Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of ICT

LIMKOKWING UNIVERSITY
by

Sylvana Silva

on 4 May 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of ICT


TECNOLOGIA:

Ao mesmo tempo em que os indivíduos estão tendo maior informação, eles estão cada vez aprendendo menos. O excesso de informação transforma-se em barreira para o acesso do que realmente interessa.E, muitas informações, principalmente as que estão no lado contrário das ideologias hegemônicas não circulam;

As TIC's estão criando novas formas de distribuir socialmente o conhecimento, uma nova cultura da aprendizagem, que o ambiente acadêmico não pode ignorar e que requer novas formas de diálogo.

Com as TIC's temos um novo contexto de revelação e ocultação das informações, uma nova censura. O espaço mais volátil e flexível que envolve as mídias se traduz em uma censura invisível, pois a saturação de informação nos impede, muitas vezes, de perceber que a informação chave, capaz de nos instrumentalizar para a análise crítica de um contexto socioespacial é justamente a que nao está presente.

Deve-se colaborar com os indivíduos para esses darem sentido à informação, proporcionando-lhes capacidades de aprendizagem que lhes permitam uma assimilação crítica dos conteúdos.

Vivemos em uma sociedade da informação que só se converte em verdadeira sociedade do conhecimento para alguns, aqueles que puderam ter acesso às capacidades que os permitem desentranhar, participar,ordenar e criticar os conteúdos.
Mídias: Entre a Síndrome e a Crítica
Há um movimento de inserção da mídia nos distintos espaços da sociedade capitalista. Há um direcionamento para democratizar o acesso a esse ecossistema colaborativo. Vários são os objetivos que buscam-se alcançar com a inserção das diferentes mídias.

Mas, mais importante do que as próprias mídias, é refletir sobre a qualidade do uso da mídia, seja na utilização plena de seus veículos originais ou em suas versões para fomentação da ideologia hegemônica.

Os meios de comunicação dominantes, tem como meta principal convencer o conjunto da população a aderir as ideias dominantes, que beneficiam um pequeno grupo que tem acesso aos diferentes modos de exercício do poder. A mídia “passa pela percepção crítica das estratégias e dos padrões na linguagem jornalística, tais como ocultamento, fragmentação e inversão, que possibilitam a manipulação deliberada da informação”.
COMO CONVERTER INFORMAÇÃO EM CONHECIMENTO
Os contornos arquitetônicos
Virtual – segundo Pierre Lévy, pode ser entendido, como o que existe em potência e não em ato; algo como irrealidade, que não se dá na realidade. Para ao autor, virtual é toda entidade “desterritorializada” capaz de gerar diversas manifestações concretas em diferentes momentos e locais determinados. Espaço virtual refere-se ao novo contexto interativo e provedor de informação criado pela internet.

Ciberespaço - é o novo meio de comunicação que surge da interconecção mundial dos computadores, para além de sua estrutura material, englobando também o mundo de informações que ela abriga e seus usuários.
O acesso as tecnologias de comunicação e informação supõe mudanças na ordem do processo formativo, no qual, tradicionalmente, os meios de comunicação revelavam, arbitrariamente, o que deveria ser encarado enquanto real.Segundo essa postura, a decisão não é só sua, depende de articulações entre professor e alunos, e destes com as tecnologias, através das múltiplas situações e cenários da vida cotidiana [...] fazendo com que a aprendizagem seja resultante de um processo significativo e relevante para o sujeito.



Ao inserir a tecnologia em sua prática pedagógica é fundamental que o professor tenha a clareza dos objetivos que deseja alcançar, caso contrário a sua aula se tornará uma simples atividade que pouco contribuirá para enriquecer o conhecimento do aluno.
Redes Sociais na Internet: potencializando interações sociais
Entretanto, há uma grande potência no uso das tecnologias informacionais, quando é rodeada por perspectivas críticas, especialmente lembrando que essas redes sintetizam a gênese das sociedades, baseadas nas relações humanas.


Possibilidades comunicativas e de produção de aprendizagem através da rapidez com que as informações são passadas e chegam até os indivíduos

QUAIS AS MUDANÇAS QUE PRESENCIAMOS A PARTIR DESSA REVOLUÇÃO?

