Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Veith 09 - Mardoqueu a Porta do Rei

Série Transformação Total - Walter Veith - Amazing Discoveries
by

Daniel Silveira

on 1 June 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Veith 09 - Mardoqueu a Porta do Rei

Mardoqueu à Porta do Rei

Romanos 12:2
E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.

Ruínas persas onde a história de Ester e Mardoqueu aconteceu

Ester 1:1 Foi no tempo de Xerxes, que reinou sobre cento e vinte e sete províncias, desde a Índia até a Etiópia.

Ester 1:2 Naquela época o rei Xerxes reinava em seu trono na cidadela de Susã

Ruínas de Susã onde muitos exilados judeus fixaram residência
Assuero,
também conhecido
como Xerxes, é o que cumpriu
a profecia bíblica sobre a destruição total de Babilônia.
Ciro conquistou Babilônia no ano de 539 a.C. mas não destruiu a cidade em cumprimento da profecia de Isaías, isso foi deixado para Assuero, que destruiu a cidade 59 anos mais tarde em 480 a.C.

Isaías 13:19
E Babilônia, o ornamento dos reinos, a glória e a soberba dos caldeus, será como Sodoma e Gomorra, quando Deus as transtornou.

Isaías 13:20
Nunca mais será habitada, nem nela morará alguém de geração em geração; nem o árabe armará ali a sua tenda, nem tampouco os pastores ali farão deitar os seus rebanhos.

O Rei deu um grande banquete e então queria apresentar sua rainha

Ester 1:12 Porém a rainha Vasti recusou vir conforme a palavra do rei, por meio dos camareiros; assim o rei muito se enfureceu, e acendeu nele a sua ira.

É aqui que Mardoqueu e a linda Ester aparecem na história

Ester 2:5
Havia então um homem judeu na fortaleza de Susã, cujo nome era Mardoqueu, filho de Jair, filho de Simei, filho de Quis, homem benjamita

Ester 2:6
Que fora transportado de Jerusalém, com os cativos que foram levados com Jeconias, rei de Judá, o qual transportara Nabucodonosor, rei de Babilônia.

Ester 2:7
Este criara a Hadassa (que é Ester, filha de seu tio), porque não tinha pai nem mãe; e era jovem bela de presença e formosa; e, morrendo seu pai e sua mãe, Mardoqueu a tomara por sua filha.
Um tablete cuneiforme que agora se encontra no museu de Berlim menciona um alto estadista chamado Marduka (uma transliteração babilônica de Mardoqueu), que, com seu título sipéÆr, serviu como influente conselheiro em uma corte de Susã na época de Xerxes. Não se conhece nenhuma outra pessoa com este nome, e tendo este cargo, tanto na Bíblia como em outras fontes.

Nichol, Francis D., The SDA Commentary, (Washington, D.C.: Review and Herald Publishing Association, 1978, inglês).

Ester 2:17
E o rei amou a Ester mais do que a todas as mulheres, e alcançou perante ele graça e benevolência mais do que todas as virgens; e pôs a coroa real na sua cabeça, e a fez rainha em lugar de Vasti.

Ester 2:21
Naqueles dias,
assentando-se Mardoqueu à porta do rei
, dois camareiros do rei, dos guardas da porta, Bigtã e Teres, grandemente se indignaram, e procuraram atentar contra o rei Assuero.

Ester 2:22
E veio isto ao conhecimento de Mardoqueu, e ele fez saber à rainha Ester; e Ester o disse ao rei, em nome de Mardoqueu.

Ester 3:1
Depois destas coisas o rei Assuero engrandeceu a Hamã, filho de Hamedata, agagita, e o exaltou, e pós o seu assento acima de todos os príncipes que estavam com ele.

Ester 3:2
E todos os servos do rei, que estavam à porta do rei, se inclinavam e se prostravam perante Hamã; porque assim tinha ordenado o rei acerca dele; porém Mardoqueu não se inclinava nem se prostrava.

Ester 3:3
Então os servos do rei, que estavam à porta do rei, disseram a Mardoqueu: Por que transgride o mandado do rei?

Ester 3:4
Sucedeu, pois, que, dizendo-lhe eles isto, dia após dia, e não lhes dando ele ouvidos, o fizeram saber a Hamã, para verem se as palavras de Mardoqueu se sustentariam, porque ele lhes tinha declarado que era judeu.

Ester 3:5
Vendo, pois, Hamã que Mardoqueu não se inclinava nem se prostrava diante dele, Hamã se encheu de furor.

Ester 3:6
Porém teve como pouco, nos seus propôsitos, o pôr as mãos só em Mardoqueu (porque lhe haviam declarado de que povo era Mardoqueu); Hamã, pois, procurou destruir a todos os judeus, o povo de Mardoqueu, que havia em todo o reino de Assuero.

Ester 3:7
No primeiro mês (que é o mês de Nisã), no ano duodécimo do rei Assuero, se lançou Pur, isto é, a sorte, perante Hamã, para cada dia, e para cada mês, até ao duodécimo mês, que é o mês de Adar.

Ester 3:8
E Hamã disse ao rei Assuero: Existe espalhado e dividido entre os povos em todas as províncias do teu reino um povo, cujas leis são diferentes das leis de todos os povos, e que não cumpre as leis do rei; por isso não convém ao rei deixá-lo ficar.

Ester 3:9

Se bem parecer ao rei, decrete-se que os matem; e eu porei nas mãos dos que fizerem a obra dez mil talentos de prata, para que entrem nos tesouros do rei.

Ester 3:10
Então tirou o rei o anel da sua mão, e o deu a Hamã, filho de Hamedata, agagita, adversário dos judeus.

Ruínas do Palácio Real
Mardoqueu desafiou Ester a discutir
o assunto com o rei, mas ela hesitava.
Ester 4:13
Então Mardoqueu mandou que respondessem a Ester: Não imagines no teu íntimo que por estares na casa do rei, escaparás só tu entre todos os judeus.

Ester 4:14
Porque, se de todo te calares neste tempo, socorro e livramento de outra parte sairá para os judeus, mas tu e a casa de teu pai perecereis; e quem sabe se para tal tempo como este chegaste a este reino?

Ester 4:15
Então disse Ester que tornassem a dizer a Mardoqueu:

Ester 4:16
Vai, ajunta a todos os judeus que se acharem em Susã, e jejuai por mim, e não comais nem bebais por três dias, nem de dia nem de noite, e eu e as minhas servas também assim jejuaremos. E assim irei ter com o rei, ainda que não seja segundo a lei; e se perecer, pereci.

A Tipologia
da Graça
Ester 5:2
E sucedeu que, vendo o rei à rainha Ester, que estava no pátio, alcançou graça aos seus olhos; e o rei estendeu para Ester o cetro de ouro, que tinha na sua mão, e Ester chegou, e tocou a ponta do cetro.

Quando Assuero revogou o decreto, caiu um castigo sobre a cabeça de Hamã, e um contra-decreto foi publicado pelo rei. Muitos não-judeus se converteram durante esta crise e assumiram posição com os judeus.

Ester 8:17
Também em toda a província, e em toda a cidade, aonde chegava a palavra do rei e a sua ordem, havia entre os judeus alegria e gozo, banquetes e dias de folguedo; e muitos, dos povos da terra, se fizeram judeus, porque o temor dos judeus tinha caído sobre eles.

O Tipo encontra o Antítipo
A Marca da Besta

Apocalipse 13:15


E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem
mortos
todos os que
não adorassem
a imagem da besta.


Apocalipse 13:16

E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas,


Apocalipse 13:17

Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o
sinal
, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.


“O decreto que será promulgado contra o povo de Deus há de oferecer muita semelhança com o de Assuero contra os judeus nos dias de Ester. O edito persa se originara na maldade de Hamã contra Mardoqueu, não porque este lhe houvesse feito mal, mas porque se recusara a tributar-lhe a reverência que só a Deus é devida. A decisão do rei foi obtida sob falsos pretextos, mediante uma errônea representação do caráter desse povo. O plano fora inspirado por Satanás, ao qual interessava desarraigar da Terra os que preservam o conhecimento do Deus vivo. Mas essas conspirações falharam diante do poder dos que são enviados a servir a favor dos homens. ...
O mundo protestante moderno vê no pequeno grupo de observadores do sábado um Mardoqueu à porta. Seu caráter e conduta, exprimindo a verdadeira reverência pela lei de Deus, são uma acusação constante para os que renunciaram ao temor do Senhor, calcando a pés Seu santo sábado. Os intrusos e inoportunos precisam de alguma maneira ser eliminados.”

Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 5, p. 450.

“O mesmo espírito despótico que noutras eras tramou contra os fiéis há de tentar extirpar da face da Terra os que temem a Deus e obedecem à Sua lei. Satanás há de incitar a indignação contra uma minoria que conscienciosamente se recusa a aceitar costumes e tradições populares. Homens de destaque e reputação hão de associar-se aos que são adversos à lei e aos maus, a fim de tomarem conselho contra o povo de Deus. ... Não podendo apresentar contra os defensores do sábado bíblico um ‘está escrito’, à falta deste, lançarão mão da violência. ... Neste campo de batalha será ferido o último grande conflito da controvérsia entre a verdade e o erro. E não somos deixados na dúvida sobre o desenlace dessa batalha. Então, como nos dias de Mardoqueu, o Senhor vindicará Seu povo e Sua verdade.”

Ellen G. White em Maranata, 199.


Estas cenas acontecem no último cenário do grande conflito entre Deus e Satanás. É aí que o julgamento dos poderes da besta é revertido por Deus que intercede pelo Seu povo. Aqui tipo se encontra com o antítipo. Cristo, o grande antítipo de Assuero revoga o decreto.

