Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Seminário Psicologia

No description
by

Jéssica Miranda

on 2 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Seminário Psicologia

Os homens não passariam de bonecos à mercê dos deuses e teriam, por isso, seu destino conduzido pelos "moiras", o que criava uma aparência de estarem possuídos, ao qual os gregos chamaram "mania"
HISTORIA
Existiriam 4 tipos de loucuras: a Profética, em que os deuses se comunicariam com os homens possuindo seus corpos; a Ritual, em que o louco se via conduzido ao êxtase através de danças e rituais, ao fim dos quais seria possuído por uma força exterior; a Amorosa produzida por Afrodite e a Poética, produzida pelas musas.


Afirmou que a loucura não seria a perda abstrata da razão: "A loucura é um simples desarranjo, uma simples contradição no interior da razão, que continua presente"., Tornou-se possível pensar em a loucura de cada um, possuidora de uma lógica própria, pertinente e necessária à dimensão humana
Disse que alguém só seria humano se tivesse a virtualidade da loucura, pois a razão humana só se realizaria através dela

2004 Lauren Slater também
fingiu estar louca. Foi diagnosticada com depressão e recebeu pílulas de risperidone, um antipsicótico bem popular que, na época, era tido como um remédio leve


1.Estado ou condição de louco; insanidade mental.
2.Ato próprio de louco.
3.Falta de discernimento; irreflexão, absurdo, insensatez, doidice, louquice.
4.Imprudência, temeridade, louquice.
5.Tudo que foge às normas, que é fora do comum; grande extravagância; louquice.
6.Pessoa, animal ou coisa a que se devota grande amor ou entusiasmo.
Loucura
DA LOUCURA
Segundo o dicionário Aurélio
1935 - Moniz
Psicose
Altera a noção de loucura ao anexá-la à razão. Ao separar o louco do criminoso, afastou o aspecto de julgamento moral que constituía até então o principal parâmetro da definição da loucura.

 Releitura histórico-cultural de uma “sociedade de controle”;
 A arqueologia da loucura afirmada pelo silêncio e exclusão social;
 Os anos 50 e o trabalho da Psiquiatria;
 Movimento antipsiquiátrico, intervenção política e social dos estatutos de internamento e crítica à loucura como enfermidade mental;
 O “contraponto das ciências” e confronto com a Psicologia e Psicanálise
 Eles “alienistas”: condutas disciplinares, falta de liberdade e autonomia da razão de psiquiatras pela “alienação”;
 História da Loucura na Idade Clássica (1961):
- Demarcação filosófica das normas impostas à experiência;
- Oposição entre razão e desrazão para explicar um problema filosófico de origem científica.
Antonin Artaud
Edgar Allan Poe
Virginia Woolf
O Epicentro da Atualidade
e o Passado da História
por Michel Foucault

Holocausto Brasiliero
HOMERO
SOCRÁTES
PHILIPPE PINEL
HEGEL
(século VIII a.C | século V d.C)
Antiguidade
Manifestação sobrenatural ou divina
Epilepsia = Doença sagrada
|-> significava maus presságios; intervenção dos deuses
Idade Média
Manifestação diabólica
Relação defeituosa entre o homem e a divindade; castigo pro faltas morais e pecados; provocada pela penetração de um espírito maligno no organismo do indivíduo; pela evasão da alma do corpo da pessoa.
Doentes com distúrbios mentais mais graves ou mais agressivos eram flagelados, acorrentados, escorraçados, submetidos a jejuns prolongados, sob a alegação de estarem “possuídos pelos demônios”. Podiam até ser queimados -> Fogueiras da Santa Inquisição

(séculos V e XV)
Mordenidade
Conceito de doença - Internações e o desaparecimento da figura do louco na sociedade
Séc. 17 - Thomas Willis: "disciplina, ameaças, algemas e bofetadas são tão necessárias quanto tratamento médico"
|->Loucos são como bichos e para se recuperarem, precisam aprender a ter medo e respeito.
Início do século 18 - Tratamento empregando dor ao provocar bolhas no crânio e genitálias, usando soda cáustica. As dores obrigam a mente do paciente a focar-se nessa sensação, deixando de lado pensamentos raivosos
|-> Indução ao vômito - médico George Man Burrows: “Enquanto a náusea durar, alucinações constantes serão suspensas e, algumas vezes,
removidas. Até o mais furioso vai se tornar tranqüilo e obediente”
|-> Sangramento - Danos cerebrais, masturbação ou muita imaginação poderia levar à circulação irregular nas veias que irrigam o cérebro, o que causaria a loucura.
A retirada do sangue poderia normalizar o fluxo. Até quatro quintos do sangue poderia ser retirados.
|-> Furos no crânio - Os buracos permitem que os demônios, que provocam a loucura ao ocupar o corpo do paciente, possam abandoná-lo

(1453 - 1789)
"Sim sou muito louco, não vou me curar/Já não sou o único que encontrou a paz/Mas louco é quem me diz/E não é feliz, eu sou feliz"
Álcool
Drogas
Cistos


Tumores cerebrais



Demência (inclusive Mal de Alzheimer)




Mal de Parkinson, Mal de Huntington e certos transtornos cromossômicos


HIV e outras infecções que afetam o cérebro



Alguns tipos de epilepsia


Eesteroides e estimulantes
Derrame
Remédios antipsicóticos
Olanzapine
David Rosenhan
Em 1972 resolveu fingir ser louco

“OCO” “VAZIO” “TUM-TUM”

Manual Diagnóstico e Estatístico de Desordens Mentais (DSM)
CAPS (Centros de Atenção Psicossocial)
Pode ser de tipo I, II, III, álcool e drogas (CAPSad) e infantojuvenil (CAPSi)
Modelo proposto na Itália, e adaptado no Brasil desde 1986. Consiste em um local que oferece cuidados intensivos, semi-intensivos ou não intensivos
Full transcript