar o consumo de energia de uma sociedade.
Assim ao cruzarmos a disponibilidade de fontes primárias com a necessidade de fontes secundárias podemos analisar em uma sociedade de onde será a origem da energia, quanto será o consumo, qual a alternativa mais viável economicamente para transformá-la...
2- Fontes primárias e secundárias
3 - Matrizes energéticas
Conjunto de fontes de energia de um local
. Para analisar as matrizes energéticas temos que realizar uma relação entre produção e consumo de energia da área, ou seja, realizar uma representação quantitativa dos recursos energéticos disponíveis.
É possível quantificar de várias formas as matrizes energéticas de um local, aqui consideraremos a
Oferta Interna de Energia (OIE) e o consumo final.
A OIE refere-se ao total de energia produzida, é uma medida da
produção energética.
. Quando analisamos a OIE de uma área, analisamos a
potencialidade de sua demanda.
Cada país possui singularidades que norteiam sua produção energética, por exemplo, o Brasil é um país rico em rios, logo, a energia hidrelétrica se torna bastante viável.
O quesito socioeconômico também é levado em consideração, países industrializados e urbanizados apresentam elevado uso de petróleo e gás natural, enquanto que países rurais apresentam formas rústicas de produção energética, tal como uso de lenha.

As matrizes energéticas estão diretamente ligadas ao desenvolvimento econômico,mas há outro fator que devemos levar em consideração:
a questão ambiental.
Não podemos dar às matrizes energéticas a exclusividade dos problemas ambientais presentes em todo globo, entretanto, a mesma ocupa uma posição de destaque nos atuais problemas ambientais. Isso é comprovado quando analisamos dois pontos:
A) Recursos renováveis e não renováveis:
Renováveis:
recursos que são repostos pela natureza (ou pelo próprio homem) em velocidade igual ou maior ao seu uso.
Ex: cana-de-açúcar, água (rios), solar, eólica
Não renováveis
são aquelas finitas, o seu uso supera sua reposição, tendem a se extinguir como fonte de energia.
EX: Petróleo, urânio, gás natural, carvão mineral.
O uso de fontes renováveis é muito limitado. O Brasil destaca-se na produção energética renovável (45%), devido ao uso de etanol e energia hidrelétrica. Porém, não podemos confundir fontes renováveis com produção de energia “limpa”.
O termo “energia limpa” trata da produção de energia sem a eliminação (ou com baixa taxa) de agentes poluentes, tanto na sua produção quanto no seu consumo
B) Impactos ambientais locais e mundiais:
Todas as fontes de energia podem gerar impactos ambientais, direta ou indiretamente, o que diferimos é quanto as mesmas impactam o ambiente e qual o alcance desse impacto, podendo o mesmo ser local, regional, nacional ou mundial.
Eólica:
poluição sonora.
Hidrelétrica:
desmatamento, mudança nos regimes fluviais, realocação de comunidades.
Combustíveis fósseis:
liberação de gases estufa.

5 - Os combustíveis fósseis
4 - Matrizes energéticas e a questão ambiental
São recursos minerais energéticos formados através da ação da pressão e temperatura sobre matéria orgânica transformando-a em

