Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Répteis e Anfíbios

No description
by

Maria Vieira

on 12 January 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Répteis e Anfíbios

Répteis e Anfíbios

RESPIRAÇÃO
ESTRUTURA DO TRABALHO
Contextualização
Distinção Répteis/Anfíbios
Respiração
Trocas Gasosas
Reprodução
Vida Social
Alimentação
Considerações Finais
Bibliografia e Sitografia
RÉPTEIS E ANFÍBIOS
Anfíbios
Répteis
pulmões muito desenvolvidos
Anfíbios
Apareceram há cerca de 400 milhões de anos durante o
Período Devónico;
Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti
Licenciatura em Educação Básica

Respiração/Trocas gasosas/Reprodução/Vida social/Alimentação
Ciliana Oliveira - 2013051
Mª Teresa Oliveira - 2013073
Tânia Mª Silva - 2013016

Docente
Margarida Quinta e Costa
Discente(s)
CIÊNCIAS DA VIDA
- Um primeiro olhar -
TROCAS GASOSAS
As trocas gasosas realizam-se em superfícies respiratórias específicas (Tegumento, Brânquias, Traqueias, Pulmões e Pele), e estão de acordo com a complexidade dos respetivos seres vivos
Anfíbios
Respiram pelas brânquias;
Em adultos respiram pelos pulmões;
Hematose Pulmonar é completa pela hematose cutânea;
Ventilação bucal.

REPRODUÇÃO
Anfíbios
Répteis
VIDA SOCIAL
Répteis
ALIMENTAÇÃO
Anfíbios
AMEAÇA DE ESPÉCIES

MULTIPLICIDADE DE ADAPTAÇÕES AO MEIO GERADORAS DE INDIVIDUOS COMPLETAMENTE DISTINTOS
ANFIREPT QUIZ!!!
BIBLIOGRAFIA e SITOGRAFIA
CASSAN, FÁBIAN; FREIRE,JOÃO; SALVIA, ROSA. (2007).
Atlas Visual da Ciência
: Répteis e animais pré-históricos. Barcelona: Editorial Sol.

CASSAN, FÁBIAN;FREIRE,JOÃO; SALVIA, ROSA. (2007).
Atlas Visual da Ciência
: Peixes e Anfíbios. Barcelona: Editorial Sol.

(2008).
Enciclopédia do conhecimento
: Peixes, anfíbios e répteis. Barcelona: Editorial Sol.
(Data de Consulta: 28.5.2015 / Data de atualização : S/data)

http://www.icnf.pt/

http://www.nationalgeographic.com/

http://wwf.panda.org/

http://video.nationalgeographic.com/

http://wwf.panda.org/about_our_earth/species/profiles/reptiles/

houve grandes secas em regiões húmidas
alguns peixes ficaram presos nos charcos
Para sobreviver:

alguns peixes pulmonados deslocaram-se na terra para charcos grandes
Peixes
Vertebrados
Tretápes
Identifica-se:
vértebras
articulações
Curiosidades
Ao longo da história, o sapo foi considerado um símbolo de fealdade. Entre os contos populares, o mais clássico narra a história do Príncipe Sapo, que no final recupera a sua identidade
Os índigenas da Colômbia utilizam secreções tóxicas de algumas rãs para envenenar as pontas das suas setas. Conhecidas como "rãs veneno de seta" possuem diversas cores. Com o veneno, capturam porcos selvagens, macacos e podem chegar a matar um ser humano.
3 ordens:
Urodelos, Ápodes e Anuros
Répteis
Primeiros vertebrados que se tornaram independentes no meio aquático;
devido ao ovo amniótico.
15 ordens
4 ordens:
Quelónios
Crocodilídeos
Escamados (Sáurios e Ofídios)
Rincocéfalos
Dinossauros
devido à:

pelugem;
sangue quente;
forma de deslocação.
parecidos com os mamíferos;
Desapareceram (teorias justificatórias) :

Antes
mudança de temperatura
vegetação (elevação)
Depois
Queda de um meteorito (mudanças climáticas)
animais ectotérmicos
(não conservam a temperatura corporal constante)
Curiosidades
Fábula da tartaruga e da lebre
- Na vida real, se as tartarugas dependessem da sua velocidade para caçar, morreriam à fome. Por isso, a maioria delas como vegetais,animais mortos ou animais ainda mais lentos que elas como os moluscos, os vermes ou as larvas de insetos.
Encantadores de serpentes -
Como estão esticadas e erguidas não são capazes de impulsionar o corpo como mola para atacar o encantado. Assim, o seu raio de ataque é limitado.
O cesto é mantido à sombra. Assim, as cobras ficam menos ativas, porque a sua temperatura corporal está baixa.
o sistema respiratório adaptou-se à mudança
ou
seja,
exigiu captar o oxigénio do ar e não da água;
a capacidade de renovação é limitada;
Orgãos respiratórios:
superfície interna dos pulmões
pele
Hematose
Répteis
Os pulmões são mais complexos e são divididos em alvéolos;
Não existe diafragma mas existe costelas, logo a ventilação é feita por variação do volume torácico.