Apocalipse 12:17
E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo.

Esta ardente provação sacode o povo que está no estado laodiceano. O julgamento começa pela casa de Deus.

Laodiceia significa povo do julgamento. Mardoqueu assentado à porta – julgamento. Daniel, um tipo do povo do tempo do fim, significa ‘julgado por Deus’.

1 Pedro 4:17
Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e, se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que são desobedientes ao evangelho de Deus?

Laodiceia
significa povo do julgamento.

Mardoqueu
assentado à porta – julgamento.

Daniel
, um tipo do povo do tempo do fim, significa ‘julgado por Deus’.

Ester 2:19
E reunindo-se segunda vez as virgens, Mardoqueu estava assentado à porta do rei.

Daniel 2:49
E pediu Daniel ao rei, e constituiu ele sobre os negócios da província de Babilônia a Sadraque, Mesaque e Abednego; mas Daniel
permaneceu na porta do rei
.

Jeremias 36:10

Leu, pois, Baruque naquele livro as palavras de Jeremias
, na casa do SENHOR, na câmara de Gemarias, filho de Safã, o escriba, no átrio superior,
à entrada da porta nova
da casa do SENHOR, aos ouvidos de todo o povo.

Ezequiel 8:3
E estendeu a forma de uma mão, e tomou-me pelos cabelos da minha cabeça; e o Espírito me levantou entre a terra e o céu, e levou-me a Jerusalém em visões de Deus, até à entrada da

porta do pátio de dentro
, que olha para o norte, onde estava o assento da imagem do ciúmes, que provoca ciúmes.


“O apóstolo João ouviu em visão uma grande voz no Céu, exclamando: ‘Ai dos que habitam na Terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo.’ Apocalipse 12:12. Terríveis são as cenas que provocam esta exclamação da voz celestial. A ira de Satanás aumenta à medida em que o seu tempo se abrevia, e sua obra de engano e destruição atingirá o auge no tempo de angústia. Terminou a longanimidade de Deus. O mundo rejeitou a Sua misericórdia, desprezou-Lhe o amor, pisando Sua lei. Os ímpios passaram os limites de seu tempo de graça, e o Senhor retira Sua proteção, deixando-os à mercê do dirigente que escolheram.

Satanás terá poder sobre os que se submeteram ao seu controle, e mergulhará os habitantes da Terra em uma grande angústia final. Ao cessarem os anjos de Deus de conter os ventos impetuosos das paixões humanas, ficarão às soltas todos os elementos de contenda. O mundo inteiro se envolverá em ruína mais terrível do que a que sobreveio a Jerusalém na antiguidade. Em meio do tempo de angústia — angústia como nunca houve desde que houve nação — Seus escolhidos ficarão firmes. Satanás com todas as forças do mal não pode destruir o mais fraco dos santos de Deus.”

Ellen G. White em Maranata, 279.

Como o julgamento afeta o povo de Deus?
Irá a igreja sobreviver? Em última análise, a norma do julgamento é a lei, o ponto em questão é adoração.

Salmos 45:6
O teu trono, ó Deus, é eterno e perpétuo; o
cetro
do teu reino é um cetro de equidade.

Salmos 45:7
Tu
amas a justiça
e odeias a impiedade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria mais do que a teus companheiros.

Salmos 45:8
Todas as tuas vestes cheiram a mirra e aloés e cássia, desde os palácios de marfim de onde te alegram.

Salmos 45:9
As filhas dos reis estavam entre as tuas ilustres mulheres;
à tua direita estava a rainha ornada de finíssimo ouro de Ofir.

Salmos 45:10
Ouve, filha, e olha, e inclina os
teus ouvidos; esquece-te do teu povo e
da casa do teu pai.

Salmos 45:11
Então o rei se afeiçoará
da tua formosura, pois ele é teu Senhor;
adora-o
.

Gênesis 49:10

O cetro
não se arredará de Judá, nem o legislador dentre seus pés, até que venha Siló; e a ele se congregarão os povos.

O ajuntamento do povo de Deus é o tema do regresso do exílio. Abarca tantos aspectos que é quase impossível separá-los.
Qual rodas dentro de outras rodas parece uma confusão ao olho humano mas por trás dos bastidores está a mão controladora de Deus. Deus suscitou profetas para lidar com os diferentes aspectos, e apesar de que eles estejam linkados em perfeita ordem, cada um tem sua função e acrescenta seu colorido neste quebra-cabeças intrincado. Os profetas e governadores da volta do exílio incluem os assim-chamados profetas menores, como Ageu, Amós, Joel, e também Jeremias, Ezequiel, Daniel e Neemias.

O Profeta Jeremias Proclamou:
Jeremias 23:5
Eis que vêm dias, diz o SENHOR, em que levantarei a Davi um Renovo justo; e, sendo
rei, reinará e agirá sabiamente, e praticará o juízo e a justiça na terra.


Jeremias 23:6
Nos seus dias Judá será salvo, e Israel habitará seguro;
e este será o seu nome, com o qual Deus o chamará: O SENHOR JUSTIÇA NOSSA.


Jeremias 23:7
Portanto, eis que vêm dias, diz o SENHOR, em que
nunca mais dirão: Vive o SENHOR, que fez subir os filhos de Israel da terra do Egito;

Jeremias 23:8
Mas: Vive o SENHOR, que fez subir, e que trouxe a geração da casa de Israel da terra do norte, e de todas as terras para onde os tinha arrojado; e habitarão na sua terra.

O movimento do êxodo de Israel assim faz paralelo com o êxodo final do povo de Deus. Nestes movimentos o típo se encontra com o antítipo.

Jeremias 16:16
Eis que
mandarei muitos pescadores,
diz o SENHOR, os quais os pescarão; e depois
enviarei muitos caçadores
, os quais os caçarão de sobre todo o monte, e de sobre todo o outeiro, e até das fendas das rochas.

Podemos escolher se queremos ser apanhados na rede do evangelho do Senhor ou ser caçados no juízo executivo.

Jeremias 16:19
O SENHOR, fortaleza minha, e força minha, e refúgio meu no dia da angústia; a ti virão os gentios desde os fins da terra, e dirão: Nossos pais herdaram só mentiras, e vaidade, em que não havia proveito.

Isaías 11:11
E há de ser que naquele dia o
Senhor tornará a pôr a sua mão para adquirir outra vez o remanescente do seu povo
, que for deixado, da Assíria, e do Egito, e de Patros, e da Etiópia, e de Elã, e de Sinar, e de Hamate, e das ilhas do mar.

Isaías 11:12
E levantará um estandarte entre as nações, e ajuntará os desterrados de Israel, e os dispersos de Judá congregará desde os quatro confins da terra.

Ensign - H5251
נס nês nace

De H5264; uma bandeira; também uma velapor implicação um mastro; um sinal de forma geral; figuradamente um símbolo: - banner, poste, vela, insígnia, estandarte.

Êxodo 31:13
Tu, pois, fala aos filhos de Israel, dizendo: Certamente guardareis meus sábados; porquanto isso é um sinal entre mim e vós nas vossas gerações; para que saibais que eu sou o SENHOR, que vos santifica.

Esta segunda aglomeração se cumpre somente no contexto da mensagem de aglomeração de Apocalipse 14-18 – as três mensagens angélicas e o chamado final para sair de Babilônia.
Os redimidos do ajuntamento final cantam o cântico de Moisés e do Cordeiro, e para poder cantar o cântico de Moisés têm que ter passado por uma experiência similar pela qual Israel passou.

Apocalipse 15:3
E cantavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: Grandes e maravilhosas são as tuas obras, Senhor Deus Todo-Poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei dos santos.

Ezequiel 20:34
E vos tirarei dentre os povos, e vos congregarei das terras nas quais andais espalhados, com mão forte, e com braço estendido, e com indignação derramada.

No confito final Deus não negligencia Sua igreja, mas a purificará no fogo da aflição e vomitará aqueles que não se cobriram com Sua justiça.

“A igreja é o instrumento apontado por Deus para a salvação dos homens. Foi organizada para servir e sua missão é levar o evangelho ao mundo. Desde o princípio, tem sido plano de Deus que, através de Sua igreja, seja refletida para o mundo Sua plenitude e suficiência. Aos membros da igreja, a quem Ele chamou das trevas para Sua maravilhosa luz, compete manifestar Sua glória. A igreja é a depositária das riquezas da graça de Cristo; e pela igreja será, a seu tempo, manifesta, mesmo aos ‘principados e potestades nos Céus’ (Efésios 3:10), a final e ampla demonstração do amor de Deus.”

Ellen G. White em Atos dos Apóstolos, 6.


“O Redentor do mundo não aprova, em assuntos religiosos, ideias e práticas independentes de Sua igreja organizada e reconhecida. Muitos têm a ideia de que são responsáveis somente a Cristo pela luz e experiência que possuem, independentemente de Seus reconhecidos seguidores na Terra. Mas na história da conversão de Saulo, se nos apresentam importantes princípios, que sempre deveríamos manter em mente. Ele foi levado diretamente à presença de Cristo. Ele era alguém que Deus intencionava usar em um trabalho sumamente importante, alguém que deveria ser ‘um vaso escolhido’ para ele; mas mesmo assim ele não lhe impartiu as lições da verdade pessoalmente. Ele interrompeu seu curso e o convenceu; mas quando perguntado por ele, ‘Que queres que faça?’ o Salvador o colocom em conexão com sua igreja, e deixou que eles lhe disessem o que fazer.”

