Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

SUS- Sistema Único de Saúde

No description
by

Amanda Madureira

on 10 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of SUS- Sistema Único de Saúde

Segundo a Constituição de 1988...
''A saúde é direito de todos e dever do Estado''
Como o SUS pode se tornar melhor?
1. Mais dinheiro -
Não é que o investimento no SUS não tenha melhorado nada nos últimos anos – a parcela do orçamento dedicado a ele passou de 2,89% do PIB para 4% entre 2000 e 2009 – mas é que, sob qualquer ângulo, o Brasil gasta muito, muito pouco para quem se propõe a ter um sistema universal de cobertura.

SUS
Sistema Único de Saúde
"A saúde deve ser compreendida como qualidade de vida e não apenas como ausência de doenças''
O cartão SUS é um documento planejado para que o paciente possa aceder ao SUS de forma mais fácil. Além disso, o cartão SUS é capaz de armazenar dados relativos à data e local do atendimento, que cuidados foram administrados e qual o profissional atuou no caso em questão.
Conhecendo melhor o SUS
Como funciona o SUS?
Seguindo seus Principios e Diretrizes.
Amanda Madureira
Cecília Holzmann
Fernanda Macedo
Veida Silva
Vielceketlin Franco
Vivianne Melo
REFERÊNCIAS
Isso deve ser garantido por políticas sociais e econômicas, reduzindo o risco de doenças e promovendo acesso universal e igualitário às ações e serviços para promoção, proteção e recuperação da saúde.
O QUE É O SUS?
É uma nova formulação política e organizacional para o reordenamento dos serviços e ações de saúde estabelecida pela Constituição de 1988.
POR QUE SISTEMA ÚNICO?
Porque ele segue a mesma doutrina e os mesmos princípios organizativos em todo o território nacional, sob a responsabilidade das três esferas autônomas de governo federal, estadual e municipal.



Esses elementos integrantes do sistema, referem-se ao mesmo tempo, às atividades de promoção, proteção e recuperação da saúde.
QUAL É A DOUTRINA DO SUS?
Baseado nos preceitos constitucionais a construção do SUS se norteia pelos seguintes princípios doutrinários:
UNIVERSALIDADE
EQUIDADE
INTEGRALIDADE
QUAIS SÃO OS PRINCÍPIOS QUE REGEM A ORGANIZAÇÃO DO SUS?
REGIONALIZAÇÃO
HIERARQUIZAÇÃO
RESOLUBILIDADE
DESCENTRALIZAÇÃO
PARTICIPAÇÃO DOS CIDADÃOS
COMPLEMENTARIEDADE DO SETOR PRIVADO
A gestão das ações e dos serviços deve ser participativa e municipalizada.
1988
A Constituição Brasileira reconhece
o direito de acesso universal à
saúde a toda a população, por meio
de um Sistema Único de Saúde.

