Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Enfoque Comportamental

No description
by

Renata Cavalcante

on 2 June 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Enfoque Comportamental

Obrigado!
O Enfoque
Comportamental
Conceito:

O enfoque comportamental nas organizações é um dos mais valorizados aspectos hoje em dia, e incluem treinamento e desenvolvimento de pessoas, seu relacionamento interpessoal, o quanto ela se desenvolve em equipe e principalmente sua capacidade no gerenciamento de emoções e conflitos.

A técnica ou o foco no produto, faz parte do pacote adimensional da organização também, porém, o "Ser profissional" vai mais além. Inclui comportamento e inteligência desenvolvidos o suficiente para conviver em grupo e evoluir os negócios da empresa.

A experiência de Hawthorne
O principal componente e "pedra fundamental" do enfoque comportamental é a escola das relações humanas, que nasceu de um experimento famoso, realizado nos Estados Unidos, nos anos de 1927 a 1933.
A escola das relações humanas
O que é?
A abordagem comportamental
Vai propor um conjunto de medidas de mudanças no trabalho e nas estruturas organizacionais de forma a alinhar a necessidade de autodesenvolvimento e realização do ser humano com os objetivos organizacionais.

A abordagem quantitativa
Refere-se à comparação de dados coletados por abordagens quantitativas e qualitativas, ou seja, diz respeito a adotar métodos diversos para a análise de uma única questão ou objeto de estudo à abordagem.
Quantitativa não deve ser utilizada como algo infalível e que expressa uma verdade absoluta.
A pesquisa quantitativa preocupa-se em medir (quantidade, frequência e intensidade)

Enfoque Comportamental
Grupo:
Giuseppe Silva
Leomar Aguiar
Natalha Monteiro
Rakel Gomes
Renata Cavalcante

Elton Mayo, australiano radicado nos Estados Unidos
Hawthorne. Departamento de montagem de cabos.
Hawthorne. Foto do grupo da pesquisa.
Características do Enfoque
Comportamental:
1. A ênfase nas pessoas;
2. Preocupação com o comportamento organizacional (processo de trabalho);
3. Estudo do comportamento humano;
Objetivos e Raízes do
Enfoque Comportamental:
Objetivos:
Raízes:
De acordo com o autor Maximiano, os objetivos do enfoque comportamental são:
Compreender o sistema social da organização, ou organização informal;
• Compreender as pessoas como indivíduos e as características singulares de cada uma e o impacto dessa singularidade sobre o desempenho na empresa.
As raízes desse enfoque são: o movimento pelo bem-estar dos trabalhadores, o pensamento humanista dentro da escola clássica, a psicologia industrial, o estudo do fator humano no papel dos gerentes e o estudo da dinâmica de grupo e da liderança.
O estudo foi feito para descobrir se as variações na iluminação teriam algum efeito sobre o desempenho dos trabalhadores.
É um conjunto de teorias administrativas que ganharam força com a Grande Depressão criada na quebra da bolsa de valores de Nova Iorque em 1929. Com a “Grande Crise" todas as verdades até então aceitas são contestadas na busca da causa da crise.
As novas idéias trazidas pela Escola de Relações Humanas trazem uma nova perspectiva para a recuperação das empresas de acordo com as preocupações de seus dirigentes e começa a tratar de forma mais complexa os seres humanos.

Conclusão de Hawthorne sobre as
relações humanas:
As Relações Humanas são as ações e atitudes desenvolvidas pelos contatos entre pessoas e grupos. Os indivíduos dentro da organização participam de grupos sociais e mantêm-se uma constante interação social.

Relações Humanas são as ações e atitudes desenvolvidas pelos contatos entre pessoas e grupos. Cada indivíduo é uma personalidade diferenciada que influi no comportamento e atitudes uns dos outros com quem mantém contatos. É exatamente a compreensão da natureza dessas relações humanas que permite ao administrador melhores resultados de seus subordinados.

Teoria Clássica

Teoria da Relações


Trata a organização como uma Máquina
Enfatiza as tarefas ou a tecnologia
Inspirada em sistemas de engenharia
Autoridade Centralizada
Linhas claras de autoridade
Especialização e competência Técnica
Acentuada divisão do trabalho
Confiança nas regras e nos regulamentos
Clara separação entre linha e staff

Trata a organização como um grupo de pessoas
Enfatiza as pessoas
Inspirada em sistemas de psicologia
Delegação plena de autoridade
Autonomia do empregado
Confiança e abertura
Ênfase nas relações humanas entre as pessoas
Confiança nas pessoas
Dinâmica grupal e interpessoal

Decorrência da Teoria das
Relações Humanas
Com o advento da Teoria das Relações Humanas, uma nova linguagem passa a dominar o repertório administrativo: Fala-se agora em motivação, liderança, comunicação, organização informal, dinâmica de grupo etc.

Teorias:
MOTIVAÇÃO
O MORAL E A ATITUDE
LIDERANÇA

Teorias de traços de personalidade
Teorias sobre estilos de liderança.
Teorias situacionais da liderança

TEORIA DE TRAÇOS DE PERSONALIDADE
TEORIA SOBRE ESTILOS DE LIDERANÇA

Autocrática
Democrático
Liberal
TEORIAS SITUACIONAIS DA LIDERANÇA
COMUNICAÇÕES
REDES DE COMUNICAÇÃO
ORGANIZAÇÃO INFORMAL
DINÂMICA DE GRUPO

O grupo como instrumento de mudança
O grupo como meta de mudança
O grupo como agente de mudança

NECESSIDADES DE MASLOW:
As necessidades fisiológicas e as de segurança constituem as necessidades primárias porque se referem à própria sobrevivência do indivíduo, enquanto as demais necessidades que estão na parte superior da hierarquia são necessidades secundárias e, portanto, mais ligadas ao comportamento do indivíduo sob o ponto de vista psicológica e social. São as necessidades que motivam o comportamento, dando-lhe direção e conteúdo.
TEORIA X e Y (McGregor)
Teoria X: é a concepção tradicional de administração e se baseia em convicções errôneas e incorretas sobre o comportamento humano

Teoria Y: É a moderna concepção de administração, de acordo com a teoria comportamental. A teoria Y se baseia em concepções e premissas atuais e sem preconceitos a respeito da natureza humana.

QUANDO UTILIZAR A ABORDAGEM QUANTITATIVA:
1. Para conhecer a eficiência do programa
2. Para avaliar resultados que podem ser contados e expressos em números, taxas, proporções.

VANTAGENS:
1. Possibilita a analise direta dos dados
2. Tem força demonstrativa
3. Permite generalização pela representatividade
4. Permite inferência para outro contextos

CARACTERISTICAS DA ABORDAGEM QUANTITATIVA:
Tem como característica permitir uma abordagem focalizada e pontual e estruturada, utilizando-se de dados quantitativos;
A coleta de dados quantitativos se realiza através da obtenção de respostas estruturadas
As técnicas de análise são dedutivas (isto é, partem do geral para o particular) e orientadas pelos resultados. Os resultados são generalizáveis.

Referências:
MAXIMIANO, Antonio. Introdução à Administração. São Paulo: Editora Atlas, 2011. p. 37-39.
SOBRAL, Filipe; PECI, Alketa. Administração: Teoria e prática no contexto brasileiro. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2008. p. 48-54.
LORENZO, Mariana. O enfoque comportamental na administração. Disponível em: http://marianaplorenzo.com/2011/04/11/o-enfoque-comportamental-na-administracao/. Acesso em: 21 ABR 2014
Full transcript