The Internet belongs to everyone. Let’s keep it that way.

Protect Net Neutrality
Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Copy of Universidade Federal do Rio Grande - FURG

No description
by

Marcia Lorena Martinez

on 22 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Universidade Federal do Rio Grande - FURG
Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências:
Química da Vida e Saúde - PPGEC

Mestranda: Marcia Lorena Saurin Martinez
Orientadora: Profª. Drª. Tanise Paula Novello

CARTOGRAFIA: MOVIMENTOS DE PESQUISA

INTERDISCIPLINARIDADE: UMA VIAGEM EM ESPIRAL NO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS A DISTÂNCIA
Aveiro, Portugal 2014
TRAJETÓRIA EM BUSCA DO MEU SER INTERDISCIPLINAR
PRIMEIRA PARADA: RECONHECENDO O TERRITÓRIO
A construção do curso
JUSTIFICATIVA
A interdisciplinaridade é construída em conjunto pelos professores a partir de
práticas dialógicas
e
propostas integradas de trabalho coletivo
, estabelecendo uma intercomunicação efetiva entre as disciplinas, a fim de
superar o modelo fragmentado das Ciências.
A criação de interdisciplinas foi uma aposta para desenvolver um trabalho articulado na
ação
, no sentido de respeitar as especialidades de cada área,
evitando a predominância de alguma delas
.
Fenômenos da Natureza
Desenvolver estratégias para a compreensão e resolução de problemas relacionados aos fenômenos científicos, auxiliando o acadêmico na construção de conceitos científicos que irão potencializar seus planejamentos pedagógicos.

Aproximar o acadêmico ao ambiente escolar, isto é, desenvolver um espaço de investigação na escola em que o estudante terá a oportunidade de conhecer e vivenciar esse espaço, no qual atuará futuramente como profissional docente.


Cotidianos da Escola
SEMINÁRIO INTEGRADOR I
A
cartografia
foi proposta enquanto método de pesquisa por:

Gilles Deleuze
e
Félix Guattari
(1995)








e posteriormente representada através de

Pistas Cartográficas

pela autora
Virgínia Kastrup
(2012).

Cartografia: habitando um território existencial
Nos colocamos como cartógrafas, na posição de
aprendiz
,
que cultiva sua disponibilidade para a experiência, na relação de “
saber com
”, e não “
saber sobre
” o ambiente (KASTRUP, 2012).
O território existencial é o
ambiente do curso
composto pelo conjunto de fatos, movimentos e expressões.
Iremos habitá-lo por meio do acompanhamento do processo de planejamento docente nessa

viagem em espiral.
Fenômenos da Natureza II
Reuniões Gerais
Fenômenos da Natureza I
Cotidianos da Escola I
Reuniões Gerais
Intencionalidade do planejamento interdisciplinar
Recursividade no trabalho coletivo
Cada disciplina, foi ministrada por duplas de professores,
compondo, no total, dez docentes.
Escolhemos nomes de espirais definidos segundo leis matemáticas.
Espiral de Arquimedes
Espiral
de Parker
Espiral
de Cornu
Espiral
de Euler
Espiral
de Fermat
Espiral
de Lituus
Espiral Logarítmica
Espiral
Recíproca
Espiral
de Fibonacci
Espiral Hiperbólica
CURVA INTERDISCIPLINAR: RECURSIVIDADE NO TRABALHO COLETIVO

Destacamos essa curva ao perceber a
manifestação das primeiras concepções singulares frente ao coletivo
, isto é, cada docente expressava suas
ideias
fundamentadas nas suas
experiências
e, no ato de troca com o grupo, as falas e gestos tornavam-se
recursivos
, na medida em que se construía o
planejamento coletivo
.

Compreensões conceituais
Não se define como uma busca de informação e, nesse momento, tal gesto atencional se faz presente no acompanhamento das
cinco primeiras reuniões de planejamento docente
.
O RASTREIO
As
expressões
e
opiniões
manifestadas por cada docente inserido no coletivo se
modificavam a cada discussão tecida no grupo.
O TOQUE
O POUSO
O toque acontece pelas
expressões recursivas
no trabalho coletivo. Destacamos alguns
grifos sublinhados nas falas dos docentes
em consonância à curva interdisciplinar na qual estamos cartografando.
É a partir dos relevos que ajustamos as lentes para um
zoom
na atenção de uma escala fina e precisa, no sentido de intensidade na percepção estabelecida.
O RECONHECIMENTO ATENTO
Síntese de todas as reflexões estabelecidas por gestos, imagens, falas e reflexões desenvolvidas ao longo do processo caracterizado no emocionar de nossas inquietações.
Nessa curva interdisciplinar que cartografamos, percebemos que, na medida em que cada docente desenvolve suas atividades no coletivo, suas concepções são
(re)significadas
e as discussões são
recursivas
, em um
movimento circular que se amplia e se complexifica
.
A

identidade do curso

é construída por meio do

diálogo.
Mudança da postura dos docentes,
em busca da articulação entre saberes, novas compreensões da realidade e

transposição de conceitos.
A busca por desenvolver estratégias para o surgimento de um novo conhecimento parte na abertura de

aprender e integrar-se com o outro
.
"Se o professor tem a abertura para o
diálogo
, as ações subsequentes acontecem de uma maneira natural, porque o docente está
aberto para o encontro
com seus pares, para a convergência entre os conhecimentos e, possivelmente, para a
construção de um texto único, escrito a muitas mãos
". (DEMO, 1997, p.104)
A

negociação

de reorganizar os docentes e suas disciplinas é necessária para se desenvolver um

trabalho coletivo pautado nas relações sociais

em que
cada docente estabelece a predisposição a ter afinidades com o outro
.

Se não existe “a aceitação do outro como um legítimo outro na convivência” (MATURANA, 2001, p.23),

não há uma relação social

e, por conseguinte, a
interdisciplinaridade está ameaçada a não existir
.
Santa Vitória do Palmar
São Lourenço do Sul
Cachoeira do Sul
Santo Antônio da Patrulha
Mostardas
1º SEMESTRE:
MAIO A DEZEMBRO DE 2013
2º SEMESTRE:
JANEIRO A JUNHO DE 2014
Qualificação

É por meio do

diálogo
q
ue os docentes ampliam seus conhecimentos no convívio com o coletivo de ideias e especialidades, construindo um ambiente em que, a cada discussão, existe a

constante negociação

e

construção de atividades articuladas
.
Embora as discussões sejam
recursivas
, elas

jamais se replicam
, pois a intenção maior é

refleti-las
,
reafirmando, assim, as
diferenças individuais e as singularidades de cada docente.

Esses movimentos caracterizam a

identidade do curso
,
permeada pela

recursividade do trabalho coletivo

e, assim, segundo Fazenda (1998), passando da conquista de uma identidade individual para uma

identidade coletiva
.
Com a intenção de elaborar um
Projeto Pedagógico
que contempla a
aproximação dos saberes conceituais e da escola
através da criação de
interdisciplinas
.
Fenômenos da Natureza
Cotidianos da Escola
Questão de Pesquisa
29 Reuniões
12 Reuniões
5 Primeiras Reuniões
Fenômenos da Natureza I
Cotidianos da Escola I
Reuniões Gerais

Seminário Integrador I

Anotações no diário da pesquisadora

Acompanhamento das atividades desenvolvidas na plataforma moodle
Anotações no diário da pesquisadora

Acompanhamento das atividades desenvolvidas na plataforma moodle
No acompanhamento do planejamento das interdisciplinas do primeiro e segundo semestres do Curso de Licenciatura em Ciências na Modalidade a Distância, como podemos verificar a formação (ou não) de laços interdisciplinares entre os professores?
Acompanhar um processo em
aberto
, no qual operam
inesgotáveis problemas
e
descobertas
.
A pesquisa é permeada por nossas observações entrelaçadas pelas expressões e discussões dos docentes ao planejar.
SEMINÁRIO INTEGRADOR II
Full transcript