Ellen G. White em LP 31.1 (inglês).

Você pode estar se perguntando: ‘Como posso me associar com uma igreja tão imperfeita’?

A Perseguição Purifica a Igreja

“A prosperidade multiplica a massa dos que professam. A adversidade expurga-os da Igreja.
Não vai longe o tempo em que a prova sobrevirá a toda alma. A marca da besta nos será recomendada com insistência. Os que, passo a passo, cederam às exigências do mundo e se sujeitaram a costumes mundanos não acharão difícil submeter-se aos poderes dominantes, de preferência a expor-se a escárnios, insultos, ameaças de prisão e morte. O conflito é entre os mandamentos de Deus e os mandamentos de homens. Nesse tempo o ouro será separado da escória na igreja.”

Ellen G. White em Eventos Finais, 173.

Apesar de sua condição, a igreja não é Babilônia apesar de haver babilônicos em suas fileiras

“Na ausência da perseguição, têm entrado para nossas fileiras homens que parecem sãos, de inquestionável cristianismo, mas que, caso surgisse a perseguição, sairiam de nós.
Quando a lei de Deus for anulada, Sua igreja será peneirada por provas terríveis, e uma proporção maior do que agora podemos prever, dará ouvidos a espíritos enganadores e doutrinas de demônios”.

Ellen G. White em Eventos Finais, 174 - 1890


“Quando as aflições se intensificarem ao nosso redor, ver-se-á separação e também unidade em nossas fileiras. Alguns que agora estão dispostos a empunhar as armas da peleja, em ocasiões de verdadeiro perigo tornarão manifesto que não edificaram sobre a sólida rocha; eles cederão à tentação. Os que tiveram grande luz e preciosos privilégios, mas não os aproveitaram, sob um pretexto ou outro hão de retirar-se de nós.”

Ellen G. White em Eventos Finais, 175 - 1900

B
“O Senhor não vos deu uma mensagem para chamar os adventistas do sétimo dia Babilônia, e chamar o povo de Deus a sair dela. Todas as razões que possais apresentar não podem, quanto a mim, ter peso nesse assunto, porque o Senhor me deu decisivo esclarecimento em oposição a tal mensagem.
Sei que o Senhor ama Sua igreja. Ela não deve ser desorganizada ou esfacelada em átomos independentes. Não há nisto a mínima coerência; não existe a mínima evidência de que tal coisa venha a se dar.
Digo-vos, meus irmãos, que o Senhor tem um corpo organizado por cujo intermédio Ele irá operar. ... Quando alguém se afasta do corpo organizado do povo que observa os mandamentos de Deus, quando começa a pesar a Igreja em suas balanças humanas e a acusá-la, podeis saber que Deus não o está dirigindo. Ele se encontra no caminho errado.”

Ellen G. White em Eventos Finais, 51 (1893).



Perguntei qual o sentido da sacudidura que eu acabava
de presenciar e foi-me mostrado que fora causada pelo
positivo testemunho motivado pelo conselho da Testemunha
fiel, aos laodiceanos.
Esse testemunho terá o seu efeito sobre o coração do que o recebe, levando-a a exaltar a norma e declarar a positiva verdade. Alguns não suportarão esse claro testemunho.
Opor-se-lhe-ão e isto causará uma sacudidura entre os filhos de Deus.
Entre nós, há os que, como Acã, farão confissões quando for demasiado tarde para se salvarem. ...
Eles não estão em harmonia com o que é correto. Desprezam o testemunho positivo que atinge o coração, e gostariam que fossem silenciados todos os que fazem repreensões.
O Senhor pede o renovamento do positivo testemunho apresentado em anos passados. Ele pede uma reforma da vida espiritual. As energias espirituais do Seu povo têm por muito tempo estado entorpecidas, mas há de haver um ressurgimento da morte aparente. Pela oração e confissão do pecado, precisamos preparar o caminho do Rei.”

Ellen G. White em Eventos Finais, 175 (1857, 1873 e 1904 respectivmente, ênfase acrescentada.)

Precisamos de uma Igreja Organizada?


“Oh! como Satanás se regozijaria se alcançasse êxito em seus esforços de penetrar no meio deste povo, e desorganizar a obra num tempo em que a organização integral é essencial, e constitui a maior força para evitar os levantes espúrios, e refutar pretensões não abonadas pela Palavra de Deus! Precisamos manter as linhas uniformemente, para que não haja quebra do sistema de organização e ordem, que se ergueu por meio de sábio, cuidadoso labor. Não se deve dar autonomia a elementos desordeiros que desejem controlar a obra neste tempo.”

Ellen G. White em Eventos Finais, 175

“Alguns têm apresentado a ideia de que, ao aproximarmo-nos do fim do tempo, cada filho de Deus agirá independentemente de qualquer organização religiosa. Mas fui instruída pelo Senhor de que nesta obra não há isso de cada qual ser independente.


À medida que nos aproximamos da crise final, em vez de achar que há menos necessidade de ordem e harmonia de ação, devemos ser mais sistemáticos do que temos sido até agora.”


Ellen G. White em Eventos Finais, 47 (1090 e 1892, resp.)

“Em seu artigo Decapitando a Cristo, Keith Drury segue um raciocínio interessante sobre Cristo e sua escolha de uma noiva, e quantos estão dispostos a seguir a Cristo mas não sua noiva.”

“Tenho decidido me submeter às preferências de Cristo quanto à escolha de uma noiva. Se Ele deseja ter a igreja como noiva, também o aceitarei. É fácil amar a Jesus Cristo, a cabeça do corpo. Já o corpo é mais duro de amar. Mas tenho decidido amá-la por uma simples razão – Cristo a ama e a considera linda. Talvez Ele vê possibilidades nela que eu não vejo? Talvez é assim que ele me vê também?”

http://euangelion.topcities.com

“Deus investiu Sua Igreja de especial autoridade e poder que ninguém tem razão em desrespeitar e desprezar, pois ao proceder assim está desprezando a voz de Deus.
O mais alto poder abaixo do Céu, concedeu o Senhor a Sua igreja. É a voz de Deus em Seu povo reunido na qualidade de uma igreja, que deve ser respeitada.”


“Sou instruída a dizer aos adventistas do sétimo dia em todo o mundo: Deus chamou-nos como um povo para sermos-Lhe particular tesouro. Ele designou que Sua igreja na Terra esteja perfeitamente unida no Espírito e conselho do Senhor dos exércitos até ao fim do tempo.”
Ellen G. White em Eventos Finais, 47 e 55 (1875 e 1908, respectivamente).

Como poderão dois andar juntos a não ser que estejam em acordo? Como é possível haver tal unidade à luz de um conflito tão óbvio dentro da igreja?

"Nossos membros de igreja vêem que há diferenças de opinião entre os dirigentes, e eles próprios entram em polêmicas acerca de assuntos em controvérsia. Cristo pede unidade. Não pede, porém, que nos unifiquemos em práticas errôneas. O Deus do Céu traça frisante contraste entre a verdade pura, inspiradora, que enobrece, e doutrinas falsas, desorientadoras. Ele chama o pecado e a impenitência pelo verdadeiro nome. Não encobre o malfeito com uma capa de argamassa não temperada. Rogo a nossos irmãos que se unifiquem em um fundamento verdadeiro, escriturístico.”


Ellen G. White em Mens. Escolhidas, vol. 1, p. 175 (1905).

Isto significa que tem que haver uma igreja dentro da igreja

“Deus tem uma igreja. Não é grande catedral, nem é a instituição nacional, nem são as várias denominações; trata-se do povo que ama a Deus e guarda os Seus mandamentos. “Onde estiverem dois ou três reunidos em Meu nome, ali estou no meio deles.” Mateus 18:20. Onde Cristo está, mesmo entre uns poucos humildes, eis a igreja de Cristo, pois somente a presença do Santo e Altíssimo que habita a eternidade é que pode constituir uma igreja.”

Ellen G. White em Olhando para o Alto, 350.


À luz do conflito interno, pode a igreja resistir?

“A igreja [militante] talvez pareça como prestes a cair, mas não cairá. Ela permanece [triunfante], ao passo que os pecadores de Sião serão lançados fora no joeiramento — a palha
separada do trigo precioso. É esse um transe terrível, não obstante importa que tenha
lugar. Ninguém senão os que venceram
pelo sangue do Cordeiro e a palavra de
seu testemunho será encontrado com os
leais e fiéis, sem mácula nem ruga de
pecado, sem engano em sua boca.
Precisamos despojar-nos de nossa
própria justiça e revestir-nos da
justiça de Cristo.”


Ellen G. White em
Mensagens Escolhidas,
vol. 2, 380
(conteúdo dos colhetes
acrescentado).

As facções tipológicas dentro da igreja podem ser encontradas dentro de três delineações proféticas. Estas se encontram em Daniel, Ezequiel e Jeremias, com os profetas menores providenciando detalhes específicos.

Daniel
Daniel representa a facção que mantém um fiel relacionamento com Deus mesmo em face à adversidade.

Aqui, a verdadeira adoração é contrastada com a falsa adoração.

Ezequiel
Ezequiel representa aqueles que praticam sincretismo e
comprometeram sua fé.

Jeremias
Jeremias representa a facção política que, como os fariseus na época de Jesus, sacrificariam a verdade por amor à estrutura.

Considere os aspectos de adoração e integridade no livro de Daniel. Considere também o aspecto da
juventude.

Capítulo 1 - Reforma de saúde e sua
relação com discernimento e sabedoria.

