Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

PIAGET

No description
by

Inês Tomás

on 28 November 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of PIAGET

Assimilação e acomodação como um modelo de funcionamento psicomotor
Esquema de ação
Da acção à representação passando pela imagem
Tomada de consciência da ação
A natureza adaptativa da inteligência
Da ação à operação
A noção de objeto
A assimilação tem a função de integrar e interagir o que permite a partir da aprendizagem, o processo complementar da acomodação.

Segundo Piaget “A inteligência é essencialmente operacional.” (Fonseca, 2005, pág.160) sendo através da motricidade que esta se constrói pois é por esta via que as perceções se sistematizam, os esquemas sensoriomotores se aperfeiçoam, as imagens se efetuam e as representações se reedificam (Fonseca,2005).
Jean Piaget nasceu no dia 9/08/1896 em Neuchâtel, na Suíça e faleceu em Genebra no dia 17/9/1980.
Jean William Fritz Piaget
Percepção e aprendizagem
Formou-se em Biologia e Filosofia na Universidade de Neuchâtel.

Foi um renomado psicólogo e filósofo suíço, conhecido pelo seu trabalho pioneiro no campo da inteligência infantil.

Piaget passou grande parte de sua carreira profissional a interargir com crianças e a estudar o seu processo de raciocínio. Os seus estudos tiveram um grande impacto sobre os campos da Psicologia e Pedagogia.

Publicou obras intituladas: - A Linguagem e o Pensamento na Criança (1924) - O Juízo e o Raciocínio na Criança (1924).
DA EMBRIOLOGIA MOTORA À EMBRIOLOGIA MENTAL
Jean Piaget
Vila Real, 9 de Novembro de 2015
“A inteligência não é mais do que uma ação interiorizada e organizada.” (Fonseca, 2005, pp. 154), isto é, a ação modifica o objeto e o real, convertendo-os através de processos sensório-motores que antecipam a linguagem.

A construção das primeiras estruturas operacionais, como o suporte da linguagem e da reflexão é feita a partir da interiorização das imagens mentais que por sua vez são possíveis a partir da integração da experiência que partiu de atividades sensório-motoras.
Praxia e inteligência
Os estádios do desenvolvimento intelectual da criança
Universidade Trás Os Montes e Alto Douro
Escola Ciências da Vida e do Ambiente
Departamento e Ciências do Desporto, Exercício e Saúde
Reabilitação Psicomotora
Postura e inteligência sensoriomotora
Docente: Ana Rita Bodas.

Discentes:
Ana Catarina Amor, 62044.
Inês Tomás Ferreira, 62045.
Solange Medeiros, 62240.
Aprendizagem empírica e aprendizgem lógico-matemática
Compreensão e organização
Do movimento ao pensamento
Do agido ao conhecido
Fonte biológica e fonte social da inteligência
Fim
Segundo Piaget a inteligência assenta na adaptação do homem ao exterior e essa adaptação tem um ponto de equilíbrio entre dois mecanismos:
a
assimilação e acomodação
.
(Fonseca, 2005)
Acomodação
Assimilação
Para Piaget, a noção de representação é a construção do ato e da ação. A criança só poderá ter noção de um objeto quando esse for utilizado por ela significativamente.
(Fonseca, 2005)
A inteligência resulta daquilo que é assimilado e é uma criação de adaptações que tem como objetivo estabelecer uma relação de equilíbrio entre a criança e o mundo exterior.
A teoria de Piaget permite demonstrar que sem uma inteligência postural, a inteligência operacional não sobressaía no desenvolvimento mental da criança, sendo a postura uma conquista fundamenta da espécie humana.
Segundo Piaget o conjunto de coordenações, isto é, ações sistematizadas segundo uma lógica e um propósito de movimentos significativos, é uma operação.
Só havendo trocas sensoriais e motoras entre a criança e o objeto é que existe assimilação entre os mesmos. É dentro deste ponto de vista que Piaget designa esquema de ação.
Criança
Objeto
Acomodação
Assimilação
Esquema
da
ação
A aprendizagem está para a perceção, assim como a acomodação esta para a assimilação, visto que para haver aprendizagem (acomodação), de qualquer competência simbólica básica, a criança tem de percecionar (assimilar) os pormenores e os atributos sensórios-motores dos símbolos.
O autor divide a espiral da aprendizagem em quatro fases etárias:
• 5 Anos- Alguma aprendizagem para um numero reduzido de situações;
• 6 Anos- Aprendizagem muito rápida;
• 8/9 Anos- Reaprendizagem;
• 12/13 Anos- Compreensão instantânea por dedução;


Para Piaget, a inteligência tem origem na ação e é ação e movimento, ou é da mesma forma ausência consciente da ação. A ação é inteligência em movimento, ou pelo contrário, ausência inconsciente da inteligência, por insuficiência inibitória. (Fonseca, 2005).
O primeiro estádio é designado de Estádio Sensório-Motor (0 aos 24 meses).

Seguidamente temos o Estádio Pré-Operacional (2 aos 7 anos).

Subindo mais um pouco nestes degraus ascendentes, como Piaget lhes chamou, encontramos o Estádio Operacional (dos 7 aos 11 anos).

Por fim, o Estádio Formal (a partir dos 12 anos).
Na praxia podem verificar-se dois aspetos: o aspeto motor, que se pode observar como produto final, e o aspeto preceptivo e cognitivo, que não se observa pois constitui um processo mental interiorizado onde se interpretam aquisições operacionais e figurativas.
Para aprender a ler, a escrever, a contar e a pensar, uma criança deve realizar ações e interações múltiplas para posteriormente poder assimilar essas tarefas gnosica e praxicamente, isto é, mentalmente (Fonseca, 2005).
Jean Piaget faz uma distinção entre dois tipos de aptidões:
aptidões sensoriomotoras e aptidões lógico-matemáticas
. As primeiras são totalmente independentes das circunstâncias imediatas e as segundas independentes dessas.

Na perspetiva do autor, a compreensão da evolução biológica e psicológica do desenvolvimento humano pode ser equacionada em três fases:
fase pré-científica, fase nativista e empirista e por último, fase científica
(Fonseca,2005).
De acordo com a teoria de Piaget, encontram-se duas formas de conhecimento, uma empírica (perceção e aprendizagem), assegurada pela experiência e outra lógico-matemática (diretamente relacionada com a linguagem), fundamentada na coordenação das ações.
Full transcript