Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Redação nota mil

No description
by

Miriam Lemos

on 4 February 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Redação nota mil

Atentando-se a todas as instruções, o sucesso é certeirto.
"Vencer é nunca desistir".
Albert Einstein
Redação nota mil
São habilidades necessárias:
Atenção.
Disciplina.
Dedicação.
Humildade.
Perseverança.

No texto dissertativo-argumentativo, obeça sempre à ordem seguinte:
É fundamental delimitar o tema sobre o qual escreve.
Organize bem suas ideias principais, apresente apenas uma por parágrafo.
Estruture seus parágrafos em formato padrão.
Um texto bem redigido deve apresentar:
Clareza na exposição de ideias.
Argumentos bem fundamentados, convincentes.
Bom domínio gramatical, ortográfico, vocabular.
A boa escrita deriva de talento:
"Talento é 1% inspiração e 99% transpiração."
Thomas Edison
Tema
Tese
Argumentos .
Intervenção
Análise de textos:
Como se tornar um consumidor consciente? Isso é possível?

Consumir: já faz tempo que, nos mais diferentes espaços do planeta, esse verbo tem sido associado à busca da felicidade. No Brasil não é diferente. A mídia vende sonhos e cria indivíduos consumistas, com um marketing feroz voltado para as mais diferentes idades. Isso se traduz não apenas na propaganda propriamente dita, mas até na estrutura e organização das lojas, estrategicamente planejadas para induzir ao consumo. Ter (principalmente produtos de marcas consagradas) pode criar a sensação de status e de pertencimento a um grupo mais desenvolvido. Juntamente com os produtos, adquire-se a ilusão de felicidade. Para completar, os bancos oferecem crédito a jovens ainda sem uma consciência financeira e o índice de pessoas endividadas cresce cada vez mais. É possível escapar dessas armadilhas da sociedade de consumo? Como romper esse círculo vicioso? Como preparar, especialmente o jovem, para se tornar um consumidor mais consciente?

Fonte: http://educacao.uol.com.br/bancoderedacoes/como-se-tornar-um-consumidor-consciente-isso-e-possivel.jhtm

A engrenagem do capitalismo!

A engrenagem do capitalismo nada mais é que o próprio consumidor. Sem ela o capitalismo não anda: esse mecanismo funciona da seguinte forma,as pessoas são induzidas a comprar cada vez mais, para satisfazer seu falso desejo de felicidade; pois ´isso que faz o capitalismo: criar falsos desejos, fazendo você pensar que aquele determinado objeto seja necessário para sua felicidade, esse sentimento é momentâneo. Logo quando acabar você vai ter que comprar outro objeto para se sentir da mesma forma... Assim acaba criando, um vicio compulsivo de comprar. Fazendo você gastar mais do que tem.

Quem não se lembra de 11-09-2001, no qual teve aquele atendado terrorista das torres gêmeas . Depois de passar por aquele terror, a nação ficou triste. Para consolar o povo americano, o que o presidentefala? "saiam e comprem, vão aos shops gaster, para esquecer". É realmente triste esse incentivo. Só mostra como é a lei do capitalismo.

Todavia, a moda é um dos principais artifícios para influenciar as pessoas, as empresas utilizam a propaganda, com cantores, atrizes, ídolos entre outros. Para incentivar os consumidores a comprarem roupas, relógios, eletroeletrônicos e outros objetos.

Por exemplo. O celular é um campeão de vendas, sem ele não vivemos: é o que nós jovens falamos atualmente. Sempre tem um modelo novo e geralmente temos mais de um. Não é a toa que existe mais celulares que habitantes no Brasil. A prova disso é a pesquisa da Anatel que revelou que existem 1,3 por pessoa linhas ativas, o que significa que há 247,2 milhões de linhas ativas.

Para resolver o problema da compulsão de comprar, sempre é bom você fazer um balanço do quanto você pode gastar, para não cair nas armadilhas. Também o diálogo entre amigos, outra boa opção é o esporte, pois é uma ótima aliada para essas pessoas; pois relaxa os músculos, fazendo o estresse ir embora, e pessoas acabam se relacionando mais entre elas.

Fonte: http://educacao.uol.com.br/bancoderedacoes/redacao/a-engrenagem-do-capitalismo.jhtm
Consumismo: do social ao psicológico
O modelo comportamental idolatrado pela sociedade contemporânea tem agravado cada vez mais o problema do consumismo exacerbado. Nesse ponto, a existência de consumidores conscientes é possível, mas depende, precipuamente, de uma preparação psicológica dos indivíduos, a fim de que possam lidar adequadamente com as pressões impostas pelo mundo externo.

É notório que a sociedade preza pelo sucesso patrimonial e que a maior parte das pessoas, seja por ter sido iludida pelas armadilhas de consumo, seja por medo de rejeição dentro de seu próprio grupo, busca, a qualquer custo, transparecer um nível razoável de bonança financeira. Consumir muito se reverte, dessa forma, em um problema de ordem psicológica, já que os estímulos externos se desembocam em uma tensão interior: comprar é preciso para "sentir-se bem" e para "mostrar-se bem".

Fica assim evidente que o primeiro passo para se ter compradores com autocontrole é exatamente prepará-los psicologicamente para enfrentar tais pressões externas, inerentes à vida em sociedade. Para tanto, é necessário, desde logo, que as crianças sejam educadas para se tornarem adultos autossuficientes e com pensamento crítico. Dessa forma, ao crescerem, estarão menos suscetíveis às constantes atratividades do mercado e aos modismos sociais.

Portanto, a possibilidade de existirem cada vez mais consumidores conscientes depende da prévia e genérica preparação psicológica destes para superarem adequadamente as imposições estabelecidas pelo mercado e pelos meios sociais. Um indivíduo que não se submete passivamente a um modelo que lhe é sugerido, mas que o analisa e o critica, é certamente capaz de decidir o que é realmente necessário e o que não o é, podendo seguramente selecionar o que ele deve e o que pode comprar.


Fonte: http://educacao.uol.com.br/bancoderedacoes/redacao/consumismo-do-social-ao-psicologico.jhtm
Full transcript