Daniel 1:20
E em toda a matéria de sabedoria e de discernimento, sobre o que o rei lhes perguntou, os achou dez vezes mais doutos do que todos os magos astrólogos que havia em todo o seu reino.

“Na corte de Babilônia, Daniel estava rodeado de seduções para pecar, mas com o auxílio de Cristo permaneceu em sua integridade. Aquele que não é capaz de resistir à tentação, quando toda a facilidade para vencer foi posta a seu alcance, não é registrado nos livros do Céu como um homem. O Senhor nunca coloca pessoas em posições tão tentadoras que não possam resistir ao mal. Poder divino sempre está à disposição para proteger e fortalecer aquele que foi feito participante da natureza divina.”


Ellen G. White em Temperança, 189. Texto completo em CTBH, 22 (inglês).



Daniel 2:27
Respondeu Daniel na presença do rei, dizendo: O segredo que o rei requer, nem sábios, nem astrólogos, nem magos, nem adivinhos o podem declarar ao rei;

Daniel 2:28
Mas há um Deus no céu, o qual revela os mistérios; ele, pois, fez saber ao rei Nabucodonosor o que há de acontecer nos últimos dias; o teu sonho e as visões da tua cabeça que tiveste na tua cama são estes:

Daniel 2:30
E a mim me foi revelado esse mistério, não porque haja em mim mais sabedoria que em todos os viventes, mas para que a interpretação se fizesse saber ao rei, e para que entendesses os pensamentos do teu coração.

Capítulo 2 – A humildade e inclusividade de Daniel mesmo quando escolhido como profeta de Deus. O rei lhe perguntou, ‘pode você me dar a conhecer o segredo’?
Daniel sempre foi inclusivo. Ele não se separou de seus irmãos, mesmo que esses fossem culpados. Não tinha inclinação para começar um movimento de reforma.

Daniel 9:5

Pecamos
, e cometemos iniquidades, e procedemos impiamente, e fomos rebeldes, apartando-nos dos teus mandamentos e dos teus juízos;

Daniel 9:8
Ó Senhor, a nós pertence a confusão de rosto, aos nossos reis, aos nossos príncipes, e a nossos pais, porque pecamos contra ti.

Daniel 9:11 Sim, todo o Israel transgrediu a tua lei
, desviando-se para não obedecer à tua voz; por isso a maldição e o juramento, que estão escritos na lei de Moisés, servo de Deus, se derramaram sobre nós; ...

Capítulo 3
- Além dos aspectos escatológicos, este capítulo de Daniel contrasta a verdadeira e a falsa adoração. O papel da música para confundir os sentidos e comprometer o discernimento, o aspecto da confiança total baixo aflição e resoluta obediência e aliança com o Deus verdadeiro.

Daniel 3:7
Portanto, no mesmo instante em que todos os povos ouviram o som da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério e de toda a espécie de música, prostraram-se todos os povos, nações e línguas, e adoraram a estátua de ouro que o rei Nabucodonosor tinha levantado.

Daniel 3:15
Agora, pois, se estais prontos, quando ouvirdes o som da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério, da gaita de foles, e de toda a espécie de música, para vos prostrardes e adorardes a estátua que fiz, bom é; mas, se não a adorardes, sereis lançados, na mesma hora, dentro da fornalha de fogo ardente. E quem é o Deus que vos poderá livrar das minhas mãos?


Daniel 3:16
Responderam Sadraque, Mesaque e Abednego, e disseram ao rei Nabucodonosor: Não necessitamos de te responder sobre este negócio.

Daniel 3:17
Eis que o nosso Deus, a quem nós servimos, é que
nos pode livrar
; ele
nos livrará
da fornalha de fogo ardente, e da tua mão, ó rei.

Daniel 3:18

E, se não, fica sabendo ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro que levantaste.

“Em todas as épocas, as testemunhas designadas por Deus se têm exposto às perseguições e ao desprezo por amor à verdade. José foi caluniado e perseguido por haver preservado sua virtude e integridade.
Davi
, o mensageiro escolhido de Deus, foi caçado como um animal feroz por seus inimigos.
Daniel
foi lançado na cova dos leões por ser leal ao seu concerto com o Céu.

foi destituído de suas posses terrestres e ferido no corpo de tal maneira que o desprezaram os próprios parentes e amigos; contudo manteve sua integridade.
Jeremias
não pôde ser impedido de falar as palavras que Deus lhe ordenara; e seu testemunho de tal maneira enfureceu o rei e os príncipes que o atiraram num poço asqueroso.
Estêvão
foi apedrejado por haver pregado a Cristo, e Este crucificado.
Paulo
foi encarcerado, açoitado, apedrejado e finalmente entregue à morte por ter sido fiel mensageiro de Deus aos gentios. E
João
foi banido para a ilha de Patmos ‘por causa da Palavra de Deus, e pelo testemunho de Jesus Cristo’”.

Ellen G. White em Atos dos Apóstolos, 321 (ênfase acrescentada).

“Considera as circunstâncias da nação judaica quando as profecias de Daniel foram dadas. Os israelitas estavam em cativeiro, o templo havia sido destruído, seus serviços rituais suspensos. A religião deles centralizava-se nas cerimônias do sistema sacrifical. Haviam feito da forma exterior algo da máxima importância enquanto tinham perdido o espírito do verdadeiro culto. Seu culto estava corrompido com tradições e práticas do paganismo, e na realização dos ritos sacrificais não olhavam além da sombra da substância. Não discerniam a Cristo, a Verdadeira Oferta pelos pecados dos homens. O Senhor agiu ao permitir que o povo fosse levado ao cativeiro e ao interromper os serviços do Templo, a fim de que as cerimônias exteriores não se tornassem a essência da sua religião. Os princípios e práticas deviam ser purificados do paganismo, o serviço ritual interrompido a fim de o coração poder ser revivido.
A glória exterior foi removida para que o espiritual pudesse ser revelado
.”

Ellen G. White em Olhando para o Alto, 170 (ênfase acrescentada).

Capítulos 4, 5 e 6
– Oferecem amostras de como Deus lida com os poderes desta terra. Sua paciência, Sua justiça e como nos deveríamos relacionar com os governantes e autoridades.

Capítulos 7 a 12 -
são os capítulos proféticos que provêem vislumbres escatológicas para o povo de Deus no tempo do fim. Enquanto os capítulos precedentes nos mostram como manter a integridade face a estes eventos, estes capítulos providenciam um perfeito hieróglifo dos poderes que constituem o antítipo em relação aos primeiros capítulos de Daniel. Marginalizá-los é colocar em perigo nossa vida.

Deuteronômio 29:29
As coisas encobertas pertencem ao SENHOR nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei.

Ezequiel 2:3
E disse-me: Filho do homem, eu te envio aos filhos de Israel, a uma nação rebelde que se rebelou contra mim; eles e seus pais transgrediram contra mim até este mesmo dia.

Ezequiel 2:4
E os filhos são de semblante duro, e obstinados de coração; eu te envio a eles, e lhes dirás: Assim diz o Senhor DEUS.

Ezequiel 2:5
E eles,
quer ouçam quer deixem de ouvir
(porque eles são casa rebelde), hão de saber, contudo, que esteve no meio deles um profeta.

Ezequiel 3:18

Quando eu disser ao ímpio: Certamente morrerás; e tu não o avisares, nem falares para avisar o ímpio acerca do seu mau caminho, para salvar a sua vida, aquele ímpio morrerá na sua iniquidade, mas o seu sangue, da tua mão o requererei.

Ezequiel 3:18

Quando eu disser ao ímpio: Certamente morrerás; e tu não o avisares, nem falares para avisar o ímpio acerca do seu mau caminho, para salvar a sua vida, aquele ímpio morrerá na sua iniquidade, mas o seu sangue, da tua mão o requererei.

5
No capítulo 5 é mostrado a Ezequiel que somente um remanescente do remanescente vai permanecer.

Ezequiel 5:2
Uma terça parte
queimarás no fogo
, no meio da cidade,
quando se cumprirem os dias do cerco
; então tomarás outra
terça parte, e feri-la-ás com uma faca ao redor dela
; e a
outra terça parte espalharás ao vento;
porque
desembainharei a espada atrás deles.

Ezequiel 5:3
Também tomarás dali um pequeno número
, e atá-los-ás nas bordas do teu manto.

Ezequiel 5:4
E ainda destes
tomarás alguns, e os lançarás no meio do fogo
e os queimarás a fogo; e dali sairá um fogo contra toda a casa de Israel.

Ezequiel 7:16
E escaparão os que fugirem deles, mas estarão pelos montes, como pombas dos vales, todos gemendo, cada um por causa da sua iniquidade.

Qual o motivo para estes julgamentos?

1. Desobediência.


Ezequiel 5:7

Portanto assim diz o Senhor DEUS: Porque multiplicastes mais do que as nações, que estão ao redor de vós, e não andastes nos meus estatutos, nem guardastes os meus juízos, nem ainda procedestes segundo os juízos das nações que estão ao redor de vós;

2. Idolatria.

Ezequiel 6:4

E serão assolados os vossos altares, e quebradas as vossas imagens do sol e derrubarei os vossos mortos, diante dos vossos ídolos.

3. Rejeitaram os Profetas:

Ezequiel 7:26
Miséria sobre miséria virá, e se levantará rumor sobre rumor; então buscarão do profeta uma visão, mas do sacerdote perecerá a lei e dos anciãos o conselho.

4. O Estado da Liderança

Ezequiel 8:1
Sucedeu, pois, no sexto ano, no sexto mês, no quinto dia do mês, estando eu assentado na minha casa, e os
anciãos de Judá
assentados diante de mim, que ali a mão do Senhor DEUS caiu sobre mim.

