Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

esgrima

2
by

miguel pereira

on 25 March 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of esgrima

Esgrima
A esgrima é, em primeira linha, uma modalidade desportiva que se desenvolveu tendo como base uma técnica de combate e que era praticada sobretudo em duelos. A esgrima é um desporto cujo objectivo é atingir o adversário e evitar ser atingido por este.

Hoje a esgrima é praticada a nível mundial e está incluída nos Jogos Olímpicos, desde 1896.
o que é a esgrima?
História
Desde a origem do Homem, este tem vindo a inventar armas de madeira, de pedra e de metal. Estas armas serviam para diversas funções como caçar ou combater.
Entre a pré-história e o século XVI, encontram-se os primeiros relatos de esgrima em documentos egípcios, também na Índia foi criado um livro com princípios para o uso de armas. Na Grécia e em Roma a Esgrima já era praticada.
Foi em Espanha que se desenvolveu o domínio do manejo e fabrico de armas, passando seguidamente para Itália, onde foram criados os primeiros tratados e estudos sobre Esgrima. De seguida expandiu-se por toda a Europa.

O verdadeiro impulso da Esgrima deu-se no século XVII. Neste século surgiu o florete, a máscara e desenvolveram-se estudos sobre os movimentos e as posições usadas em Esgrima.

Em 1896, os Jogos Olímpicos foram renovados e a Esgrima foi incluída neles, com as modalidades de florete e sabre. A espada foi incluída nos Jogos Olímpicos em 1900.

A partir de 1906, criaram-se as primeiras Federações Nacionais de Esgrima e em 1913 criou-se a Federação Internacional de Esgrima. A partir deste momento organizaram-se grandes competições e formou-se um regulamento internacional para todas as provas.

Deram-se muitas evoluções no mundo da Esgrima, mas o que se deve salientar mais é o desenvolvimento tecnológico do registo electrónico.
Regras de Cortesia
Deve-se respeitar o adversário, cumprimentando-o quando entram na pista. O cumprimento efectua-se com as armas, antes de colocarem as máscaras. Também têm de cumprimentar o público e o presidente do júri, só depois podem colocar as máscaras.


A saudação:

Ao público.

Ao adversário.

Ao presidente do júri.

As regras de cortesia devem ser aplicadas no início e o final de cada partida.
Também se pode acabar a partida com um aperto de mão entre os esgrimistas.
A sua prática é regulamentada pela Federação Internacional de Esgrima, fundada em 1913.

Nesta modalidade existem três tipos de armas: o florete, a espada e o sabre. Todas as armas têm o mesmo objectivo, atingir o adversário, o que difere, essencialmente, são as regras para o alcançar.

Este desporto exige esforço físico e exercita a inteligência, os reflexos e o sentido táctico. Também desenvolve aptidões morais, físicas, destreza e espírito competitivo.
Na Idade Média era importante saber manejar uma arma, não somente para a guerra, mas também para duelos pessoais ou judiciais.

Mas lutar desprotegido tinha muitas desvantagens, por isso criaram coletes e calças de malha e armaduras. Estas protecções serviram para melhorar os treinos e para evitar que os guerreiros fossem mortos com tanta facilidade.
Podemos concluir que ao longo do tempo a Esgrima passou por três períodos:

Antigo
– marcado por uma Esgrima de impacto, com espadas grandes e pesadas e usavam-se armaduras como protecção;

Moderno
–marcado pelo desenvolvimento da técnica e pelos tratados escritos;

Contemporâneo
– marcado pela invenção da máscara, a entrada da Esgrima nos Jogos Olímpicos.

Para que todas as provas sejam realizadas em segurança,
é necessário que o equipamento dos atiradores
corresponda a certas regras.
Para que estes tenham segurança total.
Regras de segurança
Algumas das regras de segurança são:

É obrigatório todos os atiradores usarem protecção interior.

O calção deve ser apertado abaixo dos joelhos.

O uso de meias adequadas é obrigatório.

A manga da luva deve cobrir, obrigatoriamente, metade do antebraço armado.

A máscara tem de estar em bom estado e a rede sem vestígios de oxidação.
Regras das armas

Com esta arma, o atirador, pode tocar com a ponta em todo o tronco do adversário, área coberta pelo casaco de esgrima.
É uma arma em que existe “direito de passagem”, ou seja, quem começa o ataque tem prioridade de ganhar o ponto se houver toque simultâneo, mas se errar o ataque ou se o adversário se conseguir defender, antes da resposta, a vantagem passa para o adversário.
No caso de acontecer toques em simultâneo, sem prioridade, ninguém pontua.
Florete
Espada
A espada é uma arma em que todo o corpo é um alvo válido.

