Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

COMUNICAÇÃO OPERACIONAL NA REDE DE RÁDIO

No description
by

Aldemir Júnior

on 18 June 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of COMUNICAÇÃO OPERACIONAL NA REDE DE RÁDIO

COMUNICAÇÃO OPERACIONAL NA REDE DE RÁDIO
COPOM
"PDR - Posto Diretor da Rede"
Legislação:
Posto de Rádio
"Fixo"
MEMORANDO Nº 3009/2014
Contém as Normas Gerais de Ação da SOU/COPOM, Utilização dos Equipamentos de Radiocomunicação, Telefonia, Informática e Videomonitoramento do 51º BPM.
RESOLUÇÃO NR 3933 DE 21 DE JUNHO DE 2007
Disciplina o emprego e a utilização dos equipamentos, serviços e infra-estrutura de telecomunicações na PMMG.
MEMORANDO Nº 3009/2014 - NGA COPOM 51º BPM
“Uma ligação perfeita, traduzida por um sistema de comunicações eficiente, dá ao comando, nas situações de crise, o poder de presença em vários pontos, por mais longe que sejam, permitindo-lhe coordenar as operações.”
Exploração da Rede de Rádio
Art. 7º
- A atividade operacional exige um sistema de radiocomunicação eficiente, para possibilitar o contato dos postos com a SOU/COPOM e entre si, entendendo como pressupostos das comunicações:

I. Rapidez
- os meios de comunicação devem ser instalados, explorados e mantidos de forma a assegurar a agilidade das ligações, sem perder o princípio da oportunidade.

II. Continuidade
– As comunicações devem ser mantidas e exploradas de forma contínua em todos os níveis dos escalões envolvidos, assegurando o fluxo de mensagens em volume normal entre os órgãos.

III. Confiabilidade
- Define a qualidade operacional da rede ou do sistema de comunicações.

IV. Segurança
– consiste nas medidas tomadas visando impedir ou dificultar a escuta e a obtenção de informações por parte de pessoas não autorizadas.
Disciplina da Rede de Rádio
Art. 8º

e

Art. 20º

As mensagens terão caráter imparcial e impessoal;
As conversas serão reduzidas ao mínimo de tempo necessário,
Coibir as transmissões desnecessárias ou não autorizadas;
Evitar o vício de desenvolvimento de expressões pessoais, gírias, ou palavras estranhas ao vocabulário policial militar por parte dos postos de rádio;
Saber usar as frequências(canais) estabelecidos para as redes;
Transmitir apenas com autorização do PDR;
Sempre confirmar o recebimento das mensagens;
Verificar o equipamento de rádio (manutenção de primeiro escalão);
Elaborar plano mental antes de acionar o PTT;
Transmitir em cadência normal;
RESOLUÇÃO NR 3933 DE 21 DE JUNHO DE 2007
Art. 35
- A disciplina, a direção e o controle da rede de rádio da UEOp é de responsabilidade do Comandante, diretor ou chefe, que as mantêm por meio do Posto Diretor da Rede (PDR).

Art. 36
- O PDR é o posto de comunicação que tem como finalidade a coordenação da rede, servindo normalmente ao escalão mais elevado.


RESOLUÇÃO NR 3933 DE 21 DE JUNHO DE 2007
Art. 38
- Na exploração da rede de radiocomunicação fica vedado:
I - O uso de gírias ou palavras estranhas ao vocabulário Policial Militar.
III - A transmissão de mensagens demasiadamente longas nas redes ou que prejudicarem o bom desempenho das redes.
IV - A transmissão do nome dos operadores via rede, exceto em casos excepcionais.


§ 1º
- O rádio-operador somente poderá iniciar uma conversação quando cessar outra em curso

§ 2º
- As mensagens terão caráter imparcial e impessoal.

RESOLUÇÃO NR 3933 DE 21 DE JUNHO DE 2007
§ 3º
- A conversação deverá ser reduzida ao mínimo de tempo necessário, usando os códigos e expressões convencionais de serviço contidas nos Anexos I, II e III.

§ 4º
- Para evitar dúvidas sobre as palavras e algarismos que possuam pronúncias semelhantes, deverá ser obrigatória a utilização do alfabeto fonético nacional constante na Tabela II do Anexo III e opcional a utilização do alfabeto fonético internacional no caso de operações integradas com outros Órgãos do sistema de Defesa Social.


RESOLUÇÃO NR 3933 DE 21 DE JUNHO DE 2007
Art. 39
- Para estabelecer a radiocomunicação entre dois postos deve-se fazer uma chamada preliminar para a transmissão da mensagem, aguardando o indicativo do posto chamado, bem como a mensagem de que este está na escuta da rede.



Art. 40
- No caso de pedido de prioridade por qualquer posto da rede, adotar-se-á os procedimentos:

I - O PDR deverá interromper a transmissão em curso, determinando o silêncio da rede;

Repetidora
"Móvel"
COPOM
"Portátil"
Legislação
Uso da Rede
MEMORANDO Nº 3009/2014 - NGA COPOM 51º BPM
Art. 3º – A SOU/COPOM é uma Fração vinculada administrativamente à Seção de Planejamento e Emprego Operacional - P/3. É responsável pela coordenação e controle diretos do policiamento ostensivo da sede do 51º BPM, respondendo como coordenador de operações em nome do Comandante da Unidade. É responsável, também, por coordenar indiretamente as demais Frações do 51º BPM, bem como, as ocorrências de maior relevância ou no caso de envolvimento de mais de uma CIA.


MEMORANDO Nº 3009/2014 - NGA COPOM 51º BPM
Art. 4º
- A coordenação direta exercida pela SOU/COPOM é o conjunto de ações desenvolvidas em nome do Comandante do 51º BPM de caráter técnico, legal e impessoal, com vistas a orientar, disciplinar, acompanhar, conjugar, convergir e integrar esforços para a preservação da ordem pública nas cidades da área do 51º BPM, prioritariamente na subárea da(s) fração(ões) sediada(s) em Janaúba, e na demais frações, quando solicitado ou quando houver necessidade, assumindo também a responsabilidade total da Coordenação e dos resultados, salvo interferência do Comando Superior, através do PDR.
CÓDIGO "Q"
CÓDIGO "Q"
Nomenclatura técnica, aprovada em Convenção na União Internacional de Telecomunicações, de domínio público, que objetiva simplificar e dar maior agilidade às comunicações, pela substituição de palavras, frases ou informações, por um conjunto de três letras, sempre iniciada com a letra “Q”

CÓDIGO "Q"
CÓDIGO "Q"
OBRIGADO!
Por: Asp a Of PM Jeane
2º Sgt PM Pinheiro
Posto de Rádio
CANAIS DE TRANSMISSÃO
COM REPETIDORA
SEM REPETIDORA
Um bom dia a todos!
ANTENAS DE HT
“Assim como o gatilho está para o revólver como peça de fundamental importância, de igual modo a antena está para o rádio".
Desgaste Natural
Mau Uso
Full transcript