Ezequiel 8:2
E olhei, e eis uma semelhança como o aspecto de fogo; desde o aspecto dos seus lombos, e daí para baixo, era fogo; e dos seus lombos e daí para cima como o aspecto de um resplendor como a cor de âmbar.

Ezequiel 8:5
E disse-me: Filho do homem, levanta agora os teus olhos para o caminho do norte.
E levantei os meus olhos para o caminho do norte, e eis que ao norte da porta do altar, estava esta
imagem de ciúmes
na entrada.

Ciúmes entre grupos:
“Advertências foram dadas de que a casa publicadora na costa do Pacífico não deve, em pensamento, palavra ou ação, depreciar a editora em Battle Creek, nem deve a casa publicadora em Battle Creek olhar com inveja e ciúmes aos instrumentos que o Senhor estabeleceu na costa do Pacífico. Os planos devem ser considerados cuidadosamente em Battle Creek, para que de jeito nenhum lute contra a obra em Oakland.
Mas a imagem de ciúmes já foi erigida há muito tempo
, e provocou ciúmes, que entristeceu o Espírito de Deus.”

Ellen G. White em PH150 21.1 (inglês).


Os setenta anciãos em simpatia com a idolatria

Ezequiel 8:11
E estavam em pé diante deles
setenta homens dos anciãos da casa de Israel
, e Jaazanias, filho de Safã, em pé, no meio deles, e cada um tinha na mão o seu incensário; e subia uma espessa nuvem de incenso.

Ezequiel 8:12
Então me disse: Viste, filho do homem, o que os anciãos da casa de Israel fazem nas trevas, cada um nas suas câmaras pintadas de imagens? Pois dizem: O SENHOR não nos vê; o SENHOR abandonou a terra.

Ezequiel 8:14
E levou-me à
entrada da porta da casa do SENHOR, que está do lado norte, e eis que estavam ali mulheres assentadas chorando a
Tamuz
.

Ezequiel 8:16
E levou-me para o átrio interior da casa do SENHOR, e eis que estavam à entrada do templo do SENHOR, entre o pórtico e o altar,
cerca de vinte e cinco homens
, de costas para o templo do SENHOR,
e com os rostos para o oriente; e eles,

virados para o oriente

adoravam o sol
.

Será que temos um equivalente antitípico?
Temos uma liderança em simpatia com Roma?

Remanescente – crenças através das eras – Adventistas a serem expurgados da síndrome da ‘meretriz vermelha do mediterrâneo’

(Malachi Martin, Keys of this Blood, 286)

“Este método de calcular pelas neroses, sem permitir qualquer consideração pelo sigilo no qual os antigos filósofos, que pertenciam exclusivamente à ordem sacerdotal, conservavam seu conhecimento, propiciou o surgimento dos piores erros. Isso levou tanto judeus como os cristãos platonistas a concluir que o mundo seria destruído no final de seis mil anos. Gale mostra quão firmemente esta crença está arraigada nos judeus. Também levou os cientistas modernos a descreditar completamente a hipótese da antiguidade. Ocasionou o surgimento de diferentes seitas religiosas, que, como os adventistas de nosso século, vivem constantemente na expectação da destruição do mundo.”

Blavatsky, Isis Unveiled I p.34

Chamados para expor o homem do pecado
— “No próprio tempo em que vivemos, o Senhor chamou Seu povo e encarregou-o de proclamar uma mensagem.
Chamou-o para expor a maldade do homem do pecado
que fez da lei dominical um poder distintivo, que tem cuidado em mudar os tempos e a lei e em oprimir o povo de Deus que permanece firme para honrá-Lo pela observância do único sábado verdadeiro, o sábado da criação, como sendo santo ao Senhor.”

Ellen G. White em Evangelismo, 233 (1903).


“Precisamos dar ao povo as advertências contidas em Apocalipse. Mas muitos trabalhadores estão engajados em uma linha de trabalho que os desqualifica a pregar ao mundo e a fazer a própria obra que Deus lhes indicou a fazer. A verdade sobre o sábado do Senhor deve ser proclamada. O sétimo dia deve ser apresentado como sendo o selo do Deus vivente.
Às pessoas se deve mostrar o que podem esperar do poder papal.
Chegou o tempo quando as igrejas evangélicas estão estendendo a mão para a dar ao poder que tornou a lei de Deus obsoleta. … Esta é a mensagem que Satanás bem quisera ter silenciado. … Deve esta mensagem ser considerada de menor importância?”

Ellen G. White em 4MR 426.1 9 (inglês).

“O Senhor pronunciou uma maldição sobre aqueles que tiram ou acrescentam das Escrituras. O grande EU SOU é quem decidiu o que deve constituír a regra de fé e doutrina, e intencionou que a Bíblia fosse um manual.
A igreja que se apega à palavra de Deus está irreconciliávalmente separado de Roma.
Os protestantes já estiveram tão apartados desta grande igreja de apostasia, mas se aproximaram dela, e ainda se encontram no caminho de reconciliação com a igreja de Roma.
Roma nunca muda.
Seus princípios não se alteraram no mínimo sequer. Ela não diminuiu a brecha entre ela e os protestantes (evangélicos), mas foram eles que foram responsáveis por todo o avanço. Mas o que isso nos diz sobre o protestantismo de hoje?
É a rejeição da verdade bíblica que faz o homem se aproximar da infidelidade.
É uma igreja apostatada que diminui a distância entre ela e o papado.”

Ellen G. White em ST, February 19, 1894 par. 4 (inglês).


Ezequiel 16:34
Assim que contigo sucede o contrário das outras mulheres nas tuas prostituições, pois ninguém te procura para prostituição; porque, dando tu a paga, e a ti não sendo dada a paga, fazes o contrário.
acf

Ezequiel 16:34
Você é o oposto das outras mulheres, em tua prostituição. Ninguém a solicitou a se tornar prostituta. Você não recebe nada, mas paga! Sim! Você é oposto!
NKJV

“Quem subsiste no conselho de Deus a esse tempo? São aqueles que, por assim dizer, desculpam os erros entre o professo povo de Deus e murmuram em seu coração, se não abertamente, contra os que reprovam o pecado? São os que tomam atitude contra eles e se compadecem dos que cometem erro? Não, absolutamente! A menos que eles se arrependam e deixem a obra de Satanás em oprimir os que têm a responsabilidade da obra e em suster as mãos dos pecadores de Sião, jamais receberão o selo aprovador de Deus. Cairão na destruição final dos ímpios, representada na obra dos cinco homens que tinham as armas destruidoras na mão.
“Notem cuidadosamente este ponto: os que receberem o puro sinal da verdade, neles gravado pelo poder do Espírito Santo, representado pelo sinal feito pelo homem vestido de linho, são os que ‘suspiram e gemem por causa de todas as abominações que se cometem’ (Ezequiel 9:4) na igreja. Seu amor pela pureza e pela honra e glória de Deus é tal, e têm tão clara visão da excessiva malignidade do pecado, que são representados como em agonia, suspirando e gemendo. Leiam o nono capítulo de Ezequiel.”

Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja 3, 267.



Estudem o nono capítulo de Ezequiel.
Estas palavras serão cumpridas literalmente; contudo o tempo está passando, e as pessoas estão adormecidas. Se recusam a humilhar suas almas para serem convertidas. O Senhor não vai mais suportar este povo por muito tempo, povo a quem foram reveladas verdades tão grandiosas e importantes, mas que se recusa a aplicá-las à sua experiência pessoal. O tempo é curto. Deus está chamando; você consegue ouvir? Você vai receber Sua mensagem? Irá você se converter antes que seja tarde? Breve, muito em breve, cada caso terá sido decidido para a eternidade.”

Ellen G. White em 1MR 260 (inglês, 1909, ênfase acrescentada).

No nono capítulo de Ezequiel está retratado o destino de homens de responsabilidade que não glorificaram a Deus pela fidelidade e integridade. Leia este capítulo. Preste atenção especial nos versos 4-6. No tempo indicado, o Senhor Deus de Israel fará sua obra cabalmente.

9
Ezequiel 9:4
E disse-lhe o SENHOR: Passa pelo meio da cidade, pelo meio de Jerusalém, e marca com um sinal as testas dos homens que suspiram e que gemem por causa de todas as abominações que se cometem no meio dela.    

Ezequiel 9:5
E aos outros disse ele, ouvindo eu: Passai pela cidade após ele, e feri; não poupe o vosso olho, nem vos compadeçais.    

Ezequiel 9:6
Matai velhos, jovens, virgens, meninos e mulheres, até exterminá-los; mas a todo o homem que tiver o sinal não vos chegueis; e começai pelo meu santuário. E começaram pelos homens mais velhos que estavam diante da casa.

“Porém, o massacre geral de todos os que não vêem assim a vasta diferença entre o pecado e a justiça, e não sentem como os que se acham no conselho de Deus e recebem o sinal, é descrita na ordem dada aos cinco homens que tinham as armas destruidoras: ‘Passai pela cidade após ele, e feri; não poupe o vosso olho, nem vos compadeçais. Matai velhos, e jovens, e virgens, e meninos, e mulheres, até exterminá-los; mas a todo homem que tiver o sinal não vos chegueis; e começai pelo Meu santuário.’”

Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja 3, p. 267 (1873).


