Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of PACTO NACIONAL PELO FORTALECIMENTO DO ENSINO MÉDIO

No description
by

Luciene Rocha

on 14 May 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of PACTO NACIONAL PELO FORTALECIMENTO DO ENSINO MÉDIO

Pacto pelo Fortalecimento do Ensino Médio
II Etapa - Caderno III - Ciências da Natureza


E. E. Fernão Dias

Vamos aos estudos....
CADERNO 3

CIÊNCIAS DA NATUREZA
TÓPICO 1
Contextualização e contribuições
da área de Ciências da Natureza
para a formação do
estudante do Ensino Médio
FRAGMENTAÇÃO CURRICULAR
INTEGRAÇÃO CURRICULAR
CONTEXTUALIZAÇÃO
INVESTIGAÇÃO
ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA
CONHECIMENTO PRÉVIO
CONHECIMENTO ESCOLAR
TÓPICO 2


Os sujeitos estudantes do Ensino Médio e os
direitos à aprendizagem e ao desenvolvimento
humano na área de Ciências da Natureza
SUJEITOS ESTUDANTES

ABORDAGEM TRADICIONAL
X
CONSTRUÇÃO DO SABER
FRAGMENTAÇÃO
DISCIPLINA DO CURRÍCULO
INTERDISCIPLINARIDADE
CONTEXTUALIZAÇÃO
Tópico 4

Possibilidades de abordagens
pedagógico-curriculares na área de
Ciências da Natureza
TÓPICO 3

Trabalho, Cultura, Ciência e Tecnologia
na área de Ciências da Natureza
definição temática, conexão entre conteúdos, pesquisa,
trabalho coletivo, ressignificação, diálogo entre as disciplinas


ampliação da leitura de mundo;
abordagem socio-científica no currículo;
aproximação com a realidade do aluno;
articulações entre saberes: senso comum / conhecimento científico;
coleta de dados;
questionamentos;
estranhamento;
hipóteses;
análise de dados;
problematização.
ampliação do conhecimento
INTERESSES E NECESSIDADES
jovens como sujeitos centrais do processo educativo;
planejamento dos conteúdos / repensar a prática;
protagonismo juvenil;
ouvir, ver, registrar.
JUVENTUDES
TRIBOS
DIVERSIDADE CULTURAL
RESSIGNIFICAÇÃO DO CURRÍCULO ESCOLAR
CURIOSIDADE DE INVESTIGADOR
A PESQUISA COMO PRINCÍPIO PEDAGÓGICO
Na área das Ciências da Natureza, o currículo tem sido organizado historicamente de forma a prio­rizar processos de ensino e aprendizagem conteudistas, em que os conceitos de Biologia, Física e Química não dialogam entre si. (p. 9)
Ao não atribuir sentido aos conhecimentos físicos, químicos e biológicos, o estudante vai deixando de se interessar por essa área do conhecimento e passa a manifestar insatisfação, dificuldades e até medo desses componentes curriculares. (p. 10)
REFLEXÃO E AÇÃO
Caro professor, cara professora, a seguir propomos duas atividades para a atividade de reflexão e ação. 1. Abaixo, está o link para uma questão da prova de Ciências da Natureza do exame PISA. São três questões sobre O COMPORTAMENTO DO ESGANA-GATA, da página 63 a 68 de http://download.inep.
gov.br/download/internacional/pisa/Itens_liberados_Ciencias.pdfhttp://download.inep.gov.br/download/internacional/
pisa/Itens_liberados_Ciencias.pdf
REFLEXÃO E AÇÃO
Caro professor, cara professora, leiam as proposições abaixo, retiradas do livro Ensino de Ciências e Cidadania das autoras Myrian Krasilchik e Marta Marandino (2007, p. 54-55). Este livro pode ser encontrado na biblioteca da sua escola, pois faz parte do acervo do Programa Nacional Biblioteca da Escola – PNBE do Professor, do ano de 2010.

ENSINAR CIÊNCIAS É:
• Estimular atividade intelectual e social dos alunos.
• Motivar e dar prazer pelo aprendizado.
• Demonstrar que o processo da ciência e da tecnologia resultou de um esforço cumulativo de toda a humanidade.
• Demonstrar que o conhecimento científico vai mudando à medida que novas informações e teorias levam a interpretações diferentes de fatos.
• Estimular a imaginação, a curiosidade e a criatividade na exploração de fenômenos de interesse dos alunos.
• Fazer com que os estudantes conheçam fatos, conceitos e ideias básicas da ciência.
• Dar condições para trabalhos práticos que permitam vivenciar investigações científicas rigorosas e éticas.
ENSINAR CIÊNCIAS NÃO É:
Realizar exercícios de laboratório seguindo “receitas”, sem promover discussões para análise de procedimentos e resultados.
Usar “fórmulas” para resolver problemas sem discutir o seu significado e propostas alternativas.
Fazer os alunos decorarem termos que não mais serão usados durante o curso.
Priorizar na sequência do curso e das aulas o conteúdo sem levar em conta fatores que promovam a motivação e o interesse pelo mesmo.
Não relacionar e exemplificar sempre que possível o conteúdo ao cotidiano e às experiências pessoais dos alunos.
Não apresentar aplicações práticas do que é ensinado.
Não criar situações para realização de experimento mesmo em situações adversas de trabalho, falta de material, classes numerosas, entre outras.
Permitir que os alunos pensem que a Ciência está pronta e acabada e que os conhecimentos atuais são definitivos.
Não apresentar e analisar a evolução histórica da ciência.

Discuta essas afirmações com os seus colegas. Todos concordam com essas afirmações? Como podem, de fato, serem planejadas práticas que corroborem com tais proposições?
REFLEXÃO E AÇÃO
Caro professor, cara professora, a partir das reflexões dessa unidade sugerimos que pensem no planejamento de uma atividade ou sequência de atividades de ensino desenvolvida de forma interdisciplinar a partir dos temas indicados a seguir, ou outro tema que o grupo achar pertinente. O planejamento deve considerar a sequência proposta pela figura 2 para uma abordagem CTS e também aspectos do ensino por investigação discutidos na unidade 1 deste Caderno.
Sugerimos que após o planejamento, discussão e reflexão sobre a realização da atividade, esta seja concretizada em sala de aula com seus alunos.
Temas: alimentos transgênicos; clonagem humana; construção de usinas nucleares; crise no fornecimento de água e energia; efeito estufa; enchentes; exploração espacial; fontes de energia e os possíveis impactos ambientais; meios de transporte; poluição em suas diferentes formas; utilização do aparelho telefônico celular na atualidade.
Problematização da realidade:

Investigação Temática

Estudo da Realidade

Problematização Inicial

Organização do Conhecimento

Aplicação do Conhecimento ( Novos Questionamentos )
REFLEXÃO E AÇÃO
Caro professor e cara professora do Ensino Médio, nesta unidade realizamos uma discussão sobre ciência e a forma como a mesma se materializa nos currículos e cotidianos das escolas. Apresentamos algumas propostas de abordagens pedagógico-curriculares da área e alguns exemplos de como os componentes curriculares podem se organizar – por meio de planejamentos individuais ou interdisciplinares – de acordo com os direitos à aprendizagem dos estudantes.
Sugerimos que você, e seu grupo, definam uma temática relevante para sua realidade, escolham uma das abordagens apresentadas e planejem uma unidade de ensino envolvendo os componentes curriculares da área de maneira interdisciplinar. Feito isso, postem a atividade, em formato de artigo, no Portal Em Diálogo (http://www.emdialogo.uff.br/). Se possível, apliquem com seus alunos e discutam como foi o trabalho em sala de aula e de que forma a unidade de ensino contribuiu para a formação integral dos estudantes na perspectiva das DCNEM.
Full transcript