Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Lucas numa casca de noz!

No description
by

Palestras GBU

on 4 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Lucas numa casca de noz!

...................................................................................................................
..........................................................................................................................................
...........................................................................................................................................
..........................................................................................................................................
A vinha e os rendeiros
10Já leram com certeza aquele trecho da Escritura: A pedra que os construtores rejeitaram veio a tornar-se a pedra principal. 11Isto é obra do Senhor e é uma maravilha que podemos ver!»

O imposto
Diz-nos lá uma coisa: A nossa lei permite pagar imposto ao imperador romano ou não?» 15Jesus percebeu o fingimento deles e disse: «Por que me vêm pôr à prova? Tragam-me uma moeda para eu ver.» 16Eles trouxeram a moeda e Jesus perguntou-lhes: «De quem é esta figura e esta inscrição?» E eles responderam: «Do imperador.» 17E Jesus disse-lhes: «Pois então deem a César o que é de César e a Deus o que é de Deus.»

A ressurreição
24Jesus respondeu-lhes: «Não será que o vosso erro está em não compreenderem as Escrituras nem o poder de Deus?25Quando os mortos ressuscitarem nem os homens nem as mulheres se casam, mas serão como anjos no Céu. 26E quanto aos mortos e à ressurreição, não leram no livro de Moisés aquele trecho acerca do arbusto donde Deus lhe falou assim: Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacob? 27Ora ele não é Deus de mortos mas de vivos. Estão, por isso, muito enganados.»

