Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Teoria cognitivista de Bruner

No description
by

Maria Aline Facó

on 21 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Teoria cognitivista de Bruner

Teoria cognitivista de Bruner
Jerome Seymour bruner
Em Cultivando o Possível - Oxford, 13 de maio de 2007:

"Eu também tenho uma razão mais profunda, mais teórica, para me preocupar em cultivar o sentido do possível, uma razão que brota da pesquisa sobre a natureza da mente, uma razão que tem crescido constantemente em meio século de meu aprofundamento no crescimento da mente e da sua dependência de cultura.
Eu estou cada vez mais convencido de que a mente atinge completamente sua plenitude não apenas na acumulação - no que passamos a conhecer - mas sim no que podemos fazer com o que sabemos, como somos capazes de enquadrar possibilidades além das convenções do presente, para forjar mundos possíveis."
Letícia Facó
Grupo:
Lorena Karoline
Maria Aline Facó
Marília Batista da Silva
Disciplina: Processos Psicológicos Básicos II
Professora: Susana Vasconcelos

Ana Flávia de Melo Coelho
Jerome Seymour Bruner
Tomada de Decisão
A Posição de Bruner
Aprendizagem segundo Bruner

Evolução do Cérebro
Vantagens do cérebro
Cérebros Mal-Adaptados
Como o homem se adapta ao meio?
Três ondas de invenções notáveis:
As Representações
Características do desenvolvimento intelectual:
Aprendizagem é um processo ativo
Independência crescente da resposta em relação a natureza imediata do estimulo
Absorver eventos em um sistema de armazenamento que corresponde ao meio ambiente
A aprendizagem é facilitada por meio da linguagem

No inicio da raça humana, a espécie possuía muitas fraquezas em relação a predadores e outros animais.
Seres humanos conseguiram tomar o curso da evolução com a sua inteligência possível graças ao seu cérebro.

O cérebro facilitou os acessos as fontes de alimentos, fazer conexões entre usar instrumentos para aumentar as suas capacidades e criar instrumetos .

Possibilitou o desenvolvimento da linguagem e da cultura.
Forças favorecem comportamentos que maximizam as chances de sobrevivência e reprodução.

Ambientes que vivemos mudam com muita rapidez.

Alguns antigos comportamentos adaptativos persistem, mesmo que agora sejam contraproducentes.
O homem busca estratégias sistemáticas de comportamento para entender ao meio
O desenvolvimento do homem esta ligado a sua capacidade de construir modelos de representação do mundo
Bruner, compara o desenvolvimento das representações do conhecimento a evolução da raça humana

Toda informação é processada por um ato de categorização.
As decisões envolvem classificar.
Assim como a informação, a tomada de decisão se processa por meio da categorização, pois se trata de um processamento de informação que envolve a categorização:
 identificação do objeto,
 seleção de estratégias, como reagir ao objeto.
Ex.: luz vermelha.

Sistema de Codificação
Para Bruner, os sistemas de codificação são combinações hierarquizadas de categorias relacionadas entre si.
• A categoria do topo é mais genérica (geral), enquanto a categoria abaixo é mais específica.

Aquisição de conceitos x formação de conceitos
• O trabalho experimental de Bruner vai tentar examinar como as pessoas formam conceitos.
• Tornou o cognitivismo mais aceitável para psicólogos de uma tradição experimental.

• Irá diferenciar aquisição de um conceito de formação de conceito:
 Aquisição: descoberta de atributos que podem ser uteis para distinguir membros de não-membros de uma classe.
 Formação: aprender que existem classes especificas.
• De acordo com a idade haverá uma diferença quanto o citado acima:
 Até os quinze anos: É predominante a formação de conceitos.
 Após os quinze anos: Prevalece a aquisição de conceitos.

• Bruner, distingue três tipos de conceito baseados nos atributos criteriais:

 Conjuntivo: é aquele que possui dois ou mais valores do atributo;
 Disjuntivo: onde há a presença de dois ou mais atributos relevantes ou qualquer atributo relevante;
 Relacional: que se trata da relação especificada entre valores dos atributos.

Estratégias para a Aquisição de conceitos
As pessoas formam conceitos, diz Bruner, para simplificar o ambiente e saber como reagir a ele.

Além disso, para reduzir o esforço cognitivo, bem como para garantir que os conceitos sejam adquiridos rápido e adequadamente, elas adotam certas estratégias cognitivas.
• O que são as estratégias?
Regularidades ou padrões na sequência de decisões que são tomadas na determinação de quais objetos são de determinadas classes.
• Experimento de Bruner para investigar estratégias de aquisição de conceitos.

 Esquadrinhamento Simultâneo: levanta todas as hipóteses possíveis (inviável);
 Esquadrinhamento Sucessivo: abordagem simples, de tentativa de erro (sorte);
 Focalização Conservadora: inicia aceitando a primeira hipótese completa (atributo modificado é irrelevante);
 Arriscar aprender o Foco: arrisca, alterando mais de um valor ao mesmo tempo (solução rápida, pode não aprender).

Bruner identifica quatro estratégias para a aquisição de conceitos conjuntivos:

Estratégias de Obtenção de Conceitos na Vida Real
A aquisição de conceitos são difíceis de transpor a situações da vida real:

 Não são dados exemplos para que possa selecionar experiências;
 Empregou adultos, porém os problemas mostrados as crianças nem sempre resultaram nas mesmas estratégias;
 Mesmo os adultos usaram estratégias não identificáveis;
 Parte deste estudo pode estar relacionado a vários aspectos do comportamento humano.

Animais

Mamíferos ----------- Repteis

Marinhos ---------- Terrestres

Lontras –- Peixe-boi Rato -- Gato

(Nome de um animal desconhecido)
• Será identificado e previsões serão feitas com base nas categorias relacionadas entre si.

Primeiro = ocorre a representação ativa
Segundo = ocorre a representação icônica
Terceiro = ocorre a representação simbólica

Como as pessoas constroem e usam as representações?
Categorização: coleção de regras para classificar coisas.
A categoria é um conceito e um percepto
Regras de categorização de um objeto: são definidos por atributos criteriais; indicam como devem ser combinados; atribuem peso a diversas propriedades, estabelecem limites de aceitação.

Primeiro = Inventos que ampliaram a capacidade motora
Segundo = Inventos que ampliaram os sentidos
Terceiro = Inventos que ampliaram a capacidade de raciocínio
As teorias cognitivas de Bruner são mais abstratas, diferente das teorias behavioristas que tendem a ser mais exatas e literais.
Não pode ser avaliada da mesma maneira


O que está sendo julgado não é uma descrição, mas uma metáfora: não é o relato de coisas ou eventos que existem de verdade, mas uma abstração que os representa
Sua teoria é clara e compreensível e consistente

A teoria de Bruner, talvez não seja muito útil para explicar comportamentos específicos. Porém pode ser útil para esclarecer processos mentais mais complexos como as tomadas de decisão e o uso das estratégias cognitivas.

Revolução Cognitiva
“...foi um esforço total para implantar o significado como conceito central da psicologia – não estímulos e respostas, não o comportamento abertamente explicável, não os impulsos biológicos e sua transformação, mas o significado” (1990a, p. 2)

objetivo de substituir o behaviorismo

Acabou sendo ‘meio vitoriosa’, devido ao desvio de ênfase da “construção do significado” para o “processamento da informação”

Bruner diz que as revoluções cognitivas ainda estão em andamento



“não há nenhuma explicação do homem que pode fazer sentido a menos que seja interpretada à luz do mundo simbólico que constitui a cultura humana (1990b, p.138)
Implicações Educacionais
Sua teoria continua gerando pesquisa e debate, resultando sempre em novas descobertas

Crença de que o sistema de codificação:
- Facilitam a transferencia de conhecimento
- Melhoram a retenção
- Desenvolvem a capacidade de solucionar problemas
- Aumentam a motivação

Levam-no a defender a abordagem da
descoberta
orientada nas escolas

Aprendizagem pela descoberta

formação de sistemas de condificação genéricos, requerem a descoberta de relações.

Bruner defende o uso de técnicas onde as crianças são encorajadas a descobrir fatos e relações por si próprias
Currículo em Espiral
os mesmos tópicos são desenvolvidos em idades ou níveis de graduação posteriores, porém em diferentes níveis de dificuldade

Abordagem Construtivista
Tem como interesse descobrir novas abordagens para a educação.

O ponto central do construtivismo, segundo Gabler e Schroeder é passar o estudante do papel de ouvinte, no qual foi acostumado, para o de aprendiz ativo.

O construtivismo está próximo ao argumento de Bruner:
O aluno precisa construir o conhecimento por si próprio.
Vários livros e programas que descrevem abordagens construtivistas foram publicados recentemente.
Movimento de mudança conceitual
Movimento educacional de descoberta orientada, onde a ênfase está no encorajamento pessoal do aluno para se envolver no processo de aprendizagem
Reorganização mental
Construção contínua e reorganização do conhecimento

Também está em concordância com a teoria de Bruner

Porém, nem todos os educadores e teóricos são tão entusiastas quanto Bruner, quanto ao uso dos métodos de descoberta nas escolas.

Abordagens mais didáticas Ensino pela descoberta
Outra contribuição importante são os conceitos de
prontidão e de aprendizagem em espiral
, desenvolvidos no mesmo livro ‘The Process of Education’

O conceito de prontidão: as bases essenciais de qualquer disciplina científica podem ser ensinadas em qualquer idade de forma genuína

Aprendizagem em espiral:
Uma controvérsia entre essas duas abordagens tem ocorrido em certos círculos educacionais há varias décadas
Pesquisas até o momento inconclusivas sobre os méritos relativos dessas duas abordagens
Cabendo ao professor poder usar ambos os métodos, e não apenas um deles.

"Um outro aspecto que diferencia a teoria de Bruner (1965) da teoria de Piaget (1978) é o papel que o primeiro concede à cultura, à linguagem e às técnicas como meios que possibilitam a emergência de modos de apresentação, levando-o a afirmar que o desenvolvimento cognitivo será tanto mais rápido quanto melhor for o acesso da pessoa a um meio cultural rico e estimulante." (Marques, R.)
Tendências Desenvolvimentistas na Aprendizagem de Conceitos
Limite das Categorias
A Neurobiologia das Categorias
Abstração
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
1915
1917
1927
1932-
Bruner nasceu no dia 1° de outubro de 1915 em nova York, ele é o caçula de uma família judia de 4 filhos.
Aos 2 anos de idade passou pela primeira de duas cirurgias para corrigir sua cegueira congênita causada pelo catarata.
Bruner tinha 12 anos quando seu pai faleceu, e a partir dai ele passou a mudar de residência a cada ano.
vida acadêmica
Aos 17 anos entrou para a Universidade de Duke, onde obteve o titulo de bacharel.

Quatro anos mais tarde o doutorado em Harvard.

Em 1960, fundou em Harvard, junto com o George Armitage Miller o centro de estudos cognitivos e permaneceu lá até seu fechamento em 1972

Atuou como professor em Harvard, Princeton, Cambridge, Oxford.

Atualmente leciona na Universidade de direto de Nova York.
Influências
Estruturalismo de Titchener

Piaget

Levi Strauss

Psicologia de Wiliam James

Funcionalismo de Dewey

Psicologia dinâmica de Gestalt e a Psicanálise de Freud
A produção acadêmica de Bruner divide-se em duas fases:
Uma Nova Teoria da Aprendizagem, 1976.
O Processo da Educação, 1978.
Actos de Significação (Acts of Meaning), 1997.
Realidade Mental - Mundos Possíveis, 1997.
A Cultura da Educação, 2001.
Sobre a Teoria da Instrução, 2006.
Sobre o Conhecimento. Ensaios da mão esquerda, 2008.
Como as Crianças Aprendem a Falar, 2010.
Para uma Teoria da Educação, 2011.
Actos de Significado (Acts of Meaning), 2011
Obras:
Bruner é um dos principais representantes da psicologia cognitiva
A teoria de Bruner privilegia a curiosidade do aluno e o papel do professor como instigador dessa curiosidade, daí foi ser chamada de teoria da descoberta.

Diferente de Piaget em relação à linguagem, para ele, o pensamento da criança evolui com a linguagem e depende dela. Para Piaget, o desenvolvimento da linguagem acontece paralelamente ao do pensamento, caminha em paralelo com a lógica.
LEFRANÇOIS, Guy R., Teorias da Aprendizagem: Três Teorias Gognitivas - Bruner, Piaget e Vygotsky. 5ed. São Paulo: Cengage Learning, 2008
1°- seus primeiros trabalhos limitam-se ao laboratório;

2 -° seus estudos inlucem a observação natural e interações sociais envolvendo jogos com crianças pequenas
APRENDIZAGEM DE CONCEITOS NO DESENVOLVIMENTO COGNITIVO:
AS PESSOAS PODEM USAR CATEGORIAS PARA INFERIR ATRIBUTOS NUMA SITUAÇÃO NOVA

A CLASSIFICAÇÃO PERMITE AS PESSOAS IREM ALÉM DA INFORMAÇAO DADA
APRENDIZAGEM DE CONCEITOS:
SUBSTANTIVOS REPRESENTAM CATEGORIAS RELACIONADAS ENTRE SI
OS VERBOS EXPRESSAM AS RELAÇOES ENTRE OS SUBSTANTIVOS

A APRENDIZAGEM E FORMAÇÃO DESSAS CATERGORIAS ENVOLVE MUDANÇAS NO CERÉBRO
OCORRE A SENSAÇÃO PERCEPTIVA E OS ASPECTOS MAIS ABSTRATOS PROPORCIONANDO O CERÉBRO A LIDAR COM PROCESSOS MENTAIS SUPERIORES.
Full transcript