Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Revolução Industrial

No description
by

Victor Geampaulo

on 16 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Revolução Industrial

Processos
- No fim do séc. XVII os produtos eram ainda feitos pelos artesãos e seus aprendizes nas oficinas “caseiras” manualmente (artesanato);
Revolução
- A palavra "Revolução" é utilizada para tratar de um processo de mudança radical;
Por quê na Inglaterra?
- Tinha grande reserva de capitais da exploração colonial + comércio mundial + marinha mercante + algodão (EUA) e lã;
Manufaturas
- Com o tempo, os artesãos começaram a alugar instrumentos de trabalho (meios de produção) e o comerciante passou a guardá-los consigo, organizando as oficinas em grandes galpões para controlar a produção (manufaturas);
Maquinofatura
- Fábricas: local onde havia regras que impunham disciplina para uma intensa produção, facilitada pela introdução das máquinas;
O tempo do relógio
- No campo, os trabalhadores conduziam seu tempo de acordo com as atividades agrícolas;
Revolução Industrial
- Essa mudança, porém, não ocorre rapidamente, e sim a longo prazo;
- Geralmente afeta a vida de muitas pessoas.
- Possuía um Estado de acordo com os interesses burgueses (Revolução Gloriosa + puritanismo);
- Continha em seu território grandes reservas de carvão e ferro;
- A “nobreza” rural (gentry) promoveu a política de "cercamento" = migração dos camponeses para as cidades.
- Pela importância do comércio de tecidos de lã, a burguesia urbana começou a pressionar para aumentar a produção;
- Esses "empresários" passaram a fornecer a matéria-prima e exigir uma certa quantidade de produtos.
- Produção dividida em diferentes etapas;
- O artesão passa a "vender sua força de trabalho".
- No ambiente fabril, cada operário realizava uma etapa da produção;
- Aumento da produção;
- Com a necessidade de sincronizar o trabalho nas fábricas, a disciplina do relógio se impôs.
A revolução provocada pela revolução
Novos grupos sociais
- Burguesia: proprietários das fábricas e dos meios de produção;
Operários
- Viviam em situação de extrema exploração: chegavam a trabalhar 18 horas sem descanso, incluindo mulheres, crianças e idosos, a salários baixíssimos e condições insalubres.
- “Eu trabalhava das cinco da manhã até as nove da noite. Eu vivia a duas milhas do moinho. Nós não tínhamos relógio. Se eu chegasse atrasado ao moinho eu seria punido com descontos em meu pagamento. Eu quero dizer com isso que se chegasse quinze minutos atrasado, meia hora de meu pagamento seria retirado. Eu só ganhava um penny por hora, e eles iriam tirar metade disso.”

(Elizabeth Bentley foi entrevistada por representantes do parlamento britânico em junho de 1832)
Resistência operária
- Luddismo: movimento de quebra das máquinas;
- Operário: trabalhador que sobrevive do salário.
- “Na primavera de 1840, eu comecei a sentir dores no meu pulso direito, essa dor vinha da fraqueza geral de minhas juntas, o que vinha acontecendo desde minha entrada na fábrica. A sensação de dor só aumentava. O pulso chegava a inchar muito chegando a medir até 12 polegadas ao mesmo tempo em que meu corpo não era mais do que ossos. Eu entrei no hospital St. Thomas no dia 18 de julho para operar. A mão foi extraída um pouco abaixo do cotovelo. A dissecação fez com que os ossos do antebraço passassem a ter uma curiosa aparência – algo como uma colméia vazia – com o mel tendo desaparecido totalmente.” (William Dodd escreveu sobre sua situação como criança trabalhadora acidentada no trabalho em seu panfleto “Narrativa de uma criança aleijada” no ano de 1841)
Uma rua de um bairro pobre de Londres (Dudley Street) - gravura de Gustave Doré (1872).
- Cartistas: envio de protestos escritos exigindo melhores condições;
- Sabotagem: nascido na França, inspirada na introdução de tamancos das mulheres (sabós) nas engrenagens das máquinas.
Full transcript