combustíveis
.
Os principais combustíveis fósseis são o

petróleo, o gás natural e o carvão
.
Todos esses adquiriram grande importância econômica mundial a partir da Revolução industrial.
Tais recursos apresentam grande poder energéticos, somados a um relativo baixo custo de produção, tornaram-se a grande alternativa na produção de energia.
Outra questão que abordaremos acerca desses recursos é a questão ambiental, já que o principal resultante da queima desses combustíveis é o CO² (efeito estufa)
Petróleo
Fonte primária de energia.
Produtos extraídos:
gasolina, GLP, Nafta, Diesel...
Começa a ser utilizado como fonte de energia a partir da segunda metade do século XIX, devido principalmente ao avanço das indústrias:
Química:
conhecimento técnico para o aproveitamento do petróleo.
Automobilística:
uso do combustível nos motores
Vantagens:
fácil transporte, abundância (?) encontrado direto na natureza.
Por ser a principal fonte de energia atual o petróleo tornou-se um recurso estratégico gerando profundas questões geopolíticas.
Geopolítica do petróleo
Petróleo no Brasil
Atualmente o Brasil está entre os 20 maiores produtores e possuidores de reservas mundiais, rumando, após a descoberta de novas reservas, para a autossuficiência em petróleo.
Apesar da primeira concessão para a exploração do recurso ocorrer em 1834 é somente na
década de 1930
que o petróleo é encontrado em território nacional, no estado fa Bahia na região denominada de
Recôncavo baiano
(até hoje um dos principais pólos petrolíferos do país).
1941:
Início da exploração comercial do petróleo
1947:
campanha
"o petróleo é nosso"
resultando, em
1953
, na
criação da Petrobras e na monopolização estatal
(Governo GV).
Mesmo com o conhecimento de grandes reservas
offshore
, o Brasil mantinha a importação de petróleo em detrimento a prospecção e exploração dessas reservas, o motivo era o baixo preço do recurso no mercado internacional e também o elevado custo da exploração extracontinental.
Somente durante a alta dos preços do petróleo na década de
1970 (choques do petróleo)
que a Petrobras inicia pesados investimentos na pesquisa e produção offshore.
Nesse período a
Bacia de Campos (litoral do RJ)
ganha bastante destaque concentranto 70% das reservas nacionais. Também destacamos a Bacia de Santos (após a descoberta do Campo de Tupi) que pode aumentar as reservas em 20%.
Fim do monopólio estatal
Movido por ideais neoliberais, durante a
década de 90
, a exploração de petróleo deixa de ser um monopólio do Estado.
Em 1997 é criada a
ANP (agência nacional de petróleo)
responsável pela distribuição através de leilões de concessões para a exploração da reservas nacionais.
Pré-Sal
2007: é anunciada a descoberta de um novo campo petrolífero na Bacia de Campo (RJ), apesar da área já possuir uma incidente exploração, essa nova reserva encontra-se em uma camada mais profunda (7km), o que caracteriza o nome de pré-sal.
A camada pré-sal estende-se do Espírito Santo até Santa Catarina, e acredita-se que possui um potencial de produção de 50 bilhões de barris.
Carvão
Concentração de carbono na forma mineral com capacidade de gerar calor quando queimado.
A geração de calor está diretamente ligada a concentração de carbono:
Turfa:
45%
Linhito:
60% a 75%
Hulha (carvão betuminoso):
75% a 85%
Antracito:
acima de 90%
Mais abundante que o petróleo
Utilizado em
indústrias (siderúrgica) e termoelétricas (40% da geração de energia elétrica mundial)
Gás natural
Encontrado nas reservas de petróleo, e utilizado como combustível na indústria e termoelétricas.
Menos
poluente que petróleo e o carvão.
Facilmente transportado Gasodutos
Rússia
destaca-se na produção do gás, abastecendo a Europa por gasodutos que atravessam o leste europeu.
Biocombustíveis

Fonte primária e renovável oriunda de matéria orgânica.
Apesar de toda matéria orgânica poder ser utilizada para a produção de biocombustíveis vem se destacando o uso de produtos agrícolas para tal objetivo:
Cana-de-açúcar, milho e beterraba:
etanol.
Dendê, mamona e canola:
biodiesel.
Minimiza o efeito estufa: absorção de gases estufa (CO²)
Biocombustíveis no Brasil
Primeiro país do mundo a produzir em grande escala.
1975 - Programa nacional do álcool:
Menor impostos para automóveis movidos a etanol
subsídios a agricultores de cana
mistura obrigatória de etanol a gasolina

Desvantagens dos biocombustíveis
Produção agrícola moderna e mecanizada
Latifúndios: concentração fundiária
Desmatamentos
Elevado consumo de água
Monocultura em detrimento à alimentos
Energia hidráulica
Energia originada da água em movimento com o objetivo de gerar energia elétrica.
O Brasil é um dos principais países na geração de energia por meio de hidrelétricas, juntamente com
EUA, Rússia, Índia e China.
Durante a industrialização brasileira essa fonte foi priorizada com destaque para as usinas de
Tucuruí e Itaipu.
O maior potencial hidrelétrico nacional encontra-se na bacia do Rio Amazonas, porém o maior potencial instalado está no SE.

Energia nuclear
Energia proveniente da fissão de átomos (Urânio) liberando grande quantidade de energia utilizada para aquecer e evaporar a água, que por sua vez, gira turbinas nas
termonucleares.

Principais produtores:
EUA, Japão. Coréia do Sul.
O Brasil possui apenas duas usinas nucleares em funcionamento, Angra I e II (ambas no RJ).
Professor Bruno Almeida
A energia eólica é aquela gerada , pelo vento (fonte 1ª). Isto ocorre por meio dos aero geradores, que transformam a movimentação do vento em energia elétrica.
É uma fonte renovável e limpa.
Na época a geração de energia elétrica correspondia a 10% da energia gerada e consumida na ilha, tendo uma economia de 70.000 litros de óleo por ano.

No Brasil a 1º turbina de energia eólica foi instalada em F. de Noronha, em PE, em 92. - Complexo eólico alto sertão 1: localizado no semiárido baiano, e o maior parque gerador de energia eólica da América Latina;
O Nordeste com 75 GW, produz a metade da capacidade de potencial enérgico de todo o paÍs;
Os estados brasileiros que possuem a maior quantidade de parques eólicos são: RN (100), RS (66), e BA (62).

Energia eólica
Full transcript