No caso de toque simultâneo, ambos os atiradores ganham um ponto porque não existe “direito de passagem”.

Quando ocorre um empate, num combate de espada, dá-se alguns minutos para ambos os esgrimistas descansarem e de seguida a partida continua, até que haja o toque de desempate.
Sabre
O esgrimista pode atingir o oponente em todo o corpo acima da cintura, o que inclui tronco, membros superiores e a cabeça.
Como as mãos também são alvos válidos, o guarda-mão do sabre é curvado para proteger a mão.
Pode-se tocar com a ponta e com a lâmina (corte e contra-corte).
Como no florete, no sabre, também se aplica a regra do “direito de passagem”.
Todas as máscaras são controladas, pelo técnico de material, antes das provas, Se forem aprovadas é colocada uma marca de controlo, caso contrário são destruídas.

As máscaras transparentes precisam de uma chancela da FIE.

Nas Provas de Absolutos, Juniores e Cadetes é obrigatório o uso de vestuário e armas com chancela da FIE.

Todos os equipamentos devem ser adequados à idade do atirador.

As provas de Absolutos, Juniores, Cadetes e Iniciados disputam-se, obrigatoriamente, com material eléctrico.
Arbitragem
Para uma partida começar têm de estar presentes os membros do júri, que são:

*Presidente do júri;

*Júri;

*Assessores;

*Juízes de Terra;

*Marcadores;

*Cronometristas.
O presidente tem várias funções como: fazer a chamada dos atiradores, verifica se o material e o equipamento são seguros, dirige o jogo, mantém a ordem, etc.

O conselho de arbitragem promove anualmente, no mínimo, um curso para formação de árbitros e estagiários a cada arma. Também promove a difusão das alterações do regulamento.

Quem representa a arbitragem, são órgãos nacionais, a Assembleia Geral de Árbitros e a mesa da Assembleia Geral de Árbitros.

A Assembleia Geral de Árbitros é constituída por árbitros internacionais e nacionais de categoria A e B.
A mesa da Assembleia Geral de Árbitros á composta
por três ou mais árbitros, internacionais ou nacionais.
Quem representa os treinadores é a Assembleia Geral
de Treinadores, constituída por treinadores da Federação
Portuguesa de Esgrima, e a mesa da Assembleia Geral de Treinadores.
Ações técnicas e táticas
Ações técnicas
Guarda
Componentes Críticas

As pernas devem estar ligeiramente flectidas, o pé da frente deve estar perpendicular ao pé de trás e dirigido para a frente. O calcanhar do pé da frente tem de estar alinhado com o calcanhar do pé de trás.

O tronco deve estar na vertical, o peso do corpo distribuído pelas 2 pernas, o atirador assume uma posição de equilíbrio e o ombro do lado do braço armado virando para a frente.

O braço armado deve estar ligeiramente flectido, com o cotovelo para dentro e afastado do tronco.

O braço não armado deve estar ligeiramente flectido e levantando, com o cotovelo à altura da linha dos ombros, servindo para equilibrar o atirador.
Posições de guarda.

As posições de guarda mais importantes são:

A guarda de sexta: defende a linha alta de fora.

A guarda de quarta: defende a linha alta de dentro.

A guarda de oitava: defende a linha baixa de fora.

A guarda de sétima: defende a linha baixa de dentro.
Erros mais frequentes nesta posição:

Flexão exagerada das pernas;

Falta de equilíbrio;

Pés cruzados;

Má distribuição do peso nos membros inferiores;

Braço muito estendido ou muito flectido.
Marcha
Componentes Críticas

Para avançar é necessário levantar em primeiro a ponta do pé da frente e de seguida a perna. Em seguida o atirador deve atacar o solo com o calcanhar e apoiar a planta do pé, ao mesmo tempo que movimenta o pé de trás para a frente.

Para recuar movimenta-se o pé de trás, seguido da extensão da perna e só depois se movimenta o pé da frente.

A distância entre os dois pés deve ser mantida, a recuar e a avançar.
Erros mais frequentes neste movimento:

Deslocamentos oblíquos;

Deslocamentos arrastando os pés;

Diminuição da flexão das pernas durante os deslocamentos.
Afundo
Componentes Críticas

A perna da frente é lançada para diante, levantando a ponta do pé.

