Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O Poeta da Termodinâmica - Ilya Prigogine

No description
by

Germano Neto

on 2 June 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Poeta da Termodinâmica - Ilya Prigogine

Ilya Prigogine (1917-2003)
Moscow (1917) - Bruxelas (2003)
Prêmio Nobel de Química (1977)
Co-fundador do Centro de Sistêmas Quânticos Complexos.
Religador da Cultura Humanista e Cultura Ciêntífica
(Ir)reversibilidade, Teoria Quântica e Tempo
Fenômenos reversíveis e Inexistência do tempo
Equações de Newton e Schrödinger
Fenômenos irreversíveis e Quebra da simetria temporal
O Fim das Certezas
O Futuro
Bifurcações
Emergências
Flutuação
O Poeta da Termodinâmica
Teoria do Caos e Termodinâmica
Fluxo de Entropia e Estabilidade
Fenômenos irreversíveis e Caos
“Nossa existência está vinculada ao afastamento do equilíbrio.”
Coletividade, Indvidualidade e Caos
“A irreversibilidade leva ao mesmo
tempo à desordem e à ordem.”
Filosofia e Ciência
“Gostaríamos de fazer compartilhar, não uma ‘visão de mundo’, mas uma visão de ciência. Da mesma maneira que a arte e a filosofia, a ciência é antes de tudo experimentação criadora de questões e significações.”
Desinfecção Solar da Água
Carta às
Futuras Gerações
Natal, 07 de abril de 2014
Ciência, Tecnologia e Sociedade I
Docente: Thiago Lucena
Discentes:
Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Antônio Pereira da Costa Junior
Caroline Pereira da Nóbrega
Diego Filipe de Araújo Siqueira
Francisco Bianor Souza de Medeiros
Gabriel Gomes da Silva
João Ribeiro de Andrade
José Aparecido Pereira do Nascimento
José Germano Neto
Maria Clara Lopes de Araujo Costa
Maxelane Melo da S. Junior
Ramon Angelo Dantas
Rodrigo Victor de Medeiros Ramos
Victor de Lima Oliveira
Victor Luiz Leite
Wesley Matheus Bezerra Silva

