Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A subjetividade é a regra - 2º ano - Métodos e Técnicas

No description
by

Bruno Borges

on 7 March 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A subjetividade é a regra - 2º ano - Métodos e Técnicas

A proposta dessa técnica é fazer com que os discursos e práticas dos “nativos” sirvam, fundamentalmente, para desestabilizar nosso pensamento e, eventualmente, nossos sentimentos acerca do fenômeno
A subjetividade: marca inerente do fazer sociológico
O termo subjetividade é apresentado aqui como espaço íntimo do indivíduo, espaço de expressão de seus valores, juízos e paixões. Weber será um dos primeiros autores a sistematizar o rompimento das Ciências Sociais com os ideais positivistas. Não há mais a pretensão da imparcialidade e neutralidade tal como ambicionado pelas ciências exatas e naturais, defendida também pela escola francesa.

O envolvimento com o objeto de pesquisa é característico das Ciências Sociais. Max Weber irá falar em “neutralidade axiológica”, uma postura que reconheça o caráter subjetivo da pesquisa social, assim como a importância de estabelecer limites para não colocar em jogo a própria validade da análise.

Etapas de uma pesquisa
Metodologia Quantitativa x Metodologia Qualitativa


Técnicas das Ciências Sociais:Etnografia
Métodos e Técnicas
Vantagens

- Interação contínua e ininterrupta, apoiada no comportamento real.
- Construção de uma intimidade com o objeto de estudo, tendo como finalidade a obtenção de informações ricas e precisas sobre a vida social e seus processos.





Desvantagens:

Custo alto.
Exigência de médio ou longo prazo para sua realização.
Altíssima subjetividade envolvida.
Dependência da percepção do/a pesquisador/a.
Vulnerável no sentido de que a vivência do processo também proporciona a naturalização de elementos importantes.






Desvantagens:

Custo alto.
Exigência de médio ou longo prazo para sua realização.
Altíssima subjetividade envolvida.
Dependência da percepção do/a pesquisador/a.
Vulnerável no sentido de que a vivência do processo também proporciona a naturalização de elementos importantes.

Metodologia Quantitativa x Metodologia Qualitativa


Metodologia Quantitativa x Metodologia Qualitativa


Técnicas das Ciências Sociais: Grupo Focal
A técnica consiste fundamentalmente na realização de uma entrevista coletiva, construída sobre a indução de interações entre pessoas para obtenção de dados, informações e ideias.
Utilizado para extrair percepções e atitudes a partir da discussão conduzida. O pesquisador é um facilitador do diálogo, previamente estabelece os principais pontos e temas que precisam ser tocados na entrevista.
Geralmente o grupo focal é composto por 5-10 pessoas. A conversa é gravada e depois transcrita para análise posterior.

*Técnica muito utilizada pelo Marketing no processo de produção de campanhas e comerciais
Técnicas das Ciências Sociais:
História Oral
A História Oral é uma técnica utilizada em pesquisas históricas e sociológicas. Baseia-se no recolhimento de informações através de entrevistas com pessoas que vivenciaram algum fato ocorrido

A técnica explora as memórias e recordações dos indivíduos. Ou seja, apoia-se nas emoções e sentimentos dos sujeitos para contruir uma interpretação de fatos sociais. É uma técnica de pesquisa que pretende contar uma “história vista de baixo”. Reconhecida por não apontar intermediadores, aqueles/as que vivenciaram a questão apontam suas próprias versões.

Sua utilização possibilita uma análise profunda, a sistematização das falas e lembranças trata do nível mais subjetivo e sensível do indivíduo. Ao mesmo tempo os dados coletados têm um caráter pouco confiável. A memória é caracterizada pelos lapsos e mentiras, em alguns momentos a lembrança pode ser por demais subjetiva para servir como fonte de informação.


A técnica de pesquisa conhecida como etnografia tem origem na Antropologia Cultural. Os dados coletados não são oriundos de laboratórios, ou questionários, mas sim de interações contínuas com certos grupos sociais. Nestas situações, o pesquisador(a) fica em contato com o grupo a ser estudado, sendo de certa forma socializado por ele a fim de produzir uma descrição daquela cultura.

O pesquisador(a), ao observar as práticas do grupo estudado, não busca apenas descrevê-las, mas fundamentalmente procurar entender o sentido e significado destas práticas para o grupo em questão.
O antropólogo polonês Bronislaw Malinowski propunha que uma longa imersão/mergulho na comunidade a ser estudada, o uso da língua nativa e distanciamento da sociedade de origem do pesquisador.
Técnicas das Ciências Sociais:Etnografia
Full transcript