O braço armado é lançado para a frente.

O braço não armado é projectado para trás.

É o calcanhar que faz o primeiro contacto com o solo.
Erros mais frequentes neste movimento:

Descair o tronco para a frente;

Perder o equilíbrio;

O joelho da frente não ficar na vertical do pé;

Perna de trás flectida.
Ataque por estocada
Componentes Críticas

Alongar o braço armado, seguido de marcha (curta distância), de afundo (distância média) ou de marcha-afundo (longa distância).
Erros mais frequentes neste movimento:

Avançar as pernas e o corpo antes do braço;

Incompleta extensão do braço armado.
Ataque por destaque
Componentes Críticas

Movimento helicoidal da ponta da arma;

Passar a lâmina por baixo ou mais à frente da lâmina do adversário.
Erros mais comuns neste movimento:

Movimento semicircular da ponta da arma.
Parada e resposta
Componentes Críticas

Movimento rápido com batimento na lâmina do adversário.

Movimento da mão de retorno à sua posição correcta.

Extensão do braço acompanhada da rotação do pulso.

Opõe-se a zona forte/média da lâmina à zona fraca da lâmina do adversário.
Erros mais frequentes neste movimento:

Falta de precisão no batimento;

Parar o ataque com a parte mais fraca da arma;

Realizar a parada e não efectuar a extensão do braço fazendo a rotação e elevação da mão.
Ações tácticas
Nesta modalidade é necessário muita concentração, rapidez de decisão, coordenação, flexibilidade, reflexos rápidos e, o mais importante, senso de timming(agir no momento certo).

Não existe grandes tácticas na Esgrima, mas nesta modalidade consiste em combinar uma série de movimentos para se defender, para atacar e para tocar o adversário.
Materiais
Mascaras
existem quatro tipos de máscara, estas são feitas de malha de rede, em aço inoxidável, tendo na parte inferior um "babete" que protege a cabeça e o pescoço do atleta.
mascara de espada
mascara de sabre
mascara de florete
fato de esgrima
este é constituído por duas partes, o casaco de esgrima e as calças de esgrima. Ambos são brancos e têm um tecido bastante resistente para proteger o atleta.
Proteções
existe distinção entre o sexo masculino e feminino e como o nome indica serve para proteger os atletas.
Armas
existem três tipos de armas: florete, espada e sabre. Todas elas constituídas por uma lâmina, o guarda-mão, o punho, o balanceiro e a ponta.
Florete

Comprimento da lâmina : 90 cm

- Comprimento máximo: 110 cm

- Peso: inferior ou igual a 500gr

- Fita isolante para a lâmina: 15 cm (máximo)

- Características da lâmina: muito flexível.
Espada
Comprimento máximo: 110 cm

- Peso: inferior a 770gr

- Características da lâmina: mais rigida de todas as armas
.
Sabre
- Comprimento máximo : 110 cm

- Peso: inferior ou igual a 500gr

- Características da lâmina: muito flexível, um pouco menos que o florete.
Luvas
florete e espada
sabre
Pista
Comprimento: 14 metros

Largura: 1.80 a 2 metros
Esgrima em Portugal
A Federação Portuguesa de Esgrima foi criada em 1922, na cidade de Lisboa. Mas a Esgrima já se praticava em Portugal, desde o final do século XIX, desde que o mestre de Armas António Martins fundou o Centro Nacional de Esgrima.

Alguns anos antes da FPE ser criada, deram-se as primeiras competições de esgrima em 1899 e 1900, onde, normalmente, os reis entregavam os prémios.

A Esgrima torna-se bastante popular no século XIX e é ensinada em algumas escolas, no Colégio dos Nobres, no Colégio Militar, no Colégio Académico, entre outros. Também começou a ser praticada nos clubes mais importantes de Lisboa, como o Grémio Literário, o Turf Clube, o Real Ginásio Clube Português, o Ateneu Comercial e outros.
Em 1912, os portugueses participaram nos Jogos Olímpicos pela primeira vez, em Estocolmo, onde Fernando Correia participou, um dos fundadores do Comité Olímpico Português.

Em 1928, Portugal conquista a sua primeira medalha de ouro olímpica.
Fim
trabalho realizado por:
Andreia Saloio
Beatriz Martins
Inês Lousa
Miguel Pereira
Full transcript