INTRODUÇÃO
Objetivos:
Compreender o mundo atual em sua diversidade e elaboração humana diante das rápidas transformações vigentes mediadas pelas TIC’s – tecnologias da informação e comunicação. Para tal, ampliando o conceito das tecnologias de informação e comunicação, em geral restritos ao uso do computador, mas que se expandem ao espaço, meio técnico e globalização,as diferentes relações pessoais e sociais, estimulando assim uma compreensão crítica dos contextos socioculturais.
Conteúdo Programático:
TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO: aspectos históricos do uso das tecnologias na modernidade; a sociedade informacional, a informação e a comunicação no espaço globalizado; globalização e meio técnico-científico-informacional no Brasil e; as tecnologias da informação e comunicação no cotidiano do indivíduo.
Metodologia:
Os conteúdos serão abordados através de aulas expositivas, debates sobre o tema, indicação de leituras, interpretações e discussões dos textos.
Categorias analíticas importantes para o entendimento da sociedade informacional:
o espaço;
o tempo;
a sociedade;
a técnica;
a globalização.

O entendimento da técnica e da tecnologia é de fundamental importância para a apreensão da contemporaneidade e que ambas, técnica e tecnologia, não se confundam.
As transformações
tecnológicas contemporâneas,
como a revolução digital,
favorecida pelo advento das
TIC’s provocou mudanças nas relações
de produção e de sociabilidade.


As TIC´s possibilitam que, em pequenos espaços de tempo, grande quantidade de dados sejam:
processados
comprimidos,
armazenados
e comunicados

As possibilidades de
uso das TIC’s são distintas.

GLOBALIZAÇÃO:
Podemos ignorá-la?
Podemos sujeitá-la a nossa vontade?
De onde vem e quais mudanças trouxe para nosso cotidiano?
A tese que vivemos agora em um mundo único é válida?
Que lugar ocupamos nesse processo?
"É uma mudança de nossas próprias circunstâncias de vida. É o modo que vivemos agora." (GIDDENS, 2003, p. 29).
3ª REVOLUÇÃO INDUSTRIAL;
1º Computador – ENIAC (1946, 30 t, 2,75 m , espaço de um ginásio esportivo (CASTELLS, 1999, p. 78-79);
Transitor - Chips, 1947.
ANOS 70, GRANDE DIVISOR:
Microprocessador, 1971;
Microcomputador, 1975;
Software - Bill Gates e Paul Alen, 1977;
ARPA-INTERNET, 1980/ Privatização, 1995;
Personal Computer - PC, 1981;
World Wibe Web - www, 1990

Novas exigências no mundo do trabalho ocasionaram novas mudanças nas exigências de formação;

Mais que isso, mudanças nas práticas sociais, políticas, econômicas, nos modos de se relacionar, mudanças, inclusive, nos aspectos mais íntimos que envolve o ser humano;

Mudanças que tem como suporte os novos recursos tecnológicos disponíveis na sociedade.

As TIC's não poderão ser vistas apenas como uma ferramenta, mas como potencializadora de um processo formativo transformador, fazendo parte efetiva dos processos pedagógicos e no conhecimento de educadores e educandos.

TICs: Tecnologias da Informação e Comunicação:
Entre a Síndrome e a Crítica

Sylvana K. Marques
e-mail: sylvanakelly@gmail.com
Anna Gabriella Cordeiro
e-mail: gabriellacordeiro@hotmail.com
Edvaldo Feliciano
e-mail:edvaldofs1@yahoo.com.br

Pulitzer, 1973. Bombardeio de Napalm no Viatnã.
A globalização é política,tecnológica e cultural, tanto quanto econômica.
A globalização não diz respeito ao que está lá fora, distante do indivíduo. É também um fenômeno que se dá aqui dentro.
Ela é um conjunto complexo de processos que operam de maneira contraditória na sociedade, longe de ser equitativa e benéfica em suas consequências.
Mapa sóciopolítico e sóciocultural das Luzes, produzido pela revista National Geographic. Áreas de maior densidade populacional e, principalmente, de concentração industrial.
O capitalismo depende dessa produção global e ocupação distintas de um espaço fragmentado, homogeneizado e hierarquicamente estruturado – obtido, sobretudo, pelo consumo coletivo, controlado pelo Estado, da diferenciação entre os centros e as periferias em escalas múltiplas e da penetração do poder estatal na vida cotidiana. A crise final do capitalismo só poderá surgir quando as relações de produção não mais puderem ser reproduzidas e não simplesmente quando a produção em si for paralisada (LEFEBVRE, 1974)

