Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

OGMs

Trabalho para Biologia sobre os OGMs
by

Joana Natalio

on 16 May 2011

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of OGMs

Organismos
Geneticamente
Modificados Introdução aos OGMs Aplicações da tecnologia dos OGMs Principais culturas transgénicas Áreas de cultivo Implicações Perspectiva ética Suporte e oposição governamental Perspectiva e situação portuguesa Revisão Aplicações Tecnológicas Algumas culturas
trangénicas Áreas de cultivo Suporte e oposição
governamental Implicações Perspectiva ética O que é? manipulação + DNA = OGM rDNA cDNA PCR Biolística Terapia génica Vacinas Produção de proteínas Agricultura Saúde Ambiente Economia Soja Colza Algodão Consiste na inserção de um gene estranho num vector capaz de transportar o fragmento de DNA para uma célula. Neste processo são necessárias enzimas de restrição e DNA ligase. Consiste na obtenção de DNA através do mRNA por complementaridade. Este processo só se torna possível na presença da enzima transcriptase reversa. Técnica que permite a obtenção de cópias de DNA a partir de um só fragmento da molécula. A prensença de primers e DNA polimerase é indispensável ao processo. Também conhecida por "Bombardeamento de partículas", tem como objectivo forçar a entrada de DNA através de esferas de metal, disparadas por um canhão de partículas, que penetram a parede ou membrana celular. "Introdução de genes nas células e tecidos de indivíduos que possuam uma doença causada pela deficiência desse gene."

Neste caso, muitas vezes não se trata de uma doença mas sim de uma qualquer desvantagem em detrimento de certa característica.

Exemplo: Os morangos silvestres são muito pequenos mas, depois da terapia, é-lhes modificado o gene que influencia o tamanho de forma a reproduzirem-se com um tamanho muito maior. Como sabemos, as vacinas têm por base o método de funcionamento do sistema imunitário: uma primeira exposição a um elemento patogénico provoca a produção de células-memória, as quais serão responsáveis por uma resposta mais rápida e eficaz no caso de um novo contacto com o mesmo elemento. A tecnologia do DNA recombinante permite hoje em dia criar proteínas a partir de bactérias. Existem várias proteínas que, ao serem bastante necessários para uso humano, mostram grande vantagem na sua produção artificial. O primeiro organismo geneticamente modificado foi uma bactéria chamada Eschericia coli. OGM = Transgénico? Não! Todo o organismo transgénico é um OGM, no entanto, a afirmação recíproca é falsa!
Um transgénico possui genes exógenos.

Ex. 1: A informação genética de uma bactéria é modificada para expressar mais vezes uma determinada proteína.

Ex. 2: Modificou-se um gene indutor de tumores de uma determinada bactéria, sendo posteriormente inserido numa planta de modo a conferir-lhe resistência à acção cancerígena da bactéria original. OGM não transgénico Possível Problema Oncogene Se o gene é introduzido num local errado do genoma, como por exemplo no lugar de um proto-oncogene ou de um gene supressor de tumores, poderia induzir a um tumor. OGM transgénico Usando a terapia de genes, podemos ajudar:
-A agricultura na produção de produtos mais viáveis
-Vários indivíduos ao proporcionar ajuda médica para problemas como doenças cardíacas, Alzheimer e diabetes. Introduzindo substâncias que funcionem como vacinação em corpos polpudos como a maioria dos frutos, o acesso a este tratamento puderá criar um grande impacto ao nível da saúde mundial, ao ser permitida maior acessibilidade a povos menos desenvolvidos. A substância mais revolucionária em termos de produção de proteínas foi a insulina, uma vez que teve um enorme impacto na sua mercantilização (que até à altura era apenas distribuída a insulina de porco, propensa a causar alergias e pouco rentável), ao provocar a produção de insulina em bactérias. "a engenharia genética manipula directamente genes de determinados organismos, possibilitando isolar e transferir genes responsáveis pela produção de certas substâncias para outros seres vivos que não produzam essas substâncias, de modo a serem funcionais nesses seres." SITES DE INTERESSE http://www.cibpt.org/ http://www.stopogm.net/ http://www.agbio.com/index.html http://www.gmo-compass.org/eng/home/ É através destas que... http://transgenicosap.blogspot.com/ Durantes muitos anos, as sementes de Colza eram de pouco interesse. Hoje, após a remoção de duas características indesejáveis, tornou-se num ingrediente principal para o fabrico de óleos alimentares, margarinas, biodiesel, óleos industriais e lubrificantes.

