Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

VNI

No description
by

Camila Andrade

on 18 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of VNI

VENTILAÇÃO NÃO INVASIVA
(VNI)

VNI
A ventilação não invasiva (VNI) refere-se à aplicação de um suporte ventilatório sem recorrer a métodos invasivos da via aérea (entubação orotraqueal – EOT – e traqueostomia).
(FERREIRA et al, 2009)
Objetivos da VNI:
-diminuição do trabalho respiratório
- repouso dos músculos respiratórios
- melhoria das trocas gasosas
-diminuição da auto-Peep, em pacientes com DPOC.
(FERREIRA et al, 2009)
HOSPITAL METROPOLITANO NORTE MIGUEL ARRAES
CLÍNICA MÉDICA- ENFERMARIA

Camila Andrade
Paulista, 2013
Referências
Máscaras nasais
Máscara oronasal (ou facial)
Máscara facial total
Capacete
Ventiladores
Modalidades Ventilatórias
BiPAP (Bilevel Positive Airway Pressure)
CPAP ( Continuous positive airway pressure)
Aspectos técnicos para uso da VNI
Ventiladores e Modalidades Ventilatórias
Interfaces
Limitações para o uso da VNI
Pacientes totalmente dependentes de ventilação mecânica.
Reabaixamento de consciência ou agitação,
Instabilidade hemodinâmica grave
Distensão abdominal e vômitos
PO cirurgia de esôfago
Trauma de face.
Indicações para o uso da VNI
VNI na exacerbação da DPOC
RECOMENDAÇÃO:
primeira escolha
pH <7, 35

GRAU DE RECOMENDAÇÃO: A

COMENTÁRIO:
menor necessidade de intubação
menor mortalidade hospitalar
exacerbações leves X graves.
VNI na exacerbação da asma
RECOMENDAÇÃO:
em conjunto com tto medicamentoso

GRAU DE RECOMENDAÇÃO: B

COMENTÁRIO:
melhora mais rápida dos sintomas, aumento do VEF1 e diminuição da necessidade de internação.
VNI no edema pulmonar cardiogênico (EPC)
-CPAP no EPC:
-VNI com dois níveis de pressão no EPC:
RECOMENDAÇÃO:
terapia medicamentosa

GRAU DE RECOMENDAÇÃO: A

COMENTÁRIO:
dois estudos 10 cmH2O; um estudo 2,5 até 12,5 cmH2O
diminuição de intubação e de mortalidade, melhora da hipoxemia e hipercapnia
RECOMENDAÇÃO:
Pacientes com hipercapnia associada à hipoxemia
pressão expiratória de 10 cmH2O

GRAU DE RECOMENDAÇÃO: B

COMENTÁRIO:
VNI com PEEP + PS X CPAP
VNI com PEEP + PS X Oxigenoterapia
VNI com PEEP + PS X CPAP X Oxigenoterapia
VNI na insuficiência respiratória hipoxêmica
RECOMENDAÇÃO:
Uso deve ser cauteloso

GRAU DE RECOMENDAÇÃO: B

COMENTÁRIO:
Menor necessidade de intubação
Menos complicações associadas à VM
Menor mortalidade
VNI na insuficiência respiratória hipoxomêmica em condições específicas
RECOMENDAÇÃO:
diminuir mortalidade em pacientes imunossuprimidos.

GRAU DE RECOMENDAÇÃO: B

COMENTÁRIO:
A) Imunossupressão e pós-transplante
B) Pneumonia
C) Pós-ressecção pulmonar
D) Lesão pulmonar aguda/Síndrome do desconto respiratório agudo (LPA/SDRA)
Cuidados especiais durante a VNI na insuficiência respiratória hipoximêmica
RECOMENDAÇÃO:
receber VNI onde existam facilidades para vigilância, monitoração, intubação traqueal e ventilação invasiva.

GRAU DE RECOMENDAÇÃO: D

COMENTÁRIO:
FIO2 > 0,6 ; SpO2 < 90%; 2h de uso de VNI.
VNI em pacientes terminais
RECOMENDAÇÃO:
Causa da insuficiência respiratória reversível.

GRAU DE RECOMENDAÇÃO: B

COMENTÁRIO:
Benéfico em pacientes com o diagnóstico de DPOC agudizado e insuficiência cardíaca congestiva
Não benéfico em pacientes com insuficiência respiratória hipoxêmica, insuficiência respiratória pós-extubação ou pacientes com doença oncológica avançada.
Aumento da sobrevida.
VNI no período pós operatório imediato
RECOMENDAÇÃO:
Pode ser utilizada com cautela.

GRAU DE RECOMENDAÇÃO: B

COMENTÁRIO:
Menor necessidade de intubação
Menor mortalidade
PO cirurgias abdominais (CPAP 7,5 cmH2O)
PO cirurgias bariátricas
PO gastroplastias (PS= 12 e PEEP= 4cmH2O)
PO cirurgia torácica (PS + PEEP)
PO cirurgia do trato digestivo alto (CPAP limitado a 7,5 cmH2, ou PSV ( de até 10 cmH2O) + PEEP (até 5 cmH2O))
VNI na insuficiência respiratória pós-extubação
RECOMENDAÇÃO:
NÃO deve ser utilizada como método de resgate na insuficiência respiratória desenvolvida após a extubação.
GRAU DE RECOMENDAÇÃO: A
COMENTÁRIOS:
13% a 19% dos pacientes extubados necessitam de reintubação
Estudos mostraram que a VNI não foi eficaz em evitar a reintubação
RECOMENDAÇÃO:
na falência respiratória pós-extubação pode ter riscos e aumentar a mortalidade.
GRAU DE RECOMENDAÇÃO: A
COMENTÁRIO:
Maior mortalidade
VNI como estratégia de desmame
RECOMENDAÇÃO:
em paciente com repetidas falhas no teste de respiração espontânea

GRAU DE RECOMENDAÇÃO: B

COMENTÁRIOS:
extubado (com VNI) X intubado
Full transcript