Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

BIM Framework - Bilal Succar

No description
by

Tiago Chico

on 10 May 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of BIM Framework - Bilal Succar

Bilal Succar BIM Framework É uma metodologia para gerenciar o projeto de construção e dados do projeto em formato digital ao longo do ciclo de vida do edifício. Building Information Modelling 2.2.2 Fases do ciclo de vida do projeto BIM Framework: an introduction An ontological representation of the
BIM Framework - Knowledge transactions
- To transfer knowledge
- Graphical representations expands usability of data/information/knowledge Visualising the
BIM Frameowrk The systemic subdivision of the BIM domain into Fields, Sub-Fields, Players, Deliverables, Stages, Steps, Lenses and Filters allow the generation of an array of deliverables. BIM Framework deliverables and extensions Building Information Modelling is an expansive knowledge domain. A brief note on the methodology underlying the BIM Framework Conclusions Expanding field of study incorporating many knowledge domains

Systematic investigation

This is a ‘scene-setting’ paper and
many non-foundational framework parts have been excluded while others succinctly included

“An integrated framework [incorporating] different approaches to information within a consistent
whole.

In Summary, this paper has briefly introduced BIM Fields, BIM Stages and BIM Lenses.

Further investigations and publications are needed to
generate a fuller understanding of the BIM domain and extend the Framework's research potential, academic standing and industrial deliverables. 1 ao 1.4: Flávia

2 ao 2.1.5: Marcelo

2.2 ao 2.2.1: Luciana

2.2.2 ao 2.2.5: Isaura

2.2.6 ao 2.2.8.3: Saul

2.3 ao 3.1: Fernanda

4 ao 5.1:Tiago

6 ao 7:Tiago Três maiores fases do ciclo de vida:
1) Design;
2) Construção;
3) Operação.
Divide-se ainda em subfases ainda subdivididas em atividades múltiplas.
A implementação do BIM mudará os componentes e a relação entre as fases do ciclo de vida, atividades e tarefas, mudanças causadas pela variação das interações e maturidade do BIM. 2.2.3 Sinopse do estado pré-BIM Documentação 2D para uma realidade 3D.
Casos em que um modelo 3D é gerado com uma informação desconexa, dependente de documentação e detalhamento bidimensional.
Quantidades, estimativas de custo e especificações, não derivadas de visualização, nem documentação.
Práticas de colaboração entre envolvidos não priorizadas, fluxo de trabalho linear e assíncrono.
No pré-BIM destaca-se a falta de investimento em tecnologia e a falta de interoperabilidade. 2.2.4 Estágio 1- BIM: sinopse de um objeto baseado em modelagem Inicia-se com a utilização de um software de ferramentes paramétricas baseadas no objeto 3D.
Semelhante ao estado pré-BIM, não há trocas baseadas em modelos entre as diferentes disciplinas, troca de dados entre envolvidos são unidirecionais, comunicação assíncrona e desconexa.
Nesta fase, ocorrem apenas mudanças de processos menores.
O uso de modelos baseados em objetos acabam estimulando a resolução antecipada e detalhada do projeto durante as fases de seu ciclo de vida. 2.2.5 Estágio 2- BIM: sinopse de um modelo baseado na colaboração Um modelo baseado na colaboração pode ocorrer dentro de uma ou entre duas fases do ciclo de vida do projeto.
A comunicação ainda é assíncrona, porém papéis, disciplinas e fases do ciclo de vida começam a desaparecer.
O estágio 2 oferece aos profissionais um aumento considerável de informações aos seus modelos. - Knowledge visualisation research area
merger between information visualisation, didactic techniques, visual cognition and visual communication. Knowledge visualization utilizes graphical means to explore, communicate or resolve logical problems • Target audience: the BIM Framework is of benefit to both Industry and Academia. It generates knowledge modules, templates and tools that can assist in implementing and teaching BIM respectively.