Por enquanto, o cultivo deste OGM não é permitido na Europa. Este cultivo tornou-se mais eficiente a partir de 1960, no qual o tempo de produção da planta diminui significativamente com a técnica de rDNA, ao introduzir endotoxina da bactéria Bt de forma a torná-la resistente à praga da "broca". A soja, o milho, o algodão e a colza perfazem mais de 95% de todas as plantas transgénicas cultivadas para fins comerciais. Desde 1996, ano em que se iniciou a cultura de transgénicos, a área de cultivo ocupada por estas espécies aumentou 74%.

Os Estados Unidos lideram o ranking (com 62,5 milhões de hectares) e Argentina está colocada no segundo lugar (com 21 milhões hectares). Nestes dois países, a área com OGM's representa 80% do total cultivado.

Os benefícios económicos obtidos pelos agricultores, entre 1996 e 2007, foram de cerca de 44 mil milhões de dólares. Deste total, 44% resultaram de benefícios de produtividade e 56% da redução nos custos de produção (que inclui a redução de 359.000 toneladas de pesticidas).

No ano 2008, a área total de produção de culturas GM em Portugal foi de quase 4.800 hectares, o que significa um aumento de 15,6% relativamente a 2007.

Em 2006, a área cultivada com culturas geneticamente modificadas atingiu os 100 milhões de hectares para 10 milhões de agricultores em 22 países. Passou a ser produzido colza sem a presença de ácido erúcico (que afectava o sabor, impossibilitando o seu uso como óleo alimentar) e de glicosinolatos (que ao serem tóxicos eram considerados impróprios para a constituição de rações para animais).

Estas novas sementes passaram a ser denominadas "Colza 00" ou "Canola".
Têm vantagens como a possibilidade de produzir emulsionantes, vitamina E e agentes combatentes do colesterol. Culturas GM constituem um problema ético? Sim? Não? Talvez? Em 2007, cerca de 58,6% da soja produzida mundialmente era geneticamente modificada e era principalmente direccionada para a alimentação pecuária e para a produção secundária de aditivos alimentares. A primeira plantação desta soja foi por volta de 1996 pelos EUA.



A soja modificada é mais resistente ao clima e também a herbicidas! Sim... ...porque:

muitos consideram que a ilimitada possibilidade dos processos biotecnológicos na manipulação genética constitui um perigo, pois não conhecemos as consequências que daí advém;
os perigos apontados são especulados e exagerados pelos consumidores e ambientalistas, que movidos por razões psicológicas, religiosas ou comerciais, criam um ambiente desfavorável à comercialização de organismos provenientes de processos biotecnológicos. Substituiu-se o gene de síntese da enzima EPSP (5-enolpiruvil shiquimato-3-fosfato) na Agrobacterium sp..
Esta substituição tornou o agente não sensível a glifosato, um herbicida. A favor Contra A favor Com oposição Austrália Canadá Japão Paquistão Nova Zelândia Estados Unidos Zâmbia França Alemanha Portugal Defensoras Opositoras Opositoras Defensoras Opositoras Defensoras Opositoras Defensoras "Através de mais um telegrama divulgado por Wikileaks ficamos a saber que a embaixada dos EUA em Paris recomenda “uma guerra comercial «em estilo militar» contra países da EU que se oponham aos organismos geneticamente modificados (OGM). Os comentadores de turno ao serviço do subserviente capital monopolista português, esses, os que costumam tecer loas à “maior democracia mundial”, os EUA, silenciam, fingem ignorar que o imperialismo, mesmo na sua fase senil e agonizante, continua implacável na sua acção para o domínio planetário. (...) «O grupo de trabalho de Paris recomenda que calibremos uma lista de alvos retaliação que provoque algum dano no conjunto da União Europeia uma vez que se trata de uma responsabilidade colectiva, mas também que tenha maior incidência, em parte, nos principais culpados.»" ~ "Guardian" Riscos para o ecossistema devidos à presença de uma grande diversidade de espécies que podem ser directamente afectadas pela cultura de sementes transgénicas Perigo de cruzamento entre as plantas transgénicas e as suas homólogas naturais, que, ao gerar apenas descendentes com características transgénicas, virão por selecção natural a permanecer no ecossistema enquanto as suas parentes naturais morreram e desapareceram do mesmo por desvantagem biológica. Um dos principais riscos da modificação do código genético em organismos é a produção de novas proteínas alérgicas ou de substâncias tóxicas não identificadas em testes preliminares. Existem outros riscos relativos a alimentos derivados de plantações transgénicas que ainda não foram comprovados cientificamente, como por exemplo, a possibilidade dos vegetais modificados que utilizem genes marcadores de resistência a antibióticos, transmitirem essa características a microrganismos patológicos aos consumidores. Apesar de eficiente contra pragas, poderá também eliminar espécies benéficas À agricultura como abelhas, pássaros e minhocas. O uso intensivo de antibióticos e pesticidas da nova biotecnologia pode tornar as pragas, bactérias e vírus mais resistentes e mais difíceis de controlar e eliminar. O algodão é um material muito importante e muito cultivado nos vastos cinco continentes e por isso ocupa o 6º lugar a nivel mundial em superfície cultivada. É, no entanto, muito susceptível a vários tipos de pragas, principalmente insectos e vermes. Produção de mais cultivos alimentícios em menor áreas de terreno É possível que os OGMs, pelo contrário do que é dito, possam atenuar as repercussões ambientais devidas à produção de alimentos e processos industriais. Reabilitação de terras degradadas ou menos férteis Melhor conservação dos produtos. Produção de biocombústiveis Um relatório elaborado pela JRC (Joint Research Center), um centro de pesquisa da União Europeia, revelou que a plantação de OGMs, pode trazer benefícios económicos para os seus agricultores. Poupança nos herbicidas, pesticidas e maquinaria Na tentativa de tornar o algodão resistente a estas pragas, procurando ao mesmo tempo evitar usar pesticidas químicos e biopesticidas, criaram o algodão Bt. Para isso inseriram um gene da bactéria Bacillus thuringiensis, que produz toxinas insecticidas capazes de controlar as pragas, na planta em questão. Ainda, e como sempre, muitas dúvidas e receios são expostos quanto a este OGM pelo facto de pôr em risco a espécie da bactéria já tão usada. No entanto, revela ser benéfico por minimizar o impacto ambiental pelo uso massivo de pesticidas. Em algumas plantações, o dinheiro poupado mal chegou para compensar o elevado custo das sementes modificadas e para cobrir o custo de medidas de coexistência (quanto à contenção da área por exemplo) requeridas pela U.E nas plantações transgénicas, cujo preço é consideravelmente alto. Mais sucesso mercantil dos produtos. Poupança nos herbicidas, pesticidas e maquinaria O pagamento de indeminizações no caso de houver algum recurso letigioso contra um efeito nocivo do produto pode arruinar tanto o agricultor como a empresa que a mercantiliza. A inserção de genes em determinados locais do genoma pode activar oncogenes, responsáveis pelo aparecimento de cancros e tumores. Investigação de doenças mediante caracterização genética. Perspectiva e Situação
Portuguesa Os defensores da Biotecnologia afirmam que o uso de OGM na agricultura irá aumentar a produção e o rendimento das colheitas. O aumento da produtividade da maior parte das culuras é muito inferior ao esperado. Os opositores da Biotecnologia defendem que a produção tem diminuído desde que se começaram a produzir alimentos geneticamente modificados. Problemas relacionados com falhas na germinação de sementes e na tecnologia Bt conduziram centenas de agricultores a exigir indemnizações em tribunal. Os OGMs são permitidos para comercialização?
- Sim.


Existem plantações transgénicas nacionais?
- Sim, sobretudo de milho, mas existe um défice na rotulagem dos produtos, pelo que está em violação da lei de 1998 que diz que está é obrigatória.


Que produtos alimentares podem conter derivados transgénicos?
- Produto que contenham milho, soja e derivados do último. Vacinas e medicamentos. Reconhecimento de genes alergénicos. Outro decreto-lei, o nº160/200 inclui as seguintes restrições:

* Obrigatoriedade de o agricultor frequentar acções de formação específicas
* Obrigatoriedade de informar os agricultores vizinhos e de cumprimento de normas técnicas
* Estabelecimento de normas para as entidades produtoras e acondicionadoras de sementes GM
* Regulamentação para a criação de zonas livres de cultivo de variedades geneticamente modificadas e criação de um fundo de compensação
* Estabelecimento de distâncias mínimas de isolamento entre culturas 200 m para produção normal e 300m para produção biológica
* Estabelecimento de medidas de controlo, inspecção e acompanhamento ao cultivo de OGMs O uso de OGMs reduz 20 a 30% o uso de pesticidas nas culturas. Os alimetos básicos são mais nutritivos. Conferem maior resistência às culturas relativamente aos agentes externos. Aumento exponencial do uso de hebicidas. Acabou? AINDA
NÃO? Já, já
acabou... FIIIM!
:D
Full transcript