“Sobre os ministros de Deus foi colocado um encargo de solene responsabilidade. Compreendendo que somos Seus vigias escolhidos, deveríamos estar constantemente atentos e interessados no estado da igreja. Deveríamos dedicar muito tempo a séria oração por sabedoria divina e orientação para que possamos saber como promover a honra e glória de Deus da melhor maneira. Ele nos deu o encargo de honrá-Lo, o Onipotente, em cada palavra e ato. Dele vem nosso sustento. Somos totalmente dependentes de Sua suficiência, Sua generosidade, para nosso sustento.”

Ellen G. White em 18MR 184 (inglês).


A rejeição do Espírito de Profecia equivale a lançar de um navio a bússula e vagar, como o resto do mundo evangélico, em direção a Roma.


Se poderia acabar:

Subindo o riacho de Willow sem remos; ou levados em uma sela a lugar algum

(referência à teologia de Willow Creek e Saddle Back)

“Reavivamentos populares são muitas vezes levados a efeito por meio de apelos à imaginação, excitando-se as emoções, satisfazendo-se o amor ao que é novo e surpreendente. Conversos ganhos desta maneira têm pouco desejo de ouvir a verdade bíblica, pouco interesse no testemunho dos profetas e apóstolos. A menos que o culto assuma algo de caráter sensacional, não lhes oferece atração. Não é atendida a mensagem que apele para a razão desapaixonada. As claras advertências da Palavra de Deus, que diretamente se referem aos seus interesses eternos, não são tomadas a sério. “

Ellen G. White em O Grande Conflito, 463.

Se a verdade é sacrificada, acabamos com uma ‘Nova Espiritualidade’, abraçando:

Formação espiritual, oração centrante, programação neurolinguística, e salvação por decibéis.

Quando a verdade é abandonada, afloram novas teologias...


...colocando a ciência acima das Escrituras, aceitando a teologia de Ford com o abandono da mensagem do santuário, rejeição do juízo investigativo e a teologia do remanescente que ele abarca, e acabando com posições que até englobam panteísmo.

Ezequiel 14:3
Filho do homem, estes homens levantaram os seus ídolos nos seus corações, e o tropeço da sua maldade puseram diante da sua face; devo eu de alguma maneira ser interrogado por eles?

Qual deveria ser nossa resposta à idolatria na igreja? A um iceberg? “Confronte-o”

Confrontando a Crise de Kellogg

“Pouco tempo depois de enviar os testemunhos acerca dos esforços do inimigo para solapar os alicerces de nossa fé mediante a disseminação de teorias sedutoras, lera eu um incidente acerca de um navio envolto em cerração, tendo à frente um iceberg. Por várias noites pouco dormi. Tinha a impressão de estar arcando sob um fardo, como um carro carregado de molhos. Uma noite foi-me apresentada claramente uma cena. Achava-se sobre as águas um navio, envolto em densa cerração. Súbito o vigia bradou: “Iceberg à frente!” ...

“Ali, elevando-se muito mais alto que o navio, estava um gigantesco iceberg. Uma voz autorizada exclamou: “Enfrentai-o!” Não houve um momento de hesitação. Urgia ação rápida. O maquinista pôs todo o vapor, e o timoneiro dirigiu o navio diretamente para cima do iceberg. Com um estrondo o navio deu contra o gelo. Houve tremendo choque e o iceberg se desfez em muitos pedaços, despencando sobre o convés, com um ruído de trovão. Os passageiros foram sacudidos violentamente pela força da colisão, nenhuma vida se perdeu. O navio sofreu avaria, mas não irreparável.
“Nessa noite estive acordada à uma hora, escrevendo tão depressa quanto minha mão podia deslizar sobre o papel. Nos próximos dias, trabalhei diuturnamente, preparando para nosso povo as instruções que me foram dadas acerca dos erros que se insinuavam em nosso meio.
Tive a esperança de que houvesse uma reforma cabal, e de que fossem mantidos os princípios pelos quais nos batemos nos dias primitivos, e que foram apresentados no poder do Espírito Santo.
O navio sofreu avaria, mas não irreparável. Refez-se da colisão, tremendo de proa a popa, qual criatura viva. E seguiu então seu caminho.
Bem sabia eu o significado dessa representação. Eu tinha minhas ordens. Ouvira as palavras, como uma voz que viesse de nosso Comandante: ‘Enfrentai-o!’ Sabia qual meu dever, e que não havia um momento a perder. Chegara o tempo para ação decidida. Eu devia, sem tardança, obedecer à ordem: ‘Enfrentai-o!’”

Ellen G. White em Mensagens Escolhidas, vol. 1, 205 e 206.


“A igreja [militante] talvez pareça como prestes a cair, mas não cairá. Ela [triumfante] permanece, ao passo que os
pecadores de Sião serão lançados fora
no joeiramento — a palha separada do trigo precioso. É esse um transe terrível, não obstante importa que tenha lugar. Ninguém senão os que venceram pelo sangue do Cordeiro e a palavra de seu testemunho será encontrado com os leais e fiéis, sem mácula nem ruga de pecado, sem engano em sua boca.
Precisamos despojar-nos de nossa própria justiça e revestir-nos da justiça de Cristo.”

Ellen G. White e Mensagens Escolhidas, vol. 2, 380 (conteúdo dos colhetes e ênfase acrescentado)
 

“Ao aproximar-se a tempestade, uma classe numerosa que tem professado fé na mensagem do terceiro anjo, mas não tem sido santificada pela obediência à verdade, abandona sua posição, passando para as fileiras do adversário.”

Ellen G. White em O Grande Conflito, 608 (ênfase acrescentada).


Ezequiel 14:22
Mas eis que alguns remanescentes restarão nela, que serão levados para fora, assim filhos e filhas; eis que eles virão a vós, e vereis o seu caminho e os seus feitos; e ficareis consolados do mal que eu trouxe sobre Jerusalém, e de tudo o que trouxe sobre ela.

Os líderes em Jerusalém estam governando baixo a aprovação do rei de Babilônia, que os tinha indicado. Jeremias foi banido pelos líderes em Jerusalém. Ele foi espancado, amarrado, preso numa cisterna e proibido de falar em público.

Jeremias proclamou:

Jeremias 2:11
Houve alguma nação que trocasse os seus deuses, ainda que não fossem deuses? Todavia o meu povo trocou a sua glória por aquilo que é de nenhum proveito.

Jeremias 2:12
Espantai-vos disto, ó céus, e horrorizai-vos! Ficai verdadeiramente desolados, diz o SENHOR.

Jeremias 2:13
Porque o meu povo fez duas maldades: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm águas.

Jeremias 6:16
Assim diz o SENHOR: Ponde-vos nos caminhos, e vede, e perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho, e andai por ele; e achareis descanso para as vossas almas; mas eles dizem: Não andaremos nele.    

Jeremias 6:17
Também pus atalaias sobre vós, dizendo: Estai atentos ao som da trombeta; mas dizem: Não escutaremos.

Que não cheguemos a este ponto:

Jeremias 8:20
Passou a sega, findou o verão, e nós não estamos salvos.

O Espírito de Papismo na Igreja

“Naquela noite sonhei que estava em Battle Creek, olhando para fora através da janelinha da porta. Então vi um grupo que marchava rumo a casa, de dois em dois. Eles pareciam inflexíveis e determinados. Eu os conhecia bem e voltei-me para abrir a porta da sala de visitas para recebê-los, mas pensei em olhar novamente.


A cena mudara. O grupo agora parecia uma procissão católica. Um trazia em sua mão uma cruz e outro uma cana. Quando se aproximaram, aquele que carregava a cana fez um círculo ao redor da casa, dizendo três vezes: ‘Esta casa está interditada. Os bens devem ser confiscados. Eles falaram contra nossa santa ordem.’
O terror veio sobre mim e corri pela casa, saindo pela porta dos fundos, achando-me em seguida no meio do grupo, entre alguns que eu conhecia muito bem, mas não ousei dizer-lhes uma só palavra por medo de ser traída. Tentei procurar um lugar retirado onde pudesse chorar e orar sem encontrar ira e olhos inquisidores para onde quer que eu me voltasse. Eu repetia com frequência: ‘Se eu pudesse apenas compreender o que está acontecendo! Se eles me falassem o que eu havia dito ou o que havia feito!’ ...


“Eu chorava e orava muito quando vi nossos bens confiscados. Tentei ver um pouco de simpatia ou piedade por mim no rosto daqueles que me cercavam e observar a fisionomia de muitos a quem eu julgava poder me dirigir para obter conforto, caso eles não temessem ser observados pelos outros. Fiz uma tentativa de escapar da multidão, mas vendo que estava sendo vigiada, ocultei minhas intenções. Comecei a chorar em alta voz e dizer: Se eles apenas me dissessem o que fiz ou o que disse!’’ Meu marido, que estava dormindo em uma cama no mesmo quarto, ouviu-me chorar alto e despertou-me. Meu travesseiro estava úmido pelas lágrimas. E uma triste depressão de espírito veio sobre mim.”

Testemunhos para a Igreja, vol. 1, p. 578.


“Estranha coisa tem penetrado em nossas igrejas. Homens que são colocados em posições de responsabilidade, para que possam ser sábios ajudadores de seus companheiros de trabalho, chegaram a supor que foram colocados nas igrejas como reis e governadores, para dizer a um irmão: Faça isto; a outro: Faça aquilo; e a mais um outro: Cuide de trabalhar de tal e tal maneira. Lugares há em que se disse a obreiros que se não seguissem as instruções desses homens de responsabilidade, seria retirado o seu salário da Associação.“

Ellen G. White em Testemunho para Ministros, 477.


Jeremias 23:1
Ai dos pastores que destroem e dispersam as ovelhas do meu pasto, diz o SENHOR.

