Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Tecnologia das Inteligências

Pós-graduação em Tecnologia Educacional - seminário sobre a Inteligência segundo Piaget
by

Fabiana Jorge

on 26 March 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Tecnologia das Inteligências

Tecnologia das Inteligências
Jean William Fritz Piaget
Jean Piaget (9/8/1896 - 16/9/1980) foi um epistemólogo suíço, considerado como um dos mais importantes pensadores do século XX.
Epistemologia genética
De acordo com essa teoria, o conhecimento é gerado pela interação entre o sujeito e o meio que o cerca, tanto através das estruturas cognitivas desse sujeito como de sua relação com os objetos.

Foi com base na observação e na análise do comportamento de seus próprios filhos que Piaget pode concluir que o desenvolvimento cognitivo humano está dividido em quatro estágios, variáveis de acordo com a idade do indivíduo. São eles:
Epistemologia: reflexão geral em torno da natureza, etapas e limites do conhecimento humano, especialmente nas relações que se estabelecem entre o sujeito indagativo e o objeto inerte, as duas polaridades tradicionais do processo cognitivo; teoria do conhecimento.
(Dicionário eletrônico Houaiss da língua portuguesa)
Sensório-motor
Pré-operatório
Operatório concreto
Operatório formal
Primeiro estágio: sensório-motor
Com duração que vai do nascimento até aproximadamente os 2 anos de idade, esse estágio é caracterizado pela busca da criança em
desenvolver controle motor
e aprender sobre os objetos que a cercam por meio de
informações sensoriais
.
Nessa etapa, a criança ainda não desenvolveu a chamada
noção de permanência do objeto
, ou seja, a capacidade de perceber que um objeto continua existindo mesmo que não possa vê-lo ou tocá-lo naquele momento.
Apesar de ter iniciado sua trajetória com estudos das ciências naturais (produzindo inclusive artigos sobre taxonomia malacológica - ciência de classificação de moluscos), Piaget se tornou referência no campo da educação ao desenvolver a teoria da construção do conhecimento, mais conhecida como
Epistemologia Genética
.
Segundo estágio: pré-operatório
O segundo estágio coincide com a idade pré-escolar e vai, em média, dos dois aos sete anos de idade.
Principais características:
imitação;
centralização do universo no próprio corpo;
ações combinadas que levam a um pensamento;
ações como agarrar, sugar, atirar, bater e chutar;
exploração do ambiente.
Durante esse período, a criança desenvolve
habilidades verbais
e passa a nomear objetos, além de usar a linguagem para "controlar" as ações dos outros por meio de
pedidos, perguntas e ordens
.
Dois dos aspectos mais marcantes desse estágio são o
egocentrismo
, ou seja, a criança só entende alguma coisa com base em seu próprio ponto de vista, sua opinião, e o desejo de saber a razão de todas as coisas, comumente conhecida como "
a fase dos por quês
" .
Principais características:
aplicação de uma mesma explicação a situações semelhantes;
egocentrismo;
confusão entre o que parece ser e o que é;
ação de dar vida ao que é inanimado, como bonecas e bichinhos de pelúcia;
capacidade de simbolizar fatos, ou seja, "fazer de conta".
Terceiro estágio: operatório concreto
Outros aspectos também são desenvolvidos, como a
capacidade de se concentrar
mais nas atividades que desenvolvem, a
colaboração
, o respeito aos colegas e a compreensão do que significa participar de atividades em grupo.
No estágio operatório concreto, a criança está entre os 7 e os 11 anos de idade e, geralmente, em fase de escolarização formal. Nesse período, ela já é capaz de lidar com
conceitos de números e relações
, além de ter desenvolvido a habilidade de
solucionar problemas
e de
considerar o ponto de vista das outras pessoas
.
Principais características:
habilidade para realizar a comparação entre objetos com relação ao seu tamanho, inclusive sendo capaz de deduzir que: se o objeto A é maior do que o objeto B, e o objeto B é maior que o objeto C, então o objeto A é maior do que o objeto C;
aumento da empatia;
capacidade de fazer análises lógicas;
capacidade de perceber que a quantidade de um líquido ou de um sólido (água e massinha de modelar, por exemplo) não muda apenas porque a forma foi alterada.
Quarto estágio: operatório formal
Principais características:

raciocínio baseado em hipóteses e deduções;
reflexões sobre possibilidades;
elaboração de planos, teorias e sistemas;
o ato de pensar sobre o próprio pensamento.
Socialmente falando, o convívio em grupo passa a representar uma questão muito significativa para o indivíduo. Têm início as reflexões sobre a sociedade e o desejo de transformá-la - o foco é desviado do "é" para o "poderia ser".
A partir dos 12 anos de idade, o adolescente passa a raciocinar sistematicamente, e as deduções lógicas começam a ser feitas sem a necessidade de objetos concretos para apoiar o pensamento.
Processos de desenvolvimento de Piaget
Para Piaget, a inteligência consiste na solução de um problema previamente desconhecido, fazendo com que seja preciso identificar os meios necessários para se atingir um determinado fim.
Desta forma, o processo de aprendizagem e desenvolvimento cognitivo de um indivíduo acontece por meio de equilíbrios e desequilíbrios, ou seja, sempre que se entra em contato com um novo conhecimento surge um momento de desequilíbrio que, por sua vez, gera a necessidade de equilibrar-se novamente.
Esquemas de desenvolvimento humano
A partir do momento em que o indivíduo assimila o novo elemento, incorporando-o às suas estruturas e esquemas mentais já existentes ou criando outros, podemos considerá-lo em um novo patamar, a partir do qual surgirão outros ciclos de equilíbrio e desequilíbrio, impulsionando seu desenvolvimento.
Esquemas: estruturas mentais que se modificam de acordo com o desenvolvimento, tornando-se cada vez mais elaboradas na medida em que a criança se torna apta a compreender, interpretar e se desenvolver de acordo com os estímulos recebidos.
Assimilação: processo cognitivo que consiste em classificar os novos eventos de acordo com esquemas e estruturas já existentes, ampliando-os cada vez mais.
Acomodação: é a modificação de um esquema ou uma estrutura em função de um novo conhecimento. Pode acontecer tanto pela criação de um novo esquema para encaixar o novo estímulo quanto pela modificação de um esquema já existente.
Equilibração: é o processo de passagem de uma situação de menor equilíbrio para uma de maior equilíbrio. Uma fonte de desequilíbrio ocorre quando se espera que uma situação ocorra de determinada maneira, e isto não acontece.
Por fim, conseguimos verificar que o processo de desenvolvimento da aprendizagem do indivíduo se inicia em seus primeiros anos de vida, levando-se em consideração o meio em que esse está inserido. E, por conseguinte, se desenvolve na interação do sujeito com seu meio físico e social.
Considerações finais
Os estágios do desenvolvimento cognitivo e os processos desse desenvolvimento são facilmente identificáveis como os pilares da Teoria Piagetiana sobre a inteligência humana. Esses pilares erradicam toda possibilidade de que o conhecimento possa ser concebido pelas estruturas internas do sujeito ou pelas características dos objetos, ou seja, é necessário que haja uma interação, uma construção e, consequentemente, a elaboração do novo.
Finalmente, Piaget considerou que as categorias de conhecimento não são estáticas, ao contrário, elas se transformam e se organizam durante o ciclo de desenvolvimento, onde o foco se dá na interação humana com o seu meio até o ponto de produção de um
novo conhecimento
.
Autores
Debora Araujo
Fabiana Zveiter
Jefferson Paixão
Full transcript