• Scale of application: The BIM Framework - by virtue of its generic and systemic nature - is applicable across disciplines and lifecycle phases. Its deliverables can be scaled to guide BIM implementations within organisations, at project and industry levels. the BIM Framework is generated
and delivered through a mixed-method study BIM Fields - Inductive inference is the “process of generating descriptions that imply original facts in the context of background knowledge”. [56]

Inferência indutiva é o processo de geração de descrições sob fatos origiais no contexto do conhecimento. According to Michalski and Stepp (1987), a ‘concept’ is an equivalence class of entities united by a common property or goal while ‘clustering’ is the act of grouping a collection of objects into classes [56].

Conceptual clustering thus signifies the identification of
concepts, followed by classification of objects according to these concepts and, finally, the clustering of classified objects together. BIM Framework Framework Multidimensional
BIM Field
BIM Stages
BIM Lenses BIM Field
Atividades interdependentes
(TPP)
- Technology
- Process
- Policy 2.3 Lentes BIM

Terceira dimensão do Framework
Geram uma profundidade de investigação
São camadas distintas (layers) de análise aplicado a Campos e Estágios para gerar 'Vistas Conhecimento "
Resumem o Domínio BIM e controlam a sua complexidade removendo detalhes desnecessários
Permitem que o investigador foque qualquer aspecto da indústria AECO e elaborem vistas de conhecimento que destaquem observações que satisfazem os critérios de pesquisa ou filtrem observações que não satisfazem
Todas as vistas conhecimento são abstrações derivadas a partir da aplicação de uma ou mais lentes e/ou filtros. 2.3.1. Diferenças entre Lentes e Filtros BIM

São ferramentas de investigação da pesquisa e análise de domínio, permitindo a descoberta de conceitos e relações
Diferenças:
Lentes: aditivos implantados a partir de "lado do investigador” no campo de informação do BIM, destacam observações que satisfazem os critérios de pesquisa e identificam as suas relações (calor infra-vermelho),
Filtros: subtrativos implantados a partir do "lado dos dados”, removem observações que não atendem os critérios de pesquisa (esconder dados não condizentes dentro de uma planilha)

Existem três tipos de lentes e filtros que podem ser aplicados individualmente ou coletivamente para gerar uma visão do conhecimento. 2.3.2. Lentes e Filtros Diciplinares

Geram vistas BIM através da aplicação de campos do conhecimento.
Geram visões distintas do domínio BIM
“Lente de gerenciamento de dados”: destacam os dados que fluem e controlam
“Filtro de fluxo de dados”: isola os tipos de arquivos trocados
“Lente de gestão de processo”: destaca os papéis, procedimentos e tarefas
“Filtro de tarefas”: isola reuniões específicas e chamadas de telefone 2.3.3. Lentes e Filtros de Escopo

Altera a abstração horizontal e vertical do ponto de vista pretendido Resumem a visão do conhecimento mudando sua granularidade e filtrando as informações indesejadas através de "unidades de arredondamento de medição”

- Lente Macroscópica: possui ampla cobertura tópica, mas baixa em detalhe
- Lente Mesoscópica: cobertura média para focos e detalhes
- Lente Microscópica: pobre de foco, mas rico em detalhes 2.3.4. Lentes e Filtros Conceituais

Gera vistas de conhecimento através da aplicação conceitual de filtros derivados da Ontologia BIM
Incluem: Agentes, Restrições, Entregas, Equipamentos, Tarefas e Desencadeamentos.



Em resumo, lentes e filtros BIM (disciplinar, escopo ou conceitual) podem ser aplicados individualmente ou coletivamente para gerar uma série de pontos de vista. Esta capacidade de extrair vistas conhecimento através da abstração e representação proporciona ao Quadro BIM flexibilidade e granularidade investigativa. 3. Uma representação ontológica do Quadro BIM

Ontologia "Conceitual" BIM: desenvolvida para reduzir a complexidade e possibilitar a aquisição do conhecimento e validação dos tópicos do Framework
É uma linguagem para representar o BIM Framework
BIM Framework: tem como objetivo investigar e representar uma série de conceitos e relações
“Ontologia” (termo): vem da Filosofia e significa uma explicação sistemática da existência
Existem muitos tipos de ontologias que variam em sua formalidade, estrutura e uso pretendido
Dois principais usos: gerar uma linguagem para a comunicação entre as pessoas ou interoperabilidade entre sistemas.
Atua como uma "descrição formal dos elementos e relações entre os elementos" dentro do domínio
Ajuda na aplicação de aquisição de ferramentas de conhecimentos, técnicas e metodologias, facilitando a construção de modelos de domínio e de reutilização de conhecimento entre domínios. 3.1. A Ontologia BIM

