Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Ciberespaço e formações abertas - Séraphin Alava

No description
by

Silvana Zanin

on 20 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Ciberespaço e formações abertas - Séraphin Alava

Ciberespaço e formações abertas
Séraphin Alava

A autoformação como pedagogia individualizada
As dinâmicas de interação entre professor e aluno são facilmente modificadas, aumentando gradativamente, devido a grande quantidade de informações disponibilizadas nos ciberespaços.

A autoformação como prática didática autônoma
O ciberespaço é considerado como um espaço de informação. Através dele, se propõe novas ferramentas, a fim de que a aprendizagem aconteça de forma autônoma, e também muitas vezes solitária.
A autoformação como aprendizagem dirigida
Existem muitas discussões sobre a autoformação e políticas educacionais e todas elas, são ainda tema de debates quando se trata de ciberespaço, aprendizagens e questões pedagógicas e tecnológicas.
A autoformação como co-formação por meio da troca
Novas tecnologias e práticas de autoformação: do controle individual ao controle social
Os ciberespaços, necessários a prática docente, surgem como uma possibilidade de autoformação, pois existe uma quantidade enorme de informações na rede, sendo que, estas podem ser trabalhadas individualmente e coletivamente, facilitando, assim, a construção do conhecimento.
O aluno autodidata ainda é um foco de discussão, pois há muitos questionamentos quanto ao controle da capacidade de autoformação do mesmo. Podem ocorrer alguns problemas na autoformação, pois o aprendiz sofre uma cobrança para atingir resultados pré-definidos pelas instituições.
Além disso, com o ciberespaço, criam-se novas formas de relação, onde o professor desenvolve o papel de orientador e mediador da aprendizagem e o aluno se torna pesquisador, criando e sendo sujeito da mesma.
Full transcript