Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Cogumelos Tóxicos

Síndromes e Toxinas dos Cogumelos
by

Carlos Ventura

on 23 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Cogumelos Tóxicos

Síndrome -
intoxicação causada pelo consumo do corpo frutífero cru ou cozido de cogumelos e fungos altamente tóxicos.
Para indivíduos não especialistas é muito difícil diferenciar espécies tóxicas das não
tóxicas!!!!
A maioria dos cogumelos que pode causar intoxicação em humanos não perde o seu efeito tóxico por cozedura, congelação ou qualquer outro método de conservação.
A prevenção consiste em evitar o consumo de espécies tóxicas.
As intoxicações por cogumelos são geralmente agudas e manifestam-se por uma variedade de sintomas e prognósticos, dependendo da quantidade e espécie consumida.
Como a substância química de muitas toxinas é ainda desconhecida e a identificação de cogumelos, muitas vezes difícil ou impossível, as intoxicações são geralmente classificadas pelos seus efeitos fisiológicos.
Existem 4 categorias de toxinas
Veneno protoplasmático
Neurotoxinas
Irritantes gastrointestinais
Toxina Tipo
Dissulfiram
Toxinas
Veneno protoplasmático
Causa a destruição generalizada
de células, seguida de falência dos
órgãos.
Neurotoxinas
Compostos que causam sintomas
neurológicos como profusa transpiração, coma, convulsões, alucinações, excitação e depressão.
Irritantes gastrointestinais
Compostos que produzem rapidamente
náusea passageira, vómitos, dor abdominal e diarréia
Toxina tipo Dissulfiram
Dissulfato de tetraetiltiuram.
Cogumelos com esta toxina apenas produzem sintomas, se consumidos com álcool nas 72 horas após ingeri-los.
Agentes etiológicos
Amanitinas, giromitrina, orelanina,
muscarina, ácido ibotênico, muscimol, psilocibina e coprina.
São agrupadas nas categorias anteriormente descritas.
Venenos protoplasmáticos
Amatoxinas
Várias espécies de cogumelos, incluindo
os cogumelos popularmente conhecidos
como " chapéu da morte " ou " anjo da destruição " ( Amanita Phalloides, Amanita Virosa ), " cogumelo bobo " ( Amanita Verna ) e suas variedades e outros da espécie ( Galerina Marginata e Autumnali ), produzem uma família de octapeptídeos cíclicos chamada de amanitina.
Amanita
phalloides
Amanita
verna
Amanita
virosa
Galerina
marginata
Hidrazinas
Certas espécies de Gyromitra esculenta
e Gyromitra gigas contêm o veneno protoplasmático giromitrina, um derivado volátil da hidrazina. Intoxicações por esta toxina, parecem-se com as intoxicações pela amanitina, excepto por serem menos graves. Presume-se que a toxina de Verpa bohemica esteja relacionada com as hidrazinas.
Gyromitra
esculenta
Gyromitra
gigas
Verpa
bohemica
Orelanina
Certos cogumelos como o Cortinarius orellanus e seus familiares, possuem esta toxina que provoca intoxicações protoplasmáticas graves.
Cortinarius
orellanus
Neurotoxinas
Produzem intoxicações que causam problemas neurológicos. Classificam-se em três grupos.
(Neurotoxicidade
epileptogénica
Síndrome giromítrico)
(Nefrotoxicidade
Síndrome orelânico)
Intoxicação muscarínica. Neurotoxicidade colinérgica periférica ou Síndrome muscarínico.
Intoxicação por Muscimol/Ác. Iboténico.
Neurotoxicidade glutaminérgica. Síndrome micoatropínico, iboténico ou panterínico.
Intoxicação por Psilocina. Neurotoxicidade alucinogénica. Síndrome Psilocibínico ou alucinogénico.
Inocybe patouillardii
ou erubescens
Inocybe geophylla
Inocybe asterofora
Clitocybe dealbata
Clitocybe rivulosa
Amanita muscaria
Amanita pantherina
Psilocybe semilanceata
Stropharia aeruginosa
Panaeolus sp.
Conocybe sp.
Gymnopilus sp.
Panaeolina foenisecii
Irritantes gastrointestinais
Entoloma lividum
Entoloma vernum
Entoloma nidorosum
Entoloma rhodopolium
Boletus satanas
Boletus xanthocyaneus
Boletus rubrosanguineus
Boletus rhodoxanthus
Boletus rhodopurpureus
Boletus pulchrotinctus
Boletus luteocupreus
Boletus lupinus
Boletus legaliae
Tricholoma bresandolanum
Tricholoma bufonium
Tricholoma inamoenum
Tricholoma josserandii
Tricholoma pardinum = tigrinum
Tricholoma sciodes
Tricholoma sulphureum
Tricholoma virgatum
Rabdomiólise ou síndrome
rabdomiolítico
Tricholoma equestre
Tricholoma frondosae
Amanita gemmata
Anellaria semiovata
Ricknella fibula
Mycena pura
Mycena rosea
Mycena pelianthina
Síndrome dissulfiran, coprínico
ou antabus
Síndrome provocado pela interacção
com o álcool. A toxina responsável denomina-se coprina.
Coprinus atramentarius.
Clitocybe clavipes.
Obrigado pela vossa atenção.
Carlos Ventura
Full transcript