O mandamento mais importante
28Um doutor da lei que se aproximou e ouviu aquela discussão, vendo que Jesus tinha respondido bem, fez-lhe esta pergunta: «Qual é o mais importante de todos os mandamentos?» 29Jesus esclareceu-o: «O mais importante é este: Escuta, Israel! O Senhor nosso Deus é o único Senhor.30Ama o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma, com todo o teu entendimento e com todas as tuas forças. 31E o segundo em importância é este: Ama o teu próximo como a ti mesmo. Não há nenhum mandamento mais importante do que estes.» 32E o doutor da lei disse: «Muito bem, Mestre! Falaste com verdade
Sabia quem era, por isso estava seguro face à oposição
........................................................................................................................................................
Como viver o Evangelho na Universidade
Lucas numa casca de noz
Evangelho de Lucas...
O Evangelho mais longo!
(relato histórico pormenorizado)
CASA DO PAI
21Toda a gente recebia o baptismo e Jesus também foi baptizado. Estava a orar quando o céu se abriu 22 e o *Espírito Santo desceu sobre ele em forma visível, como uma pomba. E uma voz do céu disse: «Tu és o meu Filho querido. Tenho em ti a maior satisfação.»
Lucas 3
PRIORIDADES
Batismo
Estudo da Bíblia
12Logo a seguir, o Espírito conduziu Jesus para o deserto. 13 Ficou no deserto quarenta dias sendo tentado por Satanás. Estava entre os animais selvagens e os anjos o serviam.
Lucas 4
Tentado!
VERDADE
14 Jesus voltou para a Galileia conduzido pelo *Espírito Santo. A sua fama espalhou-se por toda aquela região. 15 Ensinava nas *sinagogas e todos o elogiavam. 16 Foi em seguida para Nazaré, a terra onde se tinha criado. No *sábado foi à sinagoga, como era seu costume, e pôs-se de pé para ler as *Escrituras. 17 Deram-lhe o livro do *profeta Isaías. Ele abriu-o e encontrou o lugar onde estava escrito assim:
18 O *Espírito do Senhor tomou posse de mim, por isso me escolheu para levar a *boa nova aos pobres. Enviou-me para anunciar a libertação aos prisioneiros, para dar vista aos cegos, para pôr em liberdade os oprimidos 19 e para proclamar o tempo favorável da parte do Senhor.
20 Depois Jesus fechou o livro, devolveu-o ao encarregado e sentou-se. Ficaram todos com os olhos fixos nele. 21 Jesus começou então a dizer-lhes: «
Esta parte da Escritura que acabaram de ouvir cumpriu-se hoje mesmo.»
22 Todos testemunhavam dele e
estavam admirados com as palavras da *graça divina que saíam da sua boca.
E perguntavam:
«Este não é o filho de José?»
23 Jesus disse-lhes mais: «Certamente vão lembrar-me aquele provérbio que diz: “Médico, cura-te a ti mesmo.” Faz aqui na tua terra tudo o que fizeste em Cafarnaum, conforme nos contaram.» 24 E acrescentou: «Digo-vos com toda a verdade que nenhum profeta é bem recebido na sua terra. 25Com certeza que havia muitas viúvas em Israel no tempo de Elias, quando deixou de chover durante três anos e seis meses, e houve muita fome em todo o país. 26 No entanto, Elias não foi enviado a nenhuma dessas viúvas, mas sim a uma que vivia em Sarepta, nos arredores de Sídon. 27 E havia muitas pessoas com *lepra em Israel no tempo do profeta Eliseu, mas nenhuma delas foi curada a não ser Naaman que era da *Síria.» 28 Ficaram todos muito zangados, na sinagoga, ao ouvirem Jesus dizer aquilo. 29 Levantaram-se e puseram-no fora da cidade. Levaram-no então ao alto do monte, onde a cidade estava edificada, para o atirarem dali abaixo, 30 mas Jesus passou pelo meio deles e foi-se embora.
Lucas 4
Escândalo!
Ficamos por aqui?
16Ao passar junto do lago da Galileia, Jesus viu Simão e o seu irmão André que lançavam as redes, pois eram pescadores. 17E disse-lhes: «Venham comigo e eu vos farei pescadores de homens.»
Marcos 1
Pescadores de homens
- Precisam-se! -
31 Foi então para Cafarnaum, na Galileia, e aí ensinava aos *sábados. 32 Os que o ouviam ficavam admirados com os seus ensinamentos, porque falava com autoridade.33 Num desses sábados, estava na *sinagoga um homem possuído dum *espírito mau que, aos gritos, disse a Jesus: 34 «Que temos nós a ver contigo, Jesus de Nazaré? Vieste aqui para nos destruir? Bem sei que tu és o Santo que Deus mandou!» 35 Jesus repreendeu-o: «Cala-te e sai desse homem.» O espírito mau deitou o homem ao chão diante de todos e saiu dele sem lhe fazer mal. 36 Toda a gente ficou pasmada e diziam uns aos outros: «Que significa isto?
Ele dá ordens aos espíritos maus, com autoridade e poder, e eles obedecem-lhe!»
37 E a fama de Jesus espalhava-se por todos os lugares daquela região.
38 Jesus saiu da *sinagoga e foi para casa de Simão Pedro. Como a sogra de Pedro estava de cama com muita febre, pediram por ela a Jesus. 39 Ele inclinou-se para ela, mandou que a febre saísse e a febre passou-lhe. Ela levantou-se logo e começou a servi-los. 40
Ao pôr-do-Sol, todos os que tinham doentes com vários padecimentos traziam-nos a Jesus. Ele punha as mãos sobre cada um e curava-os.
41 Também de muitas pessoas saíam espíritos maus que diziam aos gritos: «Tu és o Filho de Deus!» Mas Jesus repreendia-os e não os deixava falar, porque eles sabiam que ele era o *Messias.
42 Mal rompeu o dia, Jesus saiu da cidade e foi para um lugar isolado. A multidão pôs-se à procura dele. Quando o encontraram, não o queriam deixar ir embora. 43 Mas Jesus disse-lhes:
«É preciso que eu vá anunciar a *boa nova do *reino de Deus também a outras povoações. Foi por isso que Deus me enviou.» 44 E pregava nas *sinagogas da Judeia.

