Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Jean Piaget - desenvolvimento cognitivo

No description
by

Maria Costa

on 30 May 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Jean Piaget - desenvolvimento cognitivo

-Jean Piaget- Desenvolvimento Cognitivo anos 20 Gestaltismo Behaviorismo Psicologia Os conhecimentos são inatos Os conhecimentos são adquiridos por estímulos do ambiente Piaget o sujeito constrói os seus conhecimentos através dos seus atos a inteligência é produto de um processo de adaptação, de construção, onde as estruturas mentais e a influência do meio interagem Assim, o conhecimento depende da interação entre as estruturas inatas do sujeito e os dados provenientes do meio. Este processo interativo desenvolve-se por etapas Com um cariz construtivista, esta concepção supera a dicotomia inato/adquirida. Grandes Questões Como se desenrola o desenvolvimento cognitivo?
Como se constrói o pensamento?
Como se processa o conhecimento? Esquema Interacionismo o sujeito é um elemento ativo no processo de conhecer Teoria Piegetiana Esquema Adaptação Assimilação Acomodação Equilibração Modificação dos comportamentos que permitem o equilíbrio das relações entre o organismo e o meio. Integração dos novos dados nos conhecimentos, nas estruturas anteriores. conceitos-chave Ações fundamentais ao conhecimento, que poderão ser físicas ou mentais (classificação e comparação). As estruturas mentais modificam-se em função das situações novas. É o mecanismo que prepara a assimilação à acomodação e vice-versa. Estádios de Desenvolvimento Estádio Sensório-Motor (do nascimento até aos 2 anos) Inteligência Sensorial Motora o bebé capta todas as informações que recebe através dos orgãos dos sentidos Exprime-se através dos movimentos. É uma inteligência prática. É graças á observação e à exploração do que rodeia a criança que ela constrói as estruturas cognitivas necessárias ao desenvolvimento das estruturas lógicas que vão aparecer mais tarde. Estádio
Pré-Operatório (dos 2 aos 6/7 anos) função simbólica Capacidade de representar mentalmente objetos ou acontecimentos que ocorreram no passado, através de símbolos. Linguagem No jogo simbólico, no faz de conta, a criança imita, representa um conjunto de comportamentos, de ações. Os objetos passam a representar o que a criança deseja: =

= A representação mental e o desenho ( ) são também manifestações da função simbólica. "pré-operatório" A criança já pensa mas ainda não é capaz de fazer operações mentais. pensamento intuitivo As crianças respondem à questão que lhes é colocada com base na aparência (com dados imediatos da perceção) Segundo as experiências de Piaget: Egocentrismo A centração impede a criança de compreender que, sobre a realidade, existem outras perspectivas para além da sua. Estádio das Operações Concretas (dos 6/7 aos 11/12) pensamento + lógico capaz de desenvolver operações mentais (apenas se estiver na presença dos objetos, das situações) 1 + 1= 2 Esta capacidade de operar assegura que já há reversibilidade Na década de 50 funda o Centro Internacional de Epistemologia Genética, em Genebra. Faleceu com 85 anos, em Genebra. Nasceu a 1986, em Neuchâtel, Suiça. Frequentou vários cursos: Química, Biologia, Geologia e Matemática. Aos 21 anos faz um doutoramento em Ciências Estuda: Filosofia, Lógica e Epistemologia Dedica-se à Psicologia e à Psiquiatria, e durante 11 anos aprofundou o seu interesse pelo estudo intelectual da criança. (Estádios de Desenvolvimento) É através de esquemas sensório-motores que se processa a adaptação ao meio. Permanência do objeto (A criança procura um objeto escondido porque tem a noção de que o objeto continua a existir mesmo quando não o vê.) (Palavras, objetos, gestos) Baseado na perceção dos dados sensoriais Dominando uma visão unilateral e superficial da realidade. - desenvolve a noção de conservação da matéria sólida, líquida e, mais tarde, do peso e do volume; - desenvolve os conceitos de espaço, tempo, número e lógica. Estádio das Operações Básicas (dos 11/12 aos 16 anos) Pensamento abstrato, lógico e formal. (já realiza operações formais, sem suporte concreto) Raciocínio hipotético-dedutivo Coloca mentalmente as hipóteses, deduzindo as consequências. Reflexão filosófica e científica. Egocentrismo Intelectual Leva o adolescente a considerar que através dos seu pensamento pode resolver todos os problemas a que as suas ideias e convicções são as melhores. Metodologia de Investigação Piaget introduziu diversas inovações no campo da psicologia do desenvolvimento e os seus métodos são uma mais valia para psicologia em geral. Refletiu e desenvolveu estudos sobre os próprios processos metodológicos, que se centraram sobretudo na aplicação do método clínico e na observação naturalista. A sua experiência de biólogo orientou-o na observação naturalista dos seus filhos, filhos dos amigos, de crianças em várias situações do dia a dia. As conceções de Piaget revolucionaram literalmente as teorias sobre o desenvolvimento do pensamento humano, sendo o precursor do cognitivismo. Os efeitos das suas conceções ultrapassaram o âmbito da psicologia, influenciando decisivamente a pedagogia e a educação. Contribuição É também fundador de uma nova área do saber, a epistemologia genética, cujo objetivo passa pela compreensão da natureza e da origem do conhecimento. A sua obra marca uma rutura não só com a maneira como a criança era vista: abre uma nova perspetiva sobre o conhecimento e o pensamento humanos. A sua conceção construtivista e interacionista, que perspetiva o ser humano como resultado de fatores genéticos e ambientais, superou as perspetivas inatistas e comportamentalistas vigentes. Escreveu mais de 50 livros e mais de 500 artigos, onde explora os mecanismos do desenvolvimento da criança.
Full transcript