Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Imre Lakatos

No description
by

Marilia Santos

on 18 February 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Imre Lakatos

Imre Lakatos
FONTS
Outras obras do autor
1976 -
Proofs and Refutations

(“PROVAS E REFUTAÇÕES”).
Cambridge: Cambridge University Press.

1977 -
The Methodology of Scientific Research Programmes (“A METODOLOGIA DOS PROGRAMAS DE PESQUISA CIENTÍFICA”)
: Philosophical Papers Volume 1. Cambridge: Cambridge University Press.

1978 -
Mathematics, Science and Epistemology(“MATEMÁTICA, CIÊNCIA E EPISTEMOLOGIA”):
Philosophical Papers Volume 2. Cambridge: Cambridge University Press.

Biografia do autor
Nascido em família judia em 1922, na cidade de Decebren, na Hungria;
Viveu no tempo da Segunda Guerra Mundial;
Um dos principais nomes da filosofia da ciência no século XX;
O trabalho do filósofo com a História da Ciência;
Comprometimento espistomológico de Lakatos;
Imre Lakatos
Seminário de Filosofia da Ciência
A obra estudada
CRITICISM AND THE GROWTH OF KNOWLEDGE
“A CRÍTICA E O DESENVOLVIMENTO DO CONHECIMENTO”
Primeira obra publicada pelo autor;

Incluía as atas do Colóquio Internacional sobre Filosofia da Ciência, realizado em Londres em 1965;

Outros importantes filósofos participaram da conclusão desta obra, como Alan Musgrave, Paul Feyrabend, Thomas Kuhn, Karl Popper.
Temática principal do autor em suas obras
Sobre a obra (objeto de estudo)
Bibliografia utilizada
Estuda o “programa de pesquisa”, expressão usada pelo próprio Lakatos com intuito de explicar o desenvolvimento da ciência empírica.
Faz críticas ao positivismo
Desenvolve uma nova abordagem racionalista da ciência que se caracteriza pela preocupação em confrontar o trabalho do filósofo com a História da Ciência

O livro "A crítica e o desenvolvimento do conhecimento" é uma reunião de estudos de diversos filósofos, em um Colóquio Internacional sobre Filosofia da Ciência realizado em Londres no ano de 1965. Os coautores da obra são:

T.S. Kuhn; J. W. N. Waikins;

S. E. Toulmin; L. P. Williams;

K. R. Popper; M. Masterman;

I. Lakatos; P. K. Feyerabend;


LAKATOS, I., MUSGRAVE, A. (Org.) A crítica e o desenvolvimento do conhecimento. São Paulo: Cultrix, 1979.

CASCALES, F. A. Bases Epistemológicas da Ciência Moderna. Disponível em: http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAcuIAG/imre-lakatos. Acesso em: 18 nov. 2013.
Capítulo "O falseamento e a metodologia dos programas de pesquisa científica", desenvolvido por Lakatos (continuação)
3.Uma metodologia dos programas de pesquisa científica
(a)Heurística negativa; "núcleo" do programa.

(b)Heurística positiva; a construção do "cinto de proteção" e a relativa autonomia da ciência teórica.

(c)Duas ilustrações: Prout e Bohr.
(c1)Prout: um programa de pesquisa que proride num oceano de anomalias.
(c2)Bohr: um programa de pesquisa que progride sobre fundamentos inconsistentes.
Capítulo "O falseamento e a metodologia dos programas de pesquisa científica", desenvolvido por Lakatos
Lakatos trata os temas no capítulo do livro "A crítica e o desenvolvimento do conhecimento":

1.Ciência: razão ou religião?

2.Falibilismo versus falseacionismo
(a)Falseacionismo dogmático (ou naturalista). a base empírica.
(b)Falseacionismo metodológico. A 'base empírica'.
(c)Falseacionismo sofisticado versus falseacionismo ingênuo. Mudanças progressivas e degenerativas de problemas.

(d)Um novo olhar dirigido a experiências cruciais: o fim da racionalidade instantânea.
(d1)A experiência Michelson-Morley
(d2)As experiências Lummer-Pringsheim
(d3)Desintegração-beta versus leis de conservação
(d4)Conclusão. O requisitodo desenvolvimento contínuo.


4.O programa de pesquisa popperiano versus programa de pesquisa kuhniano.
Apêndice: Popper, falseacionismo e a "tese Duhem-Quine".
Capítulo "O falseamento e a metodologia dos programas de pesquisa científica", desenvolvido por Lakatos (continuação)
Full transcript