1992
Aprovação da NOB (Norma Operacional Básica) de janeiro de 1992.
2002
Revisão da Norma Operacional de Assistência à Saúde (NOAS-SUS)
2005
Publicação do Plano Nacional de Saúde
Regulamentação do funcionamento do SUS pelas leis nº 8.080 e nº 8.142.
1990
1991
Criação do Programa de Agentes
Comunitários de Saúde.
1993
Descentralização e municipalização dos serviços e a extinção do Inamps.
1999
Criação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)
2004
Desenvolvimento de Políticas Nacionais de Atenção Integral à Saúde da Mulher, de Humanização do SUS e de Saúde do Trabalhador.
2006
Pactos pela Vida, em Defesa do SUS e de Gestão estabelecidos pelos gestores das esferas estadual, municipal e federal, com objetivos e metas compartilhadas.
SUS
ANTES
Apenas quem contribuía para a Previdência Social era atendido pelo sistema público de sáude.
Gestão centralizada e de responsabilidade federal, sem participação de usuários na tomada de decisões.
Assistência médico-hospitalar (Modelo biomédico).
Saúde = Ausência de doenças.
Pequena parte da população com acesso aos serviços hospitalares
DEPOIS
O sistema público de saúde é direito indiscriminado de todos, desde a gestação.
Gestão descentralizada, municipalizada e com mais de 70 civis conselheiros de sáude.
Promoção, proteção, recuperação e reabilitação.
Saúde é qualidade de vida.
Toda a população têm no SUS o seu único acesso aos serviços de saúde.
http://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=5unrAgAAQBAJ&oi=fnd&pg=PT95&dq=O+QUE+%C3%89+O+SUS&ots=NBX5R-th5Q&sig=9L8RI53mqHgpjsBwTxN7ySV9xT4#v=onepage&q&f=false
http://www.pbh.gov.br/smsa/bibliografia/abc_do_sus_doutrinas_e_principios.pdf
http://www.ccms.saude.gov.br/sus20anos/mostra/deverdecasa.html
http://www.ccms.saude.gov.br/sus20anos/mostra/abcdosus.html
http://www.scielo.br/pdf/sausoc/v2n1/03.pdf
http://189.28.128.100/dab/docs/publicacoes/conass_progestores/sus_avancos_desafios.pdf
http://www.ccms.saude.gov.br/sus20anos/mostra2009/
OBRIGADA!
EQUIPE:
O governo do Brasil é responsável pelo investimento financeiro nas regiões que apresentam maior carência e o SUS é responsável por todos os cuidados na área de saúde desde consultas, até garantia de vacinas, atenção a mulheres, crianças e idosos, realizando assim, todas as ações necessárias para proteção e saúde de todos.
A população pode participar da gestão do SUS, através dos Conselhos de Saúde, onde opinam e discutem melhorias para o melhor funcionamento dos serviços de saúde prestados pelo SUS.
Muitos hospitais e laboratórios filiam-se ao SUS, em regiões onde não há presença de serviço público de saúde.
Os serviços disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde são financiados pela população brasileira, quando efetuam o pagamento de impostos e contribuições sociais.
O serviço do SUS é administrado pelos governos federais, estaduais e municipais, com o objetivo de assegurar atendimento a todos os cidadãos brasileiros.
O Sistema de Saúde compõe-se de várias unidades interligadas:
Os postos de saúde (onde todos procuram atendimento diretamente);
Estabelecimentos que ofertam serviços mais complexos:
Policlínicas
Hospitais
Pronto-socorros
casos de urgência e emergência.
ASPECTOS POSITIVOS
Diminuiu a mortalidade infantil



Padrão ouro controle de HIV E AIDS
Desenvolve nas cidades prevenção, vacinação e controle de doenças


Controla a qualidade dos alimentos e sua manipulação
ASPECTOS NEGATIVOS
• Sub-financiamento. ( gasto publico com saúde 45% do gasto total ; 400 dólares per capta )

• Modelo de atenção à saúde, falha e carente.

• Modelo inadequado, concentrado nos hospitais.

Falta investimento e prioridade em pesquisas
Os reais componentes do caos na saúde aí estão:
Aumento da demanda universalização, desemprego e baixos salários, tornando proibitivo o uso de sistemas complementares.

Encarecimento da assistência: incorporação desordenada de equipamentos, medicamentos e especialização precoce e errônea dos profissionais de saúde.
75% dos procedimentos de alta complexidade no país
Proporciona assistência farmacêutica
Oferece 2 bilhões de atendimentos ambulatoriais por ano
2. Melhor gestão
- O Brasil tem sete mil hospitais. Cerca de 70% são privados. Apenas algo em torno de 300 a 500 são informatizados. Como é que você consegue fazer gestão no século 21 sem tecnologia da informação?
Outra questão relacionada a gestão é a autonomia das unidades de saúde.
Você associa o SUS com falta de materiais básicos para atender a população e médicos e funcionários desmotivados? Esses problemas não existem ou são atenuados em hospitais considerados modelos do SUS, como o INCA, no Rio de Janeiro, e o Incor, em São Paulo.
3. Saúde Básica
- Já diz o ditado que prevenir é melhor que remediar. A máxima vale para a saúde individual e para a saúde financeira do governo, que sabe disso e tem investido na saúde básica.
PLANOS X SUS
O Brasil tem um sistema de saúde universal, mas quem pode foge dele. Pesquisas já apontaram os planos de saúde como sonho de consumo da chamada nova classe C brasileira. Hoje, 46 milhões de brasileiros, um quarto da população, tem o seu.
Mas esse conforto não significa independência completa do sistema público. É relativamente comum as operadoras terceirizarem algumas despesas para o SUS. Ou os cidadãos recorrerem a ele quando não conseguem cobertura da rede privada.

É preciso, porém, ampliar ainda mais o acesso da população à atenção básica, evitando que pessoas procurem e lotem prontos-socorros por motivos desnecessários ou, pior, somente quando o problema já está em estágio avançado e o tratamento é, portanto, mais caro.
GASTO PÚBLICO EM SAÚDE DOS VÁRIOS PAÍSES É 5,5% DO PIB (OMS-2008) BRASIL PIB 2010 - R$ 3,6 TRI HOJE
R$138 BI (3,8%) SE APLICADO OS 5,5% O BRASIL TERIA NECESSIDADE DE R$ 198 BI
Full transcript