“Em seu trabalho cada um dos obreiros deve olhar para Deus. Devemos labutar como homens e mulheres que têm viva ligação com Deus. Devemos aprender a entrar em contato com as pessoas onde elas estão. Não permitais que existam tais condições como as que encontramos nalguns lugares quando voltamos para a América, em que indivíduos membros de igreja, em vez de compreenderem sua responsabilidade, procuravam a orientação de homens; e pessoas a quem foram confiados sagrados e santos encargos na promoção da obra deixaram de compreender o valor da responsabilidade pessoal e assumiram a obra de ordenar e ditar o que seus irmãos deviam ou não deviam fazer. Estas coisas Deus não tolerará em Sua obra. Ele colocará os Seus encargos sobre os Seus agentes. Toda alma individual tem uma responsabilidade diante de Deus, e não deve ser arbitrariamente instruída por homens acerca do que tem de fazer, de dizer, e aonde deve ir. Não devemos depositar a confiança no conselho de homens e concordar com tudo o que eles dizem, a menos que tenhamos evidências de que se acham sob a influência do Espírito de Deus.”

Ellen G. White em Fundamentos da Educação Cristã, 529.

“Devem todos ser cuidados quanto à apresentação de novos
pontos de vista sobre as Escrituras, antes de terem dado a esses pontos completo estudo, e estarem plenamente preparados para sustentá-los com a Bíblia. Não introduzais coisa alguma que cause dissensão, sem a clara evidência de que nisto Deus está dando uma mensagem especial para este tempo.
Mas acautelai-vos de rejeitar o que é verdade. O grande perigo de nosso povo tem sido o de confiar nos homens e tornar a carne o seu braço. Os que não têm o hábito de examinar a Bíblia por si mesmos ou de pesar as evidências, confiam nos dirigentes, e aceitam as decisões que estes fazem, e assim rejeitarão muitos as próprias mensagens que Deus envia a Seu povo, se esses irmãos dirigentes não as aceitarem.”

Testemunhos para Ministros, 106.


Jeremias 36:4
Então Jeremias chamou a Baruque, filho de Nerias; e escreveu Baruque da boca de Jeremias no rolo de um livro todas as palavras do SENHOR, que ele lhe tinha falado.    

Jeremias 36:5
E Jeremias deu ordem a Baruque, dizendo: Eu estou encarcerado; não posso entrar na casa do SENHOR.    

Jeremias 36:6
Entra, pois, tu, e pelo rolo que escreveste da minha boca, lê as palavras do SENHOR aos ouvidos do povo, na casa do SENHOR, no dia de jejum; e também, aos ouvidos de todos os de Judá, que vêm das suas cidades, as lerás.

Jeremias 36:10
Leu, pois, Baruque naquele livro as palavras de Jeremias, na casa do SENHOR, na câmara de Gemarias, filho de Safã, o escriba,
no átrio superior, à entrada da porta nova da casa do SENHOR
, aos ouvidos de todo o povo.

Jeremias 36:19
Então disseram os príncipes a Baruque: Vai, esconde-te, tu e Jeremias, e ninguém saiba onde estais.    

Jeremias 36:20
E foram ter com o rei ao átrio: mas depositaram o rolo na câmara de Elisama, o escriba, e anunciaram aos ouvidos do rei todas aquelas palavras.

Jeremias 36:23
E sucedeu que, tendo Jeudi lido três ou quatro folhas, cortou-as com um canivete de escrivão, e lançou-as no fogo que havia no braseiro, até que todo o rolo se consumiu no fogo que estava sobre o braseiro.

Jeremias 36:27
Então veio a Jeremias a palavra do SENHOR, depois que o rei queimara o rolo, com as palavras que Baruque escrevera da boca de Jeremias, dizendo:    

Jeremias 36:28
Toma ainda outro rolo, e escreve nele todas aquelas palavras que estavam no primeiro rolo, que queimou Jeoiaquim, rei de Judá.

Jeremias 36:29
E a Jeoiaquim, rei de Judá, dirás: Assim diz o SENHOR: Tu queimaste este rolo, dizendo: Por que escreveste nele, dizendo: Certamente virá o rei de Babilônia, e destruirá esta terra e fará cessar nela homens e animais?    

Jeremias 36:30
Portanto assim diz o SENHOR, acerca de Jeoiaquim, rei de Judá: Não terá quem se assente sobre o trono de Davi, e será lançado o seu cadáver ao calor do dia, e à geada da noite.    

Jeremias 36:31
E castigarei a sua iniquidade nele, e na sua descendência, e nos seus servos; e trarei sobre ele e sobre os moradores de Jerusalém, e sobre os homens de Judá, todo aquele mal que lhes tenho falado, e não ouviram.

Jeremias 38:3
Assim diz o SENHOR: Esta cidade infalivelmente será entregue na mão do exército do rei de Babilônia, e ele a tomará.

Jeremias 38:4
E disseram os príncipes ao rei: Morra este homem, visto que ele assim enfraquece as mãos dos homens de guerra que restam nesta cidade, e as mãos de todo o povo, dizendo-lhes tais palavras; porque este homem não busca a paz para este povo, porém o mal.

Jeremias 37:5
E disse o rei Zedequias: Eis que ele está na vossa mão; porque o rei nada pode fazer contra vós.

Jeremias 37:6
Então tomaram a Jeremias, e o
lançaram na cisterna de Malquias, filho do rei,
que estava no átrio da guarda; e desceram
a Jeremias com cordas; mas na cisterna
não havia água, senão lama; e
atolou-se Jeremias
na lama.
Lucas 9:49
E, respondendo João, disse: Mestre, vimos um que em teu nome expulsava os demónios, e lho proibimos,
porque não te segue conosco.
acf   

Lucas 9:50
E Jesus lhes disse: Não o proibais, porque quem não é contra nós é por nós. acf

Lucas 9:49
Disse João: “Mestre, vimos um homem expulsando demônios em teu nome e procuramos impedi-lo, porque ele não era um dos nossos”.  NVI

Lucas 9:50
“Não o impeçam”, disse Jesus, “pois quem não é contra vocês, é a favor de vocês.” NVI


Em Excelente Companhia: “O espírito da perseguição não se acenderá contra os que não têm ligação com Deus, e por isto mesmo não possuem força moral. Ele se levantará contra os fiéis, os que não fazem concessões ao mundo, e não se deixam abalar por suas opiniões, seus favores ou sua oposição. Uma religião que dê vivo testemunho em favor da santidade, e que repila o orgulho, o egoísmo, a avareza e os pecados em voga, será odiada pelo mundo e pelos cristãos superficiais. ... Quando sofreis reproche e perseguição, estais em excelente companhia, pois Jesus suportou isto tudo, e muito mais. Se sois fiéis sentinelas de Deus, estas coisas são para vós um elogio. São as almas heróicas, que permanecem fiéis ainda que sozinhas, que conquistarão a coroa imperecível.”

Ellen G. White em Medicina e Salvação, 256.

Virá um Reavivamento
“Se os obreiros humilharem o coração diante de Deus, a bênção virá. Receberão a cada momento ideias novas, recentes, e haverá um maravilhoso reavivamento da obra evangélica médico-missionária.”

Ellen G. White em Medicina e Salvação, 257.

“Ao aproximar-se a tempestade, uma classe numerosa que tem professado fé na mensagem do terceiro anjo, mas não tem sido santificada pela obediência à verdade, abandona sua posição, passando para as fileiras do adversário. Unindo-se ao mundo e participando de seu espírito, chegaram a ver as coisas quase sob a mesma luz; e, em vindo a prova, estão prontos a escolher o lado fácil, popular. Homens de talento e maneiras agradáveis, que se haviam já regozijado na verdade, empregam sua capacidade em enganar e transviar as almas.”

Ellen G. White em O Grande Conflito, 608 (ênfase acrescentada).

Gerações de Iniquidade

Êxodo 34:7
Que guarda a beneficência em milhares; que perdoa a iniquidade, e a transgressão e o pecado; que ao culpado não tem por inocente; que visita a iniquidade dos pais sobre os filhos e sobre os filhos dos filhos até à terceira e quarta geração.

Joel 1:3
Fazei sobre isto uma narração a vossos filhos, e vossos filhos a seus filhos, e os filhos destes à outra geração.    

Joel 1:4
O que ficou da lagarta, o gafanhoto o comeu, e o que ficou do gafanhoto, a locusta o comeu, e o que ficou da locusta, o pulgão o comeu.

Marcação de Data
“Mas o dia e hora de Sua vinda não foram revelados. Jesus declarou positivamente a Seus discípulos que Ele próprio não podia dar a conhecer o dia ou a hora de Sua segunda vinda. Houvesse estado na liberdade de revelar isto, que necessidade teria então de os exortar a uma constante vigilância? Alguns há que pretendem conhecer o próprio dia e hora do aparecimento do Senhor. Muito zelosos são eles em delinear o futuro. Mas o Senhor os advertiu a sair desse terreno. O tempo exato da segunda vinda do Filho do homem é mistério de Deus.”

Ellen G. White em O Desejado de Todas as Nações, 447 (ênfase acrescentada).

1 Tessalonicenses 5:4
Mas vós, irmãos, já não estais em trevas, para que aquele dia vos surpreenda como um ladrão;

Joel 2:25
E restituir-vos-ei os anos que comeu o gafanhoto, a locusta, e o pulgão e a lagarta, o meu grande exército que enviei contra vós.    

