Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Inovação e criatividade no processo de ensino-aprendizagem

No description
by

Gabriela Sanches

on 18 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Inovação e criatividade no processo de ensino-aprendizagem

Referências

Inovação e criatividade no processo de ensino-aprendizagem
O mundo necessita de professores e instituições escolares que inovem com criatividade o processo de ensino-aprendizagem, com estratégias pedagógicas que proporcionem aos alunos crescimento intelectual e capacitação para se tornarem cidadãos criativos e atuantes na sociedade em que vivem. A inovação aplicada em sala de aula com criatividade, propõe novas soluções para a aprendizagem passiva e o ensino arcaico, pois através de metodologias inovadoras os alunos aprendem participando e os professores efetivam o processo de ensino-aprendizagem integrando atividades pedagógicas, que motivam seus alunos a buscarem o conhecimento; com a autoavaliação de plano de ensino dos docentes, para que sempre haja melhorias no ensino e a efetivação da aprendizagem.
A criatividade, assim como a inovação apresenta papel importante na busca da construção do conhecimento transformador em sala de aula, pois ao inovar as aulas com atividades criativas e lúdicas em sala de aula, como jogos, dinâmicas, filmes, vídeos, aulas fora de sala e com contato com as diversas tecnologias, os alunos estarão constantemente estimulados a vivenciar experiencias de motivação, superação e descobertas, das quais aumentarão a aquisição e assimilação de conhecimento, e a certeza da possibilidade de aprenderem e sentirem prazer em aprender.( RODRIGUES, 2010)
Porém existem algumas barreiras na introdução de práticas educacionais inovadoras e criativas no ensino, como a postura de muitos professores que se baseiam apenas nos livros didáticos em suas aulas, sem levar aos alunos novidades em relação ao material didático, restringindo muitas vezes o conhecimento, que pode se tornar amplo e transformador quando integrado a materiais lúdicos e envolventes, estimulando a curiosidade e solução de problemas, e desenvolvendo a capacidade cognitiva de seus alunos. (RODRIGUES, 2010).
As mídias e tecnologias presentes no cotidiano dos alunos interferem no ambiente escolar, muitas vezes de maneira negativa, pois também agem como barreiras entre a aprendizagem e o ensino, já que os alunos têm suas atenções voltadas aos celulares e aparelhos eletrônicos trazidos pelos mesmos a escola, dificultando a interação do aluno com o professor e os demais colegas, e consequentemente todo o processo de ensino-aprendizagem pode se tornar comprometido. Mas quando usados de forma a complementar e inovar as formas de ensino, sejam como filmes, lousas digitais, computadores, sites, jogos educativos, questionários online e entre outros, os mais variados mecanismos tecnológicos proporcionam maior interatividade dos alunos e professores em sala de aula, pois ligam a metodologia de ensino criativa com a tecnologia bem manipulada pelos alunos e professores promovendo o acesso a informação direcionado a aprendizagem afetiva.
Segundo Modesto e Rubio (2014), por meio do lúdico há o desenvolvimento das competências de aprender a ser,
aprender a conviver, aprender a conhecer e aprender a fazer; desenvolvendo o
companheirismo; aprendendo a aceitar as perdas, testar hipóteses, explorar sua
espontaniedade criativa, possibilitando o exercício de concentração, atenção e socialização. O jogo é essencial para que seja manifestada a criatividade e a criança utilize suas potencialidades de maneira integral, indo de encontro ao seu próprio eu.
A adaptação e absorção de novas tecnologias além de facilitar a aquisição de conhecimento cria certa criatividade, juízo de valor, aumento da auto-estima dos usuários, além de permitir que adquiram novos valores e modifiquem o comportamento transformando as tarefas árduas, negativas e difíceis em algo dinâmico, positivo e fácil. (Souza e Souza, 2010).
Contudo, a introdução de tecnologias e ludicidade, como ferramentas da inovação criativa apresentará melhor desempenho na estruturação do ensino transformador quando houver participação significativa tanto dos professores, como da instituição escolar, pois ao estarem motivados com a inovação pedagógica os professores se envolvem e se dedicam na busca da apredizagem efetiva, a escola ao incentivar e reconhecer o esforço e habilidades de seu grupo de docentes; e ao dar acesso a materiais pedagócios necessários para a realização das diversas atividades educacionais estimula um melhor desempenho de cada indivíduo comprometido com a educação, e o trabalho de todo o corpo escolar refletirá no desenvolvimento cognitivo de seus alunos. (ALENCAR, 1995).
A inovação é forçosamente um desafio. Na sociedade atual, é também uma necessidade. O que importa é promover condições para o desenvolvimento das potencialidades presentes em todo ser humano e despertar a consciência das organizações para as potencialidades de seus recursos humanos, que na maioria das vezes não têm sido devidamente reconhecidas e aproveitadas. ( ALENCAR, 1995, p.11)
ALENCAR, E. L. S. Desenvolvendo a criatividade nas organizações: O desafio da inovação. Revista de Adminisração de Empresas. v. 35, n. 6, p. 6-11. São Paulo, 1995.

MODESTO, M. C. , RUBIO, J. A. S. A importância da ludicidade na construção do conhecimento. Revista Eletrônica Saberes da Educação. v. 5, n. 1, 2014.

RODRIGUES, G. F. A visão dos professores de ciências biologicas sobre o brincar e o silêncio em sala de aula. Porto Alegre, 2010.

SOUZA, I. M. A. , SOUZA, L. V. A. O uso da tecnologia como facilitadora da aprendizagem do aluno na escola. Revista Fórum Identidades. v. 8, ano. 4, Itabaiana: GEPIADDE, 2010.
Full transcript