Vida
Tecnologia Social
Responsável: Roland Ernst Vetter
Equipamento portátil para desinfecção da água, que utiliza os raios solares como fonte energética. Trata água de lagos, rios e igarapés tornando-a apta ao consumo para populações que não tem acesso à agua potável e eletrificação. O equipamento purifica 400 litros de água por hora, pesando apenas 13 Kg e permitindo 10 mil horas/vida da lâmpada.
Resumo
Problemas Solucionados
Segundo a FUNASA, cerca de 60% das mortes de crianças indígenas são causadas por contaminação da água.
Em 2005, 11 crianças Deni morreram de doenças diarreicas. Enfermeiras que trabalham em áreas indígenas da Amazônia afirmam que 85% das doenças presentes nas tribos indígenas são originadas pela água contaminada.
A situação dos ribeirinhos não é diferente, porém as doenças presentes no interior da Amazônia pode ser erradicada se as comunidades tiverem à disposição equipamentos para purificação de água.
Cerca de 30.000 embarcações circulam na Amazônia, quase todas sem equipamento de tratamento de água. Devido à contaminação dos rios, quem necessita de água potável nos barcos deve comprar água mineral - um contrassenso, uma vez que está navegando na maior reserva de água doce do mundo.
Objetivos
Geral
Específico
Oferecer à população do interior da Amazônia uma tecnologia de tratamento de agua adequada, de pequeno porte e economicamente viável para aldeias indígenas, comunidades ribeirinhas, assentamentos caboclos e embarcações. Permitindo seu uso em locais onde não tem energia elétrica, através do sistema de energia solar do equipamento.
Após uma solicitação de auxilio da aldeia indígena Morada Nova ao INPA, para obter uma solução para o tratamento da água que será consumida pela a população, foi desenvolvido um protótipo de um sistema de pequeno porte de desinfecção solar de água, devido a falta de energia elétrica nas comunidades o protótipo teria que ser movido a energia elétrica. O protótipo, desenvolvido e testado no INPA, foi instalado em 2008 na aldeia Morada Nova. O equipamento foi facilmente aceito pela população, uma vez que já teria diminuído significativamente as doenças oriundas da água contaminada. A partir do protótipo, foi desenvolvido um sistema composto por uma maleta de alumínio que contém todos os componentes do sistema de desinfecção de água. Em 2010, na Aldeia Morada Nova, o protótipo instalado em 2008 foi trocado pelo sistema de maleta. E em 2011, foi efeituada a instalação de mais dois sistemas de desinfecção solar de água nas aldeias indígenas.
Desenvolver um sistema que desinfeccione a água sem utilizar produtos químicos.
Produzir um equipamento de baixo custo, para que seja acessível as comunidades. E custos de operação mais baixos do que as outras alternativas de tratamento de agua.
Equipamento de fácil operação para que cada um possa retirar sua própria agua potável. E de fácil manutenção.
A energia para o funcionamento é gerada a partir de painéis fotovoltaicos, com o armazenamento do excesso de energia produzido, em uma bateria para que possa garantir o uso do equipamento a noite e em dias sem muitos sol.
Equipamento de pequeno porte, o que facilita o transporte e instalação.
Solução Adotada
Como funciona
A água contaminada é bombeada da fonte (rio, lago, etc.) para a caixa d’água, onde um filtro grosso evita que partículas flutuantes entrem na caixa d’água.
Em seguida, a mangueira ligada à caixa d’água é conectada ao painel solar instalado.
Uma chave eletrônica liga a lâmpada ultravioleta e garante seu funcionamento constante.
O reator Purion 500 permite que a água, ao passar pelo tubo de aço, seja descontaminada pela ação dos raios ultravioleta, que destroem o DNA das bactérias presentes.
A água passa antes por um filtro na caixa d’água, podendo fluir para a estação de tratamento, sendo transformada em água potável.
Resultado Alcançado
Até o momento estão funcionando 53 sistemas de desinfecção de água em aldeias indígenas na área do Rio Xeruá/Alto Juruá. Testes micro bacterianos feitos em relação à água das aldeias indicaram, antes da disponibilidade do sistema solar de desinfecção de água, havia um elevado índice de contaminação por bactérias coliformes na água dos igarapés consumida pela população. Após o tratamento, a água ficou livre de germes e doenças provocadas pela água contaminada praticamente desapareceram. Este fato significa uma melhoria importante na qualidade de vida da população das aldeias beneficiadas pelo sistema solar de desinfecção de água. Hoje, nas aldeias, estão sendo produzidos entre 1.000 e 2.000 litros de água potável diariamente.. Espera-se que, com a produção do sistema em Manaus, os componentes importados possam ser substituídos por componentes nacionais e o custo do equipamento seja reduzido.
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia
O sistema de desinfecção de água funciona a partir de uma caixa d’água. É necessária uma tubulação adequada, com as conexões necessárias, e um filtro de entrada (materiais comuns) para a instalação do sistema de desinfecção da água.
Valor estimado
Maleta com o sistema de desinfecção de água completa: R$ 4.000,00;
Painel solar: R$ 1.000,00;
Lâmpada tipo UVC, que deve ser trocada uma vez ao ano: R$ 100,00;
Filtro de entrada com cartucho para cerca de três meses: R$ 200,00;
Cartucho: R$ 20,00.Material hidráulico (tubulação, conexões, etc.): variável de acordo com o local.
Formas de acompanhamento
Os sistemas instalados nas aldeias indígenas são visitados com frequência. Nesta ocasião, são feitas a manutenção e a determinação da qualidade da água (testes micro bacterianos). Além disso, as pessoas que utilizam o sistema são questionadas sobre sua satisfação com a tecnologia e se possuem algum comentário ou sugestões para sua melhoria. No INPA, o equipamento é submetido a testes de longo prazo, onde procuram melhorar continuamente o sistema.
Questão
Uma das formas de classificação das sociedades é analisá-la a partir do desenvolvimento tecnocientífico, por sua percepção de tecnociência e sua relação com ela, no que se refere a tecnologia e a ciência. Então surge a seguinte indagação:
Como essas ferramentas ajudaram e a ajudam na viabilização dos movimentos sociais e consequentemente nas mudanças sociais?
“Se os ciêntistas das ciências físicas ou biológicas são incapazes de ousar conceber que a ciência física possa ser também uma ciência social, podem eles ter os instrumentos para pensar os problemas de sua responsabilidade?”
Ilya Prigogine e Isabelle Stengers
Ilya Prigogine
“Cabe às futuras gerações construir uma nova coerência que incorpore tanto os valores humanos quanto a ciência, algo que ponha fim às profecias quanto ao "fim da ciência", "fim da história" ou até quanto ao advento da "pós-humanidade". ”
Ilya Prigogine
Full transcript