Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Feridas - sua classificação

No description
by

Sara Duarte

on 2 December 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Feridas - sua classificação

Feridas: sua Classificação
Classificação das Feridas
Origem da Ferida
Acidental ou Traumática
ocorre de modo imprevisto, provocada por:
objetos cortantes;
objetos contundentes;
objetos perfurantes;
objetos lacerantes;
queimaduras;
inoculação de venenos, ...
Histórico
Interrupção da integridade e da função dos tecidos no corpo.
Ferida, o que é?
Etiologia (origem da lesão)
(traumática/acidental, cirúrgica, patológica, iatrogénica)
Morfologia
(localização, número, dimensão, profundidade, cor)
Grau de contaminação
(limpa, contaminada ou infetada)
Característica do exsudado
(aspeto, coloração e odor)
Fase cicatricial
(inflamatória, proliferativa e maturação)
Evolução da ferida
(aguda ou crónica)
Desde a era pré-histórica à idade antiga que se preparavam cataplasmas de folhas e ervas com o intuito de estancar hemorragias e facilitar a cicatrização.

O cirurgião francês Ambroise Paré, em 1585 orientou o tratamento das feridas quanto à necessidade de desbridamento, aproximação das bordas e curativos.

Lister, em 1884, introduziu o tratamento anti-séptico.

No século XX, com o aparecimento da sulfamida e da penicilina evolui a terapêutica das feridas.
Feridas acidentais ou traumáticas
Cortantes ou incisivas - provocadas por agentes cortantes, com predomínio do comprimento sobre a profundidade, com bordos regulares e nítidos.

Perfurante - causadas por agentes longos e pontiagudos.

Lacero-contusas - causadas por compressão; a pele é esmagada, fracionada ou rasgada, ocorrendo perda de tecido.

Escoriações - a lesão surge na superfície cutânea, com arrancamento da pele.

Equimoses - ocorre infiltração de sangue na malha de tecidos do organismo, devido à ruptura de capilares.

Hematomas - a lesão do sangue e dos capilares forma uma cavidade.
Patológica
secundária a uma doença de base:
pé diabético;
insuficiência vascular periférica;
úlceras de pressão, ...
Cirúrgica
realizada de acordo com um fim terapêutico proposto
Fatores causais externos
resultante de pressão contínua exercida pelo peso do corpo, cisalhamento, fricção e humidade:
úlceras de pressão
Feridas Patológicas
Evolução da ferida
AGUDA
Ferida que progride através de um processo reparativo ordenado e oportuno, que resulta na restauração sustentada da integridade anatómica e funcional.
Trauma; Incisão Cirúrgica.
As feridas usualmente são fáceis de serem limpas e reparadas.
As bordas da ferida são limpas e intactas.
CRÓNICA
Ferida que não progride através de um processo ordenado e oportuno para promover a integridade anatómica e funcional.
Comprometimento vascular; inflamação crónica ou insultos repetitivos ao tecido.
A exposição contínua ao insulto impede a cicatrização da ferida.
Morfologia da ferida
Cor
Espessura
Fase cicatricial
Fase Inflamatória
Começa com coagulação inicial importante, que protege o leito da ferida de contaminação, e, logo em seguida a vasodilatação, que dá início ao processo inflamatório, podendo ocasionar calor, rubor e edema local.
Os monócitos e neutrófilos são as primeiras células inflamatórias a chegar ao local da ferida com a função de desbridar a superfície e fagocitar corpos estranhos.
Dura cerca de três dias.
Fase Proliferativa
Caracterizada pelo aparecimento do tecido de granulação.
Inicia-se com a formação de novos vasos sanguíneos essenciais para manter o ambiente de cicatrização da ferida.
Ocorre também a síntese de colagénio, responsável pela sustentação e pela força tênsil do tecido adjacente.
As células epiteliais começam a migrar das bordas para o leito da ferida, diminuindo a sua extensão.
Esta fase inicia-se por volta do 3º dia de lesão e dura aproximadamente 2 a 3 semanas.
Fase Maturação
Inicia-se após a terceira semana e caracteriza-se pelo aumento da resistência do tecido, porém, sem aumentar a produção de colagénio, apenas remodelando-o.
A ferida passa por um processo de contração que reduz a quantidade e o tamanho da cicatriz.
Grau de contaminação
Limpas
Limpas-contaminadas
Contaminadas
Infetadas
Livres de microorganismos patogénicos.
Produzidas em ambiente cirúrgico.
Risco de infeção da ferida baixo: 1 a 5%.
Potencialmente contaminadas.
Risco de infeção: 3 a 11%.
Colonizadas por microrganismos patogénicos, de forma abundante.
Risco de infeção: 10 a 17%.

Inflamação bacteriana aguda.
Evidências do processo infecioso: tecido desvitalizado, exsudação purulenta e odor característico.
Características do exsudado
Líquido orgânico de natureza inflamatória, rico em proteínas, que extravasa dos vasos.
"O exsudado é produzido como parte da resposta do corpo aos danos nos tecidos (Dowsett, 2008), sendo constituído por água, electrólitos, proteínas, mediadores inflamatórios, proteinases, factores de crescimento, metabólitos e vários tipos de células (neutrófilos, macrófagos e plaquetas), microorganismos."
Volume de exsudação

escasso, moderado, intenso
Cor e consistência do exsudado
serosa, sanguinolenta, sero-sanguinolenta, purulenta;
amarelo, esverdeado, castanho.
Odor
relacionado com a quantidade e tipo de microorganismsos presentes
relacionado com a quantidade de tecido desvitalizado
Feridas superficiais
: atingem a epiderme e derme superficial ou intermédia)

Feridas profundas
: atingem a derme profunda, tecido adiposo, fáscias, tendões, músculos, ossos, cartilagens, ligamentos.
Iatrogénica
Consequência de tratamentos
Vermelha:
indica tecido de granulação saudável e limpo.
Amarela:
indica a presença de exsudado ou secreção e a necessidade de limpeza da ferida.
Preta: i
ndica a presença de necrose. O tecido necrótico torna mais lenta a cicatrização e proporciona um local para proliferação de microrganismos.
Full transcript