Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of A África Dos Reinos Ocidentais

No description
by

arlindo alberton

on 16 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of A África Dos Reinos Ocidentais

A Àfrica dos reinos ocidentais
Eduardo
7°ano
Antes da chegada dos europeus, as sociedades africanas já Tinham a sua própria história.
A àfrica antes dos europeus
Antes dos europeus colonizarem a África, no século 19, diversas sociedades autônomas já existiam nesse continente.
A África é um território banhado pelo Oceano Atlântico, pelo Mar Mediterrâneo e pelo Oceano Índico, onde provavelmente surgiram os primeiros seres humanos. Os mais antigos fósseis de hominídeos foram encontrados na África e têm cerca de cinco milhões de anos.
Antes da colonização, não existiam países ou Estados-nações na África, mas sim povos diversificados, cada um vivendo num território sem fronteiras definidas, ou migrando de uma terra para outra, de acordo com as necessidades de caça, de novos solos, etc.
Introdução
Antes da chegada dos europeus, as sociedades africanas já tinham a sua própria história. Então irei abortar os assuntos:
A áfrica antes dos europeus
O reino de gana
O império do Mali
As cidades ás margens do Niger
Os reinos iorubás
As esculturas de bronze de Ifé
As placas do Benin
O reino de Gana: a "Terra Do Ouro"
Gana foi provavelmente fundado nos anos 300 e teve seu apogeu por volta dos séculos 9 e 10. Foi o primeiro grande reino africano que se desenvolveu no sul do Deserto do Saara,região também conhecida como
África Subsaariana.
Martins
soares
Bittencourt
O reino de Gana era habitado pelos Soninquês, que era um povo de língua mande que ainda hoje habita territórios do Mali, Burkina Faso, Senegal e a Mauritânia. O rei recebia o titulo de Gana e era visto como o elo entre deuses e a humanidade. Ele liderava um poderoso exército e ocupava o topo de uma sociedade hierarquizada.
E o modo de viver da população se dava a dedicação á agricultura e á criação de gado, mas o comércio era a principal atividade econômica do reino.
As caravanas do comércio transaariano
Comandadas por populações nômades, como os berberes, os tuaregueses e os azenegues, as caravanas cruzavam o deserto durante meses, parando nos oásis para descansar e reabastecer-se.
O principal artigo transportado era o ouro retirado das minas do sul de gana.
Além do ouro era se comercializado:
Sal
Extraido das salinas do litoral ou das jazidas no deserto.
Um produto é dito como “Manufaturado”, quando ocorre uma das seguintes opções:
1º- Caseiro - É o produto que se obtém a partir de um trabalho manual ou feito em máquina caseira.

2º- Industrial – É a fabricação de produtos utilizando os recursos técnicos do próprio estabelecimento indústrial.

Em resumo: O produto manufaturado é produzido usando-se, somente, os recursos disponíveis no estabelecimento produtor (casa ou indústria), logicamente, não existe terceirização.
Tecidos
Asiaticos
Europeus
Barras de Cobre
contas de vidro
E diferentes tipos de armas

Abasteciam as sociedades africanas
Grande parte da história de gana foi contada por viajantes árabes que percorriam os mesmos caminhos que os comerciantes.
E foi os árabes que assim chamou Gana de
"a terra do ouro"
O império de Mali:
o "lugar onde o senhor reside"
Na mesma região em que se desenvolveu o reino Gana, ali surgiu entre os séculos 13 e 16, um império rico e poderoso: o reino de Mali.


Esse reino era habitado por vários povos, sendo os malinquês o grupo principal. Eles falavam a mesma lingua mande dos soninquês de Gana e também adotaram a cultura e a religião islamica.
Os governantes recebiam o titulo de mansa. Viajantes árabes relatam histórias de alguns governantes que tornaram-se famosos, como Sundiata, herói fundador que reinou de 1230 a 1255, Mansa Musa que governou entre 1312 a 1337.
Mansa musa é lembrado por sua perigrinação que fez até a cidade de Meca.
Mali era considerado um império poderoso, porque controlava o comércio trasaariano e as rotas caravaneiras que se dirigiam para as principais cidades do reino.
A população, em geral, não era favorecida pela riqueza do comércio transaariano, exceto pelo sal, indispensável na alimentação.
As cidades ás margens do Níger:
Timbuctu, Gao e Djenne
O Níger é o terceiro rio mais longo da África, e o principal da África Ocidental, com cerca de 4180 km de comprimento e uma bacia hidrográfica de 2,2 milhões de km2.
Localizadas ás suas margens, as cidades de Timbuctu, Gao e Djenne foram grandes centros políticos.
Mais que centros políticos, eram mercados que controlavam achegada dos produtos trazidos pelas caravanas do norte e as que vinham das regiões mais ao sul.
Mauritânia
Geralmente essas cidades tinham várias partes. Os crinistas descreveram a Cidade de Gana, dividida em dois grandes bairros. Um deles era formado por cabanas redondas de barro e de adobe, cobertas de palaha, onde moravam habitantes soninquês e ficava o palácio real.
O outro bairro, com casas de pedra, era um dos locais onde ficavam estrangeiros e os mercadores se aloavam, e onde se construíam mesquitas.
A cidade de Timbuctu se destacou também como um grande centro cultural.
Como o reino de mali havia assimiliado a culturra e a religião muçulmanas, a cidade se tornou ponto de encontro de intelectuais e estudiosos que viam de vários lugares do mundo árabe.
A mesquita de Sankore foi construida no final do século XV por um arquiteto preveniente da Espanha e sse tornou o primeiro centro de estudos e de difusão dos ensinamentos do islã aos povos da região.
Em 1988, a cidade de Timbuctu foi declarada patrimônio mundial pela UNESCO (A UNESCO é um organismo especializado do sistema das Nações Unidas.)
O processo de desertificação e o acúmulo de areia t~em colocadoem risco o abastecimento de água, e muitas construções milenares correm o peerigo de desaparecer.
E diante deste cenário, a UNESCo iniciou um programa para conservar e proteger esse patrimônio da história pré-colonial africana.
Dedicatória
Dedico este trabalho aos meus professores, a minha familia e aos meus amigos.

Os reinos ioirubás
Ifé e Benin
Próximo ao Oceano Atlântico, numerosos grupos habitavam regiões onde atualmente se localizavam a Nigéria e o Benin. Esses povos estavam ligados ao comércio e trocavam ouro, noz de cola e marfim por gado, miçangas, Berloque e artigos de metal.
Desde muito cedo, essa região teve passagem por um processo de urbanização, e com isso as cidades se converteram em reinos. Entre eles, destacam-se os de Ifé e Benin
IFé

Se Desenvolveu no século 11 e era o reino mais antigo. Foi a primeira civilização do Império Ioruba a adotar a monarquia do tipo divina, seus habitantes acreditavam que a cidade havia sido criada pelos deuses, dando origem aos demais estados iorubás.



Dirigido por chefes intitulados onis, Ifé sempre se manteu como o principal centro religioso da região.


Benin
Foi formado um pouco mais tarde, por volta do século 13,
por habitantes de Ifé que partiram de sua cidade e assim foi criado o um novo reino de BENIN
sua localização favorecia para os mercadores que traziam o sal e o peixe seco, originários da cosra eram destinados ao norte.
Por esse reino passavam
Madeira
Ouro
Marfim
Noz de cola
Pimenta
Sal
Peixe Seco
Animais de ciração vinham do interior em direção ao litoral
Inhame
Feijão
Full transcript