Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

calibração da via óssea

No description
by

Romulo Dantas

on 12 August 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of calibração da via óssea

Impacto da calibração da via óssea na definição do tipo de perda auditiva na audiometria
Resolução 365 de 30 de março de 2009

Periodicidade: Anual

Art. 5º: a calibração deve ser efetuada por laboratórios acreditados pela Rede Brasileira de Calibrações (RBC) ou por laboratórios que tenham seus equipamentos calibrados anualmente no Inmetro.
AUDIOMETRIA
Propriedades metrológicas do audiômetros referente a calibração

Audiômetros com erros na via óssea podem modificar a interpretação do laudo implicando na emissão de laudos errôneos.
Objetivo

Número de calibrações realizadas por via óssea pelo Inmetro e pela RBC

Quantificar erros em dB na calibração por via óssea comparando-se com os limites de tolerância da IEC 60645-1
Metodologia
Número de calibrações Inmetro RBC (1999 a 2013)

Correlação com a IEC 60645-1

Identificação dos erros em dB na via óssea

Resultados
Inmetro e atual RBC
2 laboratórios: 1 São Paulo e 1 Rio de Janeiro

167 calibrações em 14 anos

Média de 11,92 calibrações por ano

Limites de tolerância da IEC 60645-1 para via óssea: 5 dB
Instrumentação
Autores
Viviane Fontes
-
Fonoaudióloga da Subsecretaria de Vigilância Sanitária-SUBVISA/ NUSAT-RJ ; Mestre em Metrologia e Qualidade/Inmetro
Nelson Melo
-
Engenheiro Elétrico Laeta/Diavi/Inmetro, Mestre em Engenharia Elétrica - COPPE/UFRJ
Jorge Enrique Bondarenco
-
Engenheiro da Total Safety, Perito em Engenharia Eletrônica, Mestrando em Metrologia e Qualidade -Inmetro
Denise Torreão
-
Fonoaudióloga, Doutoranda em Fonoaudiologia – PUC/SP
Roberto Mendonça
-
Físico do IMMT, Doutor em Ciências- Engenharia Nuclear - COPPE/UFRJ
Conclusões
Os erros máximos encontrados comprometem a identificação do tipo de perda auditiva, a interpretação do exame, e a confiabilidade do laudo audiométrico

Conclusões
A calibração é a base para obtenção de limiares fidedignos.

Consequências em:
Definição do tipo de perda
Indicação cirúrgica
AASI
Aptidão para o trabalho
Concessão de benefícios

Conclusões
O profissional executor do exame tem a responsabilidade de realizar calibração em laboratórios que assegurem qualidade nas respostas fornecidas pelo equipamento proporcionando maior segurança do resultado para o paciente e para o fonoaudiólogo
Contatos

fono@vivianefontes.com.br
enrique@totalsafety.com.br
nmsanto@inmetro.gov.br
denisetorreao@gmail.com
rlemos@immt.rj.gov.br

necessária
Full transcript