Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

"Quando as crianças brincam"

No description
by

Fátima Ferreira

on 28 April 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of "Quando as crianças brincam"

"Quando as crianças brincam"

"Quando as crianças brincam"
Quando as crianças brincam
E eu as oiço brincar,
Qualquer coisa em minha alma
Começa a se alegrar.


E toda aquela infância
Que não tive me vem,
Numa onda de alegria
Que não foi de ninguém.


Se quem fui é enigma,
E quem serei visão,
Quem sou ao menos sinta
Isto no coração.
Análise interna do poema
"Quando as crianças brincam
Este poema é constituido por 3 estrofes , ou seja, 3 quadras.
O esquema rimático é: abcb/ defe/ghih , isto é, rima solta e rima cruzada.
Trabalho realizado por:
Adriana Gonçalves nº 4901
Bárbara Domingues nº 4903
Bruna Ribeiro nº 4904
Fátima Ferreira nº 4914
Analise externa do poema
"Quando as crianças brincam"
Fernando Pessoa
O poema "Quando as crianças brincam" é um poema tardio de Fernando Pessoa Ortónimo.
O tema da infância é um tema reconfortante, mas doloroso para Pessoa.
Fernando Pessoa viveu uma infância feliz até aos 6 anos; é com a morte do seu pai que quebra de modo definitivo e irreversível a sua felicidade.
Por isso, a sua infância é agridoce: se, por um lado, houve uma altura de verdadeira felicidade; por outro lado, a barreira dos 6 anos marca o princípio de uma tristeza que sempre o acompanhará.
Análise da 1ª estrofe

Ao ouvir as crianças a brincar na rua, o sujeito poético relembra algumas das suas próprias brincadeiras.
O sujeito poetico ouve as crianças brincar e alegra-se com isso, sobretudo porque a infância para as crianças é considerada um momento de alegria, atenção,conforto, em que há verdade e felicidade.

Analise da 2ª estrofe
O facto do sujeito se sentir insatifeito com a sua vida atual, fá- lo ter saudades da infância.
Começamos a perceber que essa saudade é nostálgica, tem um sentimento de tristeza à mistura, porque fala de uma infância que às tantas gostaria de ter tido e não teve.
Analise da 3ª estrofe
O sujeito poético faz articulação entre o passado/ presente/ futuro, através das formas verbais: "fui", "serei" e "sou".
O passado foi incerto, o presente é doloroso e o futuro ninguém sabe, mas não se adivinha muito positivo.
A
temática poética
de Pessoa Ortónimo no poema é Nostalgia da Infância.
Full transcript