O autor gerou uma Ontologia BIM especializada através da alteração e reutilização daquelas já existentes, como recomendado por Noy e McGuiness (2001)
A seleção de uma ontologia existente seguiu os critérios de Gruber para ontologias compartilhadas (clareza, coerência, extensibilidade, viés mínimo de codificação e compromisso mínimo ontológico), destinadas a partilha de conhecimentos e interoperabilidade.
Baseado nestes critérios, a Ontologia BIM foi desenvolvido a partir da Ontologia Geral Tecnológica e Ontologia Geral de Processo.
Composta por quatro objetos de conhecimento de alto nível: conceitos, atributos, relações e pontos de vista de conhecimento.
Utilizada para analisar o conhecimento do domínio, fazer suposições de domínio explícitos, separar o conhecimento de domínio do conhecimento operacional e permitir a reutilização do conhecimento de domínio.
Além da ontologia especializada, o quadro BIM irá utilizar a representação abstrata para visualizar os conceitos e relações de BIM. 2.2.6 Estágio 3- BIM: sinopse de um modelo baseado na integração da rede Modelo interdisciplinar, que proporciona análises complexas em fases iniciais de projeto. 2.2.6 Estágio 3- BIM: sinopse de um modelo baseado na integração da rede Necessidade dos três níveis para operação:
-Technology
- Process
- Policy
Fases de planejamento bem desenvolvidas:
- Construtibilidade
- Operação
Segurança 2.2.7 Integrated Project Delivery Synopsis (IPD) Integrar pessoas, sistemas, estruturas de negócio e práticas em um ambiente colaborativo.

Otimização dos resultados, redução de desperdícios em todas as fases (D,C,O).

Modelo nD 2.8 Passos para implantação de BIM Tecnologia: softwares, hardwares e redes.

Processo: Liderança, infraestrutura, recursos humanos;

Política: contratos, regulamentação, pesquisa e educação. 1.1 BIM: o termo 1.2 Diferenças entre os termos Building Information Modeling (BIM) é uma tecnologia emergente de mudança de procedimentos dentro da Arquitetura, Engenharia,Construção e operações (AECO) da indústria. De conceitual para de natureza descritiva, estes termos podem ser atribuídos a investigação ou organismos da indústria, bem como desenvolvedores de software. 1.3 A necessidade de um framework O BIM é considerado um catalisador de mudanças prestes a reduzir a fragmentação do setor, melhorar a sua eficiência e eficácia e reduzir os altos custos de interoperabilidade inadequada. Ainda há o paradigma de tecnologia CAD.

Integração de produto e processo de modelagem.

Existe a necessidade de se estabelecer e estreitar a relação entre o ponto de vista acadêmico e o industrial para a entendimento e utilização do BIM.

Podemos pensar em frame com uma rede de trabalho composta por relações e nós. Implementações de BIM e discussões continuam a aumentar a medida que mais organizações e entidades reconhecem seu valor agregado, evidenciado pelo aparecimento de diretrizes e relatórios definindo requisitos e demonstrando seus resultados 1.4 Disponibilidade de outras estruturas
Pré - BIM
BIM Fase 1 - modelagem baseada em objetos
Bim Fase 2 - colaboração baseada em modelos
BIM Fase 3 - integração baseada na rede
Futuros imprevistos em tecnologia Fluxo de dados BIM Estágios de maturidade BIM "smart objects" inteligência
encapsulada bases de dados
planilhas
imagens
documentos x BIM data exchange - 3d -> 2d
BIM data interchange - 3d <->3d Interoperabilidade "a capacidade de dois ou mais sistemas ou componentes para trocar informações e usar as informações que foram trocadas "
Full transcript