Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Seminário Currículo FUP-2/2014

Seminário da Disciplina de "Didáticas das Ciências" Professor(a): Maria De Lourdes Lazzari De Freitas. Alunos: Ivaneide Oliveira-12/0175614; Jussara Barbosa-13/0055646; Leandro Macedo-12/0076501; Thalison Silva-11/0141652
by

Thalison Silva

on 25 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Seminário Currículo FUP-2/2014

Quais os tipos?
Currículo
O currículo deve ser flexível e adaptado às diversas situações, suscetível a ser constantemente avaliado e melhorado de acordo com as experiências.
O QUE É?
Thalison Silva
11/0141652
Leandro Macedo
12/0076501
Jussara Barbosa
13/005564
Quais a sua estrutura?
Ivaneide Oliveira
12/0175614
Contexto histórico
Seleção e classificação de conteúdos
Formal
Interdisciplinar
Integrado
Apresentação dos PCN
LDB
O currículo é muito mais além de ser a receita do que vai ser ensinado, é a base de todos os processos que acontecem dentro da instituição.
Surgimento
Maquinofatura
Parte-se da identificação e da definição de problemas ou objetos da realidade, elaborando-se unidades de ensino-aprendizagem em torno destes assuntos.
Teve várias definições:
1. Conjunto de matérias; 2. Conjunto de experiências que os estudantes desenvolvem.
O termo currículo surge no séc. XX nos Estados Unidos, quando a industrialização necessita de mão de obra especializado.
O saber-fazer que era patrimônio da família passa ao poder-fazer industrial.

Plano pedagógico e sua correspondente organização institucional que articula trabalho e ensino, prática e teoria, ensino e comunidade.

Permite:
Uma efetiva investigação entre ensino e prática profissional;
A real integração entre prática e teoria e o imediato teste da prática;
A busca de soluções específicas e originais para diferentes situações;
A integração professor-aluno na investigação e busca de esclarecimentos e propostas;
Integração ensino-trabalho-comunidade, implicando uma imediata contribuição para esta última.
Nesta modalidade as unidades ensino-aprendizagem devem guardar entre si uma relação de interdependência que se concretiza na medida em que o processo avança.
É indutivo-teórica, implica na seleção de objetos ou assuntos extraídos da realidade.

O que se estimula nos alunos não é a memorização passiva de dados, mas sim a investigação e compreensão dos problemas, ou seja, a participação ativa na construção do seu próprio conhecimento.
Modo de produção distribuído em seções sistematizadas, demanda estudos sistêmicos - estabelecendo currículos.
Definição: Bobbitt: entendia o currículo como um conjunto de estágios para preparar o jovem para a vida adulta.

"O modo como uma sociedade seleciona, classifica, distribui, transmite e avalia os saberes educacionais reflete a distribuição do poder em seu meio e a maneira pela qual trata de assegurar o controle social dos comportamentos individuais" (Bernstein, 1971, p.47).
Qual conhecimento é válido?
Os conteúdos são culturais, sendo para além do conhecimento científico um modo de ver e classificar o mundo vivido.
Como se dá a seleção do conteúdo?
Níveis de Seleção e Distribuição do Conhecimento
Quando se organiza um currículo:
- ter teoria pedagógica para referenciar.
- análise prévia da vida cotidiana dos alunos.
- avanços científicos.
A seleção de currículos é um processo onde múltiplas esferas de mediações.
“Um processo de construção e reconstrução”
A seleção dos conteúdos curriculares derivam do interior de uma determinada cultura.

A seleção dos conteúdos curriculares é um processo no qual participa todo o conjunto da sociedade pois selecionar, classificar, distribuir e avaliar conhecimentos põe em ação as múltiplas representações que percorrem os espaços culturais e não somente aquelas elaboradas pelos grupos dominantes.
O NÍVEL JURíDICO
"Uma das formas empregadas em nossa sociedade
para definir tipos de subjetividade, formas de saber e, em consequência, relações entre os homens e a verdade": a forma jurídica. (Foucault, 1980, p.17)
Um exemplo deste a LDB de 1934 que teve resultado jurídico na lei 4.024/61

Haviam 2 projetos pedagógicos e antagônicos
PIONEIROS e PENSADORES CATÓLICOS
“Tolera a existência de escolas particulares sob fiscalização do Estado.”

A cientificidade da escolarização de saberes

Defendia o ensino religioso “Sem religião é impossível teoria e prática, formar homens”

Educação inerente a família

Escola Particular

Confrontaram-se na definição das bases jurídicas que dariam estrutura e regulamentariam o funcionamento da educação nacional e, consequentemente, os modos pelos quais o conhecimento escolar seria selecionado, distribuído e avaliado.

O currículo hoje é composto pelo conhecimento científico e o tecnológico, assegurado também que outros conhecimentos sejam transmitidos mas na forma de lei.
Conselho Estadual Ensino Médio.

O conhecimento religioso Expressão cultural.

O conteúdo do currículo passa por uma seleção pelas condições materiais e psicossociais da escola concreta.

Leva em consideração o currículo estabelecido em nível jurídico que embora esteja destinado a toda comunidade escolar, não atinge a todos da mesma forma.

A escola é o espaço onde se criam significados e onde o conhecimento enfrenta possibilidades que não foram previstas no nível jurídico.

1. O Nível Jurídico
2. O Nível Institucional
O conhecimento é construído e reconstruído em um processo de negociação entre a instituição, professores e alunos.
Metodologia genérica de ensino que se fundamenta na passagem de informações do professor para os alunos.
Curriculum
Ação necessariamente temporal que se desenvolve num espaço.
Surge como rompedor de pensamentos e promove a espacialização do tempo. A diferença do outro.
Controlador do uso do tempo e distribuidor de saberes.
O currículo deve contribuir e acompanhar as mudanças no mundo.

Currículo
Nova forma de pensar
Abstração – Continuidade – Infinitude
Espaço
Interno
Espaço
Externo
Espaço e Lugar
Espaço
Lugar
Macro
Micro
Superespecialização
Lugar: caso particular inserido em um espaço geral
Ruptura Medieval
(Feudalismo, Idade Média)
+
Nova Geometria
(Capitalismo, Idade Moderna)
=
Virada Disiplinar + Currículo
(Necessidade organizacional socioeconômica)
Discere pueris
Aquilo que se diz/ensina às crianças
Disciplina
Espaço
Currículo
Disciplina do corpo: mais força útil à custa da menor força política.
Disciplina do saber: mais inteligibilidade à custa da menor dispersão
Plano pedagógico e institucional para orientar a aprendizagem dos alunos de forma sistematizada.
Uma seleção de conhecimentos extraídos de uma cultura mais ampla.
Organização
Para que serve?
Qual a necessidade?
Criado em 1996 sob a Lei Nº 9394/96, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - LDB - proporcionou uma nova realidade para a educação, um currículo que continha os principais assuntos a serem trabalhados na educação básica. Foi somente a partir desse documento que se teve uma ideia de currículo. E com tal documento trabalha-se também um novo começo para a realidade da educação e transversalidade, onde diversas disciplinas são postas em concordância criando uma unidade, isto é, o conhecimento multidisciplinar.
LDB → Currículo → Transversalidade
Pluridisciplinaridade
Interdisciplinaridade
Transdisciplinaridade
Transversalidade
Segundo Edgar Morin (2008) "A
transdisciplinaridade
significa dizer que as disciplinas apresentam uma colaboração entre elas, é um projeto, um conhecimento comum a elas, e que também há um modo de pessoas organizador que pode atravessar as disciplinas e que pode dar uma espécie de unidade[...]
Nesse sentido Morin coloca em prática que o currículo gera um todo necessário para a compreensão dos diversos conteúdos.
(Morin, Edgar. A cabeça bem feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. RS 15ª ed. Bertrand Brasil, 2008)

Pluridisciplinaridade
"O estudo de um objeto de uma mesma e única disciplina por várias disciplinas ao mesmo tempo". (NICOLESCU, 2000, p. 14)
Interdisciplinaridade
Transferência de métodos de análise de uma disciplina para outra, porém
permanece circunscrita à condição de pesquisa disciplinar.
Concretude - Descontinuidade - Finitude
Artefato escolar cuja invenção guarda uma relação imanente com as ressignificações do espaço e do tempo.
Mobilidade e Volatilidade: sinônimos de poder e dominação.

Tendência da velocidade ser determinante de poder no tempo e espaço.
HIPERCONSUMO & DESCARTE
Corrosão de caráter
(necessidade de pertencer ao "novo" espaço simbólico)
Globalização
Fantasmagoria
Processos identitários CULTURAIS transitórios
Arquipélago de lugares (físicos ou simbólicos) CULTURAIS diferentes
Demarcações e posições assumidas, atribuídas ou atravessadas por nós.
E por serem diferentes estão sujeitos a conflitos (colonização ou alargamento de um lugar simbólico)
Fenômeno em que acontecimentos remotos - e mais ou menos desconectados do nosso mundo imediato - acabam nos penetrando e assumindo tal importancia a ponto de mudar o rumo do nosso dia-a-dia.
Iluminismo: proposta isotrópica da sociedade; luta pela humanindade, igualdade, justiça.
Sociedade anisotrópica; várias culturas deslocadas; vários interesses; nova geometria.
Temas transversais: proposta de costurar CULTURAMENTE as disciplinas, integração de saberes. Percepção de lugar + Espaço sem barreiras.
Fantasmagoria; Ensinar cultura não garante aceitação/assimilação da mesma.
Somos totalmente voláteis e instáveis em nossa identidade cultural.
Volatilidade do currículo com a montagem da grade. Perda de identidade.
Aluno (cliente)
Grande curricular (produto)
Salas de aula mistas, sem identidade.
Não-lugar (porção especificada do espaço sem particularidade.
Seres transitórios, relações temporárias, pouca ou nenhuma convivência e civilidade, individualismo, descarte.
O MUNDO MUDA, O CURRÍCULO MUDA!
A prática contextualizada promove a ruptura com conceitos vazios e viabiliza uma educação que indissocia conhecimento e prática.
Full transcript