Lucas 4
Pessoas...
1 Um dia estava Jesus à beira do lago de Genesaré e a multidão apertava-o, porque queria ouvir a mensagem de Deus. 2 Ele viu dois barcos parados junto à praia. Os pescadores tinham saído e estavam a lavar as redes. 3 Jesus entrou numa das embarcações, que era de Simão Pedro, e pediu-lhe que a afastasse um pouco da terra. Sentou-se e do barco ensinava a multidão. 4 Quando acabou de falar disse a Simão: «Leva o barco para a parte mais funda do lago, com os teus companheiros, e lança as redes.» 5 Simão respondeu-lhe: «Mestre, andámos toda a noite à pesca e não apanhámos nada; mas já que tu o dizes, vou lançar as redes.» 6 Deitaram as redes à água e apanharam tanto peixe que elas ficaram quase a rebentar. 7 Fizeram então sinais aos companheiros que estavam no outro barco para os irem ajudar. Eles foram e encheram os dois barcos com tanto peixe que quase se afundavam. 8 Quando Simão Pedro viu aquilo, ajoelhou-se aos pés de Jesus e disse: «Afasta-te de mim, Senhor, que eu sou um pecador.» 9 Tanto Simão como os que estavam com ele ficaram pasmados com a enorme quantidade de peixe que tinham apanhado. 10 O mesmo aconteceu com os companheiros de Simão que se chamavam Tiago e João, filhos de Zebedeu.
Jesus disse a Simão: «Não tenhas medo! Daqui em diante serás pescador de homens.»
11 Eles puxaram então os barcos para terra, deixaram tudo e foram com Jesus.
Lucas 5
Pescadores de homens!
27 Mais tarde, Jesus saiu e viu um *cobrador de impostos, chamado Levi, sentado no posto de cobrança. «Segue-me», disse-lhe. 28 Levi deixou tudo, levantou-se e foi com Jesus. 29 Posteriormente deu em sua casa um grande banquete em honra de Jesus, em que tomaram parte muitos cobradores de impostos e outras pessoas. 30 Os *fariseus e os*doutores da lei puseram-se então a criticar os *discípulos de Jesus e perguntaram-lhes: «Por que é que comem e bebem com os cobradores de impostos e pecadores?»31 Jesus então respondeu-lhes: «Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. 32 Eu não vim para chamar os *justos, mas sim os pecadores para que se *arrependam.»
Lucas 5
Chamar pecadores
1 Num *sábado, Jesus e os *discípulos passavam por uma seara. Os discípulos iam arrancando espigas que debulhavam com as mãos e comiam. 2 Então uns *fariseus perguntaram: «Por que é que fazem ao sábado aquilo que a *lei não permite?» 3 Jesus lembrou-lhes: «Nunca leram o que David fez um dia quando ele e os seus homens tiveram fome? 4 Entrou na casa de Deus, pegou nos pães consagrados, comeu deles e deu também aos companheiros. Ora só os *sacerdotes é que podiam comer esses pães.» 5 E acrescentou: «O *Filho do Homem tem autoridade sobre o próprio sábado.»
Lucas 6
Mas...e a Lei??
1Uma vez estava Jesus a orar num certo lugar. Quando acabou, um dos seus *discípulos pediu-lhe: «Senhor, ensina-nos a orar, como João Baptista ensinou os seus discípulos.»
2Jesus disse-lhes então:
«Quando orarem digam assim:
*Pai,
santificado seja o teu nome.
Venha o teu *reino.
3Dá-nos cada dia o pão de que precisamos.
4Perdoa as nossas ofensas,
pois nós também perdoamos a todos os que nos ofendem.
E não nos deixes cair em tentação.»
Lucas 11
Sabes orar...?