Portanto, uma característica marcante do capitalismo é seu desenvolvimento desigual no tempo e sua concretude desigual no espaço, constituindo estes aspectos elementos inseparáveis da dinâmica do desenvolvimento capitalista
Os riscos produzidos se expandem nas diferentes dimensões da vida humana, obrigando-nos a rever as próprias relações sociais, obrigando-nos a questionar os hábitos de consumo e as formas de produção material.
No século XX, a primeira grande preocupação
com o potencial científico- tecnológico destrutivo da humanidade e da natureza acontece no final da Segunda Guerra, quando o mundo foi surpreendido com o lançamento da bomba atômica de Hiroshima (66 mil mortos) e Nagasaki (39 mil mortos).

Em termos do processo de tomada de consciência, a percepção de que o planeta estava sendo permanentemente danificado começou quando se ouviu falar do que estava acontecendo com os pescadores do sul do Japão, no final da década de 1950
CAUSAS DOS PROBLEMAS NO JAPÃO

Processo rápido de industrialização;
Na Baía de Minamata viviam da pesca;

CONSEQUÊNCIAS

Gatos tiveram ataques de tremores seguidos de morte;
Mulheres dava à luz a crianças com cérebros danificados;

MOTIVOS
Envenenamento por metal devido a instalação da Chisso Corporation. Os
Japoneses relacionavam fumaça e lixo com progresso, prosperidade e geração de
empregos.

CAUSAS DOS PROBLEMAS NOS ESTADOS UNIDOS

Industrialização no campo;
Uso de pesticidas;

CONSEQUÊNCIAS
Destruição do solo;
Envenenamento de pessoas

MOTIVOS

Pesticidas como salvação para o problema das pragas.
Lançamento do livro Silent Spring da bióloga Rachel Carson.
CAUSAS DOS PROBLEMAS CHERNOBIL – UNIÃO SOVIÉTICA
Acidente na usina nuclear;

CONSEQUÊNCIAS
Espalhou radiação por 3000 Km;
100 mortos;
Muitas pessoas sofrem até hoje com os efeitos da radiação.

MOTIVOS
Maior acidente nuclear da história ocorrido em abril de 1986.
A globalização cria um mundo de vencedores e perdedores, uma maioria condenada a uma vida de miséria e desesperança. "De fato, as estatísticas são desalentadoras. Em países menos desenvolvidos, regulamentações de segurança são praticamente inexistentes. Empresas transnacionais vendem ali produtos proibidos nos países industrializados - medicamentos de baixa qualidade, pesticidas destrutivos ou cigarros com elevado teor de alcatrão e nicotina. Seria possível dizer que isso parece menos com uma aldeia global que uma pilhagem global".
Ligado a crescente desigualdade da sociedade global, um dos problemas mais sérios a se defrontar é o risco ecológico;
Documentário de 1982 - Humanos, natureza e tecnologia
Na língua hopi, Koyaanisqatsi significa "vida maluca, vida em turbilhão, vida fora de equilíbrio, vida se desintegrando, um estado de vida que pede uma outra maneira de se viver".
No loop da Montanha Russa
1945
Globalização: Canaliza os beneficios para as sociedades mais desenvolvidas
Subida
Queda
Loop
Crítica:
Não ficar atônitos na síndrome do loop, não se deixar levar por esse efeito desorientador de aceleração extrema, não se conformar com o que der e vier. Não podemos prever o curso e os ritmos das inovações tecnológicas, mas podemos resistir ou compreendê-las. Precisamos da crítica para descortinar novos horizontes da técnica.
CAUSAS DOS PROBLEMAS CHERNOBIL – UNIÃO SOVIÉTICA
Acidente na usina nuclear;

CONSEQUÊNCIAS
Espalhou radiação por 3000 Km;
100 mortos;
Muitas pessoas sofrem até hoje com os efeitos da radiação.

MOTIVOS
Maior acidente nuclear da história ocorrido em abril de 1986.
Full transcript