Joel 2:26
E comereis abundantemente e vos fartareis, e louvareis o nome do SENHOR vosso Deus, que procedeu para convosco maravilhosamente; e o meu povo nunca mais será envergonhado.    

Joel 2:27
E vós sabereis que eu estou no meio de Israel, e que eu sou o SENHOR vosso Deus, e que não há outro; e o meu povo nunca mais será envergonhado.    

Joel 2:28
E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões.

Vigiai
Lucas 12:37
Bem-aventurados aqueles servos, os quais, quando o Senhor vier, achar vigiando! Em verdade vos digo que se cingirá, e os fará assentar à mesa e, chegando-se, os servirá.    

Lucas 12:38
E, se vier na segunda vigília, e se vier na terceira vigília, e os achar assim, bem-aventurados são os tais servos.

“Vi que uma vigília após outra estava no passado. Por causa disso, deve haver falta de vigilância? Oh, não! Há maior necessidade de incessante vigilância, pois agora os momentos são mais escassos do que antes de haver passado a primeira vigília. Agora inevitavelmente o período de espera é menor do que o primeiro. Se naquela ocasião mantivemos contínua vigilância, quão maior será a necessidade de dupla vigilância na segunda vigília! O passar da segunda vigília nos conduziu à terceira, e agora é indesculpável diminuir nossa vigilância. A terceira vigília requer tríplice diligência. Impacientar-se agora seria perder toda a nossa fervorosa e perseverante vigilância até aqui. A longa noite de tristeza é aflitiva, mas a manhã é adiada em misericórdia, porque se o Mestre viesse, muitos seriam achados desprevenidos. A recusa de Deus em permitir que Seu povo pereça tem sido a razão de tão longa demora.”

Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 2, p. 193.

O Naufrágio de Paulo

Atos 27:14
Mas não muito depois deu nela um pé de vento, chamado Euro-aquilão.

Atos 27:18

E, andando nós agitados por uma veemente tempestade, no dia seguinte
aliviaram o navio
.    

Atos 27:19

E ao terceiro dia nós mesmos,
com as nossas próprias mãos, lançamos ao mar a armação do navio
.    

Atos 27:20
E, não aparecendo, havia já muitos dias, nem sol nem estrelas, e caindo sobre nós uma não pequena tempestade, fugiu-nos toda a esperança de nos salvarmos.    

Atos 27:21
E, havendo já muito que não se comia, então Paulo, pondo-se em pé no meio deles, disse: Fora, na verdade, razoável, ó senhores, ter-me ouvido a mim e não partir de Creta, e assim evitariam este incômodo e esta perda.    

Atos 27:22
Mas agora vos admoesto a que tenhais bom ânimo, porque não se perderá a vida de nenhum de vós, mas somente o navio.

Atos 27:26

É, contudo, necessário irmos dar numa ilha.

Atos 27:27
E, quando chegou a décima quarta noite, sendo impelidos de um e outro lado no mar Adriático,
lá pela meia-noite
suspeitaram os marinheiros que estavam próximos de alguma terra.


Atos 27:30
Procurando, porém, os
marinheiros fugir do navio
, e tendo já
deitado o batel ao mar
, como que querendo lançar as âncoras pela proa,    

Atos 27:31
Disse Paulo ao centurião e aos soldados:
Se estes não ficarem no navio, não podereis salvar-vos
.    

Atos 27:32
Então os soldados cortaram os cabos do batel, e o deixaram cair.

Atos 27:34
Portanto, exorto-vos a que
comais alguma coisa
, pois é para a vossa saúde; porque nem um cabelo cairá da cabeça de qualquer de vós.    

Atos 27:35
E, havendo dito isto, tomando o pão, deu graças a Deus na presença de todos; e, partindo-o, começou a comer.    

Atos 27:36
E,
tendo já todos bom ânimo
, puseram-se também a comer.        
Atos 27:38
E, refeitos com a comida, aliviaram o navio,
lançando o trigo ao mar
.

Atos 27:40
E, levantando as âncoras, deixaram-no ir ao mar, largando também as amarras do leme; e, alçando a vela maior ao vento, dirigiram-se para a praia.    

Atos 27:41
Dando, porém, num lugar de dois mares, encalharam ali o navio; e, fixa a proa, ficou imóvel, mas a popa abria-se com a força das ondas.    

Atos 27:42

Então a ideia dos soldados foi que matassem os presos
para que nenhum fugisse, escapando a nado.    

Atos 27:43
Mas o centurião, querendo salvar a Paulo, lhes estorvou este intento; e mandou que os que pudessem nadar se lançassem primeiro ao mar, e se salvassem em terra;    

Atos 27:44
E os
demais, uns em tábuas e outros em partes quebradas do navio.
E assim aconteceu que
todos chegaram à terra a salvo
.

Atos 28:1
E, havendo escapado, então souberam que a ilha se chamava Malta.  
 
Atos 28:2
E os
bárbaros usaram conosco de não pouca humanidade; porque, acendendo uma grande fogueira, nos recolheram a todos por causa da chuva
que caía, e por causa do frio.    

Atos 28:3
E, havendo Paulo ajuntado uma quantidade de vides, e pondo-as no fogo, uma víbora, fugindo do calor, lhe acometeu a mão.      

Atos 28:5
Mas, sacudindo ele a víbora no fogo, não sofreu nenhum mal.

Lucas 10:19
Eis que vos dou poder para pisar serpentes e escorpiões, e toda a força do inimigo, e nada vos fará dano algum.

Atos 28:7
E ali, próximo daquele lugar, havia umas herdades que pertenciam ao principal da ilha, por nome Públio, o qual nos recebeu e hospedou benignamente por três dias.    

Atos 28:8
E aconteceu estar de cama enfermo de febre e disenteria o pai de Públio, que Paulo foi ver, e, havendo orado, pós as mãos sobre ele, e o curou.    

Atos 28:9
Feito, pois, isto, vieram também ter com ele os demais que na ilha tinham enfermidades, e sararam.    

Atos 28:10
Os quais nos distinguiram também com muitas honras; e, havendo de navegar, nos proveram das coisas necessárias.

“Em visões da noite, passaram perante mim representações de um grande movimento de reforma entre o povo de Deus. Muitos estavam louvando a Deus. Os enfermos eram curados e outros milagres eram realizados. Viu-se um espírito de intercessão tal como se manifestou antes do grande dia de Pentecostes. Viam-se centenas e milhares visitando famílias e abrindo perante elas a Palavra de Deus. Os corações eram convencidos pelo poder do Espírito Santo, e manifestava-se um espírito de genuína conversão. Portas se abriam por toda parte para a proclamação da verdade. O mundo parecia iluminado pela influência celestial. Grandes bênçãos eram recebidas pelo fiel e humilde povo de Deus. Ouvi vozes de ações de graças e louvor, e parecia haver uma reforma como a que testemunhamos em 1844.”

Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 9, 126.


“Embora seja uma verdade que o Senhor guia os indivíduos, é também verdade que Ele está conduzindo o povo, e não alguns indivíduos separados aqui e acolá, crendo um esta coisa e o outro aquela. Os anjos de Deus fazem a obra que lhes foi confiada. O terceiro anjo está retirando e purificando um povo, e esses devem mover-se unidos com ele. ...
Alguns têm apresentado o pensamento de que ao nos aproximarmos do fim do tempo, todo o filho de Deus agirá independentemente de qualquer organização religiosa. Mas fui instruída pelo Senhor de que nesta obra não há coisa que se assemelhe a cada homem ser independente. ... E para que a obra do Senhor possa avançar de maneira sadia e com solidez, deve Seu povo unir-se.”

Ellen G. White em A Maravilhosa Graça de Deus, 106.


“Se os homens não agirem em harmonia na grande e importante obra para este tempo, haverá confusão. Não é bom sinal os homens se recusarem a unir-se a seus irmãos, e preferirem agir sozinhos . . . Por outro lado, os guias dentre o povo de Deus devem precaver-se contra o perigo de condenar os métodos de obreiros que são pelo Senhor levados a fazer uma obra especial que só poucos estão habilitados para desempenhar. Sejam os irmãos que estão em cargos de responsabilidade, cuidadosos no criticar maneiras de proceder que não estejam em perfeita harmonia com os seus métodos de trabalho. Não suponham jamais que cada plano deva refletir a sua própria personalidade. Não temam confiar nos métodos de outrem; pois recusando confiar num coobreiro que, com humildade e zelo consagrado está fazendo uma obra especial, na maneira por Deus designada, eles estão retardando o avanço da causa do Senhor. . . . Deus pode servir-Se, e servir-Se-á dos que não tiverem instrução esmerada nas escolas dos homens. Duvidar de Seu poder para fazer isso, é manifesta incredulidade; é limitar o poder onipotente dAquele para quem nada é impossível.”



Ellen G. White em Testemunhos para a Igreja, vol. 9, p. 258 e 259 (ênfase acresc.)
À luz do conflito interno, pode a igreja resistir?
Daniel 3:14
Falou Nabucodonosor, e lhes disse: É de propósito, ó Sadraque, Mesaque e Abednego, que vós não servis a meus deuses nem adorais a estátua de ouro que levantei?

Atos 27:34
Portanto, exorto-vos a que comais alguma coisa, pois é para a vossa saúde; porque nem um cabelo cairá da cabeça de qualquer de vós.

Atos 27:35
E, havendo dito isto, tomando o pão, deu graças a Deus na presença de todos; e, partindo-o, começou a comer.

Atos 27:36
E, tendo já todos bom ânimo, puseram-se também a comer.

Atos 27:38
E, refeitos com a comida, aliviaram o navio, lançando o trigo ao mar.
Full transcript