Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Bakhtin e a possível relação com a abordagem comunicativa e o enfoque cultural no ensino de línguas estrangeiras

No description
by

Cristina Maldonado

on 9 November 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Bakhtin e a possível relação com a abordagem comunicativa e o enfoque cultural no ensino de línguas estrangeiras

Uma aproximação teórica Bakhtin e a possível relação com a abordagem comunicativa e enfoque cultural no ensino de línguas estrangeiras A partir da explicação teórica de Bakhtin, fazemos uma relação com a abordagem comunicativa e o enfoque cultural no ensino de línguas estrangeiras Considerações finais * José Luiz Fiorin,
* Diana Luz Pessoa de Barros,
* Beth Brait Autores da Base teórica De acordo com Bakhtin, é impossível que o homem possa existir sozinho, pois precisa sempre do outro para se significar e significar o mundo no qual vive. O conceito de dialogismo e a essência dialógica do homem O Diálogo se apresenta em Bakhtin como qualquer tipo de comunicação verbal, e não apenas em uma situação na qual os interlocutores se encontram frente
a frente Diálogo e Enunciação “...na prática viva da língua, a consciência linguística do locutor e do receptor nada tem a ver com um sistema abstrato de formas normativas, mas apenas com a linguagem no sentido de conjunto dos contextospossíveis de uso de cada forma particular”.(BAKHTIN 2006, Pág. 96) * Nos enfocamos na fundamentação teórica do próprio autor russo, mas também apresentamos a visão de autores contempo
râneos que ajudam a melhor entender a base teórica.
* Complementamos com a explicação do enfoque cultural e a abordagem comunicativa no ensino de línguas estrangeiras. Para o método comunicativo
*José Carlos Paes de Almeida Filho
*José Daniel Martinez Enfoque Cultural
* Silvina Paricio Tato Em palavras de BARROS (1997), a alteridade define o ser humano, pois o outro é imprescindível para sua concepção. O princípio dialógico, que permeia a concepção de linguagem e de dialogismo, é tido como a condição do sentido do discurso. O discurso nunca se constrói por um individuo só, ele não é individual e por tal motivo têm que ter pelo menos dois interlocutores para que possa existir. Assim todo discurso requer sempre uma resposta. Tal resposta pode ser ativa ou passiva, mas, segundo Bakhtin, sempre existe “O diálogo, no sentido estrito do termo, não constitui, é claro, senão uma das formas, é verdade que das mais importantes, da interação verbal. Mas pode-se compreender a palavra “diálogo” num sentido amplo, isto é, não apenas como a comunicação em voz alta, de pessoas colocadas face a face, mas toda comunicação verbal, de qualquer tipo que seja”. (BAKHTIN 2006, Pág. 125) Abordagem comunicativa O método comunicativo ou abordagem comunicativa no ensino de línguas
estrangeiras tem como prioridade a aprendizagem de uma língua na interação
com o meio, enfatiza que o aluno consiga utilizar esta língua em diferentes
contextos. Dimensão cultural nos livros didáticos de língua estrangeira Um dos principais objetivos da dimensão cultural nos livros didáticos de ensino de línguas estrangeiras é desenvolver uma consciência intercultural, que se identifique com o conhecimento e a compreensão das similitudes e diferenças existentes entre o próprio universo cultural e o da comunidade onde se fala alíngua estrangeira Podemos dizer que, embora na maioria das vezes, a teoria de Bakhtin não apareça de forma direta nos livros e materiais atuais de ensino de línguas, está presente de forma implícita em várias propostas de ensino. Bibliografia ALONSO, S. B. EL AULA DE ELE UNA CULTURA CONSTRUCTIVA. XII Encuentro Práctico de Profesores de ELE. Barcelona: Difusión. Diciembre 2003. p. 54.
BAJTÍN, M. Estética de la creación verbal. Ciudad de México: Siglo XXI, 1999. 396 p.
BAKHTIN, M. Marxismo e Filosofia da linguagem. 12. ed. [S.l.]: Hucitec, 2006. 201 p.
BARROS, D. L. P. D. DIalogismo, Polifonia e Enunciação. In: FIORIN, J. L. Dialogismo, Polifonia, Intertextualidade. São Paulo: Edusp, 1994. p. 81.
BARROS, D. L. P. D. Contribuções de Bakhtin às teorias do discurso. In: 1997 Bakhtin, Dialogismo e Construção de Sentido. Campinas: Unicamp, 1997. Cap. I, p. 385.
FIORIN, J. L. Introdução ao Pensamento de Bakhtin. São Paulo: Ática, 2010. 143 p.


Sites:

http://elnuevodiario.com.do/app/article.aspx?id=173397 > acessado em 3 de julho de 2012
http://www.helb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=144:breve-historico-da-abobreve-historico-da-abordagem-gramatical-e-seus-matizes-no-ensino-de-linguas-no-brasil&catid=1095:ano-4-no-04-12010&Itemid=13> acessado em 6 de julho de 2012
Full transcript