Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Introdução a Análise Sintática

No description
by

Douglas Lotto

on 30 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Introdução a Análise Sintática

Análise Sintática Período simples Frase Oração Período Enunciado linguistico que traduz um sentido completo em uma situação de comunicação. O início e o fim das frases são marcados pela entoação (na fala) ou pontuação (na escrita). Socorro!
Quantos problemas!
Você nem imagina quantos problemas tenho para resolver! Tipos de Frases

Interrogativas: Quando eles vêm nos visitar?
Exclamativas: Que horror!
Declarativas: Hoje está um dia quente.
Imperativas: Façam silêncio! Caracteriza-se pela presença de verbo. Corram!!!
Nós compramos livros muito interessantes.
Esses exercício parecem difíceis. Enunciado de sentido completo constituído por uma ou mais orações... Pode ser simples ou composto Simples contém apenas uma oração. Composto são duas ou mais orações. "Os dias de inverno são muito curtos." "Quantos quilos de carne vocês precisam comprar para o churrasco?" "Paulo disse que não viria, mas mudou de ideia, porque precisa pegar os documentos de sua irmã." Sintaxe do período simples Sujeito Predicado É todo termo com o qual o verbo da oração concorda me número e pessoa. Eu gosto muito de maçãs. Cláudia está feliz com o resultado da prova. O palestrante foi cumprimentado pelo jornalista Tipos de sujeito Simples ou composto

Determinados ou indeterminados Antônio foi ao cinema

Os alunos do segundo ano foram ao cinema

Eduardo e Mônica foram ao cinema Simples: Um único núcleo Composto: mais de um núcleo Sujeito Elíptico São aqueles que podem ser omitidos das orações, quando sua identificação é possível a partir do contexto. Através da janela

Janelas são moldutas dos acontecimentos. Testemunham o tempo e a vida que corre por fora e por dentro. Mostram e escondem. Quando abertas, fazem a conexão da casa com a vida lá fora. Fechadas, preservam o lar do frio e dos olhares externos. Ainda assim, sempre deixam escapar detalhes, como um vaso de flor ou uma garrafa de café.[] Determinados: estão expressos na oração ou pode ser identificado pelo contexto. Indeterminados: o referente para a flexão verbal não pode ser identificado na oração ou no contexto. Alguém quebrou o vidro da escola.


Ninguém sabe quando sairá o resultado

Precisa-se de vendedores. Oração sem sujeito é aquela que apresenta um verbo impessoal. Também se diz nesse caso que o sujeito é inexistente. Chove muito na região amazônica

Há muito tempo não te vejo. (Haver no sentido de existir) É o termo da oração que expressa algo sobre o sujeito. A predicação é o tipo de relação que o verbo mantém com o sujeito da oração. De acordo com essa relação, há dois grupos: verbos de ligação ( ou de estado) e verbos de ação (significativos ou nocionais)
O Flamengo venceu o Vasco. Cliente reclama de promoção da BCP. Medida em estudo promete alívio para os Estados.
VERBOS DE LIGAÇÃO Não expressam ações do sujeito;
Ligam o sujeito a seu atributo, estado ou característica;
Eu sou o poeta solitário.
Minha namorada está atrasada.
VERBOS SINIFICATIVOS Indicam ação, acontecimento, fenômeno natural, desejo, atividade mental.
Apresentam transitividade ou não. A transitividade verbal é a necessidade que alguns verbos apresentam de ter outras palavras como complemento. A esses verbos que exigem complemento chamamos de transitivos e aos que não exigem complemento chamamos de intransitivos. VERBOS INTRANSITIVOS São verbos intransitivos os que não necessitam de complementação, pois já possuem sentido completo. Observe estas frases, retiradas de manchetes de jornais: Rei Hussein, da Jordânia, morre aos 63

24 mil casam-se ao mesmo tempo.

Nascem trigêmeos na virada do ano Perceba que esses verbos não necessitam de qualquer elemento para complementar seu sentido, pois quem morre, morre, quem se casa, casa-se, quem nasce, nasce. VERBOS TRANSITIVOS São verbos que necessitam de complementação, pois têm sentido incompleto. Observe as orações: O Flamengo venceu o Vasco.

Cliente reclama de promoção da BCP.

Medida em estudo promete alívio para os Estados.
Perceba que os três verbos utilizados nos exemplos necessitam de complementação, pois quem vence, vence alguém, quem reclama, reclama de algo e quem promete, promete algo a alguém. TRANSITIVO DIRETO
Exige complemento sem preposição obrigatória. O complemento é denominado objeto direto.
Presidente receberá governadores.
Prefeitura compra novos computadores TRANSITIVO INDIRETO
Exige complemento com preposição obrigatória. O complemento é denominado objeto indireto.
Eleitor não obedece à convocação do TRE.
População ainda acredita nos políticos. TRANSITIVO DIRETO E INDIRETO
Possuem dois complementos; o objeto direto e o objeto indireto.
"Empresário doa rendimentos do mês à UNICEF."
TIPOS DE PREDICADOS Predicado verbal: Aquele que tem como núcleo (palavra mais importante) um verbo significativo. Ex.: Ministro anuncia reajuste de impostos.
Núcleo: anuncia (verbo significativo)
Predicado nominal
Aquele cujo núcleo é um nome (predicativo). Nesse tipo de predicado, o verbo não é significativo e sim de ligação. Serve de elo entre o sujeito e o predicativo.
Ex.: Todos estavam apressados.
Núcleo: apressados (predicativo)
Predicado verbo-nominal
Aquele que possui dois núcleos: um verbo significativo e um predicativo do sujeito ou do objeto.
Ex.: O juiz julgou o réu culpado.
Núcleos: julgou- verbo significativo
culpado- predicativo do objeto (o réu) PREDICATIVOS
(ATRIBUTO, CARACTERÍSTICA, INFORMAÇÃO, QUALIDADE OU ESTADO) PREDICATIVO DO SUJEITO
É o termo que atribui característica, qualidade ou estado ao sujeito.
Sua presença é confortante.


PREDICATIVO DO OBJETO
É o termo que atribui característica, qualidade ou estado ao Objeto Direto ou ao Objeto Indireto.
A prefeitura conservou a cidade limpa.
Full transcript