1 Jesus entrou outra vez na sinagoga e encontrou ali um homem paralítico de uma das mãos. 2 Havia pessoas que queriam ver se ele ia curá-lo ao sábado para poderem acusá-lo. 3 Jesus disse então ao homem da mão aleijada: «Levanta-te e vem aqui para o meio.» 4 Depois perguntou aos outros: «A nossa lei manda fazer bem ao sábado ou fazer mal? Manda salvar uma vida ou deixá-la morrer?» Mas nada lhe responderam. 5 Então Jesus olhou em volta para eles, indignado e ao mesmo tempo triste por não quererem perceber, e disse ao homem: «Estende a mão.» Ele estendeu-a e a mão ficou curada.
6 Os fariseus saíram da sinagoga e foram imediatamente juntar-se aos partidários do rei Herodes para resolverem como haviam de matar Jesus.
Marcos 3
Punha a vida humana antes da religiosidade
35 Naquele mesmo dia, à tardinha, Jesus disse aos discípulos: «Vamos passar para a outra banda do lago.» 36 Então deixaram o povo e levaram Jesus no barco em que estava sentado. Outros barcos os seguiram. 37 Nisto, levantou-se um grande temporal com ondas tão altas que enchiam o barco de água. 38 Jesus estava a dormir na parte de trás do barco com a cabeça numa almofada. Os discípulos acordaram-no: «Mestre, não vês que estamos perdidos?» 39 Ele levantou-se e mandou ao vento e às ondas: «Parem! Acalmem-se!» E o vento parou e as ondas acalmaram-se.40 Jesus disse então aos discípulos: «Por que é que estão assustados? Ainda não têm fé?» 41 Eles estavam de facto cheios de medo e diziam uns para os outros: «Mas quem é este que até o vento e mar lhe obedecem?»
Marcos 4
Poder sobre as tempestades
35Jesus estava ainda a falar quando chegaram algumas pessoas que vinham da casa do chefe da sinagoga e disseram: «Jairo, não vale a pena incomodares o Mestre que a tua filha já morreu.» 36Mas Jesus não deu importância à notícia e disse a Jairo: «Não te assustes, basta que tenhas fé.» 37E não consentiu que mais ninguém o acompanhasse, além de Pedro, Tiago e João, irmão de Tiago.
38Foram então para casa do chefe da sinagoga e encontraram lá toda a gente em grande alvoroço, a lamentar e a chorar. 39Jesus entrou e dirigiu-se aos que ali estavam: «Que agitação e que gritaria é esta? A menina não está morta, está a dormir.» 40Começaram a fazer troça dele mas Jesus obrigou-os a sair dali. Tomou consigo o pai e a mãe da menina e entrou com os discípulos no quarto onde ela estava deitada. 41Pegou-lhe na mão e disse: «Talita kum», que quer dizer: «Levanta-te menina! Sou eu que te digo!» 42E a menina, que tinha doze anos, levantou-se imediatamente e começou a andar. Todos ficaram muito impressionados.
Marcos 5
Autoridade sobre a morte!
39 Jesus deu então ordem aos discípulos para mandarem sentar o povo em grupos, na relva verde. 40 Sentaram-se todos em grupos de cem e de cinquenta. 41 Depois Jesus pegou nos cinco pães e nos dois peixes, levantou os olhos ao céu, e abençoou-os. Em seguida partiu os pães e ia-os dando aos discípulos para os distribuírem por todos. Repartiu igualmente os dois peixes. 42 Todos comeram até ficarem satisfeitos 43 e ainda se recolheram doze cestos cheios de pedaços de pão e de peixe. 44 Eram cinco mil os homens que comeram.
Marcos 6
Poder para saciar!
Rendeiros criminosos (Lucas 20:9-19)

Imposto para imperador (Lucas 20:20-26)

O assunto da ressurreição (Lucas 20:27-40)

O Messias e David (Lucas 20:41-44)

Vaidade e exploração (Lucas 20:45-47)

Lucas 20
Várias questões
24 Os discípulos tiveram uma discussão sobre qual deles seria o mais importante. 25Mas Jesus observou: «Os reis do mundo consideram-se senhores dos povos e os que têm poder passam por benfeitores públicos. 26Mas convosco não pode ser assim. Pelo contrário, aquele que for o maior proceda como se fosse o mais pequeno, e o que governar proceda como quem serve os outros.
Lucas 22
Outra vez liderança!
33Chegaram ao lugar chamado *Caveira e ali o pregaram numa cruz, bem como aos dois criminosos: um à sua direita e o outro à sua esquerda. 34Jesus porém dizia: «*Pai, perdoa-lhes, que não sabem o que fazem!»
Lucas 23
Sofrimento, humilhação,
perdão morte
1 No *domingo de manhãzinha, as mulheres levaram os perfumes que tinham preparado e foram ao túmulo. 2 Nisto, viram que a pedra que tapava a entrada do sepulcro tinha sido rodada para o lado. 3Entraram, mas não encontraram o corpo do Senhor Jesus.4 Estavam ainda sem saber o que haviam de fazer, quando viram dois homens de pé junto delas, vestidos com roupas brilhantes. 5Elas baixaram os olhos para o chão, cheias de medo, mas eles disseram-lhes: «Por que procuram entre os mortos aquele que está vivo?6Não está aqui, mas ressuscitou.
Lucas 24
Vitória
8 Então muitas pessoas estenderam também as capas pelo caminho e outras espalharam os ramos que tinham cortado no campo.9 Tanto as pessoas que iam à frente como as que seguiam atrás gritavam: «Glória a Deus! Bendito seja aquele que vem em nome do Senhor! 10 Bendito seja o reino que está a chegar, o reino de nosso pai David! Glória a Deus nas alturas!»

18 Os chefes dos sacerdotes e os doutores da lei ouviram isto e começaram a procurar maneira de matar Jesus; é que eles tinham medo dele e o povo andava entusiasmado com o seu ensino.

Marcos 11
Amado pelo povo, odiado pelos religiosos!
Marcos 12
24«Depois daqueles dias de sofrimento, o Sol ficará escuro e a Lua deixará de brilhar. 25 As estrelas cairão do céu e os poderes nos céus hão de estremecer. 26 Nessa altura verão o Filho do Homem aparecer nas nuvens com grande poder e glória. 27 E ele então enviará os anjos para reunirem os seus escolhidos dos quatro cantos da Terra, de um extremo ao outro do Universo.»

Marcos 13
Conhecia o futuro
Médico
Discipulo do apóstolo Paulo
Erudito (emprega vocabulário rico e diversificado)
Lucas
Lucas 2

41Todos os anos os pais de Jesus iam a Jerusalém à festa da *Páscoa. 42Quando o menino tinha doze anos, foram lá como de costume. 43Passados os dias da festa, José e Maria voltaram para casa, mas Jesus ficou em Jerusalém sem os pais darem por isso.44Julgavam que ele vinha com algum grupo pelo caminho. Ao fim de um dia de viagem, começaram a procurá-lo entre os parentes e os amigos, 45mas não o encontraram. Voltaram por isso a Jerusalém à sua procura. 46Ao fim de três dias descobriram-no dentro do *templo, sentado entre os doutores. Escutava o que eles diziam e fazia-lhes perguntas. 47Todos os que o ouviam ficavam maravilhados com a sua inteligência e as suas respostas. 48Quando os pais o viram, ficaram muito impressionados e a mãe disse-lhe: «Filho, por que nos fizeste isso? O teu pai e eu temos andado aflitos à tua procura.»
49Jesus respondeu-lhes: «Por que é que me procuravam? Não sabiam que eu tinha de estar na casa de meu *Pai?»
50Mas eles não compreenderam o que lhes disse.51Jesus voltou então com eles para Nazaré, e continuou a ser-lhes obediente. Sua mãe guardava atentamente todas estas coisas no *coração. 52Jesus crescia em sabedoria, idade e *graça diante de Deus e dos homens.
AFIRMAÇÃO PÚBLICA
Pessoas
Pessoas
Pessoas
Pessoas
Pessoas
Pessoas
Pessoas
Pessoas
Pessoas
Pessoas
Pessoas
Pessoas
PESSOAS
Liderança!
A quem nos chegamos?
Boa oração Vs Má oração
muita oração Vs pouca oração
Problemas?
Apologética!
Liderança?
Sim. Liderança.
Full transcript