Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Mulheres negras no Brasil: História, memória e movimento

No description
by

Juliana Gonçalves

on 15 November 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Mulheres negras no Brasil: História, memória e movimento

1945
- Ruth de Souza ingressa no Teatro Experimental do Negro
1960
– Publicação do livro "Quarto de Despejo”, adaptado para teatro e cinema.
1979
- Apresentação do “Manifesto das Mulheres Negras” no Congresso de Mulheres Brasileiras.
1980
– Congresso da Mulher Paulista/SP
1983 -
Criação do Conselho Estadual da Condição Feminina/SP. Cria-se a Comissão da Mulher Negra. Thereza Santos é indicada conselheira.
Thereza Santos (1930/2009), militante partidária, teatróloga, atriz, professora e filósofa.
1986
– I Encontro Estadual de Mulheres Negras de São Paulo.
- I Congresso das Mulheres Trabalhadoras/SP
1987
– IX Encontro Nacional Feminista, realizado em Garanhuns/PE. Define-se a realização do I Encontro Nacional de Mulheres Negras em
1988.
1989
- X Encontro Nacional Feminista/Bertioga/SP
Mulheres negras no Brasil: História, Memória e Movimento
1990
– Criação da Comissão Nacional Contra a Discriminação Racial da CUT
- Tombamento do terreiro paulistano Axé Ilê Obá, resultado dos esforços da Yalorixá Sylvia de Oxalá.

1914
- Nascia em Minas Gerais, a escritora e compositora Carolina Maria de Jesus. Um símbolo da luta de base e resistência da mulher negra.

1985
- III Conferência Mundial das Mulheres, Nairobi
- Conselho Estadual da Condição Feminina /SP apresenta um diagnóstico sobre a situação da mulher negra.
- III Encontro Feminista Latino-americano e do Caribe- Bertioga/SP.

1988
-Laudelina Campos (1904/1991) - liderança feminista, ativista dos direitos dos negros e das empregadas domésticas; membro da Frente Negra Brasileira - funda o Sindicato dos Trabalhadores Domésticos.

1988

- Centenário da Abolição da Escravatura -

“Brasil-Outros 500”.
- I Encontro Nacional de Mulheres Negras no Rio de Janeiro. Participaram 450 mulheres negras.

1991
- Campanha Nacional contra a Esterilização de Mulheres Negras.


- II Encontro Nacional de Mulheres Negras – Salvador/BA.


1992
– I Encontro Latino Americano e do Caribe de Mulheres Negras – República Dominicana. 25 de julho como a data de celebração do “Dia Internacional da Mulher Afro-Caribenha e Afro-Latina-Americana”.


- ECO 92 - Conferência das Nações Unidas sobre o Ambiente e o Desenvolvimento no Rio de Janeiro.

1993

I Seminário Nacional de Mulheres Negras – Atibaia/SP. Criação das ONG´s Geledés/SP-1991 e Criola/RJ-1992.
– Seminário Nacional de Políticas e Direitos Reprodutivos das Mulheres Negras em Itapecerica da Serra/SP.


1994
– II Seminário Nacional de Mulheres Negras – Salvador/BA Fórum de ONGs preparatório para IV Conferência Mundial da Mulher. Beijing/1995. Mar Del Plata/Argentina.
- III Conferência Mundial de População e Desenvolvimento, Cairo.

1995
– I Marcha Nacional Contra e Racismo e pela Vida.
- IV Conferência Mundial sobre as Mulheres: “Ação para igualdade, Desenvolvimento e Paz” - Beijing.
- I Encontro Nacional de Comunidades Negras Rurais Quilombolas onde foi tirado como meta a criação da CONAQ, que se concretizou em
1996
.

1997

– I Jornada Lélia Gonzalez/São Luís(MA), com a presença de Angela Davis.
Lélia Gonzalez (1935/1994) – acadêmica e militante partidária, cria o MNU/Movimento Negro Unificado; eleita em 1981, uma das “Mulheres do Ano” pelo Conselho Nacional de Mulheres do Brasil; autora de vários artigos e livros sobre a condição de opressão do negro e da mulher.
2000
– Criação da Articulação Nacional de Organizações de Mulheres Negras Brasileiras – AMNB.
2001


III Encontro Nacional de Mulheres Negras. Belo Horizonte/MG.
- III Conferência Mundial contra o Racismo, a Discriminação racial, a Xenofobia e formas correlatas de Intolerância, Durban/África do Sul.

2003

– Criação da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial
2004
- Seminário Nacional de Mulheres
Negras/São Paulo. Deliberação da formação
do Fórum Nacional de Mulheres Negras.
2005
– Marcha Zumbi + 10
– Criação do Conselho Nacional de Juventude.
- Seminário Nacional de Negras e Negros LGBT - Por um Brasil Livre do Racismo e da Homofobia - Salvador/Bahia.

2007
- Criação do Eixo 9 –“Enfretamento do Racismo, Sexismo e Lesbofobia” no Plano Nacional de Políticas para as Mulheres
da Secretaria de Políticas das Mulheres/SPM-PR na II Conferência de Políticas para as Mulheres.
- I Encontro Nacional da Juventude Negra/BA traz painéis sobre gênero, feminismo e questões LGBT.

2008

- I Encontro Nacional de Jovens Feministas/CE marcado pela presença de negras, lésbicas, sindicalistas, rurais e candomblecistas.
2009

– Portaria nº 992 do Ministério da Saúde, que institui a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra.
2010
– Sanção da Lei nº 12288 da Presidência da República, que institui o Estatuto da Igualdade Racial.
- 1º Fórum de Mulheres no Hip Hop realizada em Carapicuíba/SP estabelece a criação da Frente
Nacional de Mulheres no Hip Hop.

2012
- 1º Conferência Nacional LGBT traz em seu texto-base o eixo Igualdade Racial.
2013

Aprovação da PEC dos Trabalhadores/as Domésticas que garante direitos trabalhistas iguais a qualquer outro trabalhador/a. Viva Laudelina!
2013
- Mãe Stella de Oxóssi se tornou a primeira mulher negra yalorixá a receber o título de "imortal" pela Academia de Letras da Bahia (ABL).
2013
- Lançamento da Marcha Nacional das Mulheres Negras 2015,durante a
III Conferência Nacional de Promoção da
Igualdade Racial em Brasília/DF.
2014
– Lei nº 1298/2014 institui o Dia Nacional de Teresa de Benguela e da Mulher Negra, a ser comemorado, anualmente, em 25 de julho.

- I Encontro Nacional de Mulheres Quilombolas – O protagonismo das mulheres quilombolas: avanços e desafios.

2014
- 25 de julho: Lançamento da Marcha das Mulheres Negras 2015
Full transcript