Nota:
Os crocodilos são os que apresentam estruturas respiratórias mais evoluídas.

Répteis
Insetos;
Aranhas;
Pequenos batráquios;
Podem comer presas inteiras;
Os adultos são carnívoros;
As larvas são herbívoras.


Maioria carnívoros;
A dieta está relacionada com o tamanho do animal;

Exemplos: Os crocodilos comem presas maiores como os búfalos que costumam passar pelo rio em que estes predadores habitam. Os lagartos e as lagartixas costumam ingerir insetos e quando são adultos podem capturar anfíbios e pequenos mamíferos.

Nota:
Os girinos dos tritões e das salamandras são carnívoras tal como os adultos

Piscar de olhos
Quando comem, os anuros piscam e giram os olhos, pois não têm nenhum osso entre os olhos e a boca.
Pulmões:

Na maioria estão unidos à laringe (facilita a entrada do ar o exterior);
Têm forma de um saco (pela transformação da bexiga natatória dos peixes);
Captam mais oxigénio no Verão.
Pele:

Grande superfície de trocas gasosas com o meio;
Deve permanecer sempre húmida;
Capta mais oxigénio no Inverno.
Curiosidade
As larvas dos anfíbios, que vivem na água, respiram através de brânquias externas especiais.
Trata-se de uma espécie de penachos pendurados ao pescoço.
Casos especiais
(não há simetria nos pulmões:
Saúrios e ofídios

ex: Serpentes (pulmão esquerdo é menor ou inexistente)
juntamente com a respiração é necessária
a circulação sanguínea

2 circuitos:
pulmonar (aperfeiçoado) e geral
Curiosidade
Como respiram debaixo de água os crocodilos?
o circuito que vai até aos pulmões reduz o seu fluxo;
o sangue que sai do ventrículo direito é desviado de volta para o organismo;
através do arco aórtico esquerdo.
"...tapam o nariz e os ouvidos para nadar."
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Curiosidade
Anfíbios
CLASSIFICAÇÃO QUANTO AO TIPO DE PROCRIAÇÃO
OVÍPAROS
VIVÍPAROS
OVOVIVÍPAROS
postura de ovos em meio externo
desenvolvimento embrionário dentro do corpo do progenitor
ocorre a postura de ovo que eclode dentro do corpo do progenitor (crias nascem já desenvolvidas)
INCUBAÇÃO E ECLOSÃO
1
Crescimento
2
Rutura
3
4
Eclosão
Saída
O OVO E OS PERÍODOS DE REPRODUÇÃO
Ovo Mole
Ovo Duro
PERÍODO DE REPRODUÇÃO
1/2 MESES
Após hibernação
DA POSTURA À ECLOSÃO
5/16 SEMANAS
TIPOS DE DESENVOLVIMENTO
AQUÁTICO
SEMIAQUÁTICO
TERRESTRE
CICLOS DE VIDA
EXEMPLOS DE REPRODUÇÃO
SALAMANDRA
AQUÁTICA
TERRESTRE
menor período de reprodução
maior período de reprodução
REPRODUÇÃO EXPLOSIVA
REPRODUÇÃO PROLONGADA
SAPOS
AMPLEXO
REPRODUÇÃO EXPLOSIVA
REPRODUÇÃO PROLONGADA
CORTE ATRAVÉS DE SINAIS ACÚSTICOS
CORTE ATRAVÉS DE SINAIS QUIMÍCOS
TODOS SOFREM METAMORFOSES
PARENTALIDADE INSÓLITA...
MECANISMOS DE DEFESA
Camuflagem
Padrões específicos para criar confusão no predador
Polimorfismo
Coloração de Aviso
Mecanismos de fuga específicos
SOLITÁRIOS

VIDA EM GRUPO
MAIS COMUM
BOA RELAÇÃO MUITAS VEZES POSTA EM CAUSA NA ÉPOCA DE ACASALAMENTO
file:///C:/Users/HP/Desktop/Trabalho%20CV/Rar$EXa0.